• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Alguém lembra da Julieta? A yorkshire explorada por uma criadora mercenária que a mantinha presa em uma área de serviço tendo uma cria após a outra a ponto da pobre cadelinha ficar com o corpo tomado de feridas? E que tem uma das pernas sem pêlo e até hoje não sabemos se jogaram alguma substância ácida, água, óleo fervendo ou o que quer que tenha provocado essa perda permanente de pêlos nela. Pois bem… Julieta foi parar nas mãos de uma protetora que a acolheu, castrou e gastou muiiiiito (mas muito mesmo) dinheiro e tempo para que ela tivesse sua saúde minimamente restabelecida. Até que um dia, procurada por uma leitora aqui do Mãe de Cachorro, resolveu doar a Julieta. Que, diga-se de passagem, sempre esteve disponível para adoção já que a protetora dela mora em apartamento com mais três cães e a dona Julieta é pra lá de dominante e estava tocando o terror na turminha. Além do mais, protetores equilibrados fazem isso: recolhem, tratam e doam, não ficam colecionando cachorro (bom, ao menos não deveriam, só se tivessem condições de dar a todos o mínimo bem-estar necessário). Só que, infelizmente, a Lili (apelido carinhoso da Julieta) não recebeu os cuidados que precisava (e que precisará por toda a vida) no novo lar e suas feridas voltaram com força total. E lá foi a protetora resgatar a Lili e começar o tratamento novamente. Até que há um tempinho a Fabi, mãe do Neto, e a protetora da Lili se acertaram para que a Fabi passasse a hospedar a Lili e a doasse.Chegando na nova casa, Lili logo se enturmou. Abusou da boa natureza do Neto querido, começou a mandar na Fabi e estava se impondo como a rainha do universo. Durante todo esse processo, o tratamento continuava e a […]

    Julieta-ta-ta tá me chamando (e virou LILI)…

    8 de setembro de 2008Adoção, Animais e nós, Filhos

    Depois do Neto apagando velinha de aniversário, agora é a vez da Bárbara me matar de rir!A Bárbara já é conhecida nossa, clique aqui para lembrar melhor dela. Quando a Francine me mandou a foto fui obrigada a pedir pra publicá-la. Meu Shoyo faz a mesma coisa, só que é a Bárbara quem tem foto pra provar! Ela não é uma amada??? E você? Tem alguma foto do seu peludo aprontando alguma? Mande que eu boto no blog! Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Bárbara e a rede…

    10 de junho de 2008Filhos, Mãe de Cachorro

    Não, não, não! Mil vezes ‘não’. Estou simplesmente morrendo de rir. Explico: Segunda-feira agora foi aniver do Neto. Eu ia fazer um post surpresa de parabéns, mas daí lembrei que tenho ignorado o aniversário dos meus próprios filhos aqui no bloguinho e de repente não pareceu certo.Mas hoje a Fabi me mandou umas fotos da “festinha do Neto” e quando vi a que ilustra esta postagem fui obrigada a vir aqui mandar uma beijoca para o Neto, vulgo “Zezinho“. Quem me conhece bem sabe que sou agitada, ansiosa e irritadiça, então ao invés de cães, deveria ter peixes, dos mais zen que existissem… Mas amor é amor, e eu amo estes seres peludos. Só que, para o bem da minha paz interior, prefiro conviver com cães calmos, calmos e… calmos, como é o caso do… Neto/Zezinho! Ele é simplesmente um LORD INGLÊS, uma coisa mais querida do universo, todo educado, todo inteligente. Ele é tãooo amado que até o meu pai, que adotou a Tita-louca, está apaixonado por ele. Se pudesse, acho que trocava a Tita pelo Neto, hehehe. Não, trocava nada, mas que se desse ele contratava o Neto para dar umas aulas de boas maneiras pra Tita, isso de certeza. Com vocês, o aniversariante do ano,porque esse bolinho de carne com velinhas está imbatível!Parabéns Zezinho querido!!! Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Neto apagando as velinhas!

    28 de maio de 2008Filhos, Mãe de Cachorro

    Calor, calor, calor! Dazaranha tocando, filhos todos de língua para fora, grama alta, sagüis nas árvores fazendo barulhinho bom, Sushi e sua infinita carência canina, Moira Bebê querendo entrar em casa o tempo todo, Shoyo deitado no sofá curtindo um ventilador de teto e eu, sempre abismada com a inteligência dos bichinhos do mundo, todos. Lembrei do texto abaixo, que a Fabi Bast me mandou há um tempinho e que não posso colar aqui sem antes contar uma ótima do Neto, cãozinho da Fabi. Acontece que a dona Fabiana mora bemmm pertinho do trabalho, então todo dia vai em casa passear com o Neto meio-dia. Chega, almoça, troca o sapato por um chinelinho e sai com o Neto para a pracinha. Pois bem… Dia desses, a Fabi, com preguiça de sair, ficou enrolando, foi lavar louça, fazer isto e aquilo, até que o Neto, inquieto, não se agüentou e veio com o chinelinho ‘de passeio’ da Fabi na boca, o largou aos pés dele e deu um latidinho como quem diz “Tá, e daí? Vamos?”. Vai dizer que precisa de estudo para dizer que os VIRA-LATAS são os cães mais inteligentes??? Abaixo: Loreta e Neto tirando um cochilo. Vira-latas são mais inteligentes que cães com pedigree, indica estudo Um estudo realizado na Universidade de Aberdeen e de Napier, na Escócia, sugere que cachorros vira-latas são mais inteligentes do que os cães de raça com pedigree. A pesquisa aplicou sete testes, inclusive de QI, em 80 cachorros. Os animais foram avaliados pelo desempenho nos testes e recebiam nota de até 30 pontos. A média entre os os vira-latas foi de 20 pontos, contra 18 dos cães de raça pura. De acordo com os cientistas, os vira-latas apresentam melhor noção de espaço e resolvem problemas com mais facilidade do que os cachorros […]

    Domingo em família e a inteligência dos vira-latas…

    Toda vez que entro no quarto da minha sogra a Pepa, cadelinha que ela tirou das ruas ainda bebê, vem correndo me contar as novidades.Sento na cama e a Pepa começa a fofoca. “Fala” e “fala” de dar gosto. Às vezes fala até demais, então eu digo “Pára, Pepa, deixa de ser fofoqueira, fica quieta” e ela sossega, ou me ignora e continua no seu “Humm, huummm, mhummmhhum”.Bom, quem tem cachorro falante, me entende… Vejam que delícia de artigo a Baiana querida me mandou, extraído do excelente site da Fundação Alexandre Schlumberger: A Linguagem Canina A Linguagem “Cachorrês” Basta apenas um certo tempo de convivência com um cão ou gato para sermos capazes de entender a linguagem composta por uma mescla de várias formas de expressão, como por exemplo: olhares, posição das orelhas, inclinação da cabeça, latidos, choros, movimentos de cauda, posturas do corpo, entre tantas outras; assim como nossos olhares, expressões faciais e gestos são facilmente decodificados por eles. Eis aqui um pouco da linguagem universal canina Rosnar: Sinal de agressão; Aviso que está bravo. Brincadeira entre filhotes. Gemer: Desconforto; Falta alguma coisa; Frio; Fome; Dor; Solidão. Uivar: Expressa sentimento de solidão. Forma de se comunicar com cães que estão distantes. Chamado para fêmeas no cio; as fêmeas respondem com o mesmo som. Ganir: Gritos agudos. Demonstram dor; Medo; Descontentamento. Chorar: Tristeza; Descontentamento; Impaciência; Pedido de algo; Ciúme; Medo, Alegria; Insegurança; Solidão. Latir: Aviso de que alguém se aproxima de seu território. Agressividade; CHamado, Forma de solicitar atenção, Solidão; Forma de comunicação entre cães. Balançar o rabo: Desconfiança; Insegurança; Aceitação; Simpatia; Atitude amistosa. Girar o rabo: Desconfiança; Insegurança. um bom sinal de “PARE”. Deitar de barriga para cima: Submissão. Pedido de carícias; Confiança; Amizade; Docilidade. Colocar o rabo entre as pernas: Medo; Desconfiança; Apreensão. Cabeça inclinada para o lado: […]

    Linguagem canina: sim, eles também batem papo!

    31 de janeiro de 2008Filhos, Notícias, Saúde

    Recebi o longo texto abaixo da Baiana, nossa querida Denise, mãe da Kika e voluntária fundamental da Cão Terapia. É compridinho, mas vale a pena! Boa leitura! Fonte: http://www.agiliteiros.com/treinamento/olhos.htm ATRAVÉS DOS OLHOS DE SEU CÃO por Sarah Probst Information Specialist – University of Illinois College of Veterinary Medicine Os donos que desejam entender melhor seus cães devem reconhecer que os cães vêem o mundo de uma perspectiva visual diferente. As diferenças começam com a estrutura do olho. “Nós temos uma boa idéias de como os cães enxergam porque nós conhecemos a estrutura da retina do olho do cão”, diz o Dr. Ralph Hamor, um veterinário e especialista em oftalmologia na University of Illinois College of Veterinary Medicine Teaching Hospital. A retina, que cobre o fundo da parte interior do globo ocular, contém cones e bastonetes – dois tipos de células sensíveis à luz. Os cones proporcionam a percepção da luz e visão detalhada, enquanto os bastonetes detectam os movimentos e a visão na penumbra. Os cães, que têm retinas com predominância de bastonetes, enxergam melhor no escuro que os humanos e têm uma visão orientada para o movimento. Porém, como eles têm somente um décimo da concentração de cones dos humanos, os cães não enxergam as cores como nós. “Eu geralmente demonstro que os cães enxergam como humanos cegos para as cores”, diz o Dr. Hamor. Muitas pessoas pensam que uma pessoa que é cega para o vermelho e o verde não pode enxergar nenhuma cor, mas existem variações no grau de cegueira às cores. A maioria das pessoas têm uma visão que é tricromática (três variações de cores). As pessoas cegas para o vermelho/verde são dicromáticas (duas variações de cores). Os cães podem reconhecer duas cores – azul/violeta e amarelo – e eles podem diferenciar diversos tons de cinza. […]

    Para quem acha que cachorro só enxerga em preto e branco…

    16 de janeiro de 2008Filhos, Saúde

    O Théo é um terrier tibetano de um leitor muito assíduo e participativo do blog, o Carlos Miguel. Não nos conhecemos pessoalmente, mas ele sempre manda notícias do Théo e comenta os textos do blog. A foto que ilustra este post foi mandada depois que ele leu sobre o Toyo Aranha. É o Théo, jurando que é um pescador, de olhar pensativo no mar, talvez com saudades da sua sereia… Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Théo, o cão!

    11 de janeiro de 2008Filhos

    Hoje me passou pela cabeça que talvez as pessoas gerem uma expectativa sobre o que eu deva fazer, por ter o blog Mãe de Cachorro. Como por exemplo, encher meu quintal de animais recolhidos, ou ter uma solução mágica para quem encontra um cão ou gato abandonado e/ou doente em Floripa. Então, aproveito para deixar bem claro: NÃO me considero PROTETORA, mas sim, uma voluntária da causa animal. Eventualmente, ESTOU protetora.  Como agora, quando com a ajuda de uma madrinha que paga a hospedagem, estou com o Oito sob minha responsabilidade (e isto implica: pagar remédios, castração, ração, sair pra passear e me virar para que ele seja adotado com responsabilidade e, de preferência, o quanto antes). Protetor(a) mesmo, para mim, é aquela pessoa que retira das ruas e mantém constantemente um ou (muitos) mais animais sob seus cuidados com a finalidade de deixá-los saudáveis e doá-los com responsabilidade. Protetor é aquela pessoa que não transfere e nem foge à responsabilidade que sua consciência lhe cobra. Então, minha gente, aproveito para dizer, se forem me ligar ou escrever para repassar o problema (como eventualmente acontece), por favor não o façam. Foi você quem viu o bicho sofrendo, você quem se compadeceu, por que então outra pessoa vai resolver o problema por você? Acho uma graça quando as pessoas me ligam ou mandam e-mail: “Olha, tem um cachorro aqui na minha rua, coberto de sarna, berne, bicheira, você vem buscar?“. Eu digo: ou você faz parte da solução, ou passe reto. Todas as pessoas que recolhem animais botam a mão na massa, de uma maneira ou de outra. Quem não pode arcar com os custos, vai atrás de padrinhos que possam ajudar financeiramente, mas ainda assim fica responsável pelo animal, batalha uma boa adoção e gerencia todo o trabalho que isto […]

    Protetor ou Voluntário?

    Continuando a história do beija-flor… Acordei e fui direto cuidar do meu filho com asas. Ele estava desesperado de fome, pobrezinho… E qual não foi a minha surpresa ao tirar mais 4 larvas nojentas do pobrezinho???? Até bati foto desta vez ! Só aparecem três por que uma era menor e estava atrás da gigantona. Olhem aí,nojentas! Uiii, que raiva! Estão num papel por que eu ia entregá-las para a Polícia Ambiental junto com ele, para que vissem o que ele tinha.Liguei para a Polícia Ambiental e eles ficaram de vir hoje buscá-lo. Mas resolvi não esperar. Avisei que iria trabalhar de tarde e me dispus a dar um jeito no caso do beija-flor! Depois que o alimentei bastante com a mistura de água e açúcar mascavo, que era tudo que eu tinha, não me conformei e saí para buscar aquelas misturas próprias para beija-flor. Voltei, fiz direitinho e dei o tal do néctar para o bebê. Do néctar em diante, tudo aconteceu muito rápido. O lindinho começou a se exercitar batendo as asinhas, piando bastante. Então tive a boa idéia de colocá-lo em uma das árvores do quintal, na mais próxima da porta da cozinha, para ficar de olho atrás do vidro. O resultado foi maravilhoso e o espetáculo não terminou ainda! A mãe beija-flor apareceu, rodeou, fez barulhinho, foi, voltou e finalmente pousou, alimentando o filhote, que estava já piando muito e abrindo o bicão. Enquanto isso, eu e a moça que trabalha aqui comigo, só assistindo feito bobas pela porta (que é de vidro). Agora, o lindo está bem mais para cima na árvore, onde chegou após dar pequenos vôos, pulando de galho em galho, literalmente hehe. A mãezinha dele vai e volta e já o alimentou diversas vezes. Acabei de ir lá olhar e ele está […]

    O beija-flor e sua mamãe de verdade!!!

    19 de outubro de 2007Filhos
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados