• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Não consigo deixar de compartilhar algo tão importante e tão diretamente ligado à saúde real de nossos amados peludos. Até 2009, eu mesma dizia “não cuido bem nem da minha alimentação, então meus cães seguirão comendo ração”. Mas as doenças não paravam de (re)aparecer e o fim da história foi feliz para todo mundo, pois hoje não só meus cães comem realmente bem (alimentação natural), mas eu também e a saúde vai muito bem de verdade, obrigada. De tanto estudar nutrição canina e felina, terminei prestando mais atenção na minha alimentação e as mudanças foram acontecendo naturalmente. Seguem trechos da tradução que a Otávia Mello fez do texto “Grains are Very, Very Bad for Your Obligate Carnivore Cat, Carnivore Dog”. A íntegra da tradução você lê clicando aqui. Quer saber quanto de carboidratos há na ração do seu pet? Leia os textos: Como escolher uma boa ração para o meu cão? e O que você precisa saber antes de escolher a ração do seu bichano? Todos os textos sobre ração no blog: http://www.maedecachorro.com.br/category/racao “Grãos são os piores ingredientes para seus cães e gatos. Eles precisam de carne, não de grãos. É algo muito simples de entender. De acordo com a Associação de Prevenção da Obesidade para Animais de Estimação, 55% dos gatos adultos e 53% dos cães adultos estão oficialmente acima do peso ou obesos. E não é por comerem demais ou fazerem pouco exercício, mas por causa da perigosa e grande quantidade de grãos, milho e outros ingredientes de baixa qualidade, repletos de carboidratos e açúcares inúteis, encontrados nas rações secas. (…) Alimentar animais que foram criados para se manter com carnes e outros alimentos frescos, com uma dieta altamente processada e baseada em grãos, certamente irá criar doenças com o tempo.(…) Gatos fazem parte da familia "FELIDAE", a […]

    Malefícios de uma dieta à base de grãos para cães e gatos.

    Fofurinhas para começar bem a semana! Você sabia que no link Mãe de Gato estão todos os posts sobre gatinhos aqui no blog?

    Gatinhos bateristas ;)

    24 de junho de 2013Gatos, Vídeos

    Participe do Outlet do Bem e doe castrações ao comprar roupas e acessórios de grifes famosas! Clique na imagem para ler a coluna, ou acesse o link http://cachor.ro/wja.

    Coluna de hoje: Cães e gatos podem e devem ser amigos. Com um treino simples e paciência você consegue a proeza.

    Como os cães, gatos também sofrem nas terríveis fazendas de filhotes e na falta de conhecimento de tutores que os cruzam sem o menor conhecimento sobre reprodução, principalmente no que diz respeito à idade fértil de machos e fêmeas. Aproveitando o gancho levantado pelo post “Cadelas entram na menopausa?”, procurei o dr. Carlos Gabriel Dias, um querido veterinário especialista em felinos domésticos que me segue no Twitter, para responder algumas questões sobre o ciclo reprodutivo dos bichanos. Mãe de Cachorro – Com que idade acontece o primeiro cio nas gatas? Dr. Carlos Gabriel – O primeiro cio (chamado cientificamente de estro) das gatas domésticas é influenciado por vários fatores, inclusive presença de outros gatos exibindo comportamento sexual, número de horas de luz e raça. Assim, podemos observar gatinhas exibindo o primeiro cio aos 4-5 meses até 14 meses de idade. MDC – Com que frequência elas entram no cio? Dr. Carlos Gabriel – Também pode variar muito. Pode parecer que eu estou sendo bastante inespecífico quanto às respostas. Quando falamos sobre cães, apesar das variações fisiológicas, existe certa regularidade nos intervalos e parâmetros fisiológicos. Por exemplo, as cadelas geralmente exibem o cio com intervalo de 6 meses. Mas, gatas domésticas são bastante peculiares quanto ao comportamento reprodutivo. O que poderíamos dizer é que o cio dura em média 7 dias e que vão existir vários ciclos de 7 dias até que ela seja coberta ou termine o cio. Esses períodos de vários ciclos de cio podem variar bastante. MDC – Qual a idade fértil dos gatos (machos e fêmeas)? Dr. Carlos Gabriel – Pode-se dizer que a idade fértil ideal é de 2 a 7 anos. Neste período a gata doméstica apresenta índices bem sucedidos de gestação e parto. Antes de dois anos e até o final da vida, elas apresentam cios irregulares que […]

    E as gatinhas, têm menopausa? (+ dúvidas sobre reprodução de gatos)

    22 de Maio de 2013Câncer, Gatos, Saúde

    Ai, ai, ai, que amorrrrrrrr! Conheçam a Shorty e o Kodi, dois gatinhos que entraram na fila da fofurice e ficaram rodando na catraca! Amei, amei, amei. A dupla tem página no Facebook, canal no YouTube, conta no Twitter, no G+ e muitos fãs! Escolhi os três vídeos que mais gostei. Muuuurri de tanta gostosura e dando risada. #ficaadica

    Shorty e Kodi, fofuras divertidas!

    9 de Maio de 2013Gatos, Vídeos

    A Mari Siebert fez um post delícia diferente lá pro Garotas Modernas e veio correndo oferecer pra eu postar aqui pra vocês também. Será que #TodasAma? Difícil mesmo foi fazer uma seleção dos melhores. Escolhi alguns dos meus preferidos, com gatinhos que eu curto, além dos anônimos: Adam Levine, Matt Bomer, Ryan Gosling e Tatum Channing. E se você não se contentou com essas poucas comparações entre felinos e humanos lindos, tem mais no tumblr Des Hommes et des Chatons. Quem aí curte um felino? 😉

    Papo de Mãe: Gatinhos e gatões…

    Infelizmente, nossos amorecos partilham conosco algumas doenças bastante desagradáveis. Sei bem o quanto uma família pode sofrer com a epilepsia de seu amor peludo porque minha amiga Emiliana adotou o Dogo em 2007 e logo em seguida ele começou a apresentar convulsões super sérias. De lá para cá, já foram várias consultas com veterinários diferentes, várias tentativas de dar mais qualidade de vida ao lindo e mesmo assim a doença dele apresenta características bastante peculiares e mais graves que a epilepsia comum. Achei uma matéria sobre o assunto pra gente, aí vai um pedaço dela e o resto você lê clicando aqui. Mudanças repentinas de humor, falta de apetite, tremeliques. Sintomas aparentemente inofensivos podem anunciar uma doença mais comum do que se imagina: a epilepsia. Animais de várias espécies sofrem desse problema há milênios e ainda não há uma cura definitiva. Existem, porém, tratamentos que aumentam a qualidade de vida do pet se o diagnóstico for feito precocemente.Caracterizada por crises convulsivas – desordem elétrica no córtex e no subcórtex cerebral – que acontecem repetidamente em pequenos intervalos de tempo, a epilepsia é mais comum em cães do que em gatos. O veterinário Ragnar Franco Schamall explica que os cachorros são mais suscetíveis às doenças que provocam convulsões e apresentam um histórico maior de epilepsia idiopática, ou seja, herdada dos antecedentes. Mas como achei a reportagem muito superficial, fui atrás de mais textos sobre o assunto, que também atinge gatos, e para quem quiser se aprofundar no assunto, leia: Epilepsia canina Convulsão/epilepsia (post de 2010)

    Epilepsia em nossos peludos…

    18 de Abril de 2013Gatos, Saúde

    Fofurice em alto nível, cuidado! Não sei nada sobre este gatinho fofo e esta coruja sapeca, mas a Kátia me passou o vídeo no Facebook, adorei e cá está. Boa semana a todos.  

    O gatinho e a coruja!

    14 de Abril de 2013Gatos, Vídeos

    A coluna tem novidade nesta sexta-feira: uma entrevista sobre cio e menopausa em gatinhas. Leia a coluna de hoje clicando na imagem acima ou aqui.

    Coluna de hoje: Gatas também entram na menopausa, você sabia?

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados