• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Acho interessante como alguns assuntos surgem nas dúvidas dos leitores de tempos em tempos de maneira tão sincronizada que parece combinado. A bola da vez são os latidos excessivos em diferentes situações. Como o blog já tem vários posts que abordam o tema, achei interessante reuni-los para vocês em um único post. Mesmo que seu cão não tenha exatamente o problema descrito nestes textos, leia-os com atenção por que com certeza eles ajudarão com informações importantes para você deixar seu peludo mais silencioso (e feliz!). Aos berros… Ou melhor, aos latidos! Dicas de como prevenir e melhorar latidos excessivos. Eu lato, tu lates, ele late… Por que alguns peludos são mais ‘goeludos’? Dúvida do leitor: Como ensinar um cão a ficar no canil sem latir? Sobre latidos excessivos… Dúvida do leitor: Parar de latir sob comando, é possível? O uso de Florais de Bach para ajudar cães que latem demais. Curiosidades sobre cães Como lidar com vários cães latindo ao mesmo tempo? (com treino para latir e parar de latir sob comando)

    Seu cachorro late demais?

    13 de Maio de 2017Adestramento, Latidos

    Existem várias atitudes que podemos tomar para evitar que nossos amados peludos sofram com um dos crimes mais covardes cometidos contra os animais: o envenenamento. Como sempre, a boa educação é uma das armas que podemos usar a nosso favor, pois cães que têm um comportamento socialmente mais aceitável (não latindo em excesso, não ficando soltos para urinar e defecar pelo bairro sem terem os dejetos limpos na sequência etc.) têm muito menos chances de serem alvos de envenenadores que “justificam” suas ações por retaliação. Infelizmente, contra os envenenadores seriais, que são simplesmente assassinos em série que saem exterminando seres vivos, não há muito a ser feito, pois eles costumam atacar ruas e bairros, sem critério algum além de maldade pura e sadismo. Mas que tal ler este texto da Emmanuelle Moraes e aprender algumas dicas para manter nossos peludos mais protegidos desse tipo de crime? Vejam um pedacinho do que ela traz para os leitores: Gostaria de destacar alguns pontos sobre o assunto que considero que possam gerar incômodos na vizinhança e também com pessoas que frequentam a região, devendo ser evitados para minimizar as chances de ter um cão envenenado. Jamais deixe o cão sair para “dar uma voltinha” sozinho! Deixar um cão sair à rua sozinho serve para uma porção de coisas, entre elas:  economizar tempo e energia do tutor (irresponsável),  possibilitar que o cão revire lixo alheio,  possibilitar que seu cão seja atropelado e provoque acidentes com automóveis, contribuir para o aumento de cães abandonados oriundos de crias indesejadas, e também que pegue doenças, possibilitar que o cão agrida pessoas … Clique aqui para ler o texto inteiro.

    Dicas para seu cão não ser envenenado!

    Este e-mail foi postado em 2010, mas quero chamar a atenção de todos não só para o assunto, mas principalmente para os links indicados ao fim, sobre enriquecimento ambiental, pois distrair nossos cães enquanto eles ficam sozinhos em casa é fundamental para a saúde física e mental deles, assim como para evitar 90% das reclamações que recebo das pessoas sobre comportamento de seus animais. Continuarei a usar algumas das dúvidas que leitores me enviam via e-mail ou através mensagens de Twitter/Facebook/Orkut para fazer perguntas a alguns educadores caninos que desenvolvem trabalhos que considero interessantes. Quem responde hoje é a querida Sara Favinha, da Tudo de Cão. Sara, muito obrigada por aceitar participar! Vamos logo ao que interessa? A pergunta é: “Como faço para que meus cães que moram no quintal parem de latir quando eu pedir? Gosto que eles façam alarme, mas queria que parassem de latir sob comando. Tenho medo de que os vizinhos fiquem com raiva de tanto que eles latem em certas ocasiões, como vinda do carteiro e até urubus nas árvores. Trabalho em casa e tenho como pedir que parem de latir na maior parte da vezes. Obrigada.” A resposta da especialista: EXCLUSIVO: “Primeiramente é importante lembramos que os latidos sempre têm uma causa. Existe uma Lei de Comportamento que diz que ‘todo comportamento que é recompensado aumenta em intensidade e quantidade’. Partindo deste princípio, é importante que você consiga visualizar quais são as recompensas envolvidas para que seus cães latam tanto. Pelo que você escreveu já consegui identificar duas: Presença de outros animais (presas) e presença de pessoas estranhas. No caso dos carteiros, lixeiros, entregadores, a maioria dos cães que têm visão da rua acabam aprendendo a latir e mostrar agressividade. Isto ocorre pois cada vez que a pessoa vai embora depois que o cão […]

    Dúvida do leitor: Parar de latir sob comando, é possível?

    10 de junho de 2013Adestramento, Latidos

    Educar nossos animais é demonstrar respeito para com eles e a vida em sociedade. Novidade: descoberta vacina contra doença do carrapato. Clique na imagem acima para ler a coluna de hoje.

    Coluna de hoje: Aprenda como ensinar seu cachorro a parar de latir sob comando.

    E é bom que os cães latam indicando algo fora do comum. Há como fazê-los não latir excessivamente: administrar o comportamento e educação. Leia a coluna clicando na imagem acima ou acessando o link.

    Coluna de hoje: Latir é algo natural para os cães: é com o excesso que devemos nos preocupar.

    EXCLUSIVO – A leitora Sueli deixou a seguinte dúvida nos comentários do post Aos berros… Ou melhor, aos latidos! Dicas de como prevenir e melhorar latidos excessivos. tenho 7 cachorros 4 femêas e 3 machos, quando um começa a latir todos latem principalmente quando tocam a campainha, quando o lixeiro passa, quando escutam barulho de cavalo na rua, quando chega alguém em casa mesmo sendo conhecido é como se eles tivessem dando as boas vindas, o que faço? Pedi à educadora canina (e amiga fofa!) Fúlvia Andrade, do blog Canto dos Bichos para responder a questão. Aí vão seus comentários! Leia também: Seu cachorro late demais? “Alguns cães são realmente mais vocais que outros: os terriers e pastores, por exemplo, costumam latir muito mais que os galgos, além de se excitarem mais com barulhos e movimentos – são cães mais alertas. Outros cães costumam latir para se aliviar do estresse, seja por ficarem muito tempo sozinhos, ou por não terem outra atividade para fazer (até ficam no quintal com outros cães, mas não têm outra motivação para gerenciar o acúmulo de estress – como presença de humanos interagindo com eles, passeios, brincadeiras etc. – a não ser latir e latir mais um pouco). Mas não podemos esquecer que latir é algo natural para os cães: é com o excesso que devemos nos preocupar. E é bom que os cães latam indicando algo fora do comum. Claro que não queremos que eles latam sem parar. Há duas maneiras de fazê-los não latir excessivamente: administrar o comportamento e educar o cão. Reduzir a frequência dos latidos antes que fiquem fora do controle e ensinar o cão a latir sob comando e a ficar quieto também sob comando são soluções que todos deveríamos conhecer, até mesmo para ajudarmos nossos cães a serem mais felizes […]

    Dúvida do leitor: Como lidar com vários cães latindo ao mesmo tempo?

    26 de junho de 2012Adestramento, Latidos

    Dando sequência à ajuda ao caso do Théo, relatado no post “Sobre latidos excessivos e remédios neurológicos…”, segue o comentário da médica veterinária especialista e autora do livro “Florais para Cães”, Jackline Pinto. “Casos como o do Théo são muito comuns em meu dia a dia como Terapeuta Floral e observo isso em inúmeras raças. O Théo possui o agravante da predominância da genética comportamental racial que faz com que as coisas tomem uma proporção maior, com certa dificuldade de mudanças. A nível da Terapia Floral normalmente inicio com o tratamento da personalidade, que nesse caso o perfil está bem definido:iIntolerância, raiva, perda de controle… A utilização de medicações alopáticas em alguns casos são aconselhadas e muito bem-vindas, mas não podemos esquecer que seu efeito ocorrerá enquanto a medicação for utilizada, ou seja estará mascarando o real problema . Os Florais de Bach tratam o paciente e não a Doença”.

    O uso de Florais de Bach para ajudar cães que latem demais.

    O Miguel é um dos leitores mais antigos do blog e tenho um carinho muito especial por ele, pelo Théo e por toda sua família, que cresceu quando adotaram o Bento. Pois bem… Agora estão todos morando em outro Estado e numa casa, o que parece ter afetado um pouco o comportamento do peludinho. Quando li seu post “Coisas do Théo – cap II”, decidi tentar ajudá-los porque me incomoda profundamente essa coisa de dar remédios a cães que muito provavelmente precisam apenas de mais exercício físico e mental e de algumas mudanças – geralmente simples – em suas rotinas. Para tanto, pedi à Zootecnista e Especialista em Comportamento Animal Sara Favinha da Tudo de Cão para ler o post do Miguel e comentar sobre os problemas que ele aponta no comportamento do Théo. Também fiz o mesmo com uma veterinária homeopata e outra veterinária especialista em florais. (atualização: para ler o texto dela sobre o caso do Théo, clique aqui) As respostas delas farão parte de outro post, complementar a este. Espero, do fundo mais fundo do meu coração, que as palavras abaixo possam ajudar não só ao Théo e sua família, mas a outros peludos que porventura estejam em situação igual ou parecida. “Muitas pessoas nos procuram por um motivo que acaba incomodando a elas e aos vizinhos: latidos! Os cães evoluíram para conviver com o ser humano, e são bastante adaptados à esta realidade. Com esta evolução, eles passaram a ficar cada vez mais “infantilizados” ou seja, a terem comportamentos de filhote pelo resto de suas vidas. Os latidos também surgiram como uma forma de comunicação com o ser humano, e eles funcionam muito bem! Quem é que não presta atenção no seu cãozinho quando ele começa a latir? Muitas pessoas saem pela casa atrás do cão […]

    Dúvida do leitor: Sobre latidos excessivos…

    9 de Fevereiro de 2011Adestramento, Animais e nós, Latidos

    Recebi o e-mail abaixo e pedi ajuda ao Gustavo Campelo porque além de ser educador canino experiente, ele tem uma weimaraner de 17 anos. Enquanto aguardávamos a resposta, troquei e-mails com a Thaís, que seguiu mantendo as duas cadelas em separadas (a pit foi pra casa de outra pessoa até a obra ficar pronta). Eu já havia enviado o texto do Gustavo pra ela assim que o recebi, mas achei bom fazer um post também porque pode haver outras pessoas em situação parecida ou que precisem ensinar seus cães a ficar tranquilos no canil quando necessário que fiquem por lá. From: Thaís Poltronieri To: anacorina@maedecachorro.com.br Sent: Tuesday, January 18, 2011 9:03 AM Subject: Ajuda. Ana, resolvi lhe pedir ajuda, estou tendo um grave problema em casa, tenho duas cadelas, uma Weimaraner e uma Pit Bull, são extremamente dóceis com humanos, porém vivem brigando, tive que separa-lás, pois elas estavam se machucando muito, mas ontem quando eu não estava em casa, por descuido de minha mãe, elas se viram e brigaram tanto, que a Weimaraner teve que ir pra Clínica Veterinária para que fosse suturada. Não quero me desfazer de nenhuma, e pretendo aguentar a situação o máximo possível, então vim lhe pedir ajuda, estou construindo um muro no meu lote para que as duas fiquem separadas, no entanto quando a Weimaraner está presa ela não para de latir um minuto só, e tenho medo de que os vizinho joguem veneno para ela, mas a Pit Bull também não pode ficar presa o tempo todo. Obs: O espaço que estou construindo é grande, cerca de uns 7 metros quadrados. Queria que me ajudasse a encontrar uma forma de ensinar a Weimaraner a ficar presa sem latir, para que assim eu posso alternar a ”prisão” delas. Agradeço antecipadamente. Espero ansiosamente a resposta. […]

    Dúvida do leitor: Como ensinar um cão a ficar no canil sem latir?

    2 de Fevereiro de 2011Adestramento, Latidos
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados