• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Continuando o último post da Série Filhotes no Mãe de Cachorro, “Educando seu filhote de acordo com seus estágios de crescimento – de 12 a 16 semanas de vida” seguem 4 comandos que seu filhote de 12 a 16 semanas de vida já pode aprender e no próximo post traduzo os últimos 5 comandos. –> Para acessar o índice dos posts da Série Filhotes, clique aqui. Relembrando o fim do último post antes de prosseguir: Dez comandos Seu filhote ainda é muito jovem. Ainda que ele possa aprender bastante, ele ainda é muito sensível e vulnerável ao seu comportamento (e ao de todas as pessoas com quem convive). Então mantenha a calma. Ficar frustrado ou impaciente apenas assusta seu filhote e faz com que ele responda menos a você. Aqui vão algumas dicas para quando você estiver ensinando algo ao seu bebê peludo: Mantenha as lições/aulas curtas e ativas. Elas não devem durar mais do que dois minutos. Use os comandos de maneira clara e pronuncie bem todas as sílabas. Dê os comandos apenas uma vez porque repetir comandos faz com que pareçam outra coisa. Diga “Senta” calmamente e com tom de voz normal, não fique repetindo o que para o filhote apenas parecerá “Sentasentasentasentasenta” e será inevitável que sua voz se altere ao repetir o comando.  Use comandos sempre que brincar com o filhote. Associe e use comandos gestuais para ajudar a capturar a atenção do filhote. Também use recompensas com alguns comandos. Entretanto, assim que o comando tiver sido aprendido, os petiscos devem ser gradualmente retirados para evitar dependência (você não quer um cachorro que só obedeça se você tiver comida, certo?). Acredite ou não, seu filhote pode ter um vocabulário de 10 palavras aos 4 meses de vida. Ele já sabe o nome dele, então considere uma […]

    Série Filhotes no Mãe de Cachorro – 7º post: Comandos para seu filhote de 3 a 4 meses: "olhe aqui", "junto", "senta" e "deita"

    8 de novembro de 2010Adestramento, Série Filhotes

    –> Para acessar o índice dos posts da Série Filhotes, clique aqui. Continuando a falar sobre as fases comportamentais da infância canina, chegamos à fase que em inglês é chamada de Terrible Twos e que serve para descrever também uma fase de infância de crianças. Bem, na verdade é uma expressão usada para descrever crianças que foi ‘roubada’ para descrever também nossos peludos amados em um período todo especial de seu crescimento e que, pra nossa sorte, dura apenas quatro semanas. Texto: Sarah Hodgson – Puppies for Dummies – 2nd Edition Tradução e adaptação: Ana Corina – Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida. Durante a fase dos “Terríveis Dois Anos” (Terrible Twos) seu filhote está começando a reconhecer quais comportamentos chamam a sua atenção, que jogos/brincadeiras duram por mais tempo (e estes não necessariamente são os jogos/brincadeiras que você quer praticar no momento) e quem é o chefe da relação (e nos olhos do seu filhote, pode ser que não seja você!). Ainda que ele possa agir de maneira bastante confiante nesta fase, seu filhote precisa de direcionamento/liderança. Os conselhos neste post podem ajudar você a guiar seu bebê peludo durante estas 4 semanas. Mantenha o controle Quando você estiver em casa, sempre saiba onde está seu filhote. Se você der a ele liberdade total, ele terminará aprontando alguma coisa e você vai pagar por isso de várias maneiras. Sem supervisão seu filhote pode reorganizar seus armários, comer lixo. mastigar móveis etc. e, pior ainda, se ferir ou ficar doente por isso! Você está lidando com um filhote jovem, mantenha-o sempre por perto de você e use as técnicas abaixo para te ajudar: Mantenha-o em uma área específica no cômodo onde você estiver. Você pode conseguir isto deixando-o preso em uma guia de tamanho normal, restrito a […]

    Série Filhotes no Mãe de Cachorro – 6º post: Educando seu filhote de acordo com seus estágios de crescimento – de 12 a 16 semanas de vida

    –> Para acessar o índice dos posts da Série Filhotes, clique aqui. Hoje começo a falar das fases comportamentais da infância canina, super importantes tanto para quem convive com um filhote quanto para quem trabalha com doação de cães, já que o entendimento do comportamento dos peludos principalmente no primeiro ano de vida é fundamental para o sucesso da parceria animal-família humana. Texto: Sarah Hodgson – Puppies for Dummies – 2nd Edition Tradução e adaptação: Ana Corina – Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida. Bem-vindo(a) à escola canina! Os posts “Educando seu filhote de acordo com seus estágios de crescimento” estarão divididos entre as fases do desenvolvimento físico e psicológico de um filhote canino e cobrem os ensinamentos básicos que todos os filhotes devem aprender para sentirem-se completamente integrados em sua família humana. Entendimento mútuo cria mais do que um cão que obedece comandos/ordens, promove um laço de comunicação inigualável (e muito desejado!).Sugiro que você pratique estes exercícios de 5 a 10 minutos por dia, todos os dias. Conforme você os praticar vai notar que seu filhote responde a certos comandos de maneira mais rápida do que a outros. Não se preocupe. É assim mesmo. E no fim das contas, pense/lembre no que você está conquistando: você está ensinando uma espécie diferente a aprender sua linguagem. Meu conselho é para que você seja paciente e consistente durante todas os estágios do desenvolvimento físico e psicológico do seu filhote porque ele aprenderá melhor com um(a) professor(a) compreensivo(a). Lições da infância: de 8 a 12 semanas de vida Não espere muito dos filhotes nesta idade. Embora ele seja capaz de aprender, seu cérebro não vai parar de se desenvolver até que ele tenha 12 semanas de vida. Seu filhote aprende melhor quando você mescla treinamento com brincadeiras. Fique perto […]

    Série Filhotes no Mãe de Cachorro – 5º post: Educando seu filhote de acordo com seus estágios de crescimento – de 8 a 12 semanas de vida

    30 de setembro de 2010Adestramento, Série Filhotes

    Palavras usadas com regularidade fazem com que seu cão ou filhote sinta-se direcionado/instruído, conectado com você e seguro. Imagine-se em um país estrangeiro, você com certeza se sentiria mais seguro sabendo algumas palavras da língua nativa. Ensine as palavras da tabela abaixo para melhor comunicar-se com seu filhote e ajudá-lo a sentir-se mais seguro. Texto: Sarah Hodgson – Puppies for Dummies – 2nd Edition Tradução e adaptação: Ana Corina – Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida. Instruções básicas para um filhote Palavra O que ela faz Quando e onde usar Nome O nome de seu filhote deve provocar uma associação positiva. Conecte-o com comida entre a 8ª e a 10ª semana de vida de seu filhote. Use para encorajar a atenção de seu filhote para interações positivas e comandos de direção, como “Vem” e “Junto”. Vamos “Vamos” é um comando de direção para caminhadas livres ou com guia longa, encorajando seu filhote a seguir você. Em casa ou em caminhadas com o uso da guia longa. Espere e Ok “Espere” controla os impulsos e encoraja seu filhote a parar e olhar para você para pedir permissão antes de prosseguir. “Ok” o libera para prosseguir ou sair de um comando (como “Fica”, por ex.). Use esta “dupla” de comandos ao sair ou entrar por portas/carros, ao atravessar ruas, parar em meio-fios ou em escadas. Também use com comida e brinquedos para encorajar gentileza/cuidado quando o cão abocanha algo. Licença “Licença” encoraja respeito pelo espaço alheio e lembra o filhote sobre boas-maneiras. Quando seu filhote estiver bloqueando sua passagem/caminho, quando se encostar em você sem permissão, quando pisar em você ou ignorar um comando.* De pé Um comando de contenção de posição de nível 1. Ótimo para ser usado em escovação, tosa, banho, no veterinário etc. Senta Um comando de contenção de […]

    Série Filhotes no MDC – 4º post: Palavras que seu filhote deve aprender e amar!

    16 de setembro de 2010Adestramento, Série Filhotes

    –>Para acessar o índice dos posts da Série Filhotes, clique aqui. Semana passada eu estava explicando a minha sobrinha de 8 anos como esse papo de que um 1 humano equivale a 7 anos caninos não é bem assim… E nisso acabei falando pra ela do nosso assunto de hoje, a rápida progressão que acontece no primeiro ano de vida dos cães (e até o segundo ano no caso dos portes maiores). Pra falar a verdade, ela não me deu muita atenção. Espero que não seja o caso de vocês, hehehe. O assunto é interessante e útil, principalmente quando estamos a um passo de perder a paciência com aquela coisa querida a nossa frente, que fez algo que desaprovamos. A palavra de ordem neste primeiro ano de vida do seu cão é: paciência. E, depois, persistência. Boa sorte e cabeça fria, você vai precisar! 😉 Para quem trabalha com doação de animais, sugiro que imprima este post e entregue aos adotantes! Dica: anote as semanas de vida de seu filhote em um calendário. Sei que ao adotar um peludo isso nem sempre é fácil, já que podemos não saber exatamente quando ele nasceu, mas use os dentes para te ajudar. Os dentes de um filhote começam a nascer com cerca de 20 dias de vida e cães trocam a dentição da 16ª à 21ª primeira semana de vida (dos 4 aos 6 meses), então, de olho na boca do seu novo filho! Texto: Sarah Hodgson – Puppies for Dummies – 2nd Edition Tradução e adaptação: Ana Corina – Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida. Fases de crescimento de um filhote A infância de um cão é um período de muitas mudanças, tanto psicológicas quanto físicas. Durante seus primeiros meses de vida os filhotes passam por diferentes estágios. […]

    Série Filhotes no MDC – 3º post: Fases da infância canina

    2 de setembro de 2010Adestramento, Série Filhotes

    Agora que você já leu o post “Antes de escolher seu novo filho…” e decidiu encarar o desafio de criar um filhote, imprima as dicas abaixo e cole-as pela casa! Serão muito úteis e você saberá mais sobre elas nos próximos posts da Série Filhotes. Texto: Sarah Hodgson – Puppies for Dummies – 2nd Edition Tradução e adaptação: Ana Corina – Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida. Comandos fundamentais Vamos: Este comando diz “Sou o líder, me siga“. Use-o sempre que estiver andando seu filhote com coleira e guia. Senta: Este comando seria o equivalente humano para “Peça por favor“. Faça com que seu filhote sente antes de dar a ele algo positivo, de petiscos a refeições, ou ao encontrar estranhos ou amigos. Deita: Ensinar o “deita” ajuda seu filhote a se acalmar quando você vai deixá-lo parado por um tempo. Fica: Este comando dá ao filhote um bom controle de seus impulsos. Use o “fica” sempre que você quiser que ele fique quieto aguardando instruções. Espera: Use este comando para paradas súbitas ou ao chegar na beirada de calçadas (meio-fio). Ele diz ao filhote “Espere e concentre-se em mim antes de prosseguir”. Licença: Ensine seu filhote a respeitar seu espaço. Use este comando sempre que ele bloquear sua passagem ou estiver no seu caminho. É uma maneira passiva de dizer “Sou o líder, preste atenção em mim“. Não: Este comando é o equivalente humano para “Esta é uma má ideia” ao invés de “Você errou”. Use-o se você pegar seu filhote prestes a fazer algo errado. ***Comandos de rotina Usar palavras familiares ajuda seu filhote a sentir que faz parte do grupo. Considere usar os seguintes comandos: Dentro: quando o trouxer ou chamar para dentro de casaFora: quando o levar para fora ou sair com eleCarro: […]

    Série Filhotes no Mãe de Cachorro – 2º post – Resumo de comandos importantes e exemplo de treino de banheiro

    Considerações antes de adotar um filhote Texto: Sarah Hodgson – Puppies for Dummies – 2nd Edition  Tradução e adaptação: Ana Corina – Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida. Clique na figura e faça o teste Criar um filhote é um projeto que você pode até achar engraçado, mas é um projeto. Já de começo, seu filhote precisa aprender a usar o “banheiro”, o que requer idas repetitivas ao local escolhido, diversas vezes ao dia e, inicialmente, durante a noite também. Dependendo da raça, seu filhote talvez precise de atenção constante. Entre cuidados com a pelagem, exercício e refeições, a única atividade que mais consome energia é criar uma criança. Felizmente, a infância de um cão dura cerca de um ano! Não quero desestimular você da ideia de adotar um filhote – você pode achar poucas coisas tão recompensadoras do que criar/educar um filhote com sucesso. Mas filhotes não são só amor, devoção e brincadeiras. Eles precisam e demandam muita responsabilidade também. Você terá que estar tão consciente de suas necessidades quanto precisaria estar para cuidar de um bebê – de alimentá-los a providenciar água e locais de descanso. Ensinar um filhote a urinar/defecar no local correto (“usar o banheiro”) é um projeto dentro do projeto de ter um filhote e por si só tomará tempo e paciência. Se só de pensar em levantar durante a noite para ensinar seu cãozinho a usar o banheiro te dá arrepios, talvez seja melhor você adotar um animal adulto. Até mesmo filhotes com mais de 6 meses de vida já conseguem controlar melhor a bexiga e, com isso, requerem menos atenção neste sentido. Abrigos, protetores independentes e ONGs estão lotados deles e há inclusive animais de raças definidas, caso você deseje uma raça em específico. O que você quer de um cão? Ao procurar […]

    Série Filhotes no Mãe de Cachorro – 1º post: Antes de escolher seu novo filho…

    19 de agosto de 2010Adestramento, Série Filhotes

    Quem me conhece ao menos um pouco sabe que não sou uma pessoa de bebês em geral, ponto. Acho lindíssimos, fofos, brinco, pego no colo, mas tenho zero vontade de ter qualquer um, hehehe. Sou apaixonada por cães e gatos já adultos e defendo sempre a adoção deles, até porque os filhotes já são propaganda suficiente de si mesmos só por serem aquelas coisas deliciosas que todos conhecem. Mas… A pedidos e pensando na imensa responsabilidade que é criar/educar um filhote, a partir de hoje passarei a trazer informações específicas sobre eles pra gente. Até porque os primeiros meses são cruciais na formação do que será o cão adulto, tanto física quanto psicologicamente. Fora que a partir dos 6 meses eles geralmente viram criaturas muito, muito, muito travessas e é quando mais são abandonados ou dados pra primeira pessoa que passar. E isto precisa ser levado em consideração. Filhotes são lindos, adoráveis e… Demandam muito de nós. Você está mesmo preparado(a) para o desafio? Como comprei um livro específico sobre o assunto, o Puppies for Dumies (algo como Filhotes para Leigos), da autora Sarah Hodgson, passarei a traduzir e adaptar trechos do livro como fonte maior de informação e os mesclarei com observações minhas. Espero que vocês gostem da novidade. Boa leitura! Outros textos úteis sobre filhotes (e adestramento em geral, tenha o cão a idade que tiver, pois cachorros aprendem SEMPRE): Socialização: http://www.maedecachorro.com.br/category/socializacao-2 Mordidas: http://www.maedecachorro.com.br/category/mordidas Ansiedade por separação: http://www.maedecachorro.com.br/category/ansiedade-de-separacao Agressividade: http://www.maedecachorro.com.br/category/agressividade-2 Clique na figura e faça o teste Post 1 – Considerações antes de adotar um filhote Post 2 – Resumo de comandos importantes e exemplo de treino de banheiro Post 3 – Fases comportamentais da infância canina Post 4 – Palavras que seu filhote deve aprender e amar Post 5 – Educando seu filhote de acordo com seus estágios de crescimento – […]

    Série Filhotes no Mãe de Cachorro – Índice dos posts

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados