• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Listas de veterinários

  • Receba os posts por e-mail:

    Faz tempo que não publico as colunas Mãe de Cachorro na seção Pets da Revista Clube do Champanhe, mas sigo escrevendo para ela desde 2010 e como esta última edição foi a primeira em que a coluna ocupou mais de uma página, segue a matéria para vocês conferirem. Boa leitura e bom proveito! Seu cão tem urinado em móveis, tapetes, objetos ou até mesmo pessoas? Quando vocês passeiam a pé, ele quer fazer xixi em todos os postes, plantas e muros no caminho? Se você respondeu ‘sim’ a qualquer das perguntas, ou às duas, talvez seu peludo seja um demarcador de território. Ao marcar o território, os cães urinam sobre objetos, locais e até em pessoas, apenas para comunicar a outros peludos, por meio do odor que deixam para trás, que passaram pelo local ou, até mesmo, para avisar que estão disponíveis para acasalamento. Como o objetivo da marcação não é aliviar a bexiga, a quantidade de urina liberada é geralmente bem menor do que seria se ele, ou ela, estivesse realmente ‘indo ao banheiro’. Mas antes de você sair afirmando que seu peludo está marcando território, é preciso ter certeza de que ele não está doente – ou que simplesmente não foi ensinado por você a usar o banheiro. Infecções urinárias, por exemplo, podem fazer o animal urinar várias vezes ao dia, sem muito controle da saída do líquido e com pouco volume. Cães dos dois sexos podem praticar marcação de território, o que, apesar de demonstrar um comportamento territorialista, não tem absolutamente nada a ver com o já ultrapassado conceito de ‘cão dominante’. O ato de farejar odores corpóreos é um dos mais antigos modos de comunicação entre cães. Ao cheirar uns aos outros quando se conhecem, ou ao farejar o mundo quando passeiam ou há novidade em casa, por […]

    Xixi por todos os lados: como eliminar a marcação de território. Mãe de Cachorro na edição #42 da Revista Clube do Champanhe

    Ai, gente, recebi o pedido de ajuda abaixo na página do blog no Facebook, mas agora não estou achando mais quem estava com o problema e ao colá-lo no e-mail onde pedi pra Emmanuelle Moraesresponder, não veio o nome da pessoa. Então espero que a pessoa leia o blog para poder achar a resposta a seu problema…Leia também: Como lidar com xixi por medo e por excitação? “Oieee preciso de um conselho… minha filha menor tem em torno de 6 meses adotamos ela da rua em um estado assim que nao a explicaçoes.. o pessoal dissse que ela apanhava etc.. so que ela quando a gente vai pega no colo se mija sempre.. isso passa? Brigadu” EXCLUSIVO: Olá! Infelizmente o seu relato está muito simplificado, e isso limita não só a compreensão do caso, mas também a capacidade de ajudar-lhe melhor. Mesmo assim, faço um “apanhado” da situação e deixo algumas dicas de como lidar com a sua “pequena” de maneira que ela sinta mais segurança ao ser manejada por você e para que com o tempo aprenda que você não é uma ameaça e sim alguém em que ela pode confiar. Como se trata de um cão resgatado das ruas e vítima de maus-tratos fica claro que ela deve ter alguns traumas decorrentes da vida que até então levava. Normalmente, os cães oriundos da rua, quando ganham um Lar e tudo que vem junto nesse “pacote”, como: comida, lugar quentinho para dormir, abrigo do sol e chuva, e principalmente o carinho humano, acabam “super” valorizando isso tudo, o que pode fazer com que, no futuro, tornarem-se cães muito dependentes do humano envolvido. Sendo assim, já indico que comece a acostumar a sua cadelinha a ficar só, por alguns períodos, desde já. Junto a isso é importante analisar, ou melhor, […]

    Dúvida do leitor: Como lidar com cães que urinam por medo ou ansiedade?

    Importante: estes textos são traduzidos do livro Puppies for Dummies, transformado aqui no blog na Série Filhotes, mas tanto eu quanto a Fúlvia recomendamos firmemente que qualquer pessoa desejando um melhor convívio com seu cão leia diversos materiais sobre técnicas de educação e psicologia canina, principalmente sobre métodos positivistas, que não utilizam castigos/punições.Texto: Sarah Hodgson – Puppies for Dummies – 2nd EditionTradução e adaptação: Fúlvia Andrade- Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida.Leia também:Ensinando seu filhote a usar o banheiro – parte 1 Ensinando seu filhote a usar o banheiro – parte 2 Ensinando seu filhote a usar o banheiro – parte 3 O uso de crates (caixas de transporte) dentro de casa Ensinando a usar o banheiro dentro e fora de casaVocê pode pensar: que tal se, quando eu estiver em casa, o filhote usar o quintal e, quando eu não estiver, ele usar o jornal? É o cenário perfeito para quem trabalha fora e/ou para quando o clima não contribui para ir ao banheiro externo. Essa opção de treino é um pouco mais complicada para o filhote entender, mas qualquer rotina pode ser estabelecida, desde que você seja consistente. Apenas seja claro naquilo que você espera – que ele use o banheiro externo quando você está em casa e o interno quando você não está ou quando o tempo estiver ruim – e ele aprenderá a seguir esta rotina. Abaixo, algumas sugestões: → Estabeleça uma rotina para sair quando você está em casa, exceto quando o tempo estiver ruim.→ Ensine o filhote a tocar um sino para lhe avisar quando estiver apertado e leve-o para um banheiro perto da porta (ver parte 3)→ Quando você não estiver em casa, mantenha o filhote em um ambiente pequeno ou na brinquedoteca dele, com jornal ou tapetes higiênicos do […]

    Série Filhotes – 19º post: Ensinando a usar o banheiro – parte 4 (final)

    Importante: estes textos são traduzidos do livro Puppies for Dummies, transformado aqui no blog na Série Filhotes, mas tanto eu quanto a Fúlvia recomendamos firmemente que qualquer pessoa desejando um melhor convívio com seu cão leia diversos materiais sobre técnicas de educação e psicologia canina, principalmente sobre métodos positivistas, que não utilizam castigos/punições.Texto: Sarah Hodgson – Puppies for Dummies – 2nd Edition Tradução e adaptação: Fúlvia Andrade- Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida. Leia também: Série Filhotes: Ensinando seu filhote a usar o banheiro – parte 1Série Filhotes: Ensinando seu filhote a usar o banheiro – parte 2Mudando a RotinaAssim que a rotina estiver estabelecida (cerca de uma semana), interrompa-a. Ao invés de dizer cantando “Vamos lá fora!”, guie o filhote até a porta. Encoraje os sinais que ele dá (latir ou tocar um sino – veja abaixo). Seu cão dá sinais sutis? Chame-o e diga: “Quer fazer xixi? Que bom menino!”. Mostre o sino (ou lata com ele), e deixe-o sair. Repita o procedimento em cômodos cada vez mais longe da porta ou do jornal, correndo com animação e levando-o até o local certo com a guia.Gradualmente elimine a escolta até o banheiro, soltando a guia no meio do caminho. No começo, ande perto dele e pare a ¾ da distância do banheiro, depois na metade do caminho, depois em ¼ da distância até você não precisar mais ir com ele: ele irá sozinho. Ajudando o filhote a dizer que ele precisa irAs necessidades de um filhotinho podem confundi-lo. Momentos antes dele fazer as necessidades, ele sabe que algo estranho acontece na barriga mas, como é muito novinho, não sabe identificar o que é. Afinal de contas, ele é praticamente um recém-nascido. Quando ele está apertado, normalmente chora, anda em círculos ou mordisca. Mordiscar é uma […]

    Série Filhotes – 18º post: Ensinando seu filhote a usar o banheiro – Parte 3

    Importante: estes textos são traduzidos do livro Puppies for Dummies, transformado aqui no blog na Série Filhotes, mas tanto eu quanto a Fúlvia recomendamos firmemente que qualquer pessoa desejando um melhor convívio com seu cão leia diversos materiais sobre técnicas de educação e psicologia canina, principalmente sobre métodos positivistas, que não utilizam castigos/punições. Texto: Sarah Hodgson – Puppies for Dummies – 2nd Edition Tradução e adaptação: Fúlvia Andrade- Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida. Leia também: Série Filhotes: Ensinando seu filhote a usar o banheiro – parte 1 Estrutura e Rotina É possível educar alguns filhotes em dias. Mas, para outros, pode levar meses. O melhor jeito de treinar o filhote para usar o banheiro é bolar uma estratégia e estabelecer uma rotina. Para criar uma consistente, use o guia abaixo: → Cuidado com atenção em excesso. A primeira coisa que devemos aprender é fazer conexões entre fato e ação. Por exemplo, você sabe que o filhote te ama (e vice-versa). Mas, quando ele acorda, ou você o tira do crate (caixa de transporte), não fique fazendo festinha, não converse, não pegue no colo. Simplesmente leve-o ao banheiro (com ele andando, não no colo) usando o comando “Banheiro” ou “Faz xixi”, o que você preferir. Depois de ele ter feito o “serviço”, pode abraçá-lo, beijá-lo e brincar com ele à vontade. Enquanto ele não estiver bem educado neste treino, mantenha este ritual. → Crie uma rota. Sempre vá pelo mesmo caminho até o banheiro. Encoraje todos da casa a fazer o mesmo. Saia pela mesma porta, vá pelo mesmo caminho até que ele esteja bem educado. Veja a figura abaixo como exemplo. Mesmo se você tiver um cão pequeno ou um filhote novinho, não carregue-o até o banheiro. Deixe-o ir andando, para aprender o caminho. → Sem […]

    Série Filhotes – 17º post: Ensinando seu filhote a usar o banheiro – parte 2

    Importante: estes textos são traduzidos do livro Puppies for Dummies, transformado aqui no blog na Série Filhotes, mas tanto eu quanto a Fúlvia recomendamos firmemente que qualquer pessoa desejando um melhor convívio com seu cão leia diversos materiais sobre técnicas de educação e psicologia canina, principalmente sobre métodos positivistas, que não utilizam castigos/punições. Texto: Sarah Hodgson – Puppies for Dummies – 2nd Edition Tradução e adaptação: Fúlvia Andrade- Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida. Entenda os Impulsos Naturais do Filhote Acredite: seu filhote tem sim um padrão para as necessidades. Por exemplo, filhotes novinhos vão ao banheiro depois de: Comer Beber Dormir ou sair do crate Brincar Roer Se eu falar para você levar o filhote ao banheiro depois de cada uma destas atividades e você achar isso um exagero, lembre que um filhote muito pequeno (com 8 a 10 semanas de vida) não consegue controlar seus impulsos. Mas, quando estabelecemos uma rotina desde cedo, ele aprende a “segurar” até chegar ao banheiro. A bexiga do filhote é o último músculo a se desenvolver. Frágil e pequena, ela enche muito rápido e, até a maturidade social (por voltar dos cinco meses), precisa ser esvaziada com frequência. Pedir que o filhote espere “só um segundo” enquanto você amarra os sapatos não vai dar certo. O filhote normalmente dá sinais que precisa ir ao banheiro antes que faça alguma coisa. Como uma criança, ele mostra desconforto físico mas, ao invés de chorar, ele mordisca excessivamente e fica agitado. Se você o punir por mordiscar, ele ficará super confuso. Ao invés disso, considere levá-lo correndo ao banheiro quando ele ficar genioso e lembre-se de sempre direcioná-lo com palavras familiares. Toque um sininho no caminho até o banheiro e, dentro em pouco, ele é quem tocará o sininho para lhe mostrar […]

    Série Filhotes – 16º post: Ensinando seu filhote a usar o banheiro – parte 1

    Hoje gostaria de fazer uma observação sobre a coluna, antes mesmo de colar sua ilustração. Por ela conter uma nota chamada “Dia das Mães”, o ilustrador do Notícias do Dia, o querido Mendes, desenhou a  imagem abaixo, que é totalmente  contrária ao que sempre falo no blog, na coluna e na minha vida pessoal: Castrem seus animais de estimação! Mas como nossos filhos peludos não nasceram de chocadeira e como muitas e muitas mãezinhas abandonadas estão a lutar pela sobrevivência com seus pequenos nas ruas, quero dedicar esta imagem a estas mamães peludas! Cadelas e gatas abandonadas à própria sorte e que, diferentemente de muitas mães humanas e com a tão famosa “inteligência” que nos difere dos outros animais, jamais largam seus filhotes ao abandono, sendo muitas vezes encontradas em avançado estágio de desnutrição porque deram-se inteiras, literalmente, para alimentar seus filhotes. Lógico que o argumento racional aqui é “Mas elas estão fazendo o que a Natureza manda”, mas então palmas para a Mãe Natureza, a quem, ainda assim, diferentemente de “simples animais”, muitas mães humanas ainda insistem em desobedecer e, quando não abandonam suas crianças para a morte, lhes dão vidas sem amor e atenção. A TODAS AS VERDADEIRAS MÃES, humanas e não humanas, que criam seus filhos de maneira amorosa e responsável, um Feliz Dia das Mães, todos os dias!!! Grande beijo! Para ler a coluna de hoje, clique na imagem. Dia das Mães Seja você mãe biológica, mãe de coração, mãe de outra mãe ou, claro, mãe de peludos, a coluna desta semana deseja parabenizá-la pela simbologia do Dia das Mães que se aproxima. Ser mãe é muito mais do que gerar, é verdadeiramente criar, educando, ensinando com critério e responsabilidade, é amar, nutrir e acolher. De diferentes maneiras as mulheres terminam sendo mães ao longo da […]

    Coluna de hoje: Recado importante + Conheça um truque barato e simples para combater o xixi de cães e gatos no lugar errado!

    Tive duas amigas nesta situação, então quando a leitora Fátima escreveu contando que havia adotado uma lhasa apso de 5 anos que não sabe “usar o banheiro” dentro de casa, primeiro pedi a uma das minhas amigas para escrever a ela, mas depois achei interessante pedir à Sara Favinha, da Tudo de Cão, para falar sobre o assunto. EXCLUSIVO: Olá Fátima, Esta situação ocorre com muitos donos, o cão que só faz as necessidades na rua. Primeiro, vamos entender porque isso acontece. Os cães costumam ser bastante limpos, e evitam fazer suas necessidades próximo de onde comem e dormem. Quanto mais longe, melhor!! Há excessões, mas nesses casos muitas vezes o cão está com algum desequilíbrio. Este comportamento de distanciar o máximo possível as necessidades da toca vem desde muito tempo, dos ancestrais do cão. Quando há cheiro de urina ou fezes em determinado local, é sinal de que pode haver filhotes. Por isso a cadela ingere as fezes e urina dos filhotinhos, para “esconder” os cheiros de possíveis predadores e manter o ninho limpo. É uma proteção, um instinto, e por isso, bastante natural que os cães adotem este comportamento. Sua cachorrinha tem 5 anos, e pelo que você relata houve um condicionamento com relação à hora e local para fazer as necessidades. Os cães são animais muito “condicionáveis”. É só você adquirir uma rotina com ele, e no dia que você se esquece ou se atrasa, seu cão lhe mostra o exato horário de sua atividade! Para evitar este problema, é importante manter a flexibilidade, evitar levar o cão somente na rua para fazer as necessidades, todos os dias. Mostre que existe a opção de fazer tudo no jornal ou tapete higiênico, se ele ficar apertado. E uma dica muito, muito importante: RECOMPENSE seu cão quando o fizer! […]

    Como ensinar um cão adulto a fazer xixi e cocô dentro de casa se necessário?

    Quem conhece histórias de “vinganças” caninas entende bem o problema da Mayara. Pedi para a querida Franciele Lima, do Cão Obediente, dar uma luz para ajudar. Dica para limpar xixis indesejados: usar vinagre de álcool. Oi, Ana é Mayara de SP, faz tempo que não nos falamos td bem? Eu estou com um probleminha e gostaria de ver se pode me ajudar a minha cachorrinha de nove meses que está fazendo cocô no sofá depois que meu marido retornou das férias. Acho que ela quer chamar a atenção, mas estou preocupada porque não sei o que fazer pra ela se adaptar e parar com isso, realmente meu marido é a pessoa que ela mais gosta na casa, e ele já ta perdendo a paciência e tá querendo dar umas chineladas nela, e eu tenho medo de ele fazer isso e ela piorar! O que eu posso fazer? Grata, Mayara Segue a resposta da Fran: EXCLUSIVO: Mayara,  Esse comportamento da sua cachorrinha pode estar acontecendo por vários motivos, se você puder me passar um e-mail com mais informações ou filmar o momento que esse comportamento acontecesse, acredito que poderei te ajudar com respostas mais exatas . Se você acha que esse comportamento dela é para chamar atenção, é muito importante que ela não seja recompensada de forma alguma, ou seja, se você vê ela fazendo no local errado, não brigue com ela, ignore, saia do local, e se ela já tiver feito e você viu só depois faça a mesma coisa, é importante não dar bronca, pois nesse caso ela pode passar a fazer escondido . Procure limpar o local com produtos específicos para esse fim, que eliminam completamente o odor. Nesse caso como o local escolhido por ela é o sofá, sugiro que você não permita que ela suba no […]

    Dúvida do leitor: minha cachorrinha passou a usar o sofá como banheiro, e agora?

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados