• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    EXCLUSIVO – O transtorno de ansiedade de separação acomete cães de todos os tamanhos, idades, raças ou misturas. Quando não é diagnosticado ou tratado, leva a família e o cão a conviverem com montanhas de estresse, que geralmente resultam em punições para o cachorro, em alguns casos passado adiante ou até mesmo abandonado. Luto com este problema aqui em casa com o Shoyo desde 2010 e, para minha surpresa, a Java já chegou na família apresentando ansiedade de separação. Com algumas medidas, nossa convivência tem sido muito melhor, com menos sofrimento para eles quando eu saio de casa e, consequentemente, para mim. Sobre esta questão, de um animal adotado (a Java) e/ou adulto (o Shoyo) passar a apresentar ansiedade de separação, compartilho com vocês um trecho de um e-mail que a Cassia Santos me escreveu, quando soube das coisas aqui em casa: “Olha a informação que consta do livro ‘Problemas comportamentais do Cão e do Gato’, do Landsberg, sobre ansiedade de separação: ‘… estudos têm indicado que há significativamente mais cães mestiços, adotados (provenientes de sociedades humanitárias) e acima de 10 anos de idade que apresentam esse problema’. Acredito que isto deva ter um fundo de verdade, especialmente considerando dois fatores: o histórico de vida destes peludos e as atitudes daqueles que os adotam, muitas vezes tentando compensar todo o sofrimento com MUITO carinho e atenção O TEMPO TODO…” Pensando na importância do tema propus a quatro educadoras caninas um desafio: escrever a oito mãos um post completo sobre ansiedade de separação. Para minha felicidade, as quatro concordaram e abaixo você acompanha o resultado. Esperamos, nós cinco, que os textos sejam úteis a muitas famílias que convivem com cães que desenvolveram o problema. É essencial que as pessoas percebam que têm papel fundamental tanto na cura, quanto na causa da ansiedade […]

    Ansiedade de separação em cães: Tudo que você precisa saber a respeito!

    Lembram que em janeiro fui ao programa Falando, da TVCom SC, dar uma entrevista sobre cuidados de verão para cães? Pois é… demorou, mas tá na mão um pedaço do programa! Na verdade estou com o dvd do programa inteiro desde que ele foi ao ar, mas não consigo fazer upload para a conta do blog no YouTube por conta da extensão do arquivo… Daí que eu estava nessa de talvez não conseguir nunca postar pra vocês a entrevista até que… O Rodrigo, namorado da Vanessa Sefrin que trabalha na Clinicão, me reconheceu e falou “Você não deu uma entrevista na TV com o teu cachorro? Eu vi na casa da minha namorada, ela trabalha na Clinicão, onde o tosador que foi junto trabalhava.”. Graças ao destino e à Vanessa, que gentilmente me mandou os links depois, estão aqui as 3 primeiras partes do programa! Se eu conseguir, boto no ar o resto do programa outro dia, mas por enquanto, nada… Espero que gostem! Queria deixar um beijo grande pra Naia Coral, a apresentadora do programa que é muito, muito, muito querida, e outro para a minha amiga Ligia Gastaldi, hoje na RBS TV. E um muito, muito obrigada aos outros convidados que aceitaram ir comigo ao programa: A amada veterinária (especialista em gatos!) Ioná Araújo da Patas e Pelos (pet shop onde o Shoyo toma banho e faz tosa – (48) 3222-5247); A amiga e educadora canina Emmanuelle Moraes e Ao tosador Gustavo, que foi gentilmente liberado do horário de trabalho pela Clinicão. Parte 1 Parte 2 Parte 3 Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Entrevista no programa Falando, da TVCom

    É com muita alegria que compartilho o primeiro vídeo sobre educação canina da Emmanuelle Moraes, do blog Educadora Canina!! Som na caixa e aproveitem! Para quem nunca leu nada sobre o assunto, a regra básica é: a caixa de transporte (crate) deve ser um lugar onde o cão gosta de estar e ficar, uma verdadeira toca. E para que esta “paixão” pela caixa aconteça, devemos acostumar nossos peludos a ela pouco a pouco, com muito reforço positivo e com treinos curtos, que não os traumatizem.Sobre o mesmo assunto:O uso de caixas de transporte em casaSérie de posts sobre o uso de caixas de transporte como auxiliares de educação canina etc. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Aula em vídeo: aprendendo a usar a caixa de transporte (crate): devagar e sempre!

    Mais uma dúvida que pode interessar a várias pessoas! Desta vez quem responde é a Emmanuelle Moraes, do Educadora Canina. Oi, Ana.           Veja se vc pode me ajudar: Não consigo passear com os meus 3 cães ao mesmo tempo. Por outro lado, se passeio com um de cada vez, os demais ficam latindo infernalmente. Até agora eles têm dado suas voltinhas sozinhos (moro em um bairro sossegado, sem movimento de carros) mas a quantidade de vizinhos está aumentando e fica perigoso. O quê fazer? Obrigada. Cristina.  EXCLUSIVO: “Olá Cristina! Passear com três cães juntos pode não ser tão simples, pois, primeiro,  é preciso  que  cada um  ande corretamente na guia sozinho para que seja possível juntá-los. Como você não especificou a dificuldade em andar com os três de uma vez, se pelo comportamento ou porque puxam na guia, deduzo que seja pelo segundo motivo e, para facilitar, indico o uso da Gentle Leader. Sobre ficarem latindo quando você deixa dois em casa e sai apenas com um deles, entenda que os que ficaram sentem-se frustrados por não poderem ir junto e latir é a forma que possuem de expressar isso e reivindicar sua atenção. Eles precisam  aprender que “latir” não os fará obter atenção, muito menos o passeio. Se voltar e chamar a atenção dos que estão latindo, estará ensinando a eles que quando latem te trazem de volta para  casa, conseguindo sua atenção, já que neste momento é o que desejam. Indico bloquear o acesso visual dos que ficarão, enquanto sai para passear com um, ou seja, colocar em outros aposentos ou em companhia de algum membro da família enquanto esperam a sua vez de passear. Evite também andar na calçada em frente à casa para não deixar os que ficaram mais ansiosos, provocando os latidos. Com a […]

    Dúvida do leitor: Como passear com vários cães ao mesmo tempo?

    12 de março de 2011Adestramento, Emmanuelle Moraes

    Jornal Notícias do Dia, 4 de fevereiro de 2011. Clique aqui para ampliar a coluna. A coluna de ontem focou no “lado negro da força” porque os abusos de alguns adestradores aqui em Floripa estão terríveis e eu queria mandar um recadinho diretamente a eles e, de quebra, a quem mais servisse o chapéu. Como sempre faço antes de publicar algum texto técnico, enviei a coluna para aprovação  de um profissional no assunto. Neste caso, a coluna de ontem foi revisada pela Emmanuelle Moraes, a educadora canina que indico pra todo mundo aqui em Floripa e só após seu OK a coluna seguiu para o ND Online e para a versão impressa do Notícias do Dia. Como em toda profissão, também entre os adestradores/educadores caninos há os bons, ruins, medianos, extraordinários, ordinários, pró-ativos, passivos e por aí a coisa segue. Tenho muitos leitores que são adestradores e, entre eles, alguns viraram amigos Brasil afora. Inclusive eles possuem blogs ou sites onde ajudam a ensinar pessoas a conviver melhor com seus peludos. Uma delas é a querida Cássia, do Cão Amor, que escreveu um post ontem que precisava vir para cá, complementando a temática de como ter mais subsídios para melhor escolher um profissional que tem papel fundamental não só na vida dos nossos peludos, mas nas nossas e nas das pessoas com quem convivemos. Vamos a ele! O título e um trechinho seguem abaixo, a íntegra vocês leem clicando aqui! Como escolher um VERDADEIRO adestrador? “(…) Segundo o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, adestrar significa “tornar capaz, hábil (em alguma coisa); habilitar; preparar”. Assim, o adestrador de hoje é o profissional que habilita o animal a conviver melhor com o ser humano. Ou seja, torna o cão capaz de entender o que o dono deseja. Atender a comandos nada mais […]

    Mais sobre como reconhecer um adestrador amigo dos animais!

    Hoje de tarde estarei no programa Falando SC conversando um pouco sobre o tema “Cuidados de Verão”. Quem participa também é a Ioná Araújo, veterinária da pet shop onde faço as tosas do Shoyo, a Patas e Pelos (R. Lauro Linhares, 636 – Trindade, fone: (48) 3222-5247), a Emmanuelle Moraes, do http://www.educadoracanina.com.br/ e o Gustavo, tosador da Clinicão (Av. Madre Benvenuta, 1502 – Santa Mônica, fones: (48) 3233-6464 / (48) 9901-8823). Programa Falando SC TVCOM SC – canal 36 17:00 – Assista ao vivo pela internet visitando o site da TVCOM Reprises no dia seguinte às 10:00

    Entrevista sobre “Cuidados de Verão” no programa Falando SC, HOJE – 17h, na TVCOM (canal 36)

    Achei esta “dica rápida” no blog da Emmanuelle Moraes (a educadora canina que tirou nota baixa, pra sorte dos peludos!) e como ela trata do mesmo assunto que falei esta semana (estimulação mental de cães faz com que vivam mais e melhor), não só adorei, como fiz questão de postar pra gente. Valeu, querida! Pode fazer várias outras dicas rápidas que vamos adorar, viu?! Lembrando que você não precisa alimentar seu cão diretamente no chão, pode esconder vários potinhos com comida ou até mesmo colocá-la sobre panos, depois é só limpar tudo para não dar comida às baratas também, né? Leia também: Ensinar autocontrole na hora da refeição Sei que a grande maioria das pessoas alimenta os cães em seus recipientes de comida, mas ter a refeição inteira à disposição é uma grande perda de oportunidade de estimular o seu peludo. Ao invés de oferecer a ração como acima elencado, espalhe a porção do seu cão pela casa toda. Faça esconderijos, montinhos atrás dos móveis… Vale usar a imaginação! Assim, além de estimular o seu cão a buscar a comida e usar o faro, também evita que ele coma muito rápido a refeição e passe mal com isso. Vamos praticar?!! Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe.Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Hora (divertida) da comida!

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados