• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Recebi o delicioso e-mail abaixo e de quebra fiquei sabendo da história do Bob, um cão comunitário que ganhou festa ao voltar para seu ‘lar’. Dei uma pesquisada na net sobre o conceito de ‘cão comunitário’ e vejam o que achei: Lei que trata dos cães comunitários em São Paulo § 2° Para efeitos desta lei [PROJETO DE LEI Nº 117 , DE 2008] considera-se “cão comunitário” aquele que estabelece com a comunidade em que vive laços de dependência e de manutenção, embora não possua responsável, único e definido. Oi Ana, sou sua leitora assídua. Sou enfermeira aqui em São Bento do Sul, sou mãe de 3 cachorros (1 adotado, 2 ganhados) e 4 gatos (todos adotados). Aqui estou organizando a “ressuscitação” da nossa ONG e por enquanto “catamos” os bichinhos da rua, castramos, damos um trato no visual e colocamos para adoção. Dia 03/03 estaremos no abrigo animal para uma visita. Queremos copiar o modelo para fazermos por aqui. Esses dias passou no Jornal Hoje uma reportagem sobre o Bob, cãozinho que mora numa praça em Campinas, SP, que sofreu uma ação de despejo pela prefeitura. Veja o resultado que eu te mandei por email. bjs Erica Um pedaço da matéria que a Erica me mandou segue abaixo, direto do UOL Notícias. O vira-lata “Bob” pôde voltar à Praça Santa Cruz, no bairro do Cambuí, em Campinas, nesta terça-feira, uma semana depois de passar por uma cirurgia de castração. Ele teve que deixar o local, onde ‘morava’ havia 9 anos, depois que moradores afirmaram que ele havia atacado uma pessoa e a prefeitura lhe deu ‘ordem de despejo’. No início do mês, a Secretaria Municipal de Saúde aplicou um auto de infração contra os taxistas por manterem o cachorro solto na praça. Para impedir que Bob tivesse que deixar […]

    Cão comunitário & a história de Bob, o CÃOmunitário da praça!

    Vejam o que achei no site da Câmara dos Deputados: ilustração: site G1 “A Câmara analisa o Projeto de Lei 4389/08, do deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP), que obriga o proprietário de veículo automotor a contratar seguro de responsabilidade civil para o caso de atropelamento de animais domésticos. A proposta altera o Decreto-Lei 73/66, que regula o Sistema Nacional de Seguros Privados. Pelo projeto, os danos cobertos pelo seguro deverão compreender indenizações por morte e despesas com assistência veterinária, por cada animal vitimado, nos seguintes valores: R$ 6 mil em caso de morte; e até R$ 1,2 mil como reembolso ao proprietário do animal em caso de despesas com assistência veterinária e suplementares devidamente comprovadas.” Continue a ler clicando aqui. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Projeto de lei prevê ‘seguro atropelamento’ para animais domésticos!

    28 de Janeiro de 2009Animais e nós, Leis, Notícias

    Então leia não só o texto abaixo que a Sandra do Lord Cão escreveu, mas também este artigo. O legal do texto que colo aqui pra gente é que a Sandra, que é adestradora experiente, fez comentários (em vermelho) ao longo dele todo. Leitura fundamental para todos que gostam de cães e principalmente para quem deseja adotar um Labrador, aí vai ele: Caiu de amores pelo labrador?Continuando o post anterior, segue uma matéria da Revista Veja, edição 2096 de 21 de janeiro de 2009. Resista se for capaz: Assistiu ao filme, leu o livro e caiu de amores pelo labrador? Não é o único. Cuidado para que a sua versão de “Marley & Eu” seja menos conturbada. Quem nunca teve um Marley na vida? O labrador protagonista do livro “Marley & Eu”, transformado em filme recém-lançado, é daqueles cães endiabrados. Logo nos primeiros dias, ainda filhotinho, destrói a garagem da casa – e garagem, na concepção americana, é onde se guarda toda a tralha acumulada na história da família. Travesseiro, móveis e piso, nada escapa da sua fúria estraçalhadora. Incontrolável, arrasta atrás de si os donos, John e Jenny Grogan (vividos no cinema por Owen Wilson e Jennifer Aniston), e até a mesa de um restaurante. Não resiste à fresta aberta da janela do carro e salta dele em movimento. “Esse cão é como um vírus, que pode contaminar o grupo todo. Tirem-no daqui”, desiste a mais rígida das adestradoras (uma adestradora muito meia-boca isso sim, porque Marley era o aluno que mais precisava dela e ela o expulsou da classe!). “É o pior cão do mundo”, repete, exaustivamente, John Grogan, que transformou as travessuras em tema de sua coluna de jornal nos Estados Unidos, antes de lançar o livro. Incorrigível, sim, mas irresistível (?): “Marley & Eu”, com seu […]

    Assistiu ou leu "Marley & Eu" e agora está louco por um labrador?

    Vejam o que achei na net ontem:Utilização de animais em circos poderá ser proibidaDCI Online BRASÍLIA – A utilização ou exibição de animais da fauna brasileira ou exótica em circos está sendo analisada na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA). A proposta (PLS 407/08) da senadora Ada Mello (PTB-AL) altera a Lei de Crimes Ambientais (Lei nº 9605/98) e está nas mãos da relatora, senadora Marina Silva (PT-AC), que estuda as emendas recebidas. De acordo com o projeto, o circo que estiver em operação na data do início da vigência desta lei terá o prazo de 60 dias para notificar, ao órgão ambiental competente, a posse de animais da fauna silvestre brasileira ou exótica. O órgão ambiental determinará a forma e o local aos quais serão destinados os animais apreendidos. A pena para os infratores pode variar de três meses a um ano de detenção, além de pagamento de multa, e pode ser aumentada de um sexto a um terço se ocorrer morte do animal. Também ficarão sujeitos às mesmas penas quem realizar experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos. Em sua justificação, Ada Mello assinalou que vários países já aboliram a presença de animais em circos, onde sofrem maus-tratos que não se restringem às formas desumanas de treinamento, mas também aos sofrimentos decorrentes dos espetáculos em si, onde os animais são forçados a se comportar como não fariam na natureza. Além disso, enfatizou a senadora, esses animais passam a vida confinados em espaços pequenos e em constante deslocamento, gerando alto grau de estresse. – E, para piorar a situação, muitas vezes não têm à disposição alimentos de qualidade ou quantidade suficiente – afirmou. A senadora ainda salientou que a presença de animais […]

    Ótima notícia, mas ainda é uma possibilidade somente…

    9 de Janeiro de 2009Animais e nós, Leis, Notícias

    Recebi o artigo abaixo da Marcella, voluntária querida da Cão Terapia. Clique aqui para ir na página da revista Pró Teste, que fez os testes. TESTE PARA AVALIAR QUALIDADE DAS RAÇÕES A Pro Teste comparou a qualidade de oito rações secas para cães. Saiba o que seu bicho anda comendo. A Pro Teste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) testou oito marcas de rações secas para cães adultos. Foram comparadas Dog Chow , Beneful, Alpo, Kanina, Herói, Champ, Gran Cão e Pedigree, nos sabores carnes e vegetais. No final, a avaliação mais alta foi para a Dog Chow, que custa entre R$ 17,43 e R$ 32,70 na embalagem de 3 quilos. Mas a melhor relação qualidade/preç o foi atingida pela Kanina, cujo pacote de 2 quilos é vendido entre R$ 7,80 e R$ 13,28. Os produtos testados têm bom teor de proteínas,vitaminas, minerais e fibras. As exceções foram Gran Cão e Pedigree, que receberam uma avaliação final mais baixa, por apresentarem grande quantidade de cinzas, o que indica baixa qualidade da matéria-prima, como cascas de cereais e farinha de aves (com excesso de penas, patas e bicos). Quanto maior a quantidade de cinzas, menor a qualidade nutricional e pior a digestão do animal. O teste também verificou a quantidade de fibras das rações. Nesse item, Pedigree e Beneful não foram bem. No item da qualidade da gordura, nutriente essencial para a absorção de vitaminas e importante para o sabor da ração, destacaram-se Alpo, Beneful, Champ, Dog Chow e Kanina. Todas as marcas apresentaram altas doses de vitamina A, bons teores de D e quantidade adequada de vitamina E. A Pro Teste conferiu a presença de cálcio, fósforo, sódio e zinco nas rações, e se as quantidades atendiam as necessidades dos cães adultos. O destaque, aqui, foi a Pedigree. Mas as […]

    Rações!

    15 de outubro de 2008Alimentação, Leis, Saúde

    Leiam, releiam e tenham em mente ao formularem suas perguntas aos candidatos. Se colocada em prática na íntegra, esta lei faria de Floripa o paraíso na terra para os animais. LEI COMPLEMENTAR 094/2001 DISPÕE SOBRE O CONTROLE E PROTEÇÃO DE POPULAÇÕES ANIMAIS. BEM COMO A PREVENÇÃO DE ZOONOSES, NO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Faço saber a todos os habitantes do Município de Florianópolis, que a Câmara de Vereadores aprovou e eu sanciono a seguinte Lei, Art. 1º As ações do poder público objetivando o controle das populações animais, a prevenção e o controle das zoonoses no Município de Florianópolis, serão reguladas por esta lei. Art. 2º A Secretaria Municipal de Saúde é a responsável em âmbito municipal pela execução das ações mencionadas no artigo anterior. Art. 3º Para efeito desta lei, entende-se por: I. ZOONOSE: Infecção ou doença infecciosa transmissível naturalmente entre animais vertebrados e o homem, e vice-versa; II. AUTORIDADE SANITÁRIA: Médico Veterinário e/ou outros a serem credenciados e treinados especificamente para a função de controle animal; III. ÓRGÃO SANITÁRIO RESPONSÁVEL: Setor de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde; IV. ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO: Os de valor afetivo, passíveis de conviver com o homem; V. ANIMAIS DE INTERESSE ECONÔMICO: As espécies domésticas, criadas, utilizadas ou destinadas a produção económica; VI. ANIMAIS UNGULADOS: Os mamíferos com os dedos ou pés revestidos por cascos; VII. ANIMAIS SOLTOS: Todo e qualquer animal errante, encontrado sem nenhum processo de contenção; VIII. ANIMAIS APREENDIDOS: Todo e qualquer animal capturado por servidores credenciados pelo Município, compreendendo desde o instante da captura, transporte, alojamentos nas dependências dos alojamento municipal de animais e destinação final; IX. ALOJAMENTOS MUNICIPAIS DE ANIMAIS: As dependências apropriadas do Setor de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde, para alojamento e manutenção dos animais apreendidos; X. CÃES […]

    Leitura obrigatória a todos que pretendem comparecer ao evento da próxima segunda!

    16 de setembro de 2008Animais e nós, Eventos, Leis

    Estão querendo retomar as eutanásias em cães saudáveis no CCZ de São Paulo. Clique aqui para assinar a petição com o texto da carta abaixo. Eu Digo Não para as Mortes nas Carrocinhas. Prezado Dr. Francisco Cavalcanti de Almeida, Presidente do CRMV-SP Gostaria de manifestar meu profundo desapontamento com a tentativa dessa entidade, representada por V.Sa., em retomar o processo cruel, danoso e oneroso de execução de animais sadios. O estado de São Paulo deu um passo importante na Valorização da Vida, conceito que parece ter sido esquecido pelos senhores nessa ação de retrocesso. Apoiarei com todas as forças a manutenção da Lei 12.916, de autoria do Deputado Feliciano Filho-PV, no estado de São Paulo, e manifestarei esse mesmo apoio ao Exmo. Dr. Desembargador, que, de forma brilhante, negou o pedido de Liminar feito pelo CRVM-SP. Queremos educar as crianças da nossa sociedade cultivando o respeito a todas as espécies de vida, e não mais com a brutalidade, violência e falta de comprometimento com o dinheiro público que caracterizava a conduta das carrocinhas (CCZs). Gostaria, ainda, de sugerir que o senhor leia a Lei 12.916 com mais calma e atenção, e verá que suas colocações são absurdas e até ofensivas à população. Nós, cidadãos brasileiros, não confundiremos a conduta antiquada das carrocinhas com os Médicos Veterinários que nos auxiliam no dia a dia. Nós, cidadãos brasileiros, eleitores e contribuintes de impostos, queremos um destino correto ao nosso dinheiro e, mais ainda, queremos disseminar o respeito a toda espécie de vida em nossa sociedade. Médicos Veterinários são nossos parceiros, profissionais movidos pela paixão, comprometidos com a Vida, e merecedores de todo nosso respeito e amor. Os doutores da morte, travestidos de Médicos Veterinários, não têm mais espaço em nossa comunidade. Por favor, Dr. Francisco Cavalcanti de Almeida, pedimos que desista dessa […]

    Assine!

    7 de agosto de 2008Campanhas, Denúncias, Leis

    Estou tão passada com a notícia dos gatos mortos para serem comidos por humanos no Brasil que mal consigo escrever, quem dirá botar um título decente no post. Leia e pasme comigo… 14/08/2008 – 14h22 Redação 24HorasNews Gatos viram “churrasco” de alemão e japonesa, em Cuiabá Uma denúncia anônima, e muito bizarra, chega até a redação do 24 Horas News, ela conta que um alemão, residente numa estrada vicinal pouco antes da sede campestre da Associação do Médicos em Cuiabá, estrada do Moinho, está criando gatos para transformá-los em churrascos festivos. Já em Várzea Grande, uma japonesa mantém gatos para abastecer “clientes especiais” do seu restaurante. Ela adquire a ração na Portal do Campo. Na chácara do alemão, segundoa denúncia, mais de 50 peles de gatos estão curtindo ao sol. Outras dezenas de bichanos aguardam sua vez de “caírem na faca”,conforme palavras do próprio alemão, que ainda se vangloria de agir impunemente. Segundo ele, “a Polícia nem é besta de se meter comigo, pois aciono a Embaixada Alemanha”. O alemão desafia assim autoridades policias e ambientais a tentarem algo para impedir a chacina diária que comete contra os bichanos. Fica agora registrado para que autoridades verifiquem e tomem providências sobre esta “denúncia bizarra”. Já a outra notícias é motivo de comemoração. Quer dizer… Mais ou menos, por é um absurdo haver consumidores para produtos feitos de cães e gatos. Mas ao menos o eBay se posicionou fortemente contra esta barbaridade. Leia: eBay proíbe venda de pele de cães e gatos em três países BERLIM (AFP) — O site de vendas pela internet eBay anunciou nesta segunda-feira a decisão de proibir a comercialização de pele de cães e gatos na Alemanha, Áustria e Suíça. Esta proibição começará a vigorar nesta terça-feira, e envolverá todos os produtos fabricados com peles de cães […]

    Duas notícias…

    15 de julho de 2008Denúncias, Leis, Notícias

    Recebo sempre os informativos do site Sentiens. Hoje, colo dois deles para vocês, sobre animais explorados por circos. ENQUETE – ANIMAIS EM CIRCOS O site AMBIENTE BRASIL está promovendo enquete sobre o uso de animais em espetáculos circenses. Participe! Dê seu voto acessando: http://www.ambiente brasil.com. br/enquete ————————PETIÇÃO Não deixe de assinar a petição em prol de uma lei federal contra a presença de animais em circos: http://www.petition online.com/ plcircos/ Vamos lá pessoal. Este é um momento importante de união de todos nós. FORÇA! Abraço———–Renata de Freitas MartinsJurídico Associção Santuário Ecológico Rancho dos Gnomoswww.ranchodosgnomos .org.br Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Ainda sobre animais explorados em circos…

    7 de julho de 2008Animais e nós, Leis
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados