• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Listas de veterinários

  • Receba os posts por e-mail:

      Tudo bem que as férias do meio do ano costumam ser mais curtas, mas qualquer viagem, mesmo que durante um final de semana, pede cuidados especiais com cães e gatos da família. Conheça alguns deles na coluna de hoje. Férias  Vêm aí as férias do meio do ano e se a família for viajar, é sempre bom planejar como ficará o cão ou gato no período. Se optarem por levá-lo junto e a viagem for de carro, o mais seguro é fazer o trajeto dentro de uma caixa de transporte bem posicionada dentro do veículo. Só o alimente até três horas antes de embarcar e pare eventualmente para ele beber água, urinar e esticar as pernas. Nunca saia do carro sem que ele esteja usando coleira e guia, o que também vale para gatos. Providencie um atestado veterinário, que é obrigatório e precisa ser expedido no mínimo oito dias antes do embarque. Se ele for junto de ônibus ou avião, consulte com antecedência a empresa de transporte escolhida para saber suas exigências. Em casa Se preferir deixar o peludo em casa, contrate um profissional especializado ou um amigo/vizinho/parente para cuidar dele diariamente. Esta opção é boa principalmente se você tiver gatos, pois eles geralmente ficam melhor no lar do que em hotéis. Com estas visitas diárias até sua casa fica mais protegida. Dependendo das condições e do temperamento do animal, os benefícios de permanecer em casa superam as desvantagens de ficar sozinho. Mas se ainda assim você preferir contratar uma hospedagem, escolha com calma, apareça de surpresa no estabelecimento para ver como os animais são tratados, fique de olho na higiene e assine um contrato. Qualquer opção em que o animal saia de casa propicia fugas.Todo cuidado é pouco e ninguém quer viajar e saber que seu melhor amigo […]

    Como cuidar de seu bichinho de estimação durante as férias do meio do ano.

    “Duke” está fora para servir o Exército. Propaganda para incentivas as pessoas a aliastar seus cães na Segunda Grande Guerra. Lembram que andei pelos Estados Unidos em abril do ano passado? Pois descobri um Museu dos Cães de Guerra na Califórnia e o visitei. Ele é pequeno e fica dentro de um museu da base aérea em Camp Pendleton, mas há na entrada um memorial que vocês podem ver nas fotos que ilustram este post e que vai recebendo novos “tijolos-homenagem” ao longo do tempo (botei a foto de um deles aqui). Por meses não consegui tocar no assunto com vocês por um único motivo: dói demais. É que fiquei um longo tempo por lá, assistindo aos vídeos que passam sem parar em uma pequena TV no museu e foi frustrante ouvir o que nenhuma pessoa que ama os cães gosta de saber que existe: para o exército norte-americano (e provavelmente para todos os exércitos e polícias no mundo) os cães são meros INSTRUMENTOS DE TRABALHO! Valem o mesmo que armas, capacetes, aviões! Bem, dependendo de quanto custar o objeto comparativo em questão, valem menos, na verdade… Mas a Tati Lee me mandou o lindo vídeo que segue no fim deste texto, mostrando cães recebendo militares que voltam da guerra e acabei lembrando de algo que fica claro para quem visita o Museu e assiste aos vídeos: os soldados AMAM os cães e sofrem muito ao ter que deixá-los para trás quando voltam para casa. E é por estas pessoas que este post existe. Por que também aprendi nos mesmos vídeos que existe um movimento que tenta mudar esta realidade e dar aos cães o direito de retornar para adoção após servirem às forças armadas. Resumindo pra vocês: quem inventou de fazer um exército canino para ajudar os norte-americanos em […]

    O uso de cães nas guerras dos Estados Unidos da América (+ um vídeo lindo)!

    3 de setembro de 2012Animais e nós, Viagens, Vídeos

    Amores, estou viajando desde 6a feira. Vim conhecer pessoalmente o famoso Cachorro Paraguaio! Para quem não lembra do Paraguaio, ele é um cocker-lata velhinho encontrado atropelado em uma noite fria e chuvosa nas ruas da Estrado do Mar (litoral gaúcho) há uns 5 anos. A idade do lindão é indefinida, mas o amor que ele espalha é bem concreto! Lindo, grandão e “paraguaio”, Joe é um dos cães mais doces que já conheci. Com um beijo bem grande a todos, deixo mais algumas fotos que estou fazendo na viagem. Um ótimo domingo!    

    Papo de Mãe: Fui pra Porto Alegre… tchau!

    3 de junho de 2012Mãe de Cachorro, Viagens

    Turma, peço desculpas por não conseguir avisar pontualmente todo mundo que ADORO e que mora em Sampa, mas avisei aqui no blog, no Twitter e no Facebook que eu estava indo à cidade e até comprei um chip de celular por lá e postei o número nas redes sociais para quem quisesse me ver ou falar comigo. Agora já fui, já voltei e o que resta além das boas lembranças é a vontade de ficar mais tempo para poder curtir mais as pessoas queridas dessa cidade onde amo passear. Obrigada a todos que me receberam, que me ligaram, que foram me ver! É sempre uma delícia estar com vocês! Pena que nunca dá para estar com todos ou sequer dar a atenção devida a quem consigo encontrar… Adorei conhecer pessoalmente mais algumas pessoas queridas, como a Dri, a Cibele Almeida, a Silvia Bianchi e sua mãe (muito) querida , o Lito do Natureza em Forma, o Marco da ARCA Brasil etc. E é sempre bom rever os amigos, pena que a gente nunca consiga ficar muito tempo de papo. Sylvia, Vanessa “FotoPets”, Érika, Dani, Tiago, Fernanda, Vanessa “Cãominhando”, Andréia, Luli e sua mãe (chiquérrima e querida), Pri, Cássia, ai que vou esquecer de alguém… Faltou bater tanta foto mais, inclusive com as pessoas peludas, como a Tarsi amada, filha da Luli, e com a Zezinha, que está pra adoção e que estava na casa da Luli hospedada, com várias lindezas no Ibirapuera e no aniversário da Cãominhando, com a Pri amiga da Pri no lançamento da ANIMI – Vira-Latas… Além de mostrar minhas andanças em Sampa, este post é uma prova dos avanços que a cultura de aceitação de cães e gatos está tendo em nosso país. É um caminho sem volta, de mais respeito e cumplicidade. Vejam quanta coisa […]

    Sampa da cachorrada: um post sobre como cães e gatos vêm conquistando o mundo!

    Da esquerda pra direita: Dani e Fritz, Camilli, Cassia e Winie, Eu e Mandrake, Erika e Caro, Pri e Julie. Demorei, mas cá estou com o relato de como foi meu fim de semana em Sampa City no mês passado. Pela segunda vez fui à Terra da Garoa – que foi toda céu azul pra mim – só por motivos “caninos”. E se da primeira vez conheci uma pá de gente legal pessoalmente, desta vez não foi diferente. Ou melhor, foi. Porque pessoas são únicas e momentos também, então mesmo que as circunstâncias fossem parecidas, na verdade tudo foi novidade e diversão. Voltar a Sampa com gostinho de rever ao vivo amigos queridos – ainda que mega rapidinho – é bom demais. Antes eu havia ido para conhecer praticamente todo mundo, dessa vez já era pra ver de novo e conhecer outras pessoas. E a sensação é uma delícia. Ser recebida pelas queridas amigas Erika e Luli, rever seus peludos, rever Fowler, Sylvia Angélico, Vanessa Firmino, Gabi Barroso, Terê, Izolina, Heidi (esqueci alguém?), foi uma delícia, com gostinho de amizade consolidada.    Eu e grandona (de 7 meses!) e Pri com sua Julie (adotada!), no Ibira. AGORA… Poder ver ao vivo pela primeira vez a Pri, do Amo Cachorros, a Cassia, do Cão Amor, a Dani, do Barbas e Bigodes, a Fúlvia (e sua linda familia), do Canto dos Bichos, a Camilli Chamone, do Seu Buldogue Francês, a Sara Favinha e o Léo, do Tudo de Cão, a Fernanda, do Projeto Segunda Chance, a Vanessa, do CãoMinhando, as minhas queridas leitoras Kátia Rossi (e o maridão querido, o Danilo) e Daniele Dorico – que por conta do Mãe de Cachorro conheceram todo o resto da turma, a Maria Fernanda, a Rita, a Andreia, o pessoal da Chacrinha (onde aconteceu a […]

    Minhas andanças caninas em Sampa: passeio no Ibira e aniversário do Cachorro Verde!

    Imagine um local onde seu cão pode correr livremente. Mais do que isso, onde ele e outros cães estarão fazendo o mesmo, em harmonia e felizes da vida. Agora adicione um cenário com uma vasta extensão de areia branca, belas encostas rochosas e praia, muita praia! Parabéns, você conseguiu ir até Dog Beach em San Diego, Califórnia, nos Estados Unidos, só com sua imaginação! E aposto que adorou o que viu!Assim que pisei em San Diego, em abril último, meu primeiro pedido foi óbvio, “Por favor, vamos pra Dog Beach!” e depois de um almoço rápido e uma parada para deixar as malas na casa do amigo que nos hospedou, lá estava eu na Praia dos Cães de Ocean Beach, encantada, emocionada e feliz, como criança em parque de diversões ou qualquer comparação que o valha. Eu e o marido éramos os únicos humanos sem cães e meu nome era felicidade em estado bruto!! Até me emociono só de lembrar…Passei algumas horas por lá, caminhando até o fim da longa praia e sem querer cortar caminho pela areia na volta para conhecer o máximo possível de pessoas e seus cães no percurso, onde eu ia perguntando tudo e mais um pouco!  Mas chega de papo! Com vocês, O.B.’s Dog Beach! Fotos: Arquivo pessoal Mãe de Cachorro – proibida a reproduçãoO localSan Diego, California – Desde 1972 Dog Beach tem sido um paraíso para cães poderem interagir e correr livremente sem a obrigação legal de estar na guia. É a única praia para cães da cidade onde eles têm livre acesso 24h por dia, todos os dias! Com uma extensão de areia gigante (cerca de 150 mil metros quadrados), quem não estiver a fim de molhar seu amigo de patas ainda tem bastante espaço para se divertir à vontade. A praia […]

    Dog Beach em San Diego, um paraíso para pais e mães de cachorro!

    14 de maio de 2011Animais e nós, Viagens

    Luli e eu, com as duas versões do calendário Celebridade Vira-Latas. Já comprou o seu de 2011? O lucro é 100% revertido para a castração de cães e gatos! No último post sobre a viagem pra Sampa City querida contei como foi a manhã do meu 4º dia de programações caninas. Vim embora só no 5º dia (14/11), mas neste acordamos bem tarde e fiquei só curtindo a Luli e suas crianças peludas, a ajudando a arrumar a página do calendário Celebridade Vira-Latas no Facebook e já era hora de voltar pra Floripa. Quando a super Marli me deixou no espaço Matilha Cultural eu parecia uma criança pequena prestes a encontrar o Papai Noel, o Coelho da Páscoa ou sei lá o quê os pequenos de hoje ainda brilham os olhinhos pra conhecer. Não apenas eu desejava ir ao Matilha desde que o divulguei, há meses atrás, como ainda estava prestes a conhecer pessoalmente não só pessoas, mas caninos amadíssimos!!! Meu, se eu morasse em Sampa iria muitas e muitas e muitas vezes ao Matilha! Pensem em um lugar onde os cães (sociáveis, lógico) ficam soltos e podem entrar até na sala de cinema (gratuito)! Agora adicione um astral delicioso, mais quatro cães das donas da casa (só um deles está nas fotos, o Cabeção) e pessoas que entram e saem sem olhar para os peludos e seus amigos humanos com aquela cara de "Ui, o que esse povo está fazendo aqui?". MÔDEUX, que horas deliciosas passei ali dentro!   Eliane Senger, do Vida de Gato, na esquerda com o AMADO, FOFO, GOSTOSO, Zé Magrelo. A doce, amada e carinhosa Erika Leonardo, mãe fofuxa dos adotadíssimos, LINDOS e tão doces quanto ela, Mandrake e Caro (me dando beijooo!) – Matilha Cultural, 13/11/10 Eu com o Valente, um SRD divertidíssimo, feliz e […]

    Viagem pra São pAU-AUlo – Post final

    Oie! Finalmente cheguei onde queria! Meu dia mais cheio de programas caninos em Sampa City, o 4º! Mas não vai ter como contar tudo em post só, sinto muito… Este já está imenso e só cobre o primeiro dos passeios do dia! Sobre o 3º dia na terra da garoa acabei já falando faz tempo, porque vocês pediram para eu contar logo como havia sido o seminário sobre leishmaniose visceral do projeto Focinhos Gelados. Tirando a “parte técnica” que tomou praticamente o dia inteiro, a parte legal do dia conhecer pessoalmente várias pessoas queridas com quem já me relacionava via Twitter, Facebook, e-mail etc., mas o ponto alto foi eu ir dormir na casa “do Cachorro Verde”, sem dúvida alguma! Mas sobre isto vocês já leram um pouco nos posts “A quantas anda Sampa…” e “Agora de tarde…” e outra hora conto mais até porque a Camilli Chamone também andou por lá na semana seguinte e tem muito chão pela frente nesse tema. É que na verdade quero chegar logo no dia 4 da viagem pra Sampaaaaa!!! No sábado estava acertado para eu dormir na casa da Luli amada, do calendário Celebridade Vira-Lata, mas ela só estaria livre pra ficar comigo mais para o fim da tarde e não estaria em casa de manhã quando eu fosse deixar a mala lá, ou seja, maior suspense até eu finalmente conhecê-la pessoalmente! Como eu havia comprado um chip de celular em Sampa e divulgado pra todo mundo, as queridas Débora (com o Zé Magrelo!) e Érika Leonardo (com o Caro e o Drake!) me ligaram e combinamos de ir no espaço Matilha Cultural no meio da tarde. Nisso a Marli Delucca, mãe e protetora independente de ferrets (que mostrou um outro lado da proteção animal que eu desconhecia, depois tem post sobre […]

    Viagem pra São pAU-AUlo – Dias 3 e parte do dia 4

    E continuando o relato sobre minhas voltas por Sampa City… Na noite do dia 1 o adestrador Gustavo Campelo havia me ligado para que pudéssemos nos conhecer pessoalmente e conversar sobre nossos trabalhos, tão distintos mas ao mesmo tempo relacionados à educação de tutores de cães e gatos e às noções de guarda responsável. Combinamos de tomar café da manhã na 5ª feira, 11/11, meu segundo dia “100% canino” em Sampa. Claro que a Melzinha foi junto, toda exibida com sua flor de pescoço. E que coisa boa poder estar com ela em uma padaria, ou padoca, para os paulistas! Infelizmente, esqueci de bater fotos para registrar o momento e mostrar como a minha afilhadinha ficou comportada entre humanos e suas comidas cheirosas…Conversando sobre a vida mais longa do que o considerado comum de seus cães (ele tem uma weimaraner de 17 anos, por exemplo), o Gustavo chega à conclusão de que a estimulação não só física, mas mental e diária de seus cachorros faz com que tenham muito mais imunidade e vivam não só melhor, mas mais. Ele explicou que cães precisam de desafios intelectuais e que se todos nós gastássemos ao menos 5 minutos por dia exercitando o cérebro de nossos peludos de maneira correta, estaríamos fazendo um bem imenso para a saúde geral deles. Como? Começa com sempre pedir que realizem algum comando antes de ganhar algo, por exemplo, mas sempre variando os comandos porque os cães são tão inteligentes que geralmente antecipam o que queremos e já o fazem de maneira automática.Um exemplo? É hora da comida e você faz o totó sentar antes de ganhar a refeição. Logo, basta que ele veja você indo em direção ao pote para já aguardar sentadinho, comportadíssimo e… sem o menor desafio para sua inteligência! Assim, basta ensinar ao […]

    Viagem pra São pAU-AUlo – Dia 2

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados