• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Saiba como proceder durante o tratamento para ajudar seu pet doente a se recuperar mais rápido. Consulta Para começar a ajudar um cão ou gato doente é preciso saber exatamente o que está errado com ele e qual seu estado geral de saúde. Pode acontecer de voltarmos de uma consulta sem um diagnóstico fechado, então é bom você saber o que foi feito, que exames foram pedidos, quais as suspeitas e quais os próximos passos para se chegar a um diagnóstico. Peça que o veterinário escreva tudo o que for relevante. Assim você mantém um histórico que pode ser útil para informar a situação a outros profissionais que atendam seu animalzinho posteriormente. Dúvidas Tire todas as dúvidas com o médico veterinário e anote as respostas. Caso a consulta não tenha sido de emergência e esteja marcada com antecedência, vá para o consultório com uma lista escrita de perguntas. Continue a ler clicando aqui.

    Como se comportar durante e após uma consulta veterinária?

    A partir dos sete anos de vida, um cão já começa a ser considerado idoso e precisa de mais cuidados. Obesidade Dieta apropriada e exercícios são importantes por toda a vida do cão, mas no caso do idoso, a obesidade pode ter efeitos ainda mais devastadores. Não é uma questão de quantos quilos o cachorro deve ter, mas de saber se o seu pet está ou não acima do peso ideal para ele.

    7 doenças que preocupam mais em cães idosos!

    Muitas doenças não apresentam sintomas até estarem em estágio avançado. Em outras situações, a ajuda deve ser precisa e imediata. Por essas e outras razões, é extremamente importante consultar bons veterinários para diagnosticar males em nossos pets. Veterinários Por ter uma forte presença na internet com meu blog, o Mãe de Cachorro Também é Mãe, e por meio de suas redes sociais […] Leia mais clicando aqui.

    Seu pet está doente ou estranho? Procure um veterinário, não a Internet ou um atendente de loja.

    Santa cúrcuma Nativa da Ásia, a cúrcuma (Curcuma longa), também conhecida como açafrão da terra, é membro das raízes da família do gengibre. Na sua forma natural, lembra gengibre pintado na cor laranja. Depois de cozida e desidratada, a raiz é transformada em pó. Sua cor é tão intensa que a cúrcuma tem sido usada como tinta natural ao longo dos séculos. Hoje, ela é um dos principais ingredientes do curry, condimento indiano. Além de ser saborosa, contém várias propriedades medicinais que fazem bem à saúde de pessoas e também dos cães. Propriedades Na Ásia, a cúrcuma é muito utilizada como antisséptico em cortes, queimaduras e machucados, como agente bactericida e para alívio estomacal. No Paquistão, a usam como antiinflamatório e para ajudar quem tem síndrome do intestino irritável e outros transtornos digestivos. Recentemente, cientistas da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), divulgaram o uso da cúrcuma misturada à água na luta contra a dengue, matando larvas do mosquito. Na Ásia, ela também é usada contra infestações de formigas. Medicina A cúrcuma também tem sido estudada na prevenção e no tratamento de Alzheimer, câncer e artrite. Atualmente o governo norte-americano tem dezenove estudos clínicos sobre os benefícios e propriedades da cúrcuma sendo conduzidos no National Institutes of Health. Mas o que tem seu cachorro e gato a ver com isso? Tudo! Se quiser aproveitar os benefícios desse pó que é um presente da natureza para a saúde, basta incorporar a cúrcuma na alimentação regular, seja na sua, ou na dos peludos. Saúde O uso regular da cúrcuma contribui com antioxidantes importantes e com fitonutrientes capazes de desintoxicar o fígado, estimular a imunidade, proteger contra fungos e estabilizar as taxas de açúcar no sangue, em pessoas, cães ou gatos.  Para potencializar suas propriedades antiinflamatórias, adicione sobre […]

    A cúrcuma, ou açafrão da terra: um tempero maravilhoso para a saúde de cães, gatos e pessoas.

    Manter o hálito de nossos cães fresco é possível, basta observar alguns cuidados com alimentação e limpeza. Bafo Ter mau hálito é um sinal de que há algo errado com a saúde do seu cachorro. Dentes e/ou gengivas doente […] Leia mais em: http://ndonline.com.br/florianopolis/colunas/mae-de-cachorro/251700-mau-halito-nao-e-normal-dicas-para-manter-a-boca-do-seu-cao-fresquinha-e-refrescante.html.

    Mau hálito não é normal: dicas para manter a boca do seu cão fresquinha e refrescante!

    Alguns temperos naturais podem e devem ser servidos aos cães, ajudando-os a manter a saúde em dia. Canela A canela, além de saborosa e perfumada, traz vários benefícios para a saúde. Essa pequena árvore, que cresce na Índia, Sri Lanka, Indonésia, Brasil, Vietnã e Egito, é cozida, desidratada e depo […] Leia mais em: http://ndonline.com.br/florianopolis/colunas/mae-de-cachorro/252071-beneficios-da-canela-para-a-saude-dos-caes.html.

    Benefícios da canela para a saúde dos cães.

      Se o cão é o melhor amigo do homem, o óleo de coco extravirgem não fica muito atrás! Conheça os benefícios que ele traz para a nossa saúde em geral e também para a saúde dos peludos. Óleo de coco Nem sei como não escrevi sobre os benefícios do óleo de coco extravirgem antes, pois sou consumidora deste produto natural e maravilhoso, utilizando-o diariamente na pele, na alimentação […] Leia mais em: http://ndonline.com.br/florianopolis/colunas/mae-de-cachorro/250685-oleo-de-coco-um-grande-aliado-na-saude-dos-caes.html.  

    Óleo de coco é um grande aliado na saúde de cães e gatos.

    Conheça quatro das emergências veterinárias mais comuns nesta coluna e outras mais na próxima edição da coluna Mãe de Cachorro. Emergência As colunas desta e da próxima semana trarão dicas sobre como reagir em situações de emergências veterinárias. Ficar calmo é a primeira providência.Depois, é preciso evitar que o cão se machuque mais, ou machuque alguém, pois, mesmo o animal mais manso pode morder em reação à dor. Emergências veterinárias pedem atendimento médico urgente, o que nem sempre é algo fácil, pois você pode estar sozinho, ou sem carro, e apenas você poderá correr contra o tempo para ajudar o animal. Veterinário Também é fundamental não piorar a situação automedicando o peludo ou oferecendo comida, leite e outras substâncias. Procure o veterinário com urgência, tenha sempre mais de um número de plantão veterinário à mão e ligue antes para avisar que está chegando com um animal em situação de emergência. Falta de ar Há dois inimigos dos cães com dificuldade para respirar: estresse e calor. Os dois aumentam demais a demanda de oxigênio no organismo. Para piorar, a dificuldade respiratória em si é estressante, o que aumenta a necessidade de oxigênio, dificultando a respiração, aumentando o estresse e causando, assim, um ciclo catastrófico de falta de ar – necessidade de oxigênio – estresse – falta de ar. Manter a calma é fundamental para ajudar o cão a se acalmar, o que o ajudará a respirar melhor. Continue a ler clicando aqui.

    Como agir em casos de emergências veterinárias envolvendo cães?

    A boca de um cachorro oferece pistas sobre sua saúde em geral. Com ela, os cães controlam suas temperaturas corporais, brincam, interagem com o mundo e expressam apetite e sentimentos. A mucosa É toda a parte interna da boca do cão, do “céu” à área abaixo da língua. Seja rosada ou pigmentada, como no caso de algumas raças, a exemplo da língua “roxa” dos Chow Chows, uma mucosa saudável é sempre lisa, úmida e brilhante. Não deve apresentar caroços, irregularidades ou áreas ensanguentadas, todos sintomas de doenças sistêmicas internas. Se a mucosa estiver seca ou pegajosa, algo está errado. Mau hálito, por outro lado, nem sempre é sinal de doenças bucais, podendo ser diabetes ou problemas gástricos, por exemplo. A língua Como o cão usa a língua para muitas atividades diferentes, não apenas para comer ou beber, mas também para juntar e “investigar” objetos para fazer a higiene pessoal, ou mesmo demonstrar afeto, é importante que saibamos qual sua aparência para o caso de alguma anormalidade aparecer. A língua canina, a exemplo da nossa, tem papilas gustativas e elas são menores na frente e maiores na parte mais interna. Quando saudável, ela é lisa e rosada (menos nas raças com línguas pigmentadas). Os dentes Em relação a eles, o fundamental é não haver excesso de tártaro. As gengivas não devem estar excessivamente vermelhas. E também não é bom ter dentes quebrados (que podem ter raiz exposta, servindo de porta para infecções). Dentes gastos são diferentes de dentes quebrados e, mesmo animais jovens, podem ter qualquer um dos dois. Dentição dupla (quando os dentes de leite não caem) deve ser removida. Continue a ler clicando na imagem, ou aqui.

    A saúde bucal dos cães é a porta para corações, fígados e sistemas imunológicos saudáveis.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados