• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Ai, ai, ai. Notícia polêmica. Complicado opinar… Mexer com cultura não é brincadeira… E todos querem ver a sua respeitada. Mas segurança pública, a meu ver, é algo que deveria se sobrepor ao direito individual, sinceramente. Aqui no Brasil mesmo, acho que tem muito direito e pouco dever… E você, o que acha? Bota a boca no trambone lá nos comentários. Plantão | Publicada em 27/06/2008 às 15h02m O Globo LONDRES – No Reino Unido, os muçulmanos estão protestando contra o aumento da utilização, por parte da polícia, de cães farejadores com a finalidade de evitar ataques terroristas com bombas. “São animais impuros para a nossa religião”, afirmam representantes da comunidade, “não queremos que eles nos toquem”. Após diversas reclamações com esse teor, a polícia prometeu ter consideração pela “sensibilidade cultural” durante os chamados “controles antiterrorismo” nas estações ferroviárias e nos metrôs de Londres, mas também afirmou que não vai renunciar aos cães, considerados importantes na prevenção de ataques. Na medida do possível, os agentes tentarão garantir que os cães toquem com o focinho apenas a bagagem, limitando o contato direto com as pessoas. Uma associação criada em defesa dos direitos dos muçulmanos britânicos (“The Islamic Human Rights Commission”), porém, também contesta o emprego de cães para verificar a bagagem, afirmando que “é um problema”, caso o indivíduo esteja se preparando para as preces diárias. Segundo a associação, os controles antiterrorismo deveriam ser efetuados com um detector de metais, sem contato físico, portanto. O deputado conservador, Philip Davies, referindo-se aos protestos muçulmanos contra os cães farejadores, afirmou: “Todos deveriam ser iguais perante a lei e não podem existir grupos religiosos que queiram pontificar sobre a lei. Espero que a polícia continue fazendo o que é necessário”. As informações são da Ansa. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é […]

    Muçulmanos protestam contra uso de cães farejadores

    6 de julho de 2008Leis, Notícias

    Repassando… Ah, e visitem o site de onde tirei a figura ao lado, o VegPita, é um barato.Eu não vou nem a zoológicos, acho de um sadismo tem tamanhos. Se um dia tiver filhos, vão ver bicho na natureza, ou em figuras, mas não aprisionados e subjugados à arrogância humana.Vale lembrar que o maior, mais famoso, magnífico e bem-sucedido circo do mundo, o Cirque Du Soleil, não usa animais. “Parceiros, por favor assinem e repassem ao maior número de pessoas possível o abaixo assinado apoiando o fim da utilização de animais em espetáculos circenses, nos sites abaixo. A sociedade precisa deixar claro que não é contra os circos, mas que repudia e exige o fim da exploração, dos maus tratos e das condições degradantes em que vivem, são transportados e se apresentam nestes espetáculos. Quem já assinou, por favor, apenas passe adiante. “ Halem Guerra NeryInstituto Ambiental EcosulFlorianópolis/SC http://www.wspabrasil.org/circo-legal.html No dia 10 de julho, uma audiência pública no Congresso Nacional definirá, em grande parte, o futuro do Projeto de Lei pelo fim do uso de animais em circos no Brasil (PL 7291/2006). Para discutir a questão estarão presentes organizações de proteção animal, por um lado, e donos de circos com animais, por outro. Atualmente, o PL está sob análise da Comissão de Educação e Cultura (CEC) da Câmara dos Deputados, que o votará em breve. O r elator do projeto, deputado Antônio Carlos Biffi (PT-MS), já apresentou parecer favorável à proibição, entretanto, a pressão dos proprietários de circos pela manutenção da prática é grande e tem influenciado muitos políticos. A WSPA desaprova o sofrimento infligido aos animais que são obrigados a passar por treinamentos cruéis a fim de realizar performances nos espetáculos circenses. Por isso, solicitamos o apoio de toda a população ao abaixo-assinado pela aprovação do PL 7291/2006. Na […]

    Circo legal não usa animal!

    30 de junho de 2008Campanhas, Denúncias, Leis

    Não… Só rindo pra não chorar.Com meta para imunizar 325 mil animais, a Secretaria Municipal de Saúde de Salvador pretende vacinar toda a população de cães e gatos com donos este ano, mas vai deixar de fora os 60 mil animais de rua da cidade!Acompanhem a lógica deles:“Campanha exclui cachorros de ruaOs cães de rua chegam a 60 mil na capital. Eles não são alvo da campanha lançada pela Secretaria Municipal de Saúde. De acordo com a Lei 5.504/99, do Código Municipal de Saúde, no artigo 178, o proprietário do animal é responsável por sua guarda, alimentação, higiene e saúde. E cabe à saúde pública oferecer regularmente a vacina que previne a doença. A veterinária e coordenadora do plano vacinal de raiva casa a casa da SMS, Shirley Rocha, explica que o poder público não tem como responder pelos animais errantes. “ Se os donos são responsáveis pela saúde de seus animais, se a vacina anti-rábica (bem com a polivalente) é obrigatória, não seria muito melhor exigir das pessoas a comprovação da vacina e vacinar os animais de rua? Justo eles que vagam e procriam livremente? Ai, ai, ai… Leiam a notícia na íntegra clicando aqui. Apesar de tudo, a vacinação em massa é louvável, ainda mais que os agentes de saúde vão direto na fonte, não há nem como os donos de cães e gatos darem desculpa para não vacinar seus animais. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Salvador faz vacinação anti-rábica a domicílio, mas exclui animais de rua.

    28 de junho de 2008Animais de rua, Leis, Notícias, Saúde

    Que este porteiro sirva de EXEMPLO a todos que hesitam em socorrer e defender os animais!!Parabéns ao IBAMA, pela multa máxima ao agressor!E a todos que quiserem adotar o Bob e não conseguiram: há inúmeros outros Bob esperando por vocês!Mas de tudo, o que mais gostei foi deixarem bem claro que a polícia é obrigada a registrar queixa e apurar! Não fosse pela lei a quem deve obedecer e fazer valer, que fosse pelos impostos que pagamos e que servem para pagar o salário de todo servidor público, policiais entre eles.Clique aqui para conferir a matéria escrita no site do Jornal Hoje. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Devagar, mas o mundo vai mudando para melhor…

    Recebi, acho importante e repasso… Está sendo analisado, na Câmara dos Deputados, um projeto de lei sobre a posse responsável de animais domésticos. Você pode ajudar assinando a petição que está no site: http://www.petitiononline.com/newtonma/petition.html e repassando esta mensagem para todos os seus contatos. Obrigada!! Aos Deputados Federais do Brasil: Tramitam na Câmara de Deputados dois projetos de lei sobre a questão dos direitos dos animais: PL215/2007 do Deputado Ricardo Trípoli Link: www.camara.gov.br/sileg/integra/436891.doc PL1158/2007 do Deputado Silvinho Peccioli Link: www.camara.gov.br/sileg/integra/463336.pdf O projeto do Deputado Trípoli, embora apresentado anteriormente, é bastante longo e abrangente, incluindo questões como o uso de animais em pesquisas, a criação e o abate humanitários, a utilização de animais em circos e rodeios, etc. Já o projeto do Deputado Peccioli foi apresentado posteriormente e é específico sobre a posse responsável de animais domésticos e a criminalização dos maus tratos envolvendo esses animais. Em 9/11/2007 foi criada uma Comissão Especial para dar parecer sobre o assunto e, por decisão da presidência da Câmara, os dois projetos foram encaminhados para exame em conjunto. Uma vez que o projeto do Deputado Trípoli envolve interesses do agro-negócio (pecuaristas e avicultores) e dos laboratórios farmacêuticos, certamente contará com um forte lobby contra a sua aprovação. Isso poderá acabar prejudicando o projeto PL 1158/2007 sobre a posse responsável de animais domésticos, que mais facilmente obteria um consenso na aprovação. Além disso, a rápida aprovação do PL1158/2007 abriria caminho para o posterior exame e aprovação do PL215/2007. Os dois projetos são de grande importância para a causa dos direitos animais e merecem ser apoiados, mas parece mais sensato promover a votação em separado. Por esse motivo solicitamos aos Srs. Deputados que o PL1158/2007 seja desapensado do PL215/2007 e seja votado prioritariamente. O link está em: http://www.petitiononline.com/newtonma/petition.html Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é […]

    Assine e repasse! Petição em favor da aprovação de projetos de lei sobre direitos dos animais.

    29 de abril de 2008Campanhas, Leis

    O Governador de São Paulo, José Serra, sancionou o Projeto de Lei 117/08, de autoria do Dep. Feliciano Filho (PV). Segundo texto do próprio Deputado que circula pela internet: “A partir de agora os CCZs, Carrocinhas, Canis Públicos e Congêneres de todo o Estado de São Paulo, ficarão proibidos de sacrificar animais sadios, sendo apenas permitida a eutanásia em animais que apresentem males ou doenças incuráveis, ou enfermidades infecto-contagiosas que coloquem em risco a saúde pública, devendo ser justificada por laudo técnico que ficará à disposição das entidades de Proteção Animal e de todos.O poder executivo poderá desenvolver programa que vise o controle reprodutivo de cães e gatos e outras medidas como identificação e registro dos mesmos.” É uma ÓTIMA notícia, mas que exige outra medida fundamental: o encaminhamento dos animais salvos. Qualquer pessoa que já foi a um abrigo super-lotado sabe que só salvar não basta, é necessário dar uma vida digna e encaminhar para adoção quanto antes (está aí também o post sobre o canil da Dona Olga, que mostra bem essa realidade de canil lotado).Engraçado que ontem mesmo postei sobre o CCZ de Ubatuba e sua bem-sucedida campanha de doação de animais. Se o título de ontem era “Exemplo para todas as prefeituras” o de hoje poderia muito bem ser “Exemplo para todos os Estados”. Clicando aqui você lê um ótimo texto sobre o controle populacional de cães e gatos.Como sempre, a saída é a dupla ‘castração – educação‘.Veja este trecho: Nos EUA, a política de eliminação durou até o início dos anos 1970, quando os primeiros programas de controle animal, tanto nos Estados Unidos quanto no Canadá tiveram início, com campanhas de castração, leis e conscientização. Três décadas dessas iniciativas nos EUA reduziram o número de mortes em mais de 50%, além de praticamente acabar com […]

    Governo de SP proíbe sacrifício de cães e gatos nos CCZs DO ESTADO!!!

    Petição que substitui extermínio pela castração Tramitando lei de castração animal paga pelo governo Tramita no Congresso Nacional um Projeto de Lei, de autoria do Deputado Affonso Camargo (Paraná), que substitui a política de extermínio de cães e gatos pelo método de controle populacional defendido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é a esterilização humanitária (castração para evitar novas proles e assim acabar com cães/gatos de rua, e não simplesmente matá-los). Apóie o Projeto de Lei assinando a petição que está no link www.petitiononline.com/13762003 .É só clicar no endereço acima e clicar em “Sign Petition” no fim da página, depois preencher os dados (nome completo, e-mail, RG, Cidade, Estado, País, e-mail para contato) e clicar em “Preview your Signature”. Confira seus dados e clique em “Approve Signature”.Leia o projeto de lei, assine e repasse a petição a seus amigos. Vamos trabalhar para que nosso dinheiro não seja mais usado para matar. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Petição online: SIM à castração, NÃO à eutanásia!

    18 de março de 2008Campanhas, Leis

    foto: Luiz e Napô, amigos até o fim… Os temas tratados nesta postagem são polêmicos: eutanásia e o destino de cães abandonados de raças ditas ‘violentas’. Antes de mais nada, e sempre, reitero o que já disse várias vezes aqui no blog: a culpa é sempre do humano envolvido. São os humanos que provocam a violência nos animais, que fazem deles monstros, verdadeiras máquinas de guerra. Foi o bicho homem quem criou e agora castiga brutalmente uma raça que é, como todo animal, nada mais que o reflexo de sua criação.Há poodles tão ou mais violentos que pitbulls, o que acontece é que a mordida dos primeiros não dá notícia, não vende jornal, enquanto que a destes últimos, pode ser devastadora e fatal.Depois que Santa Catarina aprovou a lei que, na teoria, obriga guardiães de pitbulls a castrar seus animais sob pena de multa aumentou muito o número de abandono de animais desta raça, que pode ser tão dócil e amorosa quanto o mais bobão dos labradores. Ao invés de combaterem o cruel comércio de TODAS AS FORMAS DE VIDA e exigirem a castração de cães e gatos domésticos, todos!, arrumou-se uma saída estúpida e ineficaz que nem sequer está sendo levada a cabo e fiscalizada. Conto, agora, com dor no coração o destino de dois exemplares de pitbull que foram sacrificados hoje. Animais saudáveis que perderam suas vidas por culpa única e exclusiva da ignorância e intolerância humanas. A princípio, o motivo da eutanásia dos dois animais foi o mesmo: nenhum deles tinha perspectivas de ser adotado. Abaixo, suas vidas, suas mortes. Napoleão: foto: Napoleão Recolhido em maio de 2007 com uma enorme ferida de bicheira em uma das pernas dianteiras, Napô foi exaustivamente tratado e demorou meses até cicatrizar completamente. Infelizmente, não sabemos como era a vida dele […]

    Uma raça, duas mortes…

    11 de março de 2008Denúncias, Leis

    Para quem não sabe o que é a maldita vivissecção, nem precisa ler, basta olhar as fotos… 1. A vivissecção (experimentação animal) é condenável tanto do ponto de vista ético quanto daquele médico-ciêntifico. 2. A vivissecção destrói o respeito pela vida e transforma os experimentadores e os seus defensores insensíveis ao sofrimento alheio, também aquele humano. Da crueldade com os animais se passa imperceptivelmente mas inevitavelmente à crueldade com os seres humanos. 3. A vivissecção não é o método apropriado para a diagnose, o estudo ou a cura das doenças humanas. As diferenças anatômicas, orgânicas, biológicas, metabólicas, histológicas, genéticas e psíquicas entre homens e animais são tais que resultados obtidos nestes últimos são perigosos se aplicados no homem, quanto mais a um doente (catástrofes farmacológicas, erros terapêuticos, etc.) 4. A vivissecção não é uma vantagem para a humanidade mas unicamente para experimentadores e seus financiadores. A vivissecção tem somente função de álibe, porque até hoje faltam provas estatístico-científicas da sua validade para o progresso da ciência médica para o homem. E como contra, as provas da sua periculosidade são inumeráveis e cientificamente irrefutáveis. 5. As provas em animais criam no público e em primeira linha nos médicos e nos doentes a ilusão de um falso senso de segurança, para quem não se importa em prevenir as doenças e de compreender as causas. 6. A maior parte das doenças de hoje não há origens orgânicas mas sim psíquicas, alimentares, sociais, ambientais, ecológicas ou iatrogênicas (causadas pelas terapias prescritas pelos médicos). Todos estes fatores não são reproduzíveis no seu complexo em um animal. Por isto a medicina oficial é incapaz de efetuar verdadeiras “curas”; não sabe curar nem mesmo o comum resfriado, os reumatismos, as artrites, o câncer, nem nenhuma das outras doenças tradicionais, que invés conseguiu somente multiplicar, adicionando-lhes uma infinidade […]

    Para comemorar MUITO: proibída a vivissecção em Floripa!

    4 de dezembro de 2007Leis, Notícias
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados