• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Listas de veterinários

  • Receba os posts por e-mail:

    Então… muita emoção nesta história linda, com finais felizes e várias reflexões. Ah, e muiiito amor pelo Eric ter escolhido adotar um cão adulto e obeso!! Mas… Peety estava doente e foi abandonado em um abrigo por ser mais um cão no mundo que é adquirido (seja comprado, ganhado ou adotado) por alguém que simplesmente não tem tempo e vontade real de conviver com um cachorro. Ficou largado no quintal até adoecer seriamente, como tantos mais, mundo afora. E sobre isso venho alertando há anos: o número de cães sofrendo por solidão, adoecendo e sendo mortos (direta ou indiretamente) é muito maior do que os que sofrem por abandono e maus-tratos mais óbvios (como acorrentamento, espancamento, falta de cuidados veterinários, má alimentação etc.). Largar um cachorro sozinho, ainda que de banho tomado, vacinado e alimentado, não é praticar guarda responsável. Se você não tem condições de conviver com um cão para estimulá-lo psicológica, física e emocionalmente, por favor, não tenha um animal! Quer estar por perto de cães sem ser responsável por eles? Seja voluntário em um abrigo, ajude protetores passeando com os cães deles, ofereça lar de apoio (é tão legal e necessário!). Ou você apenas quer ter um cachorro? Se for este o caso, então vá malhar, namorar, passear, estudar, enfim, vá preencher seu vazio existencial, ou sua necessidade de consumo e de ‘adequação social’ com qualquer coisa que não seja uma vida que depende 100% de você! O vídeo imediatamente abaixo já roda com as legendas prontas em português, mas é preciso estar logado no Facebook para assisti-lo.  No próximo, ative as legendas e depois (em ferramentas, botão ao lado das legendas) a tradução automática do YouTube.

    Regime do amor: ele emagreceu 63kg com a ajuda de um cão adotado!

    O juiz Leandro Katscharowski Aguiar, titular da 7ª Vara Cível da comarca de Joinville, remeteu a disputa da guarda da cachorrinha Linda para a Vara de Família, e justificando que seus colegas da Vara da Família poderão julgá-la melhor, “Quem sabe se valendo da concepção, ainda restrita ao campo acadêmico, mas que timidamente começa a aparecer na jurisprudência, que considera os animais, em especial mamíferos e aves, seres sencientes, dotados de certa consciência“, concluiu o magistrado. Continue a ler clicando aqui. Apesar de a decisão do juiz não ser inédita, a notícia é muito positiva! O entendimento de mais de juiz de que animais não são objetos ajudará outras ações de guarda de animais. Leia também:  Justiça de SP determina guarda alternada de animal de estimação: O juiz de Direito Fernando Henrique Pinto, da 2ª vara de Família e Sucessões de Jacareí/SP, concedeu liminar para regulamentar a guarda alternada de um cachorro entre seus donos. A decisão reconhece os animais como sujeitos de direito nas ações referentes às desagregações familiares. Animais, divórcio e consequências jurídicas *Imagem meramente ilustrativa, linkada para a fonte.

    Juiz remete processo de guarda da cachorrinha Linda para Vara da Família!

    Saber interpretar o que está por trás de comportamentos indesejados de nossos animais de estimação nos levará a solucionar o problema sem fazê-los sofrer. Mentira Cães e gatos não mentem, mas nós, ao não conseguirmos entender o que suas ações estão expressando, os julgamos de maneira errada e não os compreendemos. E essa inabilidade para a mentira, incompreendida pelos humanos, pode complicar muito a vida dos nossos amigos de pata. Se não formos atentos para o que eles estão nos comunicando com comportamentos que estamos interpretando erroneamente de alguma maneira, até mesmo suas vidas podem estar em risco. Exemplo Um exemplo simples é o de um cachorro ou gato que de repente passa a urinar por todos os lados. Tire um tempo para observá-lo e veja se ele, além dele estar errando o local onde já foi treinado para usar como banheiro, está urinando excessivamente. Muitas e muitas vezes, problemas de xixi fora do lugar são apenas o sintoma de doenças que vão desde infecções urinárias, até problemas renais graves. Clique na imagem para continuar lendo, ou aqui.

    Cães e gatos não mentem: procure entender o que o seu amigo está querendo dizer a você.

    Seja qual for sua opção para curtir o feriado prolongado, é preciso cuidar de cachorros e gatos durante as festas de Carnaval. Carnaval Fantasias, brilhos e barulhos excessivos. Carnaval é sinônimo de festa, diversão e alegria, mas como toda data comemorativa pode trazer perigos, inclusive fatais, para cães e gatos. E não podemos esquecer que estamos no verão, época de desidratação rápida e de cuidados especiais com a saúde dos peludos, especialmente se tiverem focinho curto ou achatado. Continue a ler clicando na imagem, ou aqui.

    Folia em quatro patas: dicas para um Carnaval seguro para os peludos.

    Às vezes, adotar um segundo ou terceiro cão é a coisa mais acertada a fazer, para os animais e para a família. Mas há vários fatores que devem ser levados em consideração antes de tomar a decisão. Novo cão A decisão de aumentar a família canina deve ser bem pensada. Para quem gosta de animais, o impulso em adotar pode terminar sendo algo prejudicial para pessoas e animais. Mas resistir nem sempre é fácil. Pesquisas científicas já comprovaram que o simples fato de trocar um olhar com um cachorro libera ocitocina em nosso organismo, o famoso hormônio que promove sensação de bem-estar e afetividade. Rotina Para os cães, conviver com outro cachorro não é garantia de gasto de energia física e mental. Mesmo tendo uma companhia, cães podem ficar entediados e apresentar comportamentos destrutivos. Ou seja, se você não tem tempo e energia para exercitar um cão, como será com dois? Como a sua rotina engloba o seu cachorro? Ele está integrado em suas atividades e passeios? Você tem crianças ou idosos em casa e elas conviverão pacificamente com mais de um animal e as adaptações iniciais após sua chegada? Continue a ler clicando aqui.

    Pensando em aumentar a família canina? Reflita bem antes de tomar essa decisão.

    Coluna de hoje traz informações sobre males comuns em fêmeas que não passaram pelo procedimento. Tumores Tumores malignos nas glândulas mamárias e câncer de mama têm atingido cadelas e gatas não castradas em números alarmantes. De acordo com a Sociedade Veterinária de Cirurgia Oncológica dos Estados Unidos, entre 23 a 34% das fêmeas não castradas desenvolvem algum tipo de tumor maligno nas mamas conforme envelhecem. Enquanto as causas específicas de tumores benignos e malignos continuam desconhecidas, evidências claras apontam que o crescimento das glândulas mamárias e dos hormônios durante o cio está associado ao surgimento dos tumores malignos. Continue a ler clicando aqui.

    Conheça três doenças fatais que acometem cadelas e gatas não castradas!

    Cresce o número de locais que aceitam a presença de cachorros, mas é preciso educá-los para conviver em sociedade. Aprenda como na coluna de hoje. Parques caninos Por iniciativa dos moradores e de associações de bairro, Florianópolis já tem alguns espaços específicos onde cães podem brincar soltos. Alguns locais já são inclusive cercados e contam como bebedouros, lixeiras, sacolas para recolhimento de fezes e bancos. Para que tais espaços, cada vez mais necessários, cresçam em número e sejam finalmente incorporados à vida da cidade, é preciso que seus frequentadores – pessoas e animais – sejam educados e saibam conviver em sociedade. Para os cães, o processo de educação para o convívio em sociedade é chamado de socialização. Continue a ler clicando aqui.

    Como socializar cães para o convívio em sociedade?

        Conheça alguns motivos para não presentear crianças com filhotes de cães e gatos, especialmente no Natal. Presente Datas festivas trazem a opção de presentear crianças com filhotes de animais, mais comumente de cães ou de gatos. E em dezembro, para o bem, ou mal, muitas vezes lá vem o Papai Noel com um filhotinho nos braços. Apesar de serem pacotinhos de amor, animais jamais devem ser presente, muito menos para crianças, menos ainda para as muito pequenas. A entrada de um bicho na família deve ser programada pelos adultos que efetivamente serão responsáveis por ele. Se essa programação acontecer previamente, daí sim a ocasião da apresentação do novo membro à família poderia ocorrer em uma data festiva. Continue a ler clicando aqui.  

    Natal chegando e… filhotes não são presente!

    Saiba como proceder durante o tratamento para ajudar seu pet doente a se recuperar mais rápido. Consulta Para começar a ajudar um cão ou gato doente é preciso saber exatamente o que está errado com ele e qual seu estado geral de saúde. Pode acontecer de voltarmos de uma consulta sem um diagnóstico fechado, então é bom você saber o que foi feito, que exames foram pedidos, quais as suspeitas e quais os próximos passos para se chegar a um diagnóstico. Peça que o veterinário escreva tudo o que for relevante. Assim você mantém um histórico que pode ser útil para informar a situação a outros profissionais que atendam seu animalzinho posteriormente. Dúvidas Tire todas as dúvidas com o médico veterinário e anote as respostas. Caso a consulta não tenha sido de emergência e esteja marcada com antecedência, vá para o consultório com uma lista escrita de perguntas. Continue a ler clicando aqui.

    Como se comportar durante e após uma consulta veterinária?

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados