• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Apesar de ser favorável à filosofia de que todo dia é dia das mães, dos pais, de Natal, de recomeços etc., não dá para negar que períodos de tempo existem e que representam ciclos em nossas vidas. Assim, apesar de acreditar que todo dia é um Ano Novo, uma Vida Nova, e de que, na verdade, até mesmo cada segundo é uma oportunidade, um presente da Vida, eu gosto demais de viradas de ano. Porque o “fim de ano”  é o momento em que encerramos um ciclo consideravelmente grande em nossas vida e, especialmente neste, encerramos também uma ciclo ainda maior. Ao fim de 2010, faz justamente uma década que entramos no novo século, que o mundo não acabou, que os computadores não pifaram todos juntos e mais uma penca de coisas… ;-D É um fim de ano em que podemos fazer não só um balanço anual, mas decenal de nossas vidas, atitudes, relacionamentos, aprendizados, acertos e erros. E eu adoro balanços, adoro a sensação de estar lutando pela minha evolução pessoal e, com isso, terminar ajudando na evolução do planetinha Terra como um todo, porque somos míseros grãos de areia na imensa poeira cósmica deste Universo, mas somos, ué! E de átomo em átomo, de partícula em partícula, temos aí essa imensidão maravilhosa, cheia de possibilidades e oportunidades. Só depende de nós que a Criação inteira dê um passo a mais em direção à evolução. e.vo.lu.ir v. Intr. 1. Executar evoluções. 2. Passar por uma série progressiva de transformações. (Dic. Michaelis) Refletir com honestidade dói. Admitir nossa parcela de culpa nas brigas e insucessos vividos, dói também e muitos ainda não conseguem fazê-lo, passando a vida no papel de vítimas do mundo. Pobre deles… Cada mais percebo que envelhecer é para todos, mas amadurecer realmente é para poucos… Que […]

    5, 4, 3, 2, 1… Feliz Ciclo Novo!

    31 de dezembro de 2010Mãe de Cachorro, Off topic

    Precisa de explicação? Esta é a querida Marilda, leitora do blog e amiga de Facebook, curtindo um dia de sol na Cidade Maravilhosa com suas duas filhas peludas e exibindo seu amor com a camiseta do Mãe de Cachorro! Obrigada, querida, por enviar a foto e autorizar sua publicação. Fico muito feliz em poder te ajudar a expressar este amor tão grande e especial! Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Exiba seu amor!

    30 de dezembro de 2010Mãe de Cachorro

    Homenagem do blog, e dos peludos, ao verdadeiro significado do Natal. Quando chega o Natal e todo mundo evoca o tal espírito natalino, fico perdida como cachorro abandonado. Olho pra lá, pra cá e fico pensando… Que raio de espírito natalino é este? É um peso na consciência que a gente tira doando o que está sobrando? Ou caprichando na esmola? Ou comprando a cidra mais barata do supermercado pra dar para o lixeiro? Doar o que sobra é fácil. Difícil, é repartir o pouco que se tem. Desejar Feliz Natal é fácil. Difícil, é ser sincero em seu desejo. Distribuir sorrisos é fácil. Difícil, é virar as costas e não falar mal de quem acabou de encontrar.  Sou uma pessoa direta, objetiva, honesta, sincera e focada. Ou seja, para todo mundo que não é direto, objetivo, honesto, sincero e focado, sou o que se pode chamar de “curta e grossa“, com bastante ênfase no “grossa”. Principalmente se o assunto for trabalho, quando aí mesmo é que não gosto de mimimis e lero-leros e o meu negócio é praticidade total, afinal, há algo que precisa ser feito, e bem feito. E como meu trabalho hoje é ajudar mães e pais de cachorro e de gato e promover educação real para o bem-estar dos peludos, há sempre algum trabalho relativo a eles para ser feito, bem feito e logo. Então, vamos a ele, ué.  E ser honesta e sincera também não é mais qualidade, é praticamente falta de educação! As pessoas não estão prontas para a verdade. Preferem ser enganadas, e faz tempo… Mas não todas. Não vocês! Quando vejo o crescimento do Mãe de Cachorro, um blog feito por alguém tão “curta e grossa”, sou obrigada a dizer: há milhares de pessoas que aguentam lidar com a verdade! São pais e mães […]

    Feliz Todo Dia pra vocês

    25 de dezembro de 2010Mãe de Cachorro, Off topic

    Sei que tudo que vou falar não só já foi dito antes, como virou até clichê. Mas levante-se agora e vá dar um beijo e um abraço apertado em quem você ama, seja peludo ou pelado. Depois mande um e-mail para os amigos e telefone para os mais próximos. Não espere a separação maior acontecer para se arrepender de não ter dito aquele “eu te amo” ou “você é importante para mim”. Expresse seu amor. Demonstre. Ofereça. Se a outra parte não entender, não valorizar, não aceitar, o problema é dela. Você transbordou uma energia maravilhosa que nunca será em vão e que pode até demorar um pouco para fazer efeito, mas não falha jamais. Colhemos o que plantamos e a certeza de que não é preciso querer voltar no tempo para pedir perdão ou dizer que amamos é maravilhosa. Hoje faz um ano do dia em que, em curto período de menos de quatro meses, eu, que tinha três filhos caninos, passei a ter apenas um. Lido com a Morte desde muito cedo, minha própria mãe se foi quando eu tinha 10 anos, mas antes dela alguns familiares próximos já haviam partido. De lá para cá, infelizmente mais amigos, parentes e peludos partiram… Mas não importa por quantas vezes passemos por esta experiência, ela dói sempre e não existe ‘acostumar-se’ a ela. O que aprendi com tantas despedidas? A sempre demonstrar meu sentimento por todos que amo, respeito e valorizo. A deixar bem claro o quanto as pessoas que são especiais em minha vida significam pra mim. Em resumo, a dizer mais vezes “I love you, xuxu“. Então tenha ao menos a certeza de haver feito o melhor por aqueles que você ama no tempo em que estiverem juntos, porque nunca sabemos ao certo de quanto tempo dispomos e […]

    Eu preciso dizer que te amo!

    19 de dezembro de 2010Mãe de Cachorro, Off topic

    A querida Ariana Zatta, leitora do blog, resolveu presentear as amigas com blusinhas Mãe de Cachorro e Mãe de Gato e mandou a foto e um recadinho pra contar o resultado! Obrigada, viu? Adorei! Deixei até o rodapé da mensagem dela por motivos óbvios ;-D From: Ariana Zatta To: Mãe de Cachorro – Ana Corina <maedecachorro@yahoo.com> Sent: Wednesday, December 8, 2010 12:06:59 PM Subject: Quase modelos da Mãe de cachorro rs Eie Ana Somos mãe de cachorro e gato…rs olha como ficamos liiindas com as camisas rsrs Todas elas amaram o presentinho rs Eu na ponta, a Drielle (mãe de gato) e Ana Paula (Mãe de auau) Bjokas — *´¨) ¸.·´¸..·*´¨) ¸.·*¨) (¸.·´ (¸.·` *  Ariana Zatta*-* "A compaixão pelos animais está intimamente ligada a bondade de caráter,e pode ser seguramente afirmado que quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem". (Arthur Schopenhauer)’ "Todas as coisas da criação são filhos do Pai e irmãos do homem… DEUS quer que ajudemos aos animais, se necessitam de ajuda. Toda criatura em desgraça tem o mesmo direito a ser protegida." São Francisco de Assis. "Cachorro é tudo de Bom" ^^) Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Mamães de cachorro e de gato! Não são lindas?

    Sabe aquele tipo de gente que não consegue contrair dívidas se sabe que não tem condições para pagá-las e que corre de compras a prazo e prestações mil? Sou uma delas. Pode ser pelo fato de eu nunca ter tido dinheiro sobrando, de ter crescido vendo meu pai dizer que estava “no vermelho” ou talvez seja simplesmente uma característica pessoal. Dá pra botar a culpa até nos astros, já que sou uma capricorniana das mais típicas… Por saber o quanto custa ganhar dinheiro, tenho um respeito imenso por ele e por tudo que pode significar na vida de alguém, para o bem ou para o mal. Então, quando vejo alguém afundado em dívidas que ainda assim não consegue se controlar e só as contrai mais e mais (seja pelo motivo que for) mesmo quando poderia evitá-las, juro que fico aflita e prometo a mim mesma em silêncio continuar sem me colocar nesse tipo de situação… Só que este foi o ano em que mais uma vez aprendi que muitas vezes o que criticamos no próximo está dentro – ou muito perto – de nós e vi que, ainda que de maneira diferente, eu havia perdido totalmente o controle. Por conta do blog e de seus desdobramentos todos (coluna semanal no jornal Notícias do Dia, colunas no site e na Revista do Clube do Champanhe, perfil e comunidades no Orkut, conta no Twitter, perfil e página no Facebook, e-mails de leitores com dúvidas a responder etc.) aos poucos fui me afundando na falta de controle e não são raras as noites em que durmo bem menos de 6h horas e todo dia é dia de trabalho agora, sem férias, fins de semanas ou feriados. Bobeou, estou na net postando, estudando, interagindo com os leitores, pesquisando, esteja onde e com quem estiver… […]

    Por que não eu? (Confissões de uma mãe de cachorro que perdeu o controle sobre sua vida)

    30 de novembro de 2010Câncer, Mãe de Cachorro

    É a indicação de veterinários que pratiquem valores sociais para castração de cães e gatos. Acredito que a medicina veterinária mereça ser muito mais reconhecida e que deva ser considerada tão ‘medicina’ quanto a humana, afinal, a valorização do médico veterinário passa pela valorização do seu paciente: o animal não-racional. Mas também acho que, considerando a situação do Brasil hoje, ainda falta de grande parte da classe uma maior consciência sobre a importância da realização de alguns procedimentos por um preço mais acessível, a castração estando no topo da lista por tudo que significa na questão da superpopulação de cães e gatos de rua. From: Gilvan Date: 2010/11/23 Subject: castração. To: Ana Corina bom dia, guria. uma colega aqui do trampo está adotando uma cadelinha que tirou de maus-tratos em itajaí. ela mora em floripa e já fez o básico de veterinário: vermífugo, vacina, exames. falta castrar. a mocinha pesa menos de dez quilos, mas a clínica pediu 300 e pouco pilas para castrar. consegue-se mais em conta, certo? onde sugeres? beijo, e bom dia! Aproveitando que estou falando de contatos de leitores, fica a dica de um livro que a Raquel enviou pelo Facebook e seu relato da experiência que teve com sua leitura. Raquel Cristina Scagnolato 11 de novembro às 20:22 Oi Ana…acho maravilhoso seu trabalho…vc é uma pessoa iluminada. sempre recebo seus posts e sempre me emociono com alguma história. Eu sou mãe de 3 “peludas” : Jully, uma pinscher de 17 anos, Hannah, outra pinscher de 11 anos e a Amy, uma Lhasa de 1 ano e meio (pelo nome vc já imagina como é o temperamento dela…rsrsrsrs). Estou escrevendo pra contar-lhe que minha filhinha Hannah, no começo do ano apresentou um adenocarcinoma na região do pescoço…graças a Deus ela foi operada, fez quimio e está […]

    Um dos pedidos de ajuda que mais recebo…

    24 de novembro de 2010Mãe de Cachorro

    Gente, vejam o comentário deixado no post do evento da ANCLIVEPA em Floripa: Boa Tarde, Quando acessei este blog, não teria como deixar de comentar. O comentário seria mais pelo nome do blg, porque mãe de cachorro talves seria a mulher que não possui a capacidade e/ou competencia para ser mãe de verdade. Querida este nome é uma ofença a tua querida mamãe e a todas as mulheres que sentiu a dor de um parto. Só rindo mesmo já que… 1) É lógico que o comentário é anônimo, o que me faz pensar que tipo de mãe/pai é esta pessoa. Provavelmente alguém que ensina os filhos a não assumir responsabilidades e se posicionar; 2) A santa criatura caiu de para-quedas no blog, não se deu sequer ao trabalho de ler a página "Sobre o blog" para entender o que ele significa e já saiu atirando (mas foi até simpática, admito); 3) Pelo amor da língua portuguesa! "Talves", "ofença", "todas as mulheres que sentiu"??? JESUSAPAGAALUZ, o que é isso, minha gente? Vamos lá, revisão gratuita: Talvez, ofensa, "todas as mulheres que sentiram". Na boa? Tenho tantos e-mails com pedidos e mais pedidos de ajuda/esclarecimento/dicas/indicações/orientações para responder que deixo pra vocês a tarefa de explicar ao amigo anônimo o que é ser mãe de cachorro… ;-D Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Tenho que RIR, por que se resolvo me estressar…

    27 de outubro de 2010Mãe de Cachorro

    Em novembro de 2008, quase 1 ano após iniciar o blog, foi que descobri os sites de estatísticas e instalei o primeiro contador confiável no Mãe de Cachorro. Como não uso o blog pra anunciar nada, termino esquecendo de acessar as estatísticas e levei um susto ao visitá-las na madrugada de hoje: temos quase 1 milhão de acessos em pouco menos de 2 anos de contador instalado! Legal, né? Queria dividir os números e agradecer (muito!) quem faz isto ser possível: VOCÊ!  ;-D Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Quase 1 milhão de acessos desde 2008!

    17 de outubro de 2010Mãe de Cachorro
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados