• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Por pura coindicidência (embora eu ache que elas não existam), os e-mails destes dois lindos relatos chegaram em sequência e não precisei nem escolher duas histórias de adoção de animais especiais (uma trípede, o outro paraplégico) para o mesmo post. Um ótimo sábado a todos, que com certeza ficará melhor depois de conhecer estas duas belas histórias de amor, redenção e sobrevivência! De: silvana marcia saris Para: Mãe de Cachorro Também é Mãe! <anacorina@maedecachorro.com.br> Enviadas: Segunda-feira, 3 de Outubro de 2011 17:29 Assunto: {Disarmed} Re: Post novo do Mãe de Cachorro! Olá, Já escrevi algumas vezes. Agora quero dar meu depoimento sobre  adoção de adultos especiais. Na verdade, a Babi era adolescente qdo a conheci. O local onde trabalho muitas vezes serve de descarte de animais. Eles são abandonados porque estão velhos, doentes, latem demais ou de menos, ou fazem buraco, incomodam vizinhos, etc. Tudo é motivo para abandono. Conheci a Babi numa quinta-feira à  noite, perambulando por aqui. Ela fazia festa para todos os que passavam por ela, tinha o pelo feio, embaraçado, se coçava sem parar, como gosto de qualquer animal, me encantei por ela, mas pensei: venho no domingo, dou um banho, tiro as pulgas e anuncio no jornal, ela é engraçadinha, pequena, não será dií­cil encontrar um bom lar p/ ela.. Há pouco tempo tinha ido morar com meu namorado e, como eu já cuidava de cães de rua, minha intenção era utilizar nosso pequeno apto apenas para hospedagem provisória de animais sem dono. Depois de castrar e curá-los, a intenção era doar todos eles. Mas, no domingo, a Babi seguiu umas crianças e foi atropelada na rodovia aqui perto e ela perdeu os movimentos da patinha direita. Levei-a p/ casa suja, pulguenta, com fungo e com muitas dores pelo corpo, embora não sentisse mais nada […]

    Finais Felizes: Babi e Valentim!

    29 de outubro de 2011Finais Felizes

    Demorei para publicar a linda história da Bianca e da Sandra porque faltava a foto para nos mostrar a carinha bonita da “filha de rabo” (adorei o termo!) que teve uma vida intensa, com muito sofrimento nos primeiros anos, mas muiiiito amor para compensar depois. O relato da Sandra tem várias mensagens, inclusive a importância de sempre doarmos animais castrados, e por ser um pouco comprida, hoje teremos apenas a Bianca como estrela da seção Finais Felizes, ok? Ótima leitura e tenho certeza de que todos os que forem sensíveis ficarão emocionados com as palavras da Sandra e com o que considero a mensagem PRINCIPAL que nossos filhos adotados trazem a nossas vidas, nas palavras bem colocadas da Sandra, “com ela aprendi muito, aprendi que seja qual for a nossa situação podemos ser felizes, temos que agradecer todos os momentos, e que dias melhores sempre virão”. De: Sandra Veríssimo Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Domingo, 11 de Setembro de 2011 19:43 Assunto: Minha Bianca Oi Ana Corina! Tenho recebidos todos os dias os e-mails e adoro tudo, em especial o Final Feliz! Não posso permitir que acabe, é uma forma maravilhosa de homenagarmos nossos filhos de rabo, tão amados. A minha Bianca, uma podlle branca, porte médio para pequeno, nasceu não sei onde, mas foi adotada ou comprada por uma pessoa, que simplesmente a criou no beiral da casa, no sol, na chuva, vento, frio, calor, doente, não comia ração, mas restos de comida humana, e jamais teve um dia sequer de amor. Viveu muitos e muitos anos nesta casa, e de certa forma cumpriu um carma muito dolorido. Certo dia, uma amiga minha, que faz parte de uma APA, vizinha da casa onde vivia a Bianca, começou a escutar um choro doído, dia e notie, até que foi conversar com “dona” […]

    Finais Felizes: Bianca

    22 de outubro de 2011Finais Felizes

    O que faz um cartaz de castração em um post sobre adoções? Bem, somente através da castração, das adoções e da educação é que um dia teremos um Brasil e um mundo mais justos para cães e gatos, sem o problema da superpopulação e do abandono. Fora que com menos ninhadas indesejadas nascendo e sendo abandonadas, mais chances os peludos adultos têm para achar um bom lar! Se você tem um relato de adoção de cão ou gato adulto ou especial, envie para anacorina@maedecachorro.com.br. De: Adriana Medeiros Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Quarta-feira, 6 de Julho de 2011 12:00 Assunto: Sbre Príncipe William Bom dia Ana Corina Segue a história e fotos do Príncipe William (Annita Petry), cãozinho idoso adotado por mim. Difícil escrever sobre a adoção, pois merece páginas de carinho a respeito. Um forte abraço Adriana Nino Há dois anos eu adotei dois gatinhos, Mia e Bamboo. Meses depois adotei Duda, uma cadelinha adorável que fora abandonada com então três aninhos. Estava feliz da vida com meus “filhinhos”. Eis que um dia, vi o anúncio de Camila Petry a respeito de um cãozinho abandonado em Caxias do Sul. Era um poodle toy com aproximadamente 9 anos e menos de dois kg. Alguns amigos me disseram: Adri, é complicado adotar cãozinho idoso. Mas, o amor falou mais alto e resolvi adotá-lo. Antes Camila o chamava de Príncipe William, agora se chama Nino (meu menino). No dia seguinte de sua chegada, não quis sair de sua “toquinha”. Apesar de ter um quintal grande, chamei a Duda para o nosso passeio matinal. Em poucos segundos, para minha surpresa, Nino estava ao nosso lado, pronto para seu primeiro passeio. Então, lá fomos nós três felizes passear pelo Porto da Lagoa. Nessa semana, Nino foi fazer sua castração e limpar os dentes. Qual não foi […]

    Finais Felizes: Nino e Taka

    15 de outubro de 2011Finais Felizes

    Pessoas queridas, quem tiver relatos de cães ou gatos adotados adultos, idosos ou que sejam adoções especiais (aqueles animais que por serem diferentes do padrão terminam encalhados nas adoções), por favor mande para anacorina@maedecachorro.com.br, com fotos. Só tenho mais um relato para a seção Finais Felizes e ele não foi publicado ainda porque estou aguardando as fotos. Boa leitura e que este lindo relato de amor, salvação e redenção ilumine o fim de semana de vocês! De: Cristiane Rabelo Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Sábado, 1 de Outubro de 2011 16:54 Assunto: Final Feliz Oi Ana, td bem? Vou contar a história do TITI. Ele é um vira lata de porte pequeno, que foi abandonado pelo dono lá na zona Leste. A Ana Maria sabe o começo da história, ela tem uma papelaria na ZLeste e um homem passou por lá com o Titi nos braços querendo doar, ela não aceitou…. dois dias depois encontrou o pobrezinho atropelado, todo ralado se arrastando pela avenida. Chamou uma amiga protetora, que recolheu o bichinho e colocou as fotos na internet. A legenda da foto era: Cãozinho atropelado morando num viveiro. Seu nome era Zezinho. Quando vi as fotos quase morri…. Chorei 01 semana até conseguir ir buscá-lo. Ele estava muito debilitado, com a coluna, rabo e costelas quebradas, fazia 15 dias que havia sido atropelado.. Alem de estar com uma infecção terrivel… Eu imagino a dor que passou esse bichinho. Trouxe ele pra casa com a promessa de não sacrificá-lo, mas essa na consulta com o Veterinário ele disse que seria muito dificl do Titi sobreviver… mas tentamos…e ele sobreviveu!!!! Mudei o nome dele para Antonio Marcos Rabelo (apelido: Titi da mamãe) rs…. Não vou dizer que foi facil… ele usa fraldas até hj, é preciso trocar 03 vezes ao dia.. Estava todo assado, em […]

    Finais Felizes: Titi, o cãozinho atropelado e paralítico que renasceu no Amor!

    8 de outubro de 2011Finais Felizes

    Mais duas belas histórias de resgate! Gostaria de pedir mais relatos de adoções de cães e gatos adultos ou com alguma limitação física (especiais), para que possamos continuar estimulando as pessoas a adotar esta parcela de peludos que é tantas vezes preterida e que muitas vezes sequer consegue um lar, passando anos em abrigos, nas ruas ou em situações de maus-tratos. Mandem textos e fotos para anacorina@maedecachorro.com.br, por favor! Beijo e ótimo fim de semana a todos, com muita energia peluda no coração de vocês! De: ana moreira Para: Mae de Cachorro <anacorina@maedecachorro.com.br> Enviadas: Quarta-feira, 21 de Setembro de 2011 20:52 Assunto: finais felizes – resgate de um humano por um vira lataNão você não leu errado, minha historia começa comigo aos 9 anos, em depressão por ter ficado fora da apresentação de balé a 1 mes da apresentação. Eu treinava escondido de todos para aperfeiçoar os passos e cada segundo em sincronia com a musca foi quando eu me virei ao escutar alguem chegando em casa e bati com a mão na lateral da mesa de marmore, quebrei dois dedos e desloquei o pulso, fiquei fora. Ja tinha conosco pelo menos 7 cachorros, todos maravilhosos e bem, mas começei a ficar cada vez para baixo e triste, tanto que saia de casa para chorar, foi em uma dessas que encosta no muro escutei um chorinho fraco, parei e me levantei, do lado da minha casa havia uma oficina de carros e ha uns 5 dias estava fechada, subi em cima de uns cachotes de madeira e olhei para o outro lado do muro, vi uma cachorra preta e branco (mais preta que branca) devia ter uns 5 anos, magra e fraca, desci e fiquei andando em circulos, sem pensar eu pulei o muro (com o braço quebrado) e pequei […]

    Finais Felizes: Fofinha e Joey

    1 de outubro de 2011Finais Felizes

    O blog do Cachorro Verde publicou um texto traduzido muiiiito legal que tem tudo a ver com a nossa seção Finais Felizes, dedicada à adoção dos adultos e filhotões que já não são mais visto como bebês, o “Bem-vindo: ajudando um cão adulto recém-adotado a se adaptar ao novo ambiente.”. Vou adorar se vocês o lerem, ok?    De: Duane Maciel Para: “anacorina@maedecachorro.com.br” <anacorina@maedecachorro.com.br> Enviadas: Segunda-feira, 12 de Setembro de 2011 14:15 Assunto: fina feliz – LindinhaEssa é a história de Lindinha. Eu queria um outro cachorrinho para faze companhia para o caozinho que eu havia adotado há um ano. Resolvi então adotar outro, estava olhando na internet e me deparei com a foto da lindinha…uma cadelinha com cara tristinha. Liguei para a doadora e ela disse já foi adotado. Eu disse, mas como?? É uma marrozinha com branco que acabei de ver na internet. Ela disse: ahhhh a Lindinha. Mas ela é feinha, mas é um doce, se você quiser vim vê-la. No mesmo dia sai correndo do trabalho e pedi a um amigo para me levar na casa da doadora. Cheguei lá foi amor a primeira vista, peguei elano colo, abracei…e disse é minha!!! A doadora me contou que ela estava abandonada na rua, e estava prenha, ficava numa construção abandonada e as pessoas maltratavam ela jogando pedras e outras maldades. Levei ela para casa, ela foi toda meiguinha, com orelhinha murcha…A Lindinha estava com uma ferida aberta na patinha e infestada de carrapatos. Levamos ao veterinário, cuidamos e hoje já com quase um ano de adoção, ela está outra cadelinha. Está linda! com pelos brilhantes e mais macios, engordou, está linda linda linda. Mas o mais incrível é o amor dela por mim. É incondicional, quando estou em casa ela não desgruda um minuto de mim, o […]

    Finais Felizes: Lindinha e Gucci

    24 de setembro de 2011Finais Felizes

    Duas lindas meninas peludas. Duas histórias emocionantes. Leia, apaixone-se e tenha seu dia recheado pela energia positivas destes lindos relatos de amor e aceitação! De: Jaqueline Munaretto Timm Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Terça-feira, 23 de Agosto de 2011 16:30 Assunto: como adotei a minha Middy!!!! Ana, Estou escrevendo para relatar como adotamos a Middy! Durante o ano passado eu meu marido estávamos decididos a comprar um filhote… Eu sempre tive cachorro e nunca comprei nenhum deles, todos foram doados ou me dado de presente. Comecei a olhar sites de ongs de adoção animal e não tive coragem de comprar um filhote sendo que existem milhares de cães abandonados por aí. Nesses sites comecei a entrar em contato para arranjar uma menina que conseguisse morar em apto. Foi então que achei a Middy! Ela já estava há 3 meses cadastrada no site e ninguém tinha se interessado por ela, pq ela não era filhote. Ela tinha o perfil perfeito para nós! Fomos buscá-la. Depois que adotamos ela, ficamos sabendo mais detalhes sobre sua história. Havia sido abandonada 2 vezes, já tinha sido atropelada e se curou sozinha e vivia em uma área de risco. Hoje ela é a alegria da nossa casa!!!! Sempre esperando a gente chegar do trabalho, é educada, dá a patinha, adora brincar com brinquedos e vestir seus vestidos!!! Uma super companheira! Ela sofre da ansiedade da separação, acho que teme ser abandonada de novo! Mas ela adaptou-se perfeitamente a nós e nós a ela!!!! Amamos nossa menina! Jaqueline Munaretto Timm *************************   De: Marina Victal Para: Mae de Cachorro <maedecachorro@yahoo.com> Enviadas: Segunda-feira, 29 de Agosto de 2011 12:58 Assunto: TEXTO E FOTOS PARA FINAIS FELIZES FOTOS EM ANEXO – A PRIMEIRA É DO DIA DA ADOÇÃO. AS OUTRAS DELA JÁ EM CASA. MINHA VIRA-LATA PIRATA A Nina surgiu […]

    Finais felizes: Middy e Nina!

    17 de setembro de 2011Finais Felizes

    Olá!!! Queridos e queridas, gostaria de pedir mais histórias para a seção Finais Felizes, ou ela terminará daqui a algumas semanas, ok? Beijo, obrigada e fiquem com os dois amorecos de hoje! De: Carol Soledade Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Terça-feira, 9 de Agosto de 2011 16:52 Assunto: Bob – Minha MissãoTodos na vida tem uma missão,e tenho certeza de que minha missão foi salvar Bob. Nunca imaginei que o cão que invadiria meu apartamento e o coração de todos seria um Dachshund simpático,bagunceiro e carinhoso como o Bob. Tudo começou com uma ida ao PetShop, para comprar comida para meu passaro. Ao chegar lá, me lembrei de perguntar se lá havia adoção de animais. Sim,eles trabalhavam com isto.O sitema era este: Quem quisesse doar seu peludo ia lá,dava seu telefona e esperava um interessado.Mas,enfim,perguntei quais raças tinham disponiveis. Ela disse que no momento só tinhas as raças Husky, Dachshund,Poddle e os famosos SRD (Sem Raça Definida).Peguei o telefone da menina que queria doar o Dachshund, pois sempre quis um salsichinha.Fui a casa dela junto a minha mãe,e me arrependi; pensei em encontrar um animal em ótima condições,mas encontrei justamente o oposto!Ele estava parecendo um porco! Perguntei a ração que ele comia,e elas diziam que ele só comia feijão! Ele estava com os pelos caindo muito,o que foi preocupante para adotarmos. Aceitei o desafio,e o superei! Hoje Bob come ração, toma banho toda semana e,as vezes, pratica o Agility. Hoje ele não tem mais os antigos 14 quilos, mas agora tem 7 quilos! Eu e minha mãe superamos esta missão de tira-lo do futuro destino:As ruas! ************************* De: Adriana Mota Data: 17 de agosto de 2011 17:51 Assunto: Finais Felizes -Nina Para: Mae de Cachorro <anacorina@maedecachorro.com.br> Conheci a peque”Nina” no ano passado no sitio de um amigo nosso em Aguas Claras onde […]

    Finais Felizes: Bob e Nina!

    10 de setembro de 2011Finais Felizes

    Todos os sábados me emociono com os relatos de adoção de peludos adultos ou especiais para a seção Finais Felizes e neste não seria diferente. Os peludos de hoje têm algo em comum: escolherem suas mães e bateram o pé para ficar ao lado delas! Que a energia positiva dos textos invada a vida de vocês! E que mais e mais pessoas possam abrir seus corações para acolher estes cães e gatos maravilhosos, com seu amor maduro e grato! De: Emanuela Para: Mãe de Cachorro – Ana Corina <maedecachorro@yahoo.com> Enviadas: Sábado, 6 de Agosto de 2011 21:20 Assunto: Pepê e Miss Daisy Oi Ana, Fiquei muito feliz e orgulhosa em ver meus gatinhos na sua coluna especial de sábado. Agora, estou enviando fotos dos meus filhos caninos. Os dois foram adotados já adultos. Eles viviam próximos à residência de minha mãe. O Pepê era o companheiro noturno do vigia, mas ao amanhecer seguia rumo ao seu esconderijo. Na epoca, eu era solteira e vivia com meus pais. Começamos a alimentá-lo e, aos poucos, ele foi ficando pela porta da nossa casa, de forma q esqueceu o seu esconderijo e ficou ali pela rua. Como meu pai não queria ele por perto, a nossa vizinho aceitou q ele ficasse na casa dela. Mas o Pepê era louco pelo vigia e não conseguia ficar à noite dentro de casa. Por muitas vezes, acordei de madrugada e dei abrigo a ele por causa da chuva, pois, embora ele gostasse do vigia, este não cuidava dele. Já a Miss Daisy foi encontrada recém parida próximo a casa da minha mãe, no mesmo período q encontramos o Pepê. Eles eram amigos de rua e viviam juntos. Comecei a cuidar dela e dos filhotes. Estes se foram e ela ficou sozinha. Qdo ela descobriu onde eu […]

    Finais Felizes: Pepê, Miss Daisy e Bob!

    3 de setembro de 2011Finais Felizes
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados