• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Eu jurava que já tinha postado este texto fofo aqui no blog, mas dei uma procurada e não o encontrei… O li ontem, nos comentários de do post “Tóin!” do Comédias Caninas, deixado pela Fabiane, e na hora lembrei da foto do Napoleão, que a Ju Cetrim adicionou lá no álbum dos fãs da comunidade Mãe de Cachorro no Facebook. LEI DA PROPRIEDADE CANINA: Se eu gosto, é meu. Se estiver na minha boca, é meu. Se eu posso tirar de você, é meu. Se estava comigo até agora pouco, é meu. Se for meu, nunca vai ser seu. Se existem brinquedos eles são todos meus. Se eu morder e se partir, todos os pedaços são meus. Se parecer meu, é meu. Se eu tiver visto primeiro, é meu. Se você estiver brincando com alguma coisa e cair no chão, automaticamente se tornará meu. Se eu pensar que é meu, é meu. Se estiver quebrado, é seu! Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Mandamentos da propriedade canina

    27 de Abril de 2010Filhos

    Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Gostosos!!! Um para as mães de gato, outro para as mães de cachorro!

    19 de novembro de 2009Filhos, Gatos

    Meu feriadão foi correria total. Entre festas de aniver, compromissos familiares e casamentos, ontem ainda foi aniversário do meu pai. Sim, em pleno Dia das Crianças. Tudo bem que cães não são crianças e que eu não tenho filhos, o que em teoria me desobrigaria de postar sobre a data. Mas é como já falei, meus cães são minhas crianças… E também já faz um tempinho que tenho refletido mais um pouco no papel deles em nossas vidas (ou ao menos na minha). Amar o belo, o agradável, o que é nosso, é muito fácil. Difícil, é amar o diferente, o feio, o alheio. Pensando nisso, dia desses percebi que na verdade o nosso amor pelos animais, tão estigmatizado e tantas vezes incompreendido e mal visto, é ainda mais bonito e sublime. Ter um filho e amá-lo não é virtude alguma. É, no mínimo, obrigação moral e até mesmo, obediência às leis da natureza (até porque, antes de qualquer coisa, somos bichos, e como já disse antes, dos mais fraquinhos…).Agora, amar e respeitar um animal, um ser de outra espécie, principalmente quando a maioria absoluta das culturas ensina há milênios que eles são inferiores, isto sim é amar incondicionalmente e com desprendimento ou qualquer parcela de obrigação. Raciocinem aqui comigo: a pessoa que não ama nem mesmo sua própria carne, seu próprio sangue, boa coisa não é. Amar um filho que saiu de você, que tem seus genes, é muito fácil! Já amar, respeitar e ainda por cima defender perante tudo e todos a um “simples” animal, isto sim é amor, é desprendimento real e deveria ser passível de uma admiração absurda das outras pessoas e não motivo de chacota e discriminação. Lógico que não estou aqui dizendo que amemos mais a animais do que a seres humanos.  Não é isso! Mas estou […]

    Por que todo dia é dia deles…

    Recebi da sogrinha cachorreira e repasso. Ah, e um detalhe legal do artigo: minha querida amiga Sandra, adestradora da Lord Cão, foi citada! Tu tá chique, hein amiga? Uauuuu!     Que nome darei a meu cão? Por Ayrton Mugnaini Jr., especial para o Yahoo! Brasil Clique aqui para ler a matéria completa. Era uma vez um menino chamado Luís Maurício, que cresceu e se tornou um dos maiores guitarristas de rock do Brasil e até do mundo. Só que se tornou conhecido por um apelido que para uns é “nome de cachorro”: ele mesmo, Lulu Santos, que inclusive já marcou presença em outro artigo desta série. Lulu nem se importa muito com as brincadeiras sobre seu apelido/nome artístico ser “nome de cachorro”, tendo até dado a um de seus CDs o título Mondo Cane, com um belo canino na capa e tudo. De modo que, para mim, a questão sobre que nome dar ao cão puxa outra: afinal, o que é “nome de cão”? (…)   Nome humano é bom, mas… Já estamos no século 21 e ainda há pessoas que consideram “cachorro” um xingamento e se ofendem quando são apresentadas a um xará canino, de modo que há quem recomende evitar dar ao cão nomes de parentes ou amigos, para evitar constrangimentos. Um caso real aconteceu com um colega de trabalho do pai de um amigo meu, que tinha um cão de grande porte e lhe deu o sobrenome do patrão, Irdafli (a história é verídica, obviamente mudei o sobrenome). Um belo dia, este colega convidou o patrão para jantar em casa. Quando o chefe chegou, o cão não teve dúvida em recebê-lo amigavelmente, pulando-lhe em cima e encostando-o na parece. Imaginem o esforço do anfitrião para reprimir o comando “Sai, Irdafli!” Pena que o pai de meu amigo […]

    Qual é o pente que te penteia? Nomes de peludos! Qual é o seu?

    21 de setembro de 2009Filhos

    Zeus e Wicca, arquivo pessoal da mamãe Danielle. Mais uma mãe de cachorro querida partilhando fotos e relatos sobre seus filhos conosco. Claro que está tudo publicado com aprovação da Danielle, que como todas as outras mães de cachorro ou de gato queridas que aparecem no blog, autorizou a publicação de seus textos e fotos. Dani, só me diz uma coisa, por favor: você castrou os dois lindos, né?? Agora você já aprendeu sobre adoção etc., só falta me deixar mais feliz ainda contando que castrou os teus filhos queridos. Ah, e que raios é o Vitório II que o Zeus destruiu?? Boiei! hahaha Deixa um comentário aí pra gente explicando tudo! “From: Danielle Borges To: anacorina@maedecachorro.com.br Sent: Tuesday, July 7, 2009 10:08:57 AM Subject: A história de Zeus e Wicca Oi Ana, meu nome é Danielle, moro no Rio de Janeiro. Depois de acompanhar seu site por meses, resolvi escrever para contar um poquinho dos meus filhos (que claro, toda mãe acha que são os mais lindos do mundo rs) Sempre pensei que seria mais uma a se identificar e mandar fotos de seus cães e tal e na verdade não falar nada importante, mas cheguei a conclusão que o meu amor por eles é o mais importante. Tenho um macho (Zeus) e uma femea (Wicca) ambos labradores e muito lindos, mas esse é o fim da estoria rsrs… Era uma vez um casal super apaixonado que resolveu morar juntos, e queriam um shitsu (aliás eu queria, ele sempre quis um labrador chocolate) O apto todo branquinho, e nele o meu sonho de consumo!!!! (um sofa de couro branco da celina que tinha até nome rs Vitório II) Obs: não tinha cama rsrsrs mas tinha o sofá dos sonhos. Um dia o casal resolve ir em uma feira de […]

    Zeus e Wicca e as lições que eles ensinaram à mãe de cachorro Danielle…

    20 de setembro de 2009Filhos, Mãe de Cachorro

    Freddy e Barney, arquivo pessoal da mamãe Isadora! Então… Faz um tempinho já que a Isadora me escreveu, mas acabou demorando um pouco pra mandar fotos das crianças, que no fim viraram duas, porque antes era só o Freddy, então já boto também o texto de atualização dela, contando como surgiu o Barney. Agora estão todos aí, foto e relato das fofurices! Obrigada, querida, adoro quando vocês escrevem contando suas experiências! “From: Isadora Lima To: anacorina@maedecachorro.com.br Sent: Tuesday, July 21, 2009 5:51:31 PM Subject: Amo o Blog (Também sou uma mãe de Cachorro) Oi Ana, Que prazer entrar em contato com você… Bem me chamo Isadora Lima tenho 21 anos e frequento seu blog diariamente a alguns meses.pois bem, achei o blog quando comecei a fazer uma pesquisa de como lidar com o meu filhote (o Freddy -Cocker inglês 4 meses lidoooo), mas como já aprendi no blog não deveria te-lo escolhido apenas por ser lindo e com um olhar apaixonante e sim pelo temperamento da raça… ok ok admito que não fui prudente e no fundo eu sempre soube que não seria fácil até nos acostumarmos mas mesmo assim foi amor a primeira vista não resisti a ele e não me arrependo jamais não estou reclamando mas já sofri muitas consequências por essa escolha até agente começar a se entender.Ele já comeu o meu sofá, 2 carregadores de celular, roeu cadeiras a mesa e também a cama eu já não sabia mais o que fazer resolvi fazer uma pesquisa para nos ajudar foi quando descobri o blog aprendi muito e posso te dizer que as coisas já melhoraram uns 80%.No fim acaba que é engraçado cada vez que chegava do trabalho era uma surpresa o Freddy na certa tinha aprontado alguma das dele.Aprendi também sobre a alimentação dele ele […]

    Mais uma mãe de cachorro querida que nos conta sua história…

    10 de setembro de 2009Filhos, Mãe de Cachorro

    Assim fica difícil… Mais um lançamento desnecessário e que já nasce com defeito, já que provoca alergia nos cães. Além de feio e brega ainda faz mal… E tem gente que vai usar. Claro, né? Pimenta no olho dos outros é colírio! Pra entender do que estou falando, clique aqui. E no Japão, a terra do aluguel de cães e gatos de fim de semana, inventaram um tradutor de latidos. À primeira vista, até parece algo interessante. Mas pensem comigo, que tipo de relação a pessoa tem com seu cão ou gato se não consegue identificar seus latidos/miados? Todos nós que convivemos com peludos sabemos exatamente que tipo de latido/miado exprime tal e tal sentimento, sabemos quando estão ‘nos contando’ algo, quando é manha, dor ou declaração de amor! Sinceramente, pra mim as novidades entram pra categoria “ô dinheirinho mal empregado, com essa grana dava pra castrar animais de rua” ou até pra odiosa “vá ajudar as criancinhas”. Fala sério!!!

    Tatuagem pra cachorro… E tradutor de latidos…

    23 de julho de 2009Filhos, Notícias, Produtos pet

    Hoje é o dia nacional do amigo. A data não é muito conhecida, mas em todo caso eu quis vir aqui mandar um beijo e um abração a todos que me lêem e que acompanham tanto o Mãe de Cachorro, quanto quaisquer das minhas outras iniciativas virtuais. Também gostaria de agradecer a todos que me escrevem, seja aqui no blog, direto para meu e-mail, no Twitter ou no Orkut. E viva a internet que nos permite fazer amizades apesar das distâncias, sem ela eu não teria uma pá de amigos queridos e especiais e nem continuaria a conhecer tanta gente boa. Claro que minha homenagem maior é a nossos amigos peludos, estes sim os mais sinceros, verdadeiros e fiéis [sem desprezar os amigos humanos, claro]. De presentinho a todos, deixo a reportagem de capa da Veja desta semana e a dica pra todos lerem também as matérias do Acervo Digital das matérias da Veja sobre nossos amados peludos. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Dia nacional do AMIGO!

    20 de julho de 2009Filhos, Mãe de Cachorro

    Já falei dele aqui no blog antes. Mas nunca tinha contado a vocês nossa história de amor e amizade como fiz no texto que cedi à Coordenadoria do Bem Estar Animal para publicação na seção “Algumas histórias“. Passem lá!De tudo e todos em minha vida que já se foram, Tóto amado, saibas que estás nas saudades mais sentidas. Te amo. Ontem, hoje, sempre. Como o site da Coobea nem sempre está no ar, segue o meu texto do Tóto aqui pra gente: Tóto, o cão perfeito Hoje, sou mãe de cachorro. Mas já fui irmã. Dá até mesmo para dizer que já fui filha. E como toda história tem um começo, o meu chama-se Tóto, o animal que até hoje ocupa em meu imaginário a imagem de cão perfeito, a inteligência encarnada em quatro patas. Tóto foi meu pai, meu irmão, meu melhor amigo e, depois de 1987, minha mãe. Sim, o nome está correto. Não é Totó e sim, Tóto. Totó é qualquer vira-latas simpático que nos cruza o caminho e de quem não temos a menor idéia do nome, se é que o pobrezinho tem um… Já o Tóto, foi um cão de porte pequeno querendo ser médio. O mais puro dos vira-latas com quem já tive a felicidade de conviver. De pelagem média, rabo exibido virado para cima e tocando nas costas, era todo preto e branco, mas tinha a cabeça preta, e nela um rio de pêlos brancos nascia no focinho correndo no centro da cabeça para desaguar na pelagem branca da cernelha. Meu primeiro amor chegou num dia feliz. Era o almoço de comemoração da aprovação do meu irmão no vestibular. Naquela época, eu tinha pai, mãe, irmão e cinco anos. Tóto apareceu trazido pelo cheirinho da comida e foi ficando. Ele, literalmente, nos escolheu. […]

    Tóto, o cão perfeito.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados