• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Hoje é dia de Finais Felizes, dia de conhecermos histórias de resgate, amor e redenção. Com tristezas diferentes em seus passados, todos os peludos que passam por aqui aos sábados têm algo em comum: encontraram pessoas maravilhosas em seus caminhos e que lhes mudaram a sorte para melhor, muito melhor. Alguns chegaram a seus lares definitivos depois de passar por uma verdadeira corrente do bem (como no caso dos recolhidos por protetores ou ONGs), outros saltaram das ruas diretamente para o colo de seus novos pais e mães. Como sempre, preparem o lencinho, por que os relatos são emocionantes. Grande beijo e ótimo final de semana a todos! De: Jessica Simoes Para: Mae de Cachorro <maedecachorro@yahoo.com> Enviadas: Sábado, 23 de Julho de 2011 11:18 Assunto: Tcheco e Max Oi Ana, eu acabo me empolgando e escrevendo muito, então pode cortar se achar necessário… hehehe. Meu filho Tcheco: Eu encontrei ele no meio na rua, apavorado, entre os carros. Ele tinha os pelos igual ao cabelo do Bob Marley e tinha apenas 1 kg. Fui em várias pet shops, liguei para várias outras (de bairros diferentes), fui na delegacia avisar (as vezes roubam carros com animais dentro) e nada do dono aparecer.Ele estava desnutrido, tinha ataques de histerismo quando via vassouras, lambia as patas e o corpo até perder os pelos, além de ter uma unha quebrada no interior da pata, na raiz. Ele era terrível. Fazia xixi em todos os cantos da casa, mordia e rasgava almofadas, chinelos, e latia pra tudo, até pra sombra e era muito medroso. Esperei duas semana da data que o encontrei e castrei. Várias pessoas queriam adotar pra tirar cria (como eles mesmo diziam) mas eu continuava esperando o dono. Ele se apegou muito com o Gordo, começou a se sentir menos medroso, começou […]

    Finais Felizes: Tcheco, Max e Suzy!

    27 de agosto de 2011Finais Felizes

    Mais finais felizes para aquecer nossos corações neste restinho de inverno! From: Mariana Siebert Date: 2011/7/14 Subject: Final feliz – Jet & Eu To: Ana Corina <anacorinafs@gmail.com> Venho aqui falar da minha maior paixão: meu filho Jet. Morava nos EUA há 1 ano (era pra ficar 6 meses só) e junto com as aulas de inglês, comecei a caminhar com cães pra ganhar dinheiro e, também, pq sentia muita falta dos meus que tinham ficado no Brasil com minha mãe. Sempre tive cães, desde que nasci. Então nem sabia como viver sem eles. O Jet era um dos meus clientes. Com o passar do tempo, ele foi se apegando à mim e eu era a única felicidade do dia dele. E eu também me apeguei muito à ele. Já caminhava com o Jet há uns 8 meses, quando a dona dele disse q iria doar ele prum abrigo, pois latia muito e tinha doença de pele (demodécica), além de depressão e agressividade. Tomava vários remédios (inclusive Prozac), além das melhores rações, tudo caríssimo. Então eu fiquei desesperada pois sabia que nos EUA cães agressivos são logo sacrificados em abrigos, por conta de processos judiciais e tudo mais. Ou seja, ele seria assassinado. Já percebia uma certa agressividade do dono dele, sempre com piadinhas infelizes sobre ele. Lembro ainda do primeiro dia que fui apresentada à ele: ele tentou me morder várias vezes, era um cão infeliz, sem carinho e com muito dinheiro, que extravasava tudo em agressividade e latidos incessantes. Um Jack Russel Terrier, com pedigree, que veio de Seattle pra Califórnia muito neném. Tomei a decisão na hora. Não sabia como ia fazer pra trazer pro Brasil, mas tinha que ficar com ele. Aos 4 anos de idade, levei ele pra casa, com a promessa de que a ex […]

    Finais Felizes: Jet, Vick e uma “Tropa de elite” canina!

    20 de agosto de 2011Finais Felizes

    Hoje temos uma idosinha recolhida das ruas com cerca de 11 anos, uma peludinha com três perninhas e uma cadela que abraça as pessoas ! O mais legal é ver a empolgação das pessoas contando sobre seus filhos peludos! E você, que tal fazer parte deste time e adotar um cão ou gato já adulto e/ou especial? =o) De: Danielle Sanches Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Quarta-feira, 6 de Julho de 2011 12:24 Assunto: Seção final feliz! Oi, Ana! Tudo bom? Bom, queria te contar o final feliz da Princesa, minha cachorrinha. Ela é uma salsicha (daschund) e, segundo o veterinário, tinha 11 anos quando a pegamos na rua, em 2008. Hoje tem uns 14. Foi assim: Eu morava em Osasco e pegava o trem todos os dias para ir trabalhar. Um belo dia de maio, muito frio, estava eu indo para a estação quando vi, no jardim perto da entrada, uma cachorrinha. Era  a Princesa. Ela estava sozinha ali, andando sempre mais ou menos no mesmo lugar – parecia mesmo perdida e não de rua, sabe? Pois bem, quis demais pegá-la, mas minha mãe me proibiu rsrs. Fui trabalhar com o coração na mão. No dia seguinte, lá estava ela de novo. Foi quando decidi: ela não ia dormir na rua naquela noite. Liguei para o meu noivo (hoje meu marido) e decidimos dar um jeito – nem que tivéssemos que levá-la para o nosso apartamento em reforma, que nem piso tinha, mas ela não ia mais passar frio! Bom, naquele dia, tentei de todas as formas conseguir ajuda para ela. E foi quando Deus me ajudou e colocou no meu caminho a Gislaine, uma protetora de Osasco que já tinha feito alguns resgates de animai abandonados. Ela me ligou e disse que a pegaria naquela noite e me ligaria. Fiquei […]

    Finais Felizes: Princesa, Ayra e Pituxa!

    13 de agosto de 2011Finais Felizes

    Sabem como é, né? Mãe de gato também é mãe!! E no Finais Felizes de hoje teremos apenas felinos de estimação, seres fantásticos e enigmáticos! Escolhi apenas duas histórias para hoje porque um dos relatos é maiorzinho e teremos muitas fotos. Boa leitura e boas energias peludas a todos! De: Otávia Mello Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Segunda-feira, 4 de Julho de 2011 0:53 Assunto: arthur 🙂 Cesar Millan diz que nosso destino se cruza com determinados animais não porque são aqueles que desejamos, mas aqueles que precisamos. E depois de tantos encontros maravilhosos, eu acredito fielmente nessa premissa.No inicio o Arthur não gostava de mim e nem eu me importava muito com ele. O meu cavalo de salto havia morrido depois de uma longa luta contra os maus-tratos sofridos antes de ter sido resgatado por mim e eu me sentia fracassada e vazia. A dor foi tamanha que as lágrimas caíam e eu somente me dava conta quando elas manchavam meu rosto. Pelo Hello Hilton eu chorava silenciosamente. Eu me sentia sem ar.O Arthur apareceu na lixeira do meu prédio e primeiramente foi alimentado pela moça que trabalha aqui em casa, através da minha mãe que enviava para ele restos de comida. Minúsculo e muito arisco, ele só se aproximava da comida quando não havia ninguém por perto.Foi então que fui ate lá conhecer aquela ferinha e decidi comprar uns pratinhos e um saco de ração do supermercado sem maiores expectativas.Não lembro exatamente quando ele começou a se esfregar em qualquer coisa próxima “a não ser as minhas pernas” e eu tentava tocar aquela bolinha suja de pêlos.Então, eu o toquei. O coloquei nos braços, lhe dei um nome. Dei cuidados veterinários e apesar de não poder lhe dar um teto, fiz tudo o que estava em meu alcance para aquele […]

    Finais felizes – Bichanos: Arthur, Vitório, Sherifa, Jaguah e Bial!

    6 de agosto de 2011Finais Felizes

    Um vovô e dois recolhidos diretamente das ruas. Conheça os Finais Felizes de hoje, prepare o lenço para secar as lágrimas porque as histórias (como sempre!) são emocionantes e lembre-se: adotar um animal adulto é um privilégio, não um “favor”! De: Letícia Almeida Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Domingo, 3 de Julho de 2011 23:16 Assunto: Resgate do meu vira-lata – BRED PITTY Rio de Janeiro, 03 de julho de 2011.Boa noite!No dia 02 abril 2007 encontrei um cão vira-lata e adulto atropelado numa rua da cidade em que moro: Rio de Janeiro. Resgatei-o e o levei p/uma Clínica Veterinária. O canino de porte médio tinha idade estimada de 1 ano e 3 meses na época e pesava apenas 3kg (peso dos órgãos, ossos e pêlos). Tinha contusões nas 2 pernas do lado esquerdo do corpo, só andava com as pernas do lado direito e estava c/sérios ferimentos na orelha esquerda. Tinha verminose, desnutrição e uma bactéria resistentente no intestino. Durante 1 ano e 4 meses recolhi fezes com sangue até que um dia, o organismo dele respondeu ao tratamento e ele parou de evacuar sangue e ficou curado deste problema.Bred Pitty – nome que ele recebeu – recebeu e recebe tratamentos adequados e mora comigo desde o seu resgate. É um cão dócil, meigo, amigo, adora ficar em pezinho, adora brinquedos. Hoje pesa 16kg. Infelizmente, ele tem muito medo de caminhões e de homens que tenham algo nas mãos. Tento até hoje que ela vença estes traumas. Bred ainda tem dores musculares na região da junção da coxa com fêmur e faz tratamentos regularmente. Estou enviando algumas fotos do meu Bred Pitty = nome também do perfil dele no Facebook.Abraços, Letícia AlmeidaPrimeira foto = tirada  em casa 4 meses após o resgate, ainda magro vencendo a desnutrição e verminose Segunda foto […]

    Finais felizes: Bred Pitty, Sassá e Joaquim!

    30 de julho de 2011Finais Felizes

    Um cão que dormia sobre vidro, uma gata sem um olho, uma cachorrinha retirada das ruas que virou campeã. Três novas histórias de adoções de animais adultos e/ou especiais para fazer nosso sábado mais feliz. Compartilhem os posts da seção Finais Felizes, eles podem levar outras pessoas a adotar animais maravilhosos que por não serem mais filhotes ou por terem características fora do “padrão” terminam ficando mais tempo ou eternamente à espera de um LAR! ABRA SEU CORAÇÃO PARA A ADOÇÃO DE UM CÃO OU GATO ADULTO! —- Mensagem encaminhada —– De: Anielice Cordeiro Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Sexta-feira, 1 de Julho de 2011 19:17 Assunto: Yok – 7 anos (resgatado com 1 ano aproximadamente) Yok – SRD – 7 anos (Qdo foi resgatado deram aproximadamente 1 ano para ele) Conheci o Yok através de um e-mail que recebi. Antes de ser resgatado, ele dormia em cima de cacos de vidro embaixo da árvore. Morava em frente a um restaurante, onde um dia o dono se enfezou, e mandou um carroceiro levá-lo embora (essas 1ªs fotos). Foi jogado na Represa Guarapiranga, e o mesmo Anjo (Ana Valéria) que tirou as fotos, para a divulgação dele, e que estava a sua procura, já que não o via mais naquele lugar que ele ficava, o achou, todo cheio de lama na beira da represa. A Ana Valéria, o resgatou e o colocou vivendo em um terreno baldio, numa casinha improvisada. Fui conhecê-lo e foi amor a primeira vista. Não pude trazê-lo comigo naquele dia, e não consegui dormir, já q era inverno e chovia… No dia seguinte, pedi para a Ana Valéria levá-lo para meu apto. Ele simplesmente, pareceu viver ali a vida toda. Fazia suas necessidades no jornal (desde o primeiro dia), sem nem mesmo eu precisar ter ensinado. Tive problemas com […]

    Finais Felizes: Yok, Tuki e Nina!

    23 de julho de 2011Filhos, Finais Felizes

    Hoje a seção Finais Felizes tem estreia dos bichanos com a presença do Gato Pai! E, por coincidência, hoje temos relatos apenas de meninos adotados, três emocionantes história de amor e adoção! Para que seu peludo adotado adulto ou especial apareça por aqui basta enviar e-mail com o relato e fotos para anacorina@maedecachorro.com.br. De: leila Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Sexta-feira, 1 de Julho de 2011 17:20 Assunto: adoção gato idoso oi, aqui vai a história do Gato Pai, que foi abandonado trancafiado em um caixote todo cheio de pregos aqui na porta do sosgatinhos Durante quase 4 anos esse anuncio ficou lá no site sosgatinhos: Senhorzinho de 8 anos, respeitoso e sincero, meigo, de olhos azuis, procura sua alma gemea humana. promete ser fiel e comportado. O tempo passava, a gente colocava uma foto nova e mudava a idade. 8, 9, 10…. quando ia chegar ao 11, surpresa! Um formulário de adoção chega por mail. No item “Que gato você escolheu” a resposta: Gato Pai ou Duda Nossa, nem acreditamos. Fomos num sábado com os dois gatinhos, achando que a Duda, de dois anos seria a escolhida… Que nada. Mal abrimos a gaiolinha o Gato Pai saiu, subiu numa cadeira e se aninhou, como quem diz “Tou em casa“. Foi o escolhido, voltamos para a sede do  sosgatinhos com a jovem Kika e uns dias depois já recebemos notícias. Paula mandou fotos e diz: “Ah, tenho que dizer: não podíamos ter escolhido uma companhia melhor. Ele é muito tranquilo e a casa inteira está mais em paz depois que ele chegou. Estamos muito felizes! Abraços Paula” Obrigada Ana Corina! abraços leila http://www.sosgatinhos.com.br http://www.flickr.com/photos/sosgatinhos/ ************ De: priscilla pereira Para: anacorina@maedecachorro.com.br Cc: Fabricio Pereira – IREO <fab@zampolli.com> Enviadas: Sexta-feira, 1 de Julho de 2011 17:22 Assunto: NOSSO AMADO ZIG… NOSSAS AMADAS PIMENTA E […]

    Finais felizes: Gato Pai, Zig e Guido!

    16 de julho de 2011Finais Felizes

    Continuando com os posts sobre adoções de peludos adultos e/ou especiais, hoje temos três fofuras para nos emocionar com suas histórias de resgate, segunda chance e amor! Para que seu peludo apareça por aqui basta enviar e-mail com o relato e fotos para anacorina@maedecachorro.com.br. De: Silvia Bianchi Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Sexta-feira, 1 de Julho de 2011 16:54 Assunto: Fwd: História de Adoção – Ágata e Silvia, filha e mãe…Olá! Me empolguei com a matéria e vou colocar como conheci o amor da minha vida: Ágata. Adotei a pequena em 20 de junho de 2009. Soube do caso dela, que ia ser sacrificada pq convulsionava, pelo orkut. Imediatamente fui atrás e a recebi em casa. Quetinha e magrela, com um jeitão de cansada…. tinha um “apelido” estranho, mas veio com a carteirinha de vacinação. Lá constava que ela era de Minas Gerais, e nascida no dia 09 de abril, uma ariana! Pois é, 2 anos se passaram… gastamos muito dinheiro para conseguirmos colocá-la nos eixos, em termos de neurologia… Hj ela convulsiona ainda, mas bemmmm raramente…. foi uma luta muito difícil, eu sofria mto de vê-la passando mal, mas tudo valeu a pena, pq ela é o ser mais iluminado do mundo, virou uma bolota, e é muito alegre! Apronta várias, e já comeu uns 20 pares de havaianas! kkkkk Seguem fotos da minha paixão! Ágata Christie, o amor da mamãe! bjs — Silvia Bianchi   ************** De: Fernanda Menegolo Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Sexta-feira, 1 de Julho de 2011 17:11 Assunto: História da Lhasa – Maria Catarina Bom tarde Ana…segue a história do Amor das nossas vidas…A Maria Catarina!!! Meu nome é Fernanda, e a Maria Catarina é nossa anjinha..filha e nossa amor…Eu e meu noivo a encontramos saindo do ferryboat aqui da cidade de Itajaí em janeiro de 2008 (qndo […]

    Finais Felizes: Ágata, Maria Catarina e Negona!

    Decidi fazer uma nova seção no blog, onde todo sábado publicarei histórias de adoções especiais, de cães e gatos adultos/idosos e/ou portadores de deficiências físicas. A iniciativa visa mostrar às pessoas em geral o quanto a adoção destes animais é recompensante, maravilhosa e, muitas e muitas vezes, mais descomplicada e fácil do que o imaginado, já que cães e gatos adultos na maioria das vezes fazem menos bagunça e dão muito menos trabalho do que filhotes. Isso para não mencionar a questão financeira, já que filhotes precisam das vacinas iniciais, precisam de um enxoval maior e só terão imunidade “pronta” depois de… adultos! Se você quer contar sua história de adoção, envie seu relato e fotos para anacorina@maedecachorro.com.br, mas lembre-se: a seção Finais Felizes é apenas para cães e gatos adotados adultos ou portadores de deficiências físicas. Não importa se seu peludo tem raça definida ou não, se foi adotado diretamente das ruas, de CCZ, de criador, de protetor etc. Leia também: Adote um cão ou gato ADULTO e diga sim a um amor MADURO! Adoção de cães adultos? Sim, pode ser TUDO de bom! Abra seu coração para um amor maduro! Adote um animal, salve uma vida! Duca De: Denise Silva Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Sexta-feira, 1 de Julho de 2011 16:58 Assunto: FINAL FELIZ ESSA É A HISTÓRIA DO DUCA. Esse é o Duca, apareceu na porta de nossa casa na noite do dia 14/07/10. Pela aparência estava vivendo na rua há  muito tempo. Tentamos por vários dias e de todas as formas encontrar o dono…e nada. Porém acho que o lugar dele era a nossa casa. Conscientes da importância da castração, optamos em fazê-la nos primeiros dias que estava conosco. Depois a preocupação quanto a saúde e saber a idade dele. A veterinária disse que ele era um […]

    Seção nova no blog: Finais Felizes – Adoções de adultos e de peludos especiais! – Finais felizes de hoje: Duca e Lolita!

    2 de julho de 2011Adoção, Finais Felizes
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados