• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Quem me acompanha está careca de saber que se eu puder promover minha saúde e a dos meus filhos peludos por meio da alimentação e de alternativas mais saudáveis que levem em conta o indivíduo e não apenas seus sintomas/doenças, vou fundo, sem medo. É por isso que sempre procuro trazer a vocês alternativas “naturebas” para prevenir e combater alergias, pulgas, carrapatos, insetos, doenças etc. Não acredito em homeopatia: eu e meus cães VIVEMOS seus benefícios. Não acredito em acupuntura: eu e meus cães VIVEMOS seus resultados. Não acredito em alimentação como remédio, eu e meus cães VIVEMOS suas curas (eles muito mais do que eu, hehe). Pois o post de hoje é uma verdadeira dica de ouro! Achei no site, o Bicho Integral, da querida veterinária dos meus pequenos, a Carmen Cocca, e compartilho com vocês! Espero que vocês também descubram e optem sempre pelas alternativas que promovem a saúde real. Para entender o que é, afinal, um veterinário que pratica medicina veterinária integrativa e o que esperar dele, acesse o ótimo texto Praticando a Medicina Holística do Cachorro Verde. Clique aqui e acesse a lista de Veterinários Holísticos no Brasil   Outras listas quentes Veterinários nutrólogos no Brasil Veterinários que prescrevem protocolo vacinal individualizado Veterinários que fizeram o curso de alimentação natural do Cachorro Verde (post originalmente publicado em 6/12/11)

    Listas de veterinários que praticam medicina integrativa, protocolos vacinais personalizados e/ou recomendam alimentação natural.

    De aspecto parecido com minúsculas couve-flores e causada pelo papillomavírus, a papilomatose canina costuma atacar a boca (podendo alcançar também palato, esôfago e faringe) dos cães e, mais raramente, suas pálpebras, genitália e corpo (geralmente entre os dedos). Resumão: Karen Becker, famosa veterinária norte-americana, explica neste vídeo que por ser ‘oportunista’, o vírus da papilomatose canina é mais um dos vários problemas decorrentes da imunidade baixa; A versão canina do vírus afeta apenas cães e é mais comum em animais jovens (com imunidade ainda em formação – alô, excesso de vacinação!!) e idosos (com imunidade decaindo por conta da idade). Ou seja> nada de surtar achando que você, outras pessoas ou gatos serão infectados(as); A ocorrência da papilomatose na versão oral não costuma ser agressiva e é mais comum em cães de até dois anos de idade, justamente porque nessa idade a imunidade ainda está em formação. Com essas características, a doença (autolimitante) costuma desaparecer sem tratamento; Em casos em que o organismo do cachorro está tão debilitado que não reconhece o vírus como um agente a ser combativo por seu sistema imunológico, as ‘verrugas’ podem surgir em quantidade tão grande que é capaz de impedir o animal de comer e beber, o que também trará dor além do desconforto óbvio; Medicamentos que derrubam a imunidade (corticoides e outros) e excesso de vacinação também podem desencadear uma infestação das verrugas. Nunca deixe um veterinário aplicar mais de uma vacina por dia (nem por mês!). Leia mais sobre os malefícios do excesso de vacinação aqui e aqui); O tamanho individual das verrugas não segue aumentando (apenas o número delas)! Ou seja> se algum sinal/verruga/massa aparecer no corpo do seu cão e não parar de crescer, corra para um bom veterinário e não para a internet, nem para o balcão da agropecuária, pelamor!! Remover as verrugas ou não? Citando novamente Karen Becker, […]

    Verrugas em cães: dicas naturais para combater a papilomatose canina

    Oi, turma!!! Quem acompanha o Mãe de Cachorro sabe que meu maior diferencial como blogueira sempre foi produzir textos próprios, escritos a partir de muita pesquisa ou de reflexões pessoais e focando em informações que divulguem a guarda responsável e nos ajudem a promover saúde real aos nossos cães e gatos. Vocês sabem que conforme vou estudando temas relacionados à saúde (alimentação, vacinação, vermífugos, venenos contra pulgas e carrapatos etc.), tenho tornando a vida dos meus filhos caninos (e a minha!) cada vez mais natural. A ração caiu fora e deu lugar à alimentação natural, as pipetas de veneno e vermífugos deram lugar à homeopatia e as vacinas foram espaçadas de acordo com a realidade de contágio e conforme as instruções da veterinária homeopata dos meus pequenos. Mas nem sempre é fácil ser verdadeiramente natureba, pois há poucos produtos à disposição e poucos veterinários que sigam uma linha realmente integrativa na prática médica. Assim, só posso desejar sucesso a empresas e profissionais que apostam em proporcionar saúde real aos nossos cães e gatos, além de comemorar muito conforme vejo estas iniciativas crescendo no Brasil! Daí quando descubro uma empresa que além de trabalhar com ingredientes naturais, ainda se vira para que seus produtos sejam realmente livres de conservantes, nossa… É puro amor!!! Tem muita empresa aí fingindo ser natural, usando o apelo da vida saudável só para vender mais, mas quando lemos a fórmula/ingredientes, é um susto de tanta bomba química, principalmente em alimentos para humanos com apelo de dieta e emagrecimento! #socorro #meda Alguns nutricionistas humanos cujo trabalho acompanho têm alertado seus seguidores para a importância de ler rótulos em busca de truques que mascaram ingredientes nocivos à saúde. Com o mundo pet não é diferente… Então adorei que as fórmulas dos suplementos da Botica Animal são elaboradas à base de plantas, frutas, verduras e leveduras de cultivo controlado, livres de conservantes sintéticos.  <3 <3 #muitoamor Vejam um resuminho da turma (o Shoyo […]

    Botica Animal: suplementos naturais para nossos filhos de pata!

    A homeopatia veterinária ajuda cães e gatos a combater pulgas, carrapatos e doenças, você sabia? Conheça algumas maneiras práticas e simples de como potencializar o tratamento homeopático e seus benefícios não só para cães e gatos, mas também para pessoas. Cuidados gerais Não guarde medicamentos homeopáticos em lugar com cheiros fortes. Reserve um local adequado somente para eles, mantendo-os protegidos da poeira, umidade, calor e luz e longe de celular, TV, geladeira ou qualquer outro aparelho ligado permanentemente na tomada. Se conseguir deixar dentro de uma caixinha de isopor, ótimo. Quando o medicamento for líquido, dinamize antes de dar/tomar batendo levemente o vidro por dez vezes na palma da mão. Não use produtos que contenham cânfora ou menta no animal, em qualquer um dos habitantes da casa ou no próprio ambiente durante o tratamento, pois anulam o efeito medicamentoso da homeopatia. Cães e gatos Não deixe o conta-gotas entrar em contato com a boca do animal. Pingue a homeopatia na palma da sua mão ou direto na gengiva. Também é possível pingá-lo na água, mas sobre isso converse com o veterinário homeopata e também sobre a regularidade da troca de água.  Peça a ele uma fórmula com a menor concentração de álcool possível. Se mais de um medicamento foi receitado, espere uns 15 minutos entre um e outro e dê os remédios com no mínimo 1h de distância antes/depois de alimentar o animal. Certifique-se de que o animal não expeliu o medicamento, então o distraia um pouco dando carinho por uns 30 segundos. Continue a ler clicando na imagem.

    Cuidados a tomar com medicamentos homeopáticos e sua manipulação a cães e gatos.

    Não é só com o Shoyo que gosto de ser natureba. Venho tentando manter um estilo de vida mais saudável quando o assunto são remédios, tratamentos e alimentos há alguns anos. Estou longe, muito longe, do que gostaria, mas também já percorri um caminho relativamente longo o suficiente para dizer a vocês: as alternativas saudáveis funcionam! O poder da natureza, das ervas, dos chás, das infusões, da escolha correta dos alimentos caso estejamos doentes ou adoecendo (ou querendo não adoecer facilmente), do própolis, do alho, do gengibre, da homeopatia, da acupuntura etc., está aí para ser usado. É um poder curativo e preventivo real, disponível e, muitas vezes, barato. Se você ainda não conhecia a Sônia Hirsch e seus maravilhosos livros sobre saúde, principalmente a feminina, fica a dica para conhecer esta autora que deveria estar na mesinha de cabeceira de toda mulher. A Sônia é a minha referência de saúde real, conquistada com inteligência e escolhas pessoais. Então, no Papo de Mãe de hoje, fica a recomendação do blog da Sônia Hirsch, o “Deixa Sair”, e do ótimo texto “Candidíase, a praga: A dieta | o que ajuda | o que atrapalha”, cujo trechinho abaixo retirei lá do blog do livro Candidíase, a praga e que vocês podem ler inteiro clicando aqui. “Ninguém vive sem fazer uma dietinha de vez em quando, seja lá por que for. A vantagem desta é que resolve várias coisas ao mesmo tempo – excesso de peso, resistência à insulina, alergias, depressão devido a muito açúcar e, claro, ataques de cândida.”

    Papo de Mãe – Saúde: Candidíase, tudo que você precisa saber para deixá-la bem longe de você!

    20 de agosto de 2013Homeopatia, Off topic, Papo de Mãe

    Podemos nos antecipar com a chegada do inverno, que traz consigo micro-organismos oportunistas que se instalam sem ser convidados e, caso seu pet não esteja com a imunidade alta, provavelmente você terá problemas. Para isso, o tratamento com homeopatia é o mais indicado para prevenir esses sustos durante o inverno. Um dos motivos mais importantes, é que tratar seu companheiro de todas as horas, é oferecer o que tem de mais avançado na tecnologia homeopática para animais no Brasil. Medicamentos homeopáticos não contêm nenhum típico de química, assim seu animal pode ter muito mais qualidade de vida, já que o medicamento homeopático não deixa nenhum tipo de resíduo químico no organismo do seu pet. Mas no que isso influencia no dia a dia do seu animalzinho? Simples, ele terá maior longevidade, o medicamento não oferece risco quanto à manipulação ao ser humano e muito menos provoca alergias ou intoxicação do seu pet. Além do mais, você contribui com um tipo de medicina alternativa altamente sustentável e segura. A Arenales Homeopatianimal® oferece medicamentos como Fator® Infecções Pet que previne e tratam infecções virais e bacterianas que determinam pneumonias, diarreias, vômitos, infecções urinárias, dermatológicas, otites, entre outras agudas. O medicamento diminui as infecções por estimular o sistema imunológico dos animais. O Fator® Pró Imune Pet, aumenta a digestibilidade e imunidade do seu amigo pet, pois promove o aproveitamento do alimento de forma a melhorar a conversão alimentar, ativando os mecanismos de defesa do organismo. Assim se algum micro-organismo vier incomodar seu parceiro pet eles estarão bem mais protegidos, saudáveis e vigorosos. Ofereça o melhor para o seu melhor amigo! Este post é um publieditorial.

    Proteja seu pet durante o inverno com homeopatia e GANHE uma manta quentinha!

    19 de junho de 2013Homeopatia

    Este post foi primeiramente publicado em 20 de fevereiro de 2010. Depois, foi repostado em abril do mesmo ano. Como o tempo passa, mas algumas coisas continuam importantes e até mesmo urgentes, achei interessante republicá-lo agora. Muita gente não imagina, mas o inverno é a época de maior proliferação dos carrapatos, graças ao tempo seco. Virem, revirem e inspecionem seus peludos no mínimo uma vez por semana. Assim eles ficam mais acostumados a ser examinados, o que facilita consultas veterinárias, e vocês pegam qualquer coisa (de infestações a doenças) no início. *********** Atualização do post: Publiquei este texto em 20 de fevereiro deste ano, mas depois de ler no Facebook da ANDA News que a coleira Kiltix matou um filhote de Bernese Mountain Dog e que a Bayer foi condenada pelo fato, me senti obrigada a lembrar a todos das alternativas naturais, eficientes e baratas para deixar nossos peludos livres de parasitas externos! *********** Vem cá, vocês realmente acreditam que essa montoeira de química usada em produtos contra pulgas e carrapatos não tem nenhum influência negativa da saúde de cães e gatos? Eu não. Fico impressionada como não encontro artigos de veterinários brasileiros alertando para o imenso mal que produtos químicos contra pulgas e carrapatos provocam em cães, gatos e até pessoas e no meio ambiente quando ‘lá fora’ o assunto é largamente discutido e propagado. Tenho estudado mais e mais sobre alimentação pet e excessos de vacinação, então termino encontrando outros assuntos relacionados ao dia-a-dia de nossos peludos e fico apavorada como o Brasil está simplesmente ignorando propositadamente assuntos tão relevantes à saúde de milhões de animais por pura ganância econômica.Falarei melhor sobre isto em outros posts, este na verdade era só para sugerir algumas alternativas realmente saudáveis e que não apresentam riscos aos animais e nem aos humanos […]

    Sai de mim! Deixe seu pet livre das pulgas, carrapatos e… produtos químicos!

    Ontem eu estava conversando com a Mari sobre o Seu Jorge, o velhinho que ela retirou das ruas e que está a cada dia mais… velhinho. O texto abaixo foi postado inicialmente em 9 de janeiro de 2011, mas achei legal vocês lembrarem dele, ok? Boa leitura! A querida Elayne é leitora do blog e amiga “facebookiana” (foi a primeira compradora da Loja Virtual Mãe de Cachorro!!!) e mandou uma dúvida através do Facebook sobre um problema que com certeza é o de vários pais e mães de cachorro, então resolvi postar a resposta que o dr. Marcos Fernandes, super fera em homeopatia, gentilmente me concedeu para repassar a ela. Espero que ajude mais pessoas e peludos! Ela tem uma filha peluda que completa 20 anos agora em janeiro e que tem insônia crônica, simplesmente não dorme de madruga, o que tem feito a família inteira ficar acordada para evitar que ela se machuque. Nas palavras da Elayne: “Ela toma, com o acompanhamento da veterinária, o Midazolam. Não sei se vc conhece (é um pré-anestésico de pesssoas)…Isso pq já tomou outros grupos de ansiolíticos e pré-anestésicos.” Além de pedir orientação ao dr. Marcos Fernandes, achei um artigo no blog Ultra dog chamado “E quando falta o sono?”, leiam também! Vamos à resposta do médico veterinário? Segue abaixo! Olá Elayne, tudo bem? Os pacientes geriátricos apresentam com certa freqüência o quadro de insônia associado a crises de ansiedade e ainda muitas vezes vêm acompanhado de vocalizações (latidos) especialmente durante a noite quando os mesmos se sentem afastados de seus proprietários. Desta forma, dou sempre algumas dicas para o proprietário: 1)- Deixe sempre junto ao animal, uma peça de roupa usada para que nestes momentos de “solidão” ele sinta pelo olfato a presença do dono. 2)- Especialmente durante a noite, deixe um […]

    Insônia em cães: como amenizar o problema?

    A querida Carmen Cocca, veterinária holística aqui de Floripa, me viu conversando com uma leitora no Facebook sobre cuidados com os medicamentos homeopáticos e gentilmente me enviou um texto com dicas sobre o assunto. Também acrescentei algumas minhas. Boa leitura! Dicas minhas que servem para uso humano e animal: Aqui em casa guardo as homeopatias em uma caixinha de isopor, longe de celular, TV, geladeira ou qualquer outro aparelho ligado permanentemente na tomada. Quando o medicamento é em gotas, eu o dinamizo antes de dar/tomar. Para isso, basta bater levemente o vidro por dez vezes na palma da mão. Não deixe o conta-gotas entrar em contato com a boca (do cão ou sua). Pingue a homeopatia na palma da sua mão ou direto na gengiva. (O Shoyo bebe a dele da minha mão feliz da vida) Bom para gatos: você pode usar uma seringa e um pouco de água para dar a homeopatia, principalmente se ela for em pó ou bolinhas. Para gatos, às vezes dá certo pingar na patinha, caso eles lambam em seguida. Daí é bom pingar uma gota por vez. As mucosas da boca são o melhor local para absorção apropriada da homeopatia. Também é possível pingar o medicamento na água, mas sobre isso converse com o veterinário homeopata. Inclusive sobre a regularidade da troca de água. Converse com o homeopata sobre uma fórmula com a menor concentração de álcool possível. Se mais de um medicamento foi receitado, espere uns 15 minutos entre um e outro. Dê os remédios com no mínimo 1h de distância antes/depois de alimentar o animal. Certifique-se de que o animal não expeliu o medicamento, então o distraia um pouco dando carinho (petiscos NÃO!)  por uns 30 segundos. Dicas da dra. Carmen: O tratamento homeopático não provoca efeitos colaterais, mas algumas vezes podem […]

    Dicas de como dar homeopatia para cães e gatos + cuidados com os medicamentos.

    14 de Fevereiro de 2012Homeopatia, Terapias Alternativas
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados