• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Não é frescura, não é luxo. Adicionar o azeite de oliva extravirgem à rotina alimentar dos cães ajuda a deixá-los mais saudáveis e, com isso, nos ajuda a economizar. Ou seja, à primeira vista pode parecer algo meio exagerado, coisa de mãe de cachorro maluca, mas é só mais uma alternativa inteligente e saudável para nossos peludos e nossas economias, no fim das contas! Outros óleos saudáveis e sobre os quais farei posts também são o óleo de coco extravirgem e o óleo de peixe. Eles podem ser variados e todos os três são excelentes para nossa saúde, então basta dividir o que já usamos pra nós com os peludos. Boa leitura e bom apetite! É gostoso! – Poucos suplementos dão uma mão tão boa quando o assunto é abrir o apetite e fazer o peludo encarar o prato de ração que já não tem tanta graça. Para ajudar a “temperar” a ração você também pode acrescentar uma pitada de canela em pó e cúrcuma (açafrão da terra). Para potencializar os benefícios maravilhosos da cúrcuma, a veterinária Sylvia Angélico, do site Cachorro Verde, dá a dica de acrescentar a ela uma pitadinha de pimenta do reino. Cúrcuma é um antiinflamatório poderoso, excelente para nossa saúde também e bom para combater todo tipo de inflamação, de celulite a câncer! Emagrece – As gorduras monoinsaturadas do azeite de oliva extravirgem ajudam o processo de emagrecimento, pois quebram as células de gordura, agindo na gordura abdominal e reduzindo a sensibilidade à insulina. “Cientistas europeus mostraram que o consumo regular impede o depósito de gordura na barriga, onde fica justamente o tipo mais perigoso para o coração.” (fonte) Amigo da saúde – Rico em gorduras monoinsaturadas, o azeite de oliva extravirgem previne e diminui os efeitos de doenças cardiovasculares e do diabetes. Contém ácido […]

    8 motivos para adicionar azeite de oliva extravirgem à dieta do seu cachorro!

    26 de dezembro de 2013Saúde

    A Otávia Mello, do blog Amor e Miados, a mesma que faz o projeto Felinos & Urbanos (que AMO e parabenizo sempre, clique aqui para conhecer mais sobre ele), agora só oferece a seus gatinhos alimentação natural. E como a maioria das pessoas que faz opção por tomar a alimentação de seus peludos sob seus cuidados, a Otávia estudou e estuda bastante o assunto. Tanto que os compartilha no menu da direita lá do Amor e Miados e em uma página específica sobre o assunto no Facebook, a Meu Gato Não Come Ração. No blog Amor e Miados os posts sobre alimentação natural estão todos reunidos neste link. Texto destaque: O que a ração seca industrializada pode causar no seu gato? Leia também: Maioria dos casos de cálculo renal é causada por RAÇÕES! Fiquem ligados! Como sempre, quando o assunto é alimentação natural de caninos e felinos, recomendo o perfeito Cachorro Verde e há pouco comecei a indicar também o Tendências Naturebas Pets, principalmente para as mamães de bichanos, porque a veterinária é especialista em gatinhos. Bom, fica a dica a todos os que querem oferecer saúde de verdade a seus bichanos. Lembrando que gatos são carnívoros estritos, não deveriam alimentar-se de NADA que não fosse proteína 100% animal.

    Alimentação natural para gatos.

    3 de dezembro de 2013Alimentação Natural, Gatos, Saúde

    O vinagre de maçã é um ótimo item para incluir na rotina dos cães. Ele ajuda a melhorar a saúde dos peludos, a controlar pulgas e carrapatos e a garantir bem-estar geral. Além de não ser muito caro, funciona bem para várias coisas, então realmente vale a pena tê-lo por perto sempre. Por ser um produto cheio de minerais e de vitaminas essenciais, incluindo magnésio, potássio e ferro, muitas pessoas fazem uso diário de suas propriedades para melhorar a digestão, para cozinhar, na limpeza ou para manter a saúde. O melhor vinagre de maça é aquele fermentado e não filtrado, porque possui as substâncias que contêm a maior parte das enzimas e dos minerais que o fazem tão rico e benéfico. Para ler sobre como escolher/comprar o vinagre de maçã, leia “Como Comprar o Vinagre Certo”. Como tem muita gente sem noção no mundo, serei bem repetitiva e escreverei “vinagre de maçã” ao longo de todo o texto para evitar que alguém use outro tipo de vinagre e também vou começar as dicas de uso com os… Cuidados: Não use muito vinagre de maçã! As medidas são pequenas e diluídas em bastante água ou na comida. Use o bom senso! Se você conseguir sentir o cheiro do vinagre e achar que está forte, imagine seu cachorro! Sempre certifique-se de que o vinagre de maçã foi bem diluído antes de o oferecer ao cão. NUNCA use vinagre ao redor do focinho, boca e olhos, pois pode provocar uma sensação de queimação. Cães doentes devem ser levados ao veterinário, não tente diagnosticar seu animal sozinho, muito menos com o uso da internet! NUNCA aplique o vinagre sobre feridas/machucados. Se arde em você, arde no cão também! Lembre-se: bom senso sempre! Se você está pensando “Meu cachorro não vai tomar isso de jeito […]

    Vinagre de maçã: um aliado na saúde dos cães!

    10 de outubro de 2013Pulgas, Saúde

    O super Cachorro Verde tem tratado de outros assuntos além da nutrição de cães e gatos, como excesso de vacinação, homeopatia, comedouros e bebedouros etc. O post que divulgo hoje pra gente traz um pouco sobre a acupuntura em cães, uma terapia milenar tida como “alternativa”, mas que aqui em casa – seja eu o paciente ou um filho peludo – é uma das primeiras opções antes da “tradicional” alopatia, só ficando atrás da homeopatia (a campeã da preferência para peludos e pelados em nosso lar). Um pedacinho deste post delícia segue abaixo pra gente e a íntegra vocês conferem clicando aqui. Boa leitura e um fim de semana excelente a todos! C.V. Em que circunstâncias as pessoas geralmente buscam um médico-veterinário acupunturista? Ricardo Henrique Muitas vezes contamos com a indicação de colegas médicos veterinários e com clientes que nos buscam espontaneamente por já terem sido tratados de forma bem sucedida pela acupuntura. Outros clientes, curiosos e fascinados por verem resultados em outros animais, procuram a terapia com bastante entusiasmo. Há alguns anos, o acupunturista era tido como o “realizador de milagres”, que entraria em ação depois de tudo que o clínico ou o cirurgião pudesse tentar fazer. Hoje essa visão está mudando. A acupuntura, assim como outras formas de terapia, está deixando de ser rotulada como uma MEDICINA ALTERNATIVA, e está conquistando o título de MEDICINA COMPLEMENTAR. A diferença na designação é essencial para que ela deixe de ser a última alternativa e seja um tratamento a ser integrado a todos os outros tratamentos de que o paciente necessite. (post de 2010)

    Acupuntura… Entrevista com um veterinário especialista!

    Mês passado, no post “Aos velhinhos, com carinho” linkei um dos textos dos Ayrton Mugnaini Jr. em que ele falava da ‘terceira idade’ dos cães, agora acabei de achar mais um ‘guia sobre cães idosos’ no site da Revista Época, chamado “Pequeno manual do amigo idoso“. Mas vou dizer uma coisa pra vocês… Ainda mais que tenho estudado bastante sobre alimentação e vacinação (ou melhor, sobre o excesso de vacinação) de cães … Ao ler a matéria da Época, fiquei com uma sensação de que realmente, como diz a Sônia Hirsch, “a saúde é subversiva porque não dá lucro a ninguém“… O texto é todo permeado por preços, valores e tratamentos e não tem nada sobre prevenção e maneiras de você cuidar de seu pet para evitar ao máximo as “doenças da idade”. Estou caindo de sono agora, estava indo pra cama, lembrei que amanhã não tinha nada pra entrar no ar, então vim pra net só para fazer um post pra hoje (na noite de ontem), mas voltarei ao assunto. O que acontece é que quanto mais tenho estudado, mais me apavoro, e para contar aqui tudo que tenho lido vai um tanto de coragem porque o que vai ter de veterinário me xingando, kkkk. Mas só os que não estudam. Ou pior, os que estudam, sabem da verdade e mesmo assim não a praticam, porque ela não lhes dá tanto dinheiro quanto continuar fingindo que estão realmente comprometidos com a saúde de nossos peludos…Enquanto isso, fiquem com o tal manual (bem) pequeno dos peludos idosos… Um pedacinho vai abaixo, o resto você lê clicando aqui e repare que são três páginas da net sobre o assunto, ok? A terceira idade ficou mais longa também para os bichos de estimação. Com os avanços da medicina veterinária e a proliferação […]

    Mais sobre cães idosos e os cuidados que eles demandam

    2 de outubro de 2013Saúde

    A leitora Sheila Shiga comentou que tem um filho peludo com espirro reverso e prometi que faria um post sobre o assunto para ajudar outros pais e mães que passam pelo mesmo problema. Pesquisar sobre o tema foi fácil e, para minha surpresa, três grandes amigas já falaram dele, então na verdade vou apenas sugerir a leitura dos posts delas, que estão super completos! Vou usar alguns trechos do post “Espirro reverso” da dra. Carmen Cocca e a íntegra vocês leem clicando aqui. CÃO ENGASGADO? CÃO SUFOCADO? Não, é o ESPIRRO REVERSO! Algumas raças de cães são mais acometidas, principalmente Chihuahuas, Pomerâneos, Shih Tzus, Lhasa Apsos, Poodles (principalmente os toys), Whippets e Yorkshires. Em função desta maior incidência nestas raças, suspeita-se da participação de um fator genético envolvido no quadro. Quais são os sinais? Com o espirro reverso a faringe (nas costas da garganta) apresenta espasmos. O cão encontra dificuldade em puxar o ar durante o espasmo, faz inspirações rápidas, fica parado, com que o pescoço esticado, afasta as patas dianteiras aumentando o ângulo e produzindo um ronco, uma respiração dificultosa, um resfolegar que muitas vezes resulta na impressão de que o cão está engasgado ou prestes a morrer! (…) Filhotes podem apresentar o espirro reverso mas é durante a adolecência tardia que costumam aparecer os primeiros episódios. As causas ainda não foram elucidadas mas podem estar relacionadas a uma irritação no palato mole e garganta , causando o quadro de espasmos que assustam muitos cuidadores. Qualquer coisa que irrite a garganta pode causar o espasmo como excitação, comidas e bebidas, excesso de exercícios ou intolerância a eles, tração na coleira durante os passeios, pólen, corpos estranhos na garganta, perfumes, vírus, produtos químicos usados na casa e no canil, alergias, etc. (…) Alguns cães apresentam estes episódios por toda a […]

    Espirro reverso em cães e gatos: você conhece?

    1 de outubro de 2013Saúde

    Você acha que só por morar em apartamento está livre de vários perigos que rondam os pets de quem mora em casas ou outros tipos de residência térrea? Não é bem assim. Conheça 10 perigos comuns a todos e fique de olho. Sempre é bom ter facilmente encontráveis os telefones de mais de um plantão veterinário próximo de casa, bem como de veterinários de confiança. Leia também: 5 substâncias que mais envenenaram peludos em 2011! As 10 maiores fontes de intoxicação de cães e gatos! 1 – Pegue leve nos produtos “para cães” – Ao administrar produtos como carrapaticidas e antipulgas, tidos como “indispensáveis” e muitas vezes literalmente empurrados por veterinários e vendedores, a regra “menos é mais” vale ouro. Busque alternativas naturais, use o bom senso para ver se o estilo de vida do cão realmente demanda as medicações e use apenas produtos indicados para cães. Não use produtos de gatos em cães e vice-versa. Algumas substâncias são bem toleradas por uma espécie e tóxicas para a outra. Leia também: Verme do coração (dirofilariose): informações sobre tratamento e prevenção. 2 – Tranque a farmacinha de casa – Mantenha medicamentos, principalmente aqueles de uso mais comum, bem longe dos peludos. Ibuprofeno, vitamina C, vitaminas, Tylenol, antidepressivos, remédios para o coração, remédios para dormir etc., geralmente ficam por cima de pias, prateleiras, armários e criados-mudo e são todos perigosos para cães, podendo ser fatais. Clique aqui e conheça uma lista de medicamentos tóxicos para cães e gatos. 3 – Tranque os produtos de limpeza – Outra “turma” que provoca intoxicações e mortes em pets e crianças… Nada de deixá-los embaixo de pias, tanques etc. Às vezes basta cheirar produtos fortes como soda cáustica para ficar com problemas estomacais e respiratórios. 4 – Lugar de moeda é no cofrinho – Quando engolidas, […]

    10 dicas para evitar acidentes com pets em casa

    4 de setembro de 2013Gatos, Guarda responsável, Saúde

    A maioria dos gatos não bebe água suficiente. E porque eles são tão (aparentemente) independentes, acabamos achando que eles sabem sozinhos o que é melhor para sua saúde, como beber bastante água, por exemplo. Mas a falta de hidratação do organismo pode trazer sérias consequências para a saúde dos felinos, principalmente para os que alimentam-se exclusivamente de ração seca, que contém apenas 10% de umidade. Infecções urinárias, cálculos renais e outros problemas nos rins, uretra e bexiga são, infelizmente, cada vez mais comuns nos gatos, resultado de um estilo de alimentação bem longe do ideal para o que nossos bichanos são: carnívoros estritos (deveriam alimentar-se apenas de proteína animal). Se seu gato não consume uma alimentação biologicamente adequada e faz uso de rações secas, por favor, adote o máximo possível de medidas para fazer com que ele beba mais água diariamente. Ajudar seu gato a aumentar o consumo de água trará vários benefícios: ´ mais água = mais xixi = gato mais saudável = todo mundo feliz! Links úteis sobre alimentação de felinos: Como trocar a alimentação do seu gato das rações para alimentação natural Suplementos naturais para enriquecer a dieta de cães e gatos que se alimentam de rações Dicas de manejo dietético para gatos! Ração em lata pode ser a melhor opção industrializada Dieta crua para gatos adultos Dieta crua para gatos filhotes Dieta cozida para gatos adultos Dieta cozida para gatos filhotes   Estratégias para fazer seu gato beber mais água – Mude para uma dieta mais rica em água Ração em lata contém mais água e pode ser a maneira mais fácil de fazer seu gato consumir mais água. Leia prós e contras desse tipo de ração clicando aqui. Se seu gato alimenta-se exclusivamente de ração seca (por favor, reveja isto!!!), tente adicionar água ou caldos […]

    10 truques para seu gato beber mais água!

    19 de agosto de 2013Gatos, Rins / Doença renal, Saúde

    Lembram que uma vez contei que vi em um documentário que todos os cães descendem dos lobos e que, portanto, deveriam ter focinhos longos? Então, todas as raças que têm focinhos curtos ou achatados são uma clara (e triste) demonstração da intervenção humana na genética dos nossos queridos peludos ao longo dos séculos, usando-os como meros objetos com diversas finalidades. Pois aqui vai mais uma prova deste ancestral comum: uma matéria sobre genética de cães e gatos na revista Veja desta semana (edição 2131, ano 42). Genética A Eva dos cães e gatos A reconstrução da história do DNA dos dois animais prediletos do homem mostra que cada espécie descende de uma única linhagem, o equivalente da mãe primordial do ser humano. Há tempos se sabe que os laços afetivos entre o homem e seus dois bichos de estimação favoritos, o cão e o gato, se estabeleceram faz pelo menos 10 000 anos. Agora, os cientistas tentam descobrir mais detalhes sobre as origens desses dois casos de amor – em que lugar do mundo e de que maneira as duas espécies foram domesticadas. Uma das principais aliadas das pesquisas tem sido a genética, sobretudo o DNA mitocondrial, aquele que passa quase intacto das mães para os filhos (veja o quadro). Com ele, os biólogos conseguem construir as árvores genealógicas das espécies. A maior análise genética da história evolutiva dos cães foi publicada há duas semanas na revista científica Molecular Biology and Evolution. O estudo traz duas novidades. A primeira é que os 250 milhões de cães que atualmente vivem no planeta descendem de uma única linhagem, proveniente de lobos que foram domesticados entre 14 000 e 11 000 anos atrás no sul da China. A segunda novidade é que, a princípio, os cães eram criados não para ajudar o ser […]

    Mãe de todos: cientistas buscam as origens de cães e gatos domésticos.

    8 de agosto de 2013Notícias, Saúde
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados