• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Listas de veterinários

  • Receba os posts por e-mail:

    A veterinária dos meus filhos, Carmem Cocca, fez um post bem legal falando como trata Malassezia, essa doença chatinha que só. Separei uns trechos do texto dela pra nós, mas, por favor, confiram a íntegra clicando aqui. Leia também: Dúvida do leitor: Meu maltês tem Malassezia e mesmo tratando ela sempre volta! E agora? No cão, M. pachydermatis pode ser encontrada na pele, ouvidos, sacos anais, vagina e reto. É considerado como patógeno secundário em patologias de pele e otites externas em caninos e felinos, como por exemplo doenças alérgicas de pele, seborréias e doenças inflamatórias de pele crônicas ou recorrentes. Em gatos, surge secundariamente a doenças alérgicas de pele e quando doenças sistêmicas imunosupressvas se manifestam. Causas predisponentes em cães: 1- Doenças alérgicas de pele – principalmente dermatite atópica mas também alimentar, à picada de parasitas, por contato… 2- Doenças do extrato córneo – seborréias 3- Doenças crônicas ou recorrentes inflamatórias 4- Algumas raças são mais predispostas: em São Paulo segundo um estudo retrospectivo de 92 casos na USP, de 1989-1995, as raças mais acometidas foram Cocker Spaniel Inglês, Pastor Alemão e Poodle. Na literatura internacional ainda encontramos Basset Hounds (especial tolerância a colonização assintomática), German Shepherd, West Highland White Terrier, Silky, Maltese, Chihuahua, Dachshund e outros. Causas predisponentes em gatos: 1- Doenças dermatológicas alérgicas – especialmente dermatite atópica e alergia alimentar 2- Doenças sistêmicas – principalmente as imunosupressivas (Fiv, Felv, neoplasias, diabetes) 3- Doenças dermatológicas crônicas e recorrentes 4- Raças predispostas: Devon Rex (especial tolerância a colonização assintomática) Sinais e sintomas: – eritema (pele avermelhada) , hiperpigmentação (pele enegrecida), alopecia (ausência de pelo), lignificação (pele escura e com aspecto rachado, groseiro), escamação (crostas, caspas) e/ou untuosidade (gordurosa) – dermatite exudativa (aquela que mina, úmida) e odor seborrêico rançoso (só sentindo pra saber, às vezes da pra sentir da […]

    Malassezia: uma alternativa de tratamento.

    25 de março de 2013Malassezia, Saúde

    Problemas de pele são, de longe, os campeões entre os pedidos de ajuda referentes a saúde que recebo. E conversando com veterinários parece que nos consultórios não é diferente. Tenho certeza de que a resposta da médica veterinária especialista em dermatologia, Carolina Pereira, do Rio de Janeiro, ajudará vários leitores que lidam com a malassezia. “Querida, te escrevo pedindo informações sobre dermatite em maltês, a minha tem 9 anos e constantemente tem problemas de pele, a dois anos foi diagnosticado Malassézia, fizemos o tratamento, ela melhorou, porém o problema vai e volta e fico triste de vê-la desta forma, tomar antibiótico direto com certeza não faz bem, porém não posso deixar sem, pelas lesões da pele. Me conte se sabe de alguma coisa sobre óleo de melaleuca para combater a malassezia e ajudar na cicatrização. De antemão te agradeço, continue especial como voce é, nós mães de peludos lhe somos muito gratas. Um forte abraço Rosana Garcia Sttippe” Achei um texto bastante interessante que complementa as informações da dra. Carolina Pereira e deixo para nós um trecho importante. A íntegra vocês podem ler clicando aqui. “Os sinais clínicos da dermatite por malassezia incluem: coceira intensa,  pele avermelhada, arroxeada  até enegrecida (principalmente em região de virilha e axila), pele oleosa, odor forte e desagradável, caspas e crostas. A medida que a doença torne-se crônica, a pele torna-se muito pigmentada e bem espessada (liguinificação) Os locais mais acometidos são: em redor da orelha, lábios, focinho, entre os dedos, pescoço ventral, axila, virilha, ao redor do ânus. Alguns cães desenvolvem também otite e pododermatite por Malassezia, e com isso apresentarem cerúmen intenso, enegrecido e com odor forte, coceira em ouvido, chacoalhar cabeça, nos pés podem apresentar lambedura frequente, com região entre dedos sempre úmida e odor característico. Ou seja, as lesões podem ser […]

    Dúvida do leitor: Meu maltês tem Malassezia e mesmo tratando ela sempre volta! E agora?

    11 de março de 2011Malassezia, Saúde
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados