• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Pare tudo e assista ao vídeo desta coisa querida soltando seus amigos de abrigo para brincar!!! Mas antes ele fazia uma boquinha na cozinha. #delicious Depois de descoberto, as portas foram fechadas de maneira a impedir novas fugas, mas o espertão ganhou um lar duas semanas depois. 😉 “Os funcionários de um abrigo para cães e gatos na Inglaterra estavam intrigados, pois todas as manhãs encontravam as jaulas abertas e os cães brincando uns com os outros. Para resolver o mistério, a equipe decidiu instalar uma câmara de vigilância para desvendar o mistério. Para surpresa de todos era um dos cães que se soltava e depois ia soltar os outros animais. As ‘festas noturnas’ incluíam muita bagunça, ‘assaltos’ à cozinha e xixi por várias partes do abrigo.” Continue a ler clicando aqui.

    Festa no abrigo: cachorro soltava amigos para brincar durante a noite.

    4 de dezembro de 2013Inteligência canina

    Conheça dois cães pintores e talentosos, que fazem arte e ganham dinheiro com ela! Ziggy é um pequinês que já conhecemos aqui no blog desde 2009. Dei uma procurada no Google atrás de notícias mais recentes, mas não achei nada. De repente, aposentou o pincel… Já Arbor, é vira-lata, adotada e talentosa. A cadela é a sensação do momento, tem canal no YouTube, página no Facebook e ainda faz caridade: o dinheiro das telas vendidas é doado para uma instituição que cuida de animais abandonados na Califórnia. Quer saber mais sobre ela? Clique aqui.

    Cães pintores!

    30 de setembro de 2013Inteligência canina

    Lembram do site Dognition? Ok, eles são uma empresa muito legal que avalia a inteligência dos cães e depois indica e personaliza jogos e atividades para eles, mas cobrando em dólar, certo? Mas apesar dessa questão chatinha de dinheiro (que cada um vai gerenciar conforme o próprio bolso), fuçando o site e o blog deles, tem coisa interessante para tiramos de lá. Como estas conclusões sobre a diferença de raciocínio entre cães com raça definida e cães sem raça definida que traduzi para vocês: –> Cães de raça definida utilizam mais suas capacidades de comunicação com humanos (como esperar por comandos para fazer algo ou prestar atenção nas pessoas para pegar digas de como agir em seguida) do que os cães sem raça definida ou mestiços (aqueles cuja mistura de raças é evidente ou comprovada). Estes últimos, provavelmente por seus costumeiros históricos de abandono e maus-tratos, apostam mais em suas próprias memórias e tomam mais decisões sozinhos (ou seja, são mais independentes da relação homem-cão para resolver problemas). –> As diferenças acima foram notadas em jogos de memória, jogos de “apontar” e jogos que comparavam memória versus “capacidade de seguir o dedo apontando algo”. Os resultados mostram que as diferenças não existem apenas de cão para cão, como os estudiosos do Dognition pressupunham antes, mas que talvez seja possível traçar uma linha entre cães de raça pura e cães de raça não definida/mestiços como estando em grupos separados quando o assunto for uso da memória e comunicação com humanos. fonte: How mixed breed dogs think differently than purebreds

    Cães mestiços e cães de raça definida pensam de maneira diferente!

    22 de julho de 2013Inteligência canina

    Brian Hare, professor-associado da Universidade Duke, na Carolina do Norte, EUA, está estudando a mente canina com a ajuda de pessoas do mundo inteiro e você e seu cão podem participar de seus estudos através do site https://www.dognition.com (apenas em inglês). Segundo matéria da Folha Online, Hare “é o diretor científico de uma nova empresa chamada Dognition, responsável por um site onde as pessoas podem testar a cognição dos seus cães, aprender sobre seus animais de estimação e, espera Hare, abastecê-lo com dados científicos acerca de dezenas de milhares de cachorros. ‘Por ser um grande volume de dados, podemos fazer perguntas que ninguém teria chance de examinar’, afirmou. A partir das suas pesquisas anteriores, Hare argumenta que os cães evoluíram sua inteligência social a partir do momento em que seus ancestrais começaram a frequentar os primeiros assentamentos humanos. Mas, embora essa evolução tenha conferido um dom cognitivo aos cães, ela não os tornou mais inteligentes em geral. ‘Se você os comparar aos lobos como indivíduos, eles parecem idiotas’, afirmou Hare. ‘Mas, se eles têm a ajuda de um humano para resolver o problema, eles são gênios.’ Hare diz que seu principal objetivo é construir um banco de dados que desvende antigas perguntas sobre comportamento, criação e genética -por exemplo, se os estilos cognitivos de várias raças podem ser vinculados aos seus genes. Hare espera que os cientistas possam usar o Dognition para transmitir suas descobertas a adestradores de cães. Uma hipótese já surgiu a partir dos usuários do Dognition, segundo Hare. Revelou-se uma surpreendente ligação entre a empatia em cães e capacidade de enganar. Cães mais ligados aos seus donos revelaram-se mais propensos a observá-los para roubar comida.” Só há um “pequeno detalhe” que a matéria da Folha esquece de mencionar: a participação não é gratuita. Na verdade, a empresa […]

    Dognition: o site que mede a inteligência do seu cão!

    10 de julho de 2013Inteligência canina

    Mais um relato de amor incondicional, desta vez por parte de cães e também de humanos. Preparem o lencinho, pois é de chorar de emoção. Tentei achar notícias atuais contando como foi a cirurgia de Kabang, mas não encontrei. Se alguém souber, deixe um comentário, por favor! Um ano atrás, nas Filipinas, Kabang, uma cadelinha SRD, pulou na frente de uma motocicleta para salvar a vida de duas meninas (uma delas sendo a filha de seu dono, que dormia junto com Kabang todas as noites). Ela acabou sendo atingida e perdeu o focinho. Machucada, ela saiu correndo do lugar e só apareceu novamente depois de duas semanas. Vendo o resultado, o veterinário local se ofereceu para sacrificar o cãozinho, mas seu dono percebeu que Kabang não estava sofrendo. Ela havia aprendido a comer com a ajuda de suas patas e estava se ajustando a sua nova condição. Mesmo assim, Kabang ainda precisa passar por uma cirurgia, já que suas feridas não estão cicatrizando corretamente. E o único lugar onde esse procedimento é feito é na Califórnia. Para a viagem, serão necessários mais de 20mil dólares. O dono de Kabang se voltou para a internet para levantar os fundos. E, como sempre, os internautas não decepcionaram. No dia 8 de outubro, a cadelinha viajou para a Califórnia. Ela deve ficar lá por seis semanas, até se recuperar completamente. Enquanto isso, está na companhia de médicos que a adoram. fonte: Revista Galileu

    Kabang, a cadela heroína sem focinho!

    Cães e gatos esperando um lar? SOBRAM! Propagandas e iniciativas maravilhosas, divertidas e inteligentes estimulando as pessoas a adotar animais? SOBRAM! Eventos de doação? SOBRAM! Exemplos de pessoas comuns ou mesmo famosas e podres de ricas que adotam peludos? SOBRAM! Relatos de animas adotados que salvam vidas? SOBRAM! Sinceramente? Como dizem por aí… Véi, na boa? Só faltam mesmo BONS CORAÇÕES e mentes abertas e conscientes. Deixo com vocês o vídeo que acabei de assistir e que me fez refletir sobre o assunto pela milionésima vez… O ruim é que termina sendo sempre a mesma coisa: quem é tocado por essas ideias geniais que tentam ajudar cães e gatos a encontrar um lar são as pessoas que já os adotam e ajudam. Bom… mesmo assim vamos divulgar muito e torcer que MAIS CORAÇÕES abram-se para o AMOR  e a ADOÇÃO! Uma semana iluminada a todos! Assistam e vejam quanto estilo à direção!!!

    Adoção: o que falta mesmo são bons corações!

    Achei este post da médica veterinária Karen Becker super legal e resolvi traduzir para nós! Boa leitura e deixe seu comentário, tenho certeza de que todos nós temos experiências de cães – ou gatos – nos consolando em momentos de tristeza! Boa leitura. Texto: Karen Becker. Tradução e adaptação: Ana Corina – Todos os direitos reservados. A reprodução parcial ou total é expressamente proibida. Se seu cachorro parece estar preocupado quando você chora, existe a possibilidade de você não estar imaginando coisas. Novas pesquisas indicam que cães na verdade respondem de maneira específica ao choro de pessoas. Pesquisadores da Universidade de Londres descobriram que cães são mais aptos a se aproximar de uma pessoa chorando do que de uma pessoa falando ou murmurando. E mais interessante ainda é o fato de que os cachorros pesquisados demonstraram comportamentos submissos com pessoas chorando. Os pesquisadores usaram pessoas murmurando por que é um comportamento relativamente único para o qual os cães provavelmente não tivessem sido expostos ainda. Seria, então, algo curioso o suficiente para despertar sua atenção. De acordo com Deborah Custance, pesquisadora e psicóloga, “o fato dos cães diferenciarem choro de murmúrio indica que sua resposta ao choro não era puramente movida por curiosidade. Ao invés disso, o choro demonstrou um significado emocional maior para os cachorros e provocou uma resposta por parte de todos muito mais forte do que o murmúrio ou fala.” Seu cão pode estar tentando consolar você! Custance e Jennifer Mayer, pesquisadoras da Universidade de Londres, recrutaram 18 cães e seus tutores para a experiência. Os cães eram Labradores, Golden Retrievers, alguns outros, de outras raças populares ou mestiços. Os experientos foram conduzidos na sala de estar das casas dos próprios cachorros. A pesquisadora Mayer visitava cada casa e ignorava o cachorro de maneira a ele rapidamente perder […]

    Seu cachorro te consola quando você chora?

    31 de julho de 2012Inteligência canina

    Há anos alguém me falou “Não passe perfume no seu cachorro, é o mesmo que botar uma venda em uma criança já que o olfato é o sentido mais usado por eles“. Sei lá quem foi, só sei que achei que fazia sentido, internalizei total e repito feito papagaio. Ainda estou enrolando na leitura do livro “A cabeça do cachorro“, então nem ouso falar muito sobre o assunto, mas queria recomendar a leitura de um post do portal PetMag, o “Os sentidos na comunicação canina“. Como sempre, abaixo um pedacinho pra gente e a íntegra vocês leem por lá mesmo. Assim como os humanos, os cachorros utilizam todos os sentidos para se comunicar: visão, audição, paladar, olfato e tato. O conhecimento básico do significado de cada sinal transmitido pelos animais é a chave para a compreensão dos principais problemas comportamentais, bem como para o desenvolvimento de uma relação equilibrada com os cães.

    Os sentidos e os cães: sempre bom ler sobre nossas diferenças.

    28 de junho de 2012Inteligência canina, Saúde

    Texto inicialmente postado em 25 de julho de 2010. Por que bons assuntos devem ser revistos ;-D Ontem postei no Facebook dois links que achei aqui no blog mesmo, lá no “Enquanto isso, pelo mundo…” um era pra matéria da revista Veja comentando o livro “Cachorros falam”, o outro é um teste com 8 perguntas sobre o tema “O que seu cachorro quer dizer?“. Pode parecer uma pergunta boba, já que quem convive com cães sabe diferenciar latidos e expressões, mas como muitas coisas relacionadas a cães e gatos hoje em dia, parece que não é bem assim… Não que não entendamos as interações deles conosco, mas nem todos sabem identificar e ‘traduzir’ os sinais que os peludos usam entre eles, o que pode levar a acidentes graves ou então a menos interação social, já que eles podem estar querendo brincar, felizes da vida, enquanto seus tutores os afastam por medo de brigas… Assim sendo, lembrei do assunto e separei algum material sobre comportamento canino, que inclusive já estava pra postar e acabei passando batido. Espero que gostem! Boa leitura! Comunicação Canina: Expressão Corporal I Comunicação Canina: Expressão Corporal II Comunicação Canina: Expressão Corporal III Comunicação Canina: Verbalizações Comunicação Canina: A linguagem da cauda Linguagem canina: sim, eles também batem papo!

    Teste: você entende a linguagem de seu cão??

    18 de abril de 2012Inteligência canina
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados