• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Recebi o texto-homenagem abaixo e a foto do Vovô, da “Rogéria da UFSC”, alcunha comum entre os protetores independentes para tratar dessa pessoa querida, que tanto ajuda os animais que são abandonados na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Ele é tocante e lindo! Achei curioso ver que a autora também usa a expressão que eu criei e que com certeza está no inconsciente coletivo dos amantes de cães e gatos “Quem ama, castra!” e que já foi título de post aqui no blog. Explicando: Vovô foi covarde e arbitrariamente espancado na última “Festa da Laranja”, na Trindade. Desejo e peço que o Universo, com suas formas próprias de ‘justiça’ encarregue-se dos monstros que têm coragem de cometer tal barbárie e de todos os outros que, em seus corações, compartilham e apóiam o gesto e acham um absurdo os animais e a Natureza terem direitos e serem respeitados e defendidos.Ninguém, nem nada, me convence de que indivíduos da espécie humana que praticam violência contra animais também não o façam, em maior ou menor grau, contra pessoas. Estão aí os cinco insanos que espancaram a doméstica para provar (e tantos outros, infelizmente, ou já esquecemos dos rapazes que queimaram o índio Galdino?)! “Velho conhecido e querido de muitos da Comunidade Universitária, Vovô, como era carinhosamente chamado, morreu no dia 04/07/2007, vítima da violência humana. Eu poderia, neste momento, até tentar expressar a tristeza e desilusão que estou sentindo pela espécie humana. Falar de nossos jovens, que ao invés de aproveitarem as festas para se divertir e confraternizar, utilizam este momento para massacrar animais indefesos. Mas, por outro lado, perderia a oportunidade de mostrar para estas pessoas, tomara que uma delas leia esse singelo texto, que o crime que elas praticaram doeu em muitos corações. Vovô não é mais um animal indefeso […]

    Homenagem ao Vovô da UFSC!

    Não sei nem por onde e como começar… Enquanto escrevia o post “Somos todos animais“, para não falar besteira, fui ao Google procurar o verdadeiro autor da frase “Homo homini lupus” – O homem é o lobo do homem, que eu achava ser de Schopenhauer. Como eu havia feito um link para que vocês pudessem ler sobre o autor, Thomas Hobbes, e sobre a frase, obviamente tomei conhecimento do link ‘www.mundodosfilosofos.com.br‘. Então, resolvi dar uma olhada no mesmo. Qual não foi minha surpresa ao ver, na página inicial de um site sobre filosofia, um link com dois corações em que lê-se “Homenagem: Tati Forever“. Pensei, “Que raios isso está fazendo aqui?” e cliquei no link… Façam o mesmo… e leiam sobre a menina que perdeu a vida com seu cãozinho Thommy em um acidente de carro e as cartas psicografadas para a família em que ela diz estar com o animal de estimação o tempo todo. Agora chega, não consigo mais nem escrever… só de pensar em estar com meus amados animais num plano superior no qual acredito é emoção demais para o meu coração de cachorreira. E só consigo pensar no meu Tóto, no meu primeiro grande amor canino, que faz tanta falta que ainda nem consegui falar dele no blog…

    Coincidências da vida?

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados