• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Correr atrás do rabo Perseguir o próprio rabo pode ser uma maneira divertida de gastar energia, mas também pode ser sinal de que o animal tem problemas na glândula anal, ou alergia a pulgas, o que o faz tentar alcançar a parte traseira do corpo, seja para se lamber ou se coçar. Clique aqui para continuar a ler. E mais: jantar beneficente em Floripa! Clique no cartaz!

    Por que cães correm atrás do próprio rabo? E outras curiosidades caninas!

        O site de compras online Westwing Home & Living lançou o e-book “Cookies para cães: um mimo para seu melhor amigo“. E, ao contrário do que o título deixa transparecer, o livro virtual apresenta muito mais do que receitas de biscoitos para cães, como entrevistas com pessoas ligadas ao mundo pet no Brasil e um guia de adoção. E adivinha quem foi entrevistada também? Euzinha!! <3 <3 Mas por que um clube de compras online para móveis e acessórios de decoração faria um material extenso e caprichado sobre cães? Porque eles já conquistaram seu lugar na sociedade e porque estão cada vez mais presentes nas famílias do mundo inteiro. A cachorrada ganha com a exposição cada vez maior na mídia e com o incentivo a cuidados específicos. Em um mundo cada vez mais artificial e processado, apresentar receitas caseiras que as pessoas podem preparar para seus cães é uma forma lúdica de fazer com que elas sejam menos consumistas e também que estejam mais presentes na vida familiar e mais conscientes sobre a importância de uma alimentação natural e saudável na saúde de seus peludos. Boa leitura e para a turminha de patas, bom apetite! Íntegra da entrevista: Westing – Precisava que você nos contasse sua história de amor com os cachorros. Você tem algum? Foram adotados ou comprados? Você costuma fazer biscoitos ou dar biscoitos para eles? Mãe de Cachorro –> Desde que me entendo por gente sou apaixonada por cães. Sempre peguei meus cães diretamente da rua, pois quando eu criança e depois, adolescente, não havia nem venda, nem doação responsável de cães e gatos. Era aquela coisa de pegar da rua, ou ganhar filhotes de algum conhecido. Tenho dois velhinhos, um yorkshire comprado há 12 anos, quando eu ainda não entendia da triste realidade da venda de animais, e uma SRD adotada já idosa, há quatro […]

    Receitas de biscoitos caninos!

    Você pode optar em usar modelos de guias longas para deixá-lo mais livre em áreas de menor risco, mas nos trajetos mais urbanizados, manter a guia mais curta é fundamental para a segurança de todos. Segurança Usar coleira e guia para passear com nossos cães é muito importante. E não apenas para a segurança deles, mas também para a de outros animais que eles podem perseguir e atacar (gatos, cães, pássaros etc.), e de pessoas, que podem se assustar e/ou reagir mal. Continue a ler clicando aqui.

    Usar coleira e guia para passear com nossos cães é muito importante.

    Visitantes podem dar carinho e atenção para cães e gatos que esperam por uma família. Cão Terapia O projeto Cão Terapia é organizado pela Organização Bem-Animal (OBA), em parceria com a Diretoria do Bem-Estar Animal de Florianópolis (DIBEA), desde 2007 e nasceu em razão da necessidade de exercitar, distrair e socializar os animais retirados de maus-tratos pela Diretoria de Bem-Estar Animal para prepará-los para adoção. O contato com as pessoas é essencial para diminuir o trauma dos animais, pois menos estressados e mais confiantes terão mais chances de serem adotados. Continue a ler clicando aqui.

    Cão Terapia promove arraial para os bichinhos em Florianópolis.

    O frio chegou com tudo e é tempo de reforçar os cuidados com cães e gatos. E mais: dois eventos de adoção de peludos agitam o final de semana na Grande Florianópolis. Frio! Quando o inverno chega, é hora de dar atenção também a nossos amigos peludos. Obedecendo a alguns cuidados você ajuda seu pet a passar uma temporada de frio mais segura e aconchegante. Com temperaturas mais baixas e menor umidade, este é um período de mais alergias e distúrbios respiratórios. Continue a ler clicando aqui.

    Cuidados de inverno e eventos de adoção na Grande Florianópolis são o tema da coluna desta semana.

    Turma, hoje eu quero voltar a um assunto que já vem sendo tratado mais a fundo aqui no blog desde 2010 e do qual não falo há um bom tempo: a realidade da Leishmaniose no Brasil. São dois os tipos da doença, a tegumentar, ou cutânea, mais comum no Brasil,  e a visceral, ou calazar. A primeira apresenta feridas na pele, nas mucosas do nariz, da boca e da garganta. Já a variedade visceral ataca vários órgãos internos, principalmente o fígado, o baço e a medula óssea e acomete essencialmente crianças de até dez anos; sendo menos frequente após esta idade. A grande maioria das pessoas que contrai a doença é imunodeficiente, ou seja, não está em condições normais de saúde. De acordo com o Ministério da Saúde, “a leishmaniose visceral, primariamente, era caracterizada como uma doença de caráter eminentemente rural. Mais recentemente, vem se expandindo para áreas urbanas de médio e grande porte e se tornou um problema crescente em saúde pública no país e em outras áreas do continente americano, sendo uma endemia em franca expansão geográfica.” O inseto cuja fêmea infectada transmite as duas variações da leishmaniose é o flebótomo, popularmente conhecido como mosquito palha, e nos dois casos os reservatórios podem ser tanto cachorros quanto pessoas. O bichinho mede de 1 a 3 milímetros, é menor do que qualquer coisa que você considere minúscula, mal pode ser visto a olho nu e apresenta cor amarelada ou acinzentada. Suas asas permanecem abertas quando está pousado. Ele não consegue voar livremente como um mosquito e dá pequenos saltos baixos. Mas não se iluda, porque ele é eficiente mesmo assim etc. Ao telar suas portas e janelas use a tela com espaçamento inferior ou igual a 1 milímetro para evitar que os flebótomos tenham acesso ao interior da sua casa. Estudiosos da leishmaniose visceral garantem: é questão de tempo para que ela esteja […]

    A Prevenção é a melhor proteção contra a Leishmaniose.

    23 de junho de 2015Destaques, Leishmaniose

    Clique na imagem para ler a coluna. Pais e alunos do Colégio Adventista do Estreito realizarão evento de conscientização sobre maus-tratos praticados contra animais neste final de semana em Florianópolis. Educação Por meio do projeto interdisciplinar Educação + Segura, o Colégio Adventista do Estreito está abordando com seus alunos o tema dos cuidados e do respeito aos animais. Segundo Nara Falcão, coordenadora pedagógica da instituição, a escolha do tema aconteceu graças à intensa exposição de situações absurdas de maus-tratos praticadas contra animais, que as crianças acompanham pela mídia e mesmo em seu cotidiano. Continue a ler clicando aqui.

    Neste domingo tem Cãominhada com ação educativa no Parque de Coqueiros!

    Saber quais as necessidades específicas dos cachorros idosos nos ajuda a mantê-los saudáveis e ativos por mais tempo. Velhinhos Cães geralmente são considerados idosos a partir dos sete anos de vida, mas o estado geral da saúde do pet e seu estilo de vida influenciarão positiva ou negativamente no processo de envelhecimento. Continue a ler clicando aqui.

    Cuidados com cães idosos: invista nos estímulos mentais.

    Muitas doenças não apresentam sintomas até estarem em estágio avançado. Em outras situações, a ajuda deve ser precisa e imediata. Por essas e outras razões, é extremamente importante consultar bons veterinários para diagnosticar males em nossos pets. Veterinários Por ter uma forte presença na internet com meu blog, o Mãe de Cachorro Também é Mãe, e por meio de suas redes sociais […] Leia mais clicando aqui.

    Seu pet está doente ou estranho? Procure um veterinário, não a Internet ou um atendente de loja.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados