• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Vocês são uns AMORES e graças a seus relatos, os Finais Felizes continuam. Mais um “causo de amor” para alegrar nossas vidas. Beijos, boa leitura e um ótimo fim de semana a todos. Ana, Mais uma história para o Finais Felizes. A mais difícil de escrever…Bj Marina Meu primogênito Ele bateu na minha casa numa tarde qualquer. Abri a porta e ele entrou como se a casa já fosse sua. Era um Cocker preto lindo! Minha irmã o chamou de Marco Antônio. Procurei pelo dono naquele dia e nos que se seguiram. Coloquei anúncios nos jornais e rádios. Na época morávamos com meu avô e já havia um cão na casa. Não pude ficar com ele. Como o dono não apareceu comecei a procurar alguém que pudesse adotá-lo. Nunca tinha tido experiências com adoções…não sabia a quem recorrer e acabei entregando o Marco a uma mulher que respondeu a um dos anúncios em que eu procurava pelo dono dele. Ela disse que já tinha tido um Cocker e que adoraria ficar com o Marco. Achei que era o melhor a fazer. Mas ao deixá-lo na casa dela meu coração não encontrou sossego. Cerca de 3 meses depois surgiu uma oportunidade de emprego em outra cidade. Imediatamente decidi procurar pela mulher e, de alguma forma, recuperar meu amigo. Liguei para ela e disse que gostaria de ver como ele estava…ela não gostou muito da idéia mas acabei indo até a casa dela assim mesmo. Arquitetei um plano daqueles: uma amiga diria que o cachorro era dela e que teria fugido enquanto ela estava viajando de férias. Chovia quando chegamos a casa. A frente do imóvel estava alagada. A mãe da mulher para quem entreguei o Marco nos recebeu e nos levou até ele. O pobrezinho estava molhado, amarrado ao pé de […]

    Finais Felizes: Marco Antônio

    24 de Março de 2012Finais Felizes

    Graças às loucuras dos e-mails, eu não havia recebido o e-mail com o Final Feliz da Deggy quando a Lia o enviou pela primeira vez. Ainda bem que ela estava de olho no blog e, quando me viu pedindo mais relatos, escreveu perguntando quando a Deggy ganharia seu post. Então, queridos, se vocês me mandarem e-mails e eu não responder, deixem comentário aqui no blog ou enviem novo e-mail, por que às vezes as mensagens vão para a caixa de SPAM e não as recebo, ok? Um ótimo sábado a todos e curtam o relato da pequena Deggy Lee, vítima de maus-tratos e abandono, recolhida por uma veterinária amorosa e adotada por uma família grande! From: lia saucedo amaral Date: 2011/8/19 Subject: A história da Deggy Lee To: anacorina@maedecachorro.com.br Bom dia Ana. Ai vai a história da minha peluda Degyy. Bjus. Lia S.Amaral A história da amada Deggy Lee Tínhamos 3 cachorros, o scooby (um poodle q agora tem 15 anos) o Babão (um sheepdog) e a Moly Peaker (uma viralatinha maravilhosa). Infelizmente em questão de um um mês perdemos o Babão e a Moly. O babão pela idade e doenças teve q ser sacrificado e a Moly fugiu pela grade e foi atropelada. Foi horrível, o que mais fazíamos era chorar. Então depois de algum tempo nos tornamos “pais” do Bud um labrador amarelo mais manhoso e maravilhoso do mundo. Mesmo assim achávamos que faltava alguém na família. Ou melhor faltava um viralatinha que é tudo de bom no mundo. Um dia minha filha, uma cachorreira convicta, começou a entrar em comunidades no Orkut que tratavam de adoção de animais abandonados. Um belo dia minha filha deu um grito e disse: “Mãe achei o que estávamos procurando. Achei a nova integrante da família.” Quem estava responsável pela cachorrinha era […]

    Finais Felizes: Deggy Lee

    17 de Março de 2012Finais Felizes

    Queridos, mais um relato de adoção e redenção. Gostaria de pedir mais histórias de adoção de cães e gatos adultos ou especiais, ou a seção Finais Felizes não mais será publicada todos os sábados no blog. Por favor, enviem textos e fotos para anacorina@maedecachorro.com.br  De: Mariana Bergamo Para: anacorina <anacorina@maedecachorro.com.br> Enviadas: Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2012 5:48 Assunto: Final feliz – Nina Oi Ana, mais uma vez tenho um final feliz pra te contar! Meu marido me ligou em dezembro, e disse: "Ma, tinha uma pitbull aqui na porta do trabalho, mal conseguia se levantar, dei um pouco de aguá e comida. Chamei uma veterinária e ela foi pra clínica". Fiquei morrendo de dó da bichinha, mas muito feliz porque meu marido tinha pego um cachorro na rua! Ele adora cachorro, mas dai a resgatar um pitbull já era outra história. Fui correndo pro trabalho dele, e cheguei junto com a Nina. Uma carinha triste e um corpão magrelo… e um grande problema: aonde colocar um pitbull? Moramos em apartamento, e tenho duas pestinhas que mordem qualquer cachorro. Apesar da Nina ser uma santa, ninguem resiste a provocações né? Os funcionários todos se mobilizaram, e logo arrumaram um lugarzinho pra ela nos fundos do comércio. O rapaz do comercio do lado, que divide o mesmo "quintal" não se importou quando dissemos que ela ficaria por alguns dias! Compramos uma casinha, ração e levamos para um banho. Estava quase tudo certo. O problema é que o quintal que ela estava, dava acesso á frente do comércio, e ela queria estar junto com as pessoas. Só que todo mundo tem medo de um bichão deste tamanho, e sendo assim, a Nina teve que ficar presa! Comprei 5 correntes, para ela ter bastante espaço, mas mesmo assim, não era a mesma coisa! […]

    Finais Felizes: Nina, a pitBoa!

    10 de Março de 2012Finais Felizes

    A Celina, voluntária da ONG baiana ABPA, mandou outro relato legal para nossos Fnais Felizes! Sei que não posto sobre adoção de filhotes, justamente para incentivar a adoção de adultos e de animais especiais, mas adotar dois filhotes juntos não é comum… De: Celina Veiga Para: maedecachorro@yahoo.com Enviadas: Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2012 21:56 Assunto: Nova história e pedido para divulgação ABPA- Bahia Oi Ana Corina Obrigada por concordar com a divulgação da ABPA- Bahia (www.abpabahia.org.br) no seu site. Se precisar de mais informações, avise, ok? Segue outra historinha…esta tem um envolvimento pessoal muito grande comigo. Um bj, Celina Segue o relato da Celina: Oi pessoal, Hoje a minha história vale por duas! Vocês vão ver… Vou lhes contar sobre dois irmãozinhos, bem pequeninos, abandonados na porta do Abrigo São Francisco de Assis. Como o abrigo está superlotado e sem condições de receber mais animais, eles vieram ficar comigo, como lar temporário. Estávamos no período de muitas homenagens ao vencedor “Steve Jobs”, por isso passei a chamar o cachorrinho de Steve e a cachorrinha, de “Fofa”… É fácil imaginar porque… Ficamos juntos por um mês. Foram madrugadas dando comidinha, limpando sujeirinha, sendo acordada para brincar e com isso o amor crescendo! Eles foram para nossas feirinhas de adoção (ABPA- Bahia) e passamos por muitas dificuldades porque foram “adotados“ e devolvidos. Há pessoas que “adotam” por impulso e não têm paciência na adaptação, esquecem que filhotes dão trabalho (um maravilhoso e enriquecedor trabalho, ouso dizer)… E assim eles foram e voltaram, por mais de uma vez… Meu coração chorava cada vez que acontecia. Minha família e amigos envolvidos na angústia. Quando a esperança estava se esvaindo (tenho de confessar), recebo uma ligação: – “Oi, sou Rebeca, você trabalha com adoção? Gostaria de conhecer o cãozinho que está contigo.” Pronto! A […]

    Finais Felizes: Dois em um—> Raul e Maria Eugênia

    3 de Março de 2012Finais Felizes

    Sabem por que insisto que não tenho raiva do ser humano? Por que pra cada lixo de gente existem muitas pessoas mais com um coração de verdade e é pensando nelas que digo: as pessoas podem ser maravilhosas, sim! Não podemos focar no negativo ou perder a fé e a esperança por que há crimes, maldade e absurdos no mundo. Temos que aumentar o exército do bem! Um bom sábado a todos! De: Katia Oliveira Para: anacorina@maedecachorro.com.br Cc: katiaoli_2005@yahoo.com.br Enviadas: Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2012 18:14 Assunto: Flick, meu filho mais recente Venho contar a história desse cãozinho que está me deixando muito feliz. No início de dezembro, meu marido levou o carro para consertar em uma movimentada avenida da zona Norte do Rio de Janeiro. Ficou esperando que o carro ficsasse pronto. De repente, ele viu um caro parando e um cachorro  sendo deixado no meio dessa avenida. O pequeno cachorrinho parou e sentou correndo o risco de ser atropelado. Um homem saiu do seu carro, pegou o cachorrinho e o jogou na calçada. Meu marido vendo a cena, me ligou desesperado: "- Katia ele vai ser atropelado"… Na hora não pensei duas vezes: – Pega e leva pra casa da minha mãe. Não podia trazer direto para minha casa, pois tenho 3 Schnauzers e não sabia se estava doente. Minha ideia inicial era: Cuido do bichinho, castro e ponho para adoção. Acordei minha filha que está iniciando a faculdade de veterinária e fomos para a casa da minha mãe. Chegando lá, encontramos um cachorro completamente sujo, com milhares de pulgas, com o rostinho todo inchado, sem pelo e vermelho de tanta pancada. Muito magro e com medo. Colocamos remédio para pulga,  demos um banho e levamos para o veterinário. Lá teve tomar e colocar mais remédios para […]

    Finais Felizes: Flick!

    25 de Fevereiro de 2012Finais Felizes

    A Samanta falou para eu editar o texto caso o achasse muito longo, mas não tenho nem coragem, nem vontade de fazer isso, por que todo relato de Final Feliz é lindo e emocionante e merece ser conhecido na íntegra! Bom fim de semana a todos! De: samanta.ebling@ Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2011 11:26 Assunto: Finais felizes – Adoção de cães Bom dia,  meu nome é Samanta, moro em Sananduva/RS, adoro e sempre acompanho o teu blog, ganhei até uma camiseta do Mãe de Cachorro de uma super amiga minha que também acompanha. Mas vamos lá, em anexo está o relato da adoção da Nathifa (se tu achar muito extenso, podes fazer as adaptações que quiseres) e as fotos (seleciona as que achares melhor). Abraço Samanta Ebling Visite o Blog da Nathifa: http://coisasdematilha.blogspot.com/ Eu e meu marido adoramos todos os animais, principalmente cães. Já tínhamos o Hórus, mas queríamos que ele tivesse uma companhia canina. Queríamos que fosse algum cachorrinho(a) abandonado e mais velhinho para podermos encher de beijos, biscoitos, comida, água, passeios, e que ele(a) pudesse esquecer os dias ruins. Através do site "Duas Mãos Quatro Patas" de Porto Alegre, vimos uma foto de uma cachorrinha que devia ter de 6 a 8 anos, e tinha sido achada fuçando o lixo, bem magrinha, e que estava em casa de passagem aguardando adoção. Na foto aparecia ela "fuçando" a câmera, coisa mais querida. Na hora, pensei: "-É ela!". Já ligamos para o telefone indicado no site e conversamos com a Maristela (que tinha tirado ela das ruas). Depois de tudo acertado e explicado, combinamos de ir buscá-la no dia 22 de maio de 2008 (faltavam ainda 2 semanas). Lá em casa só se falava da Ana Cristina (depois decidimos mudar o nome para Nathifa – do […]

    Finais Felizes: Nathifa

    11 de Fevereiro de 2012Finais Felizes

    Mais um relato de adoção de peludo adulto para incentivar outras pessoas a fazer o mesmo! Bom sábadooooo! Oi, Ana Corina! Mais um final feliz: a primogênita, Meg. Contarei toda a história, porque nela a gente vê todos os erros que um ser humano pode cometer com os animais, daí­ o relato ser imeeenso. Meg é uma mestiça de border collie, que foi resgatada com cara de perdida nas imediações do Ibirapuera, em São Paulo, no final de 2003. Estava bem tratada e assustada. A pessoa que a encontrou levou a então Magali para um lar temporário, na periferia de São Paulo, enquanto aguardava um adotante. Ela já tinha um outro cão no mesmo lar temporário. Nessa mesma época, estava eu no shopping Serra Azul, segurando um filhote de chow-chow por uns 20 minutos, numa vontade maluca de comprá-lo, mas lembrando que a minha mãe nunca me deixou ter um cão e eu morava com ela. Ao comentar com minha mãe que quase tinha comprado um filhotinho, pela primeira vez ela abriu um sorriso. Foi a deixa. Pesquisei o temperamento do chow-chow e vi que seria o cão perfeito para mim, independente, parecido com os gatos. Mas ali no cantinho inferior do site, estava um quadradinho: “se você realmente gosta de animais, não compre, adote, para cada animal comprado, um é recolhido, um morre atropelado, um é abandonado. Adote aqui”. Claro que cliquei e lá estava a Magali como a primeira adoção urgente. Liguei na hora e fui informada que a urgência da adoção era que a pessoa que cuidava dela no lar temporário disse que a cachorra era chata e se não fosse adotada em 15 dias, ou ela a mataria ou a abandonaria na rua. Foi a deixa. Perguntei se estava castrada (o site dizia que seria doada […]

    Finais Felizes: Meg

    4 de Fevereiro de 2012Finais Felizes

    Nossa, depois de ler este relato tão lindo e comovente, só posso desejar que este casal receba tudo de melhor que a vida puder oferecer. Que EXEMPLO de amor ao próximo e desprendimento, gente! Estou emocionada e vocês ficarão também. Por favor, quem tiver mais relatos de adoção de cães e gatos adultos e/ou especiais, envie para anacorina@maedecachorro.com.br. Só tenho mais 3 Finais Felizes. Um ótimo sábado a todos, que com certeza será melhor depois que vocês lerem a história da Duda! De: alinegobe Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Segunda-feira, 19 de Dezembro de 2011 21:09 Assunto: Finais Felizes – Duda Em 2008 meu marido e eu resgatamos nossa primeira filha de quatro patas, a Nina. Delá pra cá foram vários resgates. Após o nosso sexto filho, o Smile, nos demos conta de que não poderíamos mais resgatar a não ser que fosse para encaminhar para adoção, o que estamos tentando fazer desde então. Esse ano, após doar um lindo filhotinho, fomos visitá-lo em sua nova casa e conhecemos a Duda, uma pastora hiper boazinha, que estava perdida em sarna e muito suja. A adotante do filhote nos contou que ela apareceu na rua há uns quatro anos e por lá ficou. Alguns a alimentavam e alguns a agrediam. A história me comoveu muito porque segundo relato, a Duda teve várias crias na rua e, por conta disso, tinha levado uma paulada na cabeça, para que morresse e os filhotes não nascessem. Essa paulada a deixou cega de um olho. Como sempre ando com um pouco de ração na bolsa, ofereci a ela, que comeu vorazmente. Saí de lá com o coração doendo, é um local muito longe de casa, tí­nhamos utilizado duas conduções para chegar e, como não temos um carro, não foi possível resgatá-la no momento. Quando estávamos indo embora […]

    Finais Felizes: Duda!

    21 de Janeiro de 2012Finais Felizes

    Ou sou muito chorona, ou vocês todos concordarão comigo que os relatos dos Finais Felizes são de encher os olhos de lágrimas de emoção… Vejam que delícia a cartinha da Juju, enviada por uma da voluntárias do abrigo onde ela morou por dois anos depois de ser resgatada! De: Celina Veiga Para: anacorina@maedecachorro.com.br Enviadas: Domingo, 18 de Dezembro de 2011 8:58 Assunto: História de Juju Ana, Segue abaixo uma cartinha contando a história real de Júlia adotada do Abrigo São Francisco de Assis,  ABPA- Bahia. Sou voluntária do Abrigo São Francisco de Assis da ABPA- Bahia e fã do seu blog. Um abraço, Celina www.abpabahia.org.br Olá! Esta minha história de Final Feliz…ou melhor…de Começo Feliz! Eu sou Juju, antes chamada Julia. Fui abandonada na porta do Abrigo São Francisco de Assis, da ABPA-Bahia, onde vivi por dois anos. Como minha história antes deste tempo não foi nada boa…vou pular esta parte, tá? No Abrigo tem uma turma boa de pessoas que se dedicam muito aos animais, mas as coisas lá são difíceis…falta sempre dinheiro pra pagar as contas e tem muito animal pra cuidar. Como sou tímida e lá tem muito “colega cachorro” machucado pela vida, era frequente eu me ver no meio de disputas e confesso, sempre saía perdendo. Um dia, aquela turma boa (que falei antes) me levou para a Feira de Adoções da ABPA…eu não sabia ainda, mas fui a modelo num cartaz de divulgação. Fabiana (minha mãe) gamou por mim, na mesma hora que me viu e foi me conhecer pessoalmente. Gente! Tremi de emoção e um bocadinho de medo, não vou mentir! Meu pai, no começo, não queria muito me adotar, mas com paciência, minha mãe conversou com ele e uma voluntária explicou direitinho as coisas boas e fáceis de conviver com alguém como eu, […]

    Finais Felizes: Juju!

    14 de Janeiro de 2012Finais Felizes
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados