• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Eu havia conhecido a imagem acima, um adesivo, via facebook. Mas não havia autoria. Como o mundo é pequeno e o mundo virtual é menor ainda… Descobri lá no Cachorro Paraguaio (num post sobre uma calopsita vítima de maus-tratos) quem o inventou!!! Foi o pessoal da Woof!, uma ‘pet boutique’ pra lá de chique lá de Curitiba. Amei e repasso, afinal, toda iniciativa de educação é válida. Ao ver lojas que vendam animais em geral, como pássaros, tartarugas, jabutis etc., passe longe! Quem bota o lucro acima de tudo não merece nosso dinheiro! Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Petshop legal não vende animal!

    6 de maio de 2010Pet Shops

    Fotos das ‘acomodações’ de um comerciante explorador de gatos persa que foi denunciado através de Boletim de Ocorrência à Diretoria do Bem-Estar Animal de Florianópolis.22 gatos persas, entre adultos e filhotes, e uma cadela pinscher foram resgatados, serão castrados esta semana e estarão disponíveis para adoção.Para adotar os gatos, ligue em horário comercial para (48) 3237-6890 A foto que ilustra o cartaz abaixo é do mesmo local das fotos acima. Clique nas imagens para ampliá-las.Copie o cartaz e o divulgue, muito! Sabe quando você passa em frente à vitrine daquela petshop linda, colorida e que sempre tem filhotes fofos de cães e gatos à venda?Sabe quando você abre os classificados dos jornais ou acessa sites de vendas de produtos e encontra anúncios e mais anúncios de venda de animais e outros nojentos, do tipo “Compro ninhadas de filhotes de cães e gatos”?Sabe quando você vai a feiras de filhotes, tão bem montadas, com veterinário presente, com alvará municipal para funcionamento etc.?Sabe quando você sai para passear com a família e encontra aquele casal simpático, e articulado vendendo filhotes de cães no porta malas do carro ou em caixas e grades sobre a grama? Então agora olhe bem as fotos e o cartaz que ilustram este post, pois eles mostram apenas um dos inúmeros casos de exploração de animais de estimação, subjugados e tratados como verdadeiras fábricas de dinheiro e tenha absoluta certeza de que por trás de tanta fofurice, de tanta pretensão de estar fazendo um ‘bom negócio’, há crueldade, desrespeito e muiiiito, muito sofrimento animal. Quer comprar um cão ou gato? Então, antes de mais nada, vá pesquisar sobre a raça para poder saber se a pessoa que a cria realmente a conhece, estuda e aprimora, vá pesquisar depois com muito critério os que se dizem criadores da mesma, […]

    Fazendas de filhotes: elas estão mais perto do que você imagina

    Também quero este tipo de ação aqui em Floripa!!! Ia ser uma festa porque o que há de irregularidades não é mole, mas antes seria necessária a adoção de uma lei com a Tripoli por aqui também, por enquanto só temos a 094/2001, que não dispõe sobre venda de animais como deveria. Leia sobre a blitz, no site do vereador Tripoli e/ou em um site muito legal que achei na net ao pesquisar um texto sobre a ação nas pets, o Direito Animal. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Blitz em pet shops de São Paulo!

    12 de abril de 2009Denúncias, Leis, Pet Shops, Vídeos

    Acredito ser este um assunto que interessa a todos que estão verdadeiramente preocupados com cães e gatos vítimas de abusos, vendidos em porta-malas de carro, mantidos escravos uma vida inteira com o único fim de reproduzir e encher os bolsos de seus exploradores de dinheiro. Até mesmo a ínfima minoria dos criadores sérios tem interesse absoluto no assunto, pois também eles não concordam com toda esta maldade. Para quem não está convencido, ou simplesmente não acredita, vale ler abaixo e assistir o vídeo ao fim: A indústria de filhotes e seu impacto no abandono e no sofrimento dos animais – a coisa anda feia por aqui também, conforme atesta esse artigo no site da ARCA Brasil, que alerta para o comércio irresponsável de filhotes em nosso país: “por impulso ou falta de informação, muita gente compra um filhote, apenas porque viu uma carinha fofa na vitrine. Alguns sequer têm tempo para dedicar ao animal, outros simplesmente não estão preparados para os gastos ao cuidar dele. Mas aí a coisa já está feita, e a solução é ‘dar para alguém’, ou pior, o abandono.”Comércio de animais de estimação (Parte I) – artigo de Greicy Pantoja, escrito pra o site Cãozinho Legal, que procura orientar sobre a compra de filhotes, de forma a evitar os criadores inescrupulosos.Stop Puppy Mills (em inglês) – site criado pela HSUS (The Humane Society of The United States). O título já diz tudo. No ranking mundial do mercado de pets, os EUA reinam soberanos na primeira posição. Por lá, as estimativas são de que o ano de 2007 feche com um faturamento recorde, ao redor US$ 41 bilhões. Para se ter uma idéia da magnitude disso, no Brasil, país onde vemos uma proliferação bem acelerada de pet shops, bem como de produtos e serviços para animais de […]

    Fábricas de filhotes (Puppy mills).

    A bicharada, se pudesse, estaria fazendo festa e passeatas nas ruas (só não soltariam fogos de artifício por que eles são péssimos para seus ouvidos apurados), celebrando a decisão! O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) proibiu, por meio de resolução publicada no Diário Oficial da União, o corte de orelha e retirada das cordas vocais de cachorros e a retirada de unhas dos gatos. A medida também torna não-recomendado o corte da cauda de cachorros. Já há alguns anos que países da Europa mudaram o padrão oficial das raças permitindo a competição de animiais ‘inteiros’ (com caudas e orelhas preservadas). Assim, aos poucos, começaremos a ver refletida a decisão e os rabos balançarão cada vez mais! Já tratei do assunto ano passado e repito hoje a mesma ilustração (clique aqui para ler), mas a postagem desta vez é só comemoração! É isso, vamos denunciar locais que ainda pratiquem estas mutilações! Tem muita pet shop por aí que nem tem alvará de clínica veterinária que faz qualquer coisa por dinheiro! Olho aberto! Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Proibição de corte de orelhas e rabos agora é oficial!

    Já tratei do assunto no post “Passa a faca!“.Agora recebi matéria da ARCA Brasil sobre o assunto, acompanhe: Cirurgias dispensáveis – Julho de 2007 Cirurgias estéticas? Associação quer saber o que os profissionais veterinários têm a dizer sobre o tema No mês de julho, a Anclivepa-SP (Associação Nacional dos Clínicos Veterinários de Pequenos Animais) decide se apóia ou não oprojeto de lei que proibirá as chamadas cirurgias estéticas (corte de orelhas e cauda) na cidade de São Paulo, além de outras intervenções desnecessárias, como retirada das cordas vocais em cães e da amputação das unhas em gatos. (Saiba mais sobre esses procedimentos). Por meio de circular dirigida aos profissionais veterinários, pede que opinem a respeito e apresenta dois pontos de vista, um favorável e outro contra. A World Small Animal Veterinary Association (Associação Mundial de Veterinários de Pequenos Animais), já há alguns anos, condena essas práticas e as classifica como mutilações. O CRMV (Conselho Regional de Medicina Veterinária) baniu a cordectomia pelo mesmo motivo. A opinião da Anclivepa-SP é importante por demonstrar o pensamento justamente da categoria que deve se preocupar com a boa saúde desses animais. O peso desta decisão pode ser um fator decisivo para a aprovação ou não da nova legislação. Sofrimento desnecessário Uma das questões mais preocupantes é a que se refere à dor. Em uma pesquisa realizada na Austrália se constatou que 100% dos veterinários acreditam que os filhotes sofrem muito durante a caudectomia. A médica veterinária Rita de Cássia Garcia, concorda. “Estudos recentes comprovam que tanto animais quanto bebês recém-nascidos têm um limiar de dor maior do que a de um adulto”, explica. Além disso, o sofrimento do animal pode perdurar por muito tempo. “A cauda mal amputada produz um neuroma – inflamação do nervo periférico – que causa dor durante toda a vida […]

    Cirurgias estéticas: mutilação autorizada!

    Se você mora em Floripa ou em São José, já deve ter visto um cartaz do Otto por aí.A mãe humana dele foi viajar e deixou-o sob os cuidados de uma veterinária, que o levou para casa. Só que aqui a história começa a desandar: diz a veterinária que teve a casa arrombada enquanto trabalhava e dos três cães que lá estavam, só sumiu o Otto. Já faz mais de mês isso e a  mãe dele está desde então super empenhada em tê-lo de volta. Acontece que ele estava usando coleira com identificação e era bem fujão. Sua mãe acha que ele pode ter, inclusive, fugido durante o roubo, e que, ou perdeu a coleira com o identificador, ou está sendo mantido por alguém que não tem intenções de devolvê-lo. Agora, o amargo dessa história toda, é saber que você pode pagar para deixar seu peludo amado em boa situação e no fim, as acomodações não são como você esperava, nem a segurança etc. O cão do irmão de uma amiga, o Bilu, também um york, levou um tiro de chumbinho dentro da pet shop onde estava hospedado! Felizmente, o bichinho viveu e está por aí (em Brusque) para contar história. Então, leitores do meu coração: MUITA ATENÇÃO ao confiar seus amados peludos (principalmente os felinos) às hospedagens de animais, sem esquecer as pet shops onde eles tomam banho…Algumas dicas: Enquanto estiver escolhendo a hospedagem, apareça no local sem avisar para checar como os animais estão, condições de segurança e higiene etc. (é muito importante dar esta ‘incerta’) Pergunte como é a rotina dos animais que estão hospedados e passe no local várias vezes durante o dia para ver se eles cumprem o que foi prometido com os cães e gatos que já estão no hotel (passeios, brincadeiras etc.). Antes […]

    Otto, o yorkshire desaparecido.

    Explico: tenho recebido alguns e-mails de pessoas que lêem o Mãe de Cachorro e escrevem pedindo ajuda para algum problema que estão tendo com seus cães, ou então de gente querendo adotar, ou saber mais da Cão Terapia. Fora que estou, neste momento!, no chat do Mãe de Cachorro batendo o maior papo com uma mãe de cachorro muito querida, a Francieli, que está tendo problemas com a saúde da sua filhota Dorothy e com uma veterinária que consultou sobre uma tosse preocupante da fofa. O que só reforça minha teoria: desconfie, sempre (bom, ou ao menos quase sempre)! Informe-se sozinha(o), pesquise, consulte outros profissionais. O que não dá é para crer piamente. Por favor! Uma boa dose de racionício próprio e de desconfiança só fazem bem quando o assunto é saúde, seja nossa ou de nossos peludinhos. Quem não tem ao menos uma história de diagnóstico errado ou de tratamento equivocado para contar, seja de médicos ou de veterinários? Está aí a Vitória para ilustrar. Um veterinário queria sacrificá-la quando na verdade o segundo disse que ela precisava era só descansar e ser devidamente medicada. foto: Dorothy Outro assunto super importante que veio à tona na conversa: ela comprou sua cadelinha, uma chihuahua, numa pet shop. Como a pet shop é mera atravessadora, nossa querida mãe de cachorro não sabe nada do passado de sua filhinha, que mesmo com tão pouca idade é cheia de traumas misteriosos.Um deles, bem preocupante, é um pavor com seu pescoço. Ela não aceita nem carinho. Mas é um animal que foi adquirido com 43 dias de vida e na pet mesmo já demonstrou esse terror com o pescoço. Então imaginem só o que essa pobrezinha não passou nestes 43 dias para ser tão traumatizada! E a Fran, tutora dela, é uma ótima mãe, […]

    Estou ME ACHANDO!!! (e dois assuntos realmente importantes!)

    Sim, elas são locais agradáveis. Tirando o cheirinho esquisito da grande maioria, são coloridas, atraentes, cheias de ítens importados e fofinhos à venda, que dão uma coceirinha danada para sairmos abrindo a carteira e gastando, isso para não falar nos petiscos inúteis e duvidosos, como panetones para cães, chocolates e por aí segue, mas que mesmo assim atiçam nosso consumismo. Muitas até oferecem serviços realmente necessários, como consultório veterinário, hospedagem, banho e tosa, tratamentos para pêlo e pele etc. Minha bronca aqui, na verdade, é com uma irritante parcela de estabelecimentos no comércio de produtos animais, os que comercializam filhotes. Por isso, lanço a campanha: PET SHOP LEGAL NÃO VENDE ANIMAL! Reflitam comigo: um filhote de cão tem imunidade muito reduzida, suficiente, somente, para que ele cresça saudável em meio aos irmãos e mãe, todos protegidos em um local limpo e abrigado, convivendo ali com suas bactérias próprias e para as quais estão preparados. Enquanto ele está sendo amamentado, seus anticorpos vêm todos no leite materno. Depois do desmame, é aconselhável entramos imediatamente com a primovacinação da vacina polivalente, que consiste em três doses da referida vacina, aplicadas com um intervalo mínimo de 21 dias e máximo de 30 dias. Ou seja, o filhote estaria recebendo as vacinas dos aproximadamente 45 dias de vida até os 4 meses e só pode ser considerado ‘protegido’ aproximadamente 15 dias após a aplicação da última dose. Agora me digam: existe ALGUMA Pet Shop que você conheça que venda filhotes tão ‘velhos’? Tudo o que vemos são filhotes minúsculos, muitos já com a tosa padrão da raça, chegando a ficarem feios (filhotinhos de Schnauzers tosados, acho horríveis, coitados), cambaleando e dormitando em locais pequenos, SEMPRE com o chão inapropriado para o fortalecimento dos ossinhos em formação, expostos horas e horas, com luzes fortes o […]

    Pet Shop legal não vende animal!

    16 de março de 2007Denúncias, Pet Shops
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados