• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    A jornalista Marina Victal me mandou o texto abaixo e tenho certeza de que cada um de vocês terá uma opinião a respeito do assunto. A minha, quem acompanha o Facebook e o Twitter do blog já sabe: acho válido repassar e usar apenas o que realmente ajuda a punir e protestar, o resto só serve para poluir nossas energias e nos desistimular, ainda mais vivendo em um país onde a impunidade é a regra, não a exceção. Como assim? No caso da yorkshire cruel e friamente assassinada, foram as imagens das torturas que possibilitaram uma comoção nacional que pressionará as autoridades para uma punição e todos nós pudemos assinar petições pedindo justiça. Mas há atrocidades cometidas há anos ou em países distantes, onde não podemos fazer absolutamente NADA para ajudar. Então, pra mim, é o tipo de coisa que não repasso e ainda deleto se publicam na página do Mãe de Cachorro no Facebook, na boa. Mas vamos ao texto da Marina e depois cada um pode dizer o que acha nos comentários. AJUDE: assine e repasse a petição que pede a instituição da Lei Lobo contra a impunidade de crimes praticados contra os animais: http://peticaopublica.com.br/?pi=P2011N16665 Eles sofrem diante de nós Um cãozinho é espancado até a morte. É um yorkshire pequeno e indefeso, que cabe dentro de um balde. Um vizinho filma tudo pelo celular (o fato dele não tomar uma atitude para impedir a morte do animal me revolta, mas não é sobre isso que quero falar hoje). As cenas estavam em todos os sites, redes sociais e canais de TV na última semana. Voltando um pouco no tempo, é impossível não se lembrar da mulher que se amarra a uma corda para não ser levada pela enxurrada em Petrópolis. Ela tenta salvar o cão, mas acaba […]

    OPINIÃO – Imagens fortes de maus-tratos: necessárias ou sensacionalistas?

    26 de dezembro de 2011Animais e nós, Denúncias

    Clique na imagem para assinar a petição! Não dá para entender, mas os prefeitos de Floripa e de São José são IRMÃOS e enquanto uma cidade – Florianópolis – tem programa de castrações gratuitas para pessoas que ganhem até 3 salários mínimos, a outra não tem NADA e ainda tem um político acumulador de animais que inclusive foi novamente denunciado ao Ministério Público. Como se não bastasse, é comum virem de São José e outras cidades vizinhas para desovar cães e gatos em Floripa… É mole? Simplesmente não consigo entender uma coisa dessas… Não rola nem um almocinho em família com os dois manos prefeitos conversando sobre o assunto??????????????? Então, por favor, more você ONDE FOR, assine a petição acima! Basta clicar na imagem. E não esqueça de confirmar a assinatura no e-mail que será enviado a você em seguida, ok? Obrigada!

    Vamos ajudar São José, vizinha de Florianópolis, a ter uma Coordenadoria de Bem-Estar Animal?

    21 de dezembro de 2011Campanhas, Denúncias

    Eita Brasil… O projeto de lei proibindo a comercialização de produtos que contivessem a substância aldicarbe (ou aldicarb) foi arquivado e o país só ficará livre do Temik, fabricado pela BayerCropScience, quando acabarem os estoques (lá pelo meio do ano que vem), por que a empresa decidiu parar de fabricá-lo, não por que a justiça tenha sido feita. Enfim… Mesmo com toda a pachorrada da Justiça brasileira, estamos caminhando rumo a um futuro onde será menos difícil criminosos envenenarem animais com o terrível "chumbinho". Clique aqui para ler a matéria do site Olhar Animal sobre o assunto.

    Atualização da campanha "Chumbinho, não"–> Bayer retira aldicarbe do mercado

    20 de dezembro de 2011Campanhas, Denúncias, Leis

    O inocente – e lindíssimo – vidro de perfume em nada lembra os horrores de sua fabricação. O banal sabão em pó para lavar roupas também não. Mas a lista de produtos da nossa rotina que são testados em animais é imensa e nela existem até mesmo alimentos para cães e gatos. Se você não entende por que tanta gente opta por compras socialmente conscientes, estes vídeos podem lembrá-lo. No Brasil há inúmeras faculdades que utilizam animais de laboratório, inclusive beagles como estes que ganharam a liberdade e que estão emocionando o mundo. Para quem talvez não entenda: os cães do vídeo NUNCA saíram de uma caixa de metal, nunca haviam pisado na grama, nunca haviam visto ou sentido o Sol… Milhões de animais mundo afora vivem estes horrores e VOCÊ pode fazer a diferença na vida deles ao optar por consumir produtos que não testam em animais. Assine a Petição Pública pelo fim do biotério da Universidade Federal de Santa Catarina: http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoAssinar.aspx?pi=UFSC2011 Se você sabe de outras petições para ajudar animais de laboratório, por favor envie por e-mail para que eu possa adicioná-la neste post. Leia também: Laboratório espanhol fecha e ameaça matar 75 beagles que usava em testes Marcas que testam seus produtos em animais ATENÇÃO: Marcas que NÃO testam em animais (ufa!) Muito útil: Empresas que não testam em animais

    Beagles de laboratório ganham a liberdade: vídeos lindos e uma palavrinha sobre empresas e entidades que testam em animais.

    1 de dezembro de 2011Animais e nós, Denúncias

    Faixa colocada por algum anônimo próxima ao local onde a venda de filhotes continua a acontecer em Florianópolis, sem critérios e com aval da Prefeitura Municipal. Florianópolis é uma cidade com algumas incoerências que não entendo… O mesmo prefeito que instituiu a Diretoria de Bem-Estar Animal, com suas castrações e os atendimentos veterinários gratuitos para cães e gatos de munícipes que ganhem até 3 salários mínimos, vetou o projeto de lei que previa que as castrações e os atendimentos fossem também realizados em clínicas conveniadas, já que a fila da castração é aproximadamente 6 meses e o órgão não possui sequer um aparelho de raio-x, não tendo condições (verbas, aparelhagem etc.) para realizar diversos exames e procedimentos fundamentais… A mesma Vigilância em Saúde que fez uma ação maravilhosa de combate à venda de filhotes em atravessadores (leia-se: pet shops, clínicas, agropecuárias etc.), deu alvará para um único estabelecimento seguir sendo atravessador e não só vender filhotes sem a menor ética (sem todas as vacinas, como exige a normativa que impediu todos os outros locais de vendê-los, expostos ao vento, frio, sol, sem saúde perfeita, sem idade ideal para serem separados da mãe e irmãos etc.), mas também para vender filhotes de pit bull, infringindo a lei estadual 14.204/07, que proíbe a venda de cães da raça e outros “bulls” e obriga todos os filhotes a serem castrados a partir dos 6 meses de idade. Alguém me explica como pode? Na cidade da Cãominhada, da super campanha de educação para guarda responsável, das várias ONGs trabalhando com doação de cães e gatos, da Diretoria de Bem-Estar Animal usada como exemplo por outros municípios brasileiros, como pode? Explique, por favor, por que juro que tento, mas não consigo entender! Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime […]

    Venda de filhotes em Florianópolis: COMO pode?

    20 de setembro de 2011Denúncias

    Oi, gente! Estou meio capenga esta semana. Amanhã já pretendo ter post novinho de manhã, tá? Desculpem, mas estou dodói e bem ocupada. Beijo! Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Estou dodói! Já volto ao normal, ok?

    14 de setembro de 2011Denúncias

    São "doações" como a abaixo, que atrapalham o árduo trabalho de todos os protetores e ONGs que fazem um serviço bem feito, do início ao fim… E o mais triste: ações desse tipo só deseducam e terminam colocando muitas pessoas no colo de comerciantes de filhotes, pois elas terminam julgando o trabalho da proteção animal como um todo através da experiência ruim que vivenciaram. E como o ser humano repassa mais as tragédias do que as boas-novas, dá para imaginar a reação em cadeia que fatos assim desencadeiam, não? Levando várias pessoas a pré-julgar a causa animal como um todo, sem conhecer os diferentes tipos de protetores e ONGs que nela existem e, pior, sem refletir que aquela pessoa/instituição pode ter pisado na bola, mas que há outras várias que desenvolvem um trabalho exemplar de proteção animal. 16 de julho ADOTANTE Estive no YYY hj e….como era de se esperar…acabamos adotando mais 1……um machinho que foi encontrado no mato, está beeeeeeeeeem feinho, magrinho, desnutrido, uma diarréia terrível, cheio de pulgas, estava faminto, mas deram comida durante a Feira……enfim….trouxemos ele para casa e estamos cuidando…TOMARA Deus que ele supere tanto sofrimento e vingue e fique lindo!!! Agora (22h) está dormindo, quietinho e quentinho……Bom, amiga, acho que Deus nos mostrou o caminho e no momento vamos nos dedicar a ele, sem deixar nossos 2 pequenos com ciúmes..rsrs……espero lhe dar boas notícias breve!! Torça e reze pelo nosso pequeno. Bjssssssss 17 de julho Mãe De Cachorro PerfilLotado Oie, PARABÉNS pela adoção, mas me explica umas coisas… Ele foi doado pra vc neste estado deplorável? Ele veio direto do resgate para a feira, foi isso? 17 de julho ADOTANTE Oi Ana!! E bota deplorável nisso!!!! Hj estivemos no veterinário que seriamente suspeira de cinomose…..estou destruída por dentro. Me disseram na feira (ONG XXX – […]

    Como NÃO doar um animal!

    31 de agosto de 2011Denúncias

    Mais uma vez acidentes em pet shops viram notícia nacional com o recente falecimento do cão Giginho, poucos meses após ser resgatado das ruas e adotado. Mortes estúpidas, que evidenciam o despreparo de uma profissão que cresce tão rapidamente quanto os casos de pessoas não qualificadas a exercendo sem responsabilidade e cuidados. Um dos primeiros posts aqui do blog tratava deste assunto e agora, 4 anos e meio depois, ele infelizmente ainda é não só atual, como mais frequente.  Com a febre dos sites de compras coletivas também temos visto serviços que necessitam de bons produtos, cuidados e instalações específicas que simplesmente não permitem que acreditemos que os preços ofertados signifiquem mesmo um bom negócio do ponto de vista da qualidade. Quem trabalha com seriedade alerta: cuidado máximo na hora de escolher quem lida com seus peludos. Vez ou outra telefono da rua para alguma pet shop ou clínica denunciando seus motoristas, que dirigem enlouquecidos como se estivessem transportando sapatos e não vidas, e fico pensando se tomarão mesmo algum providência contra estes abusos… Quando o pior acontece, é fácil jogar toda a culpa no prestador de serviço, mas devemos ter cuidado e muito critério ao escolhê-lo. Se preço for um fator decisivo na sua escolha, considere a possibilidade de estudar e fazer a higiene de seus cães/gatos em casa. O investimento de um curso profissionalizante e da aquisição de equipamentos e produtos para banho e tosa paga-se em pouco tempo, principalmente se a pessoa tiver vários animais. Fique de olho Acidentes em pet shops têm envolvido: mortes (em estufas de secagem, por violência, por afogamento, por enforcamento quando o cão cai da mesa da tosa onde estava amarrado etc.) fugas (infelizmente comuns e nem sempre conduzidas com responsabilidade e eficiência após o acontecimento, diminuindo as chances do animal ser […]

    Morte na pet shop #post 2: como fazer o possível para se resguardar deste horror!

    18 de agosto de 2011Denúncias, Pet Shops

    Está circulando no Facebook a foto de uma correspondência de uma entidade de classe de São Paulo onde propõe-se “angariar esforços e ações conjuntas em prol do rebate – ou readaptação – do mencionado projeto de lei”. Para quem não sabe, o que está deixando atravessadores vendedores de filhotes em polvorosa é o texto do PL 477/10, do vereador Roberto Trípoli, que “proíbe a apresentação de animais em várias situações na cidade de São Paulo, e veda a distribuição deles como brindes e sorteios”. Parte do texto da carta alucinada que pede união dos lojistas contra o PL que trata animais como VIDA e não como MERCADORIA, chegaria a ser cômica, se não fosse trágica: “Dada a potencial gravidade do tema, pedimos a V. Sa. uma análise mais minuciosa sobre os fatos aqui apresentados. Se aprovado sob o formato em que hoje consta, o PL nº 477/10 pode e VAI interferir de forma drástica sobre as empresas do setor pet.”. Traduzindo: SENHORES GIGOLÔS DE CÃES E GATOS que vivem de lucrar absurdamente com a exposição insalubre e a venda de vidas como se fossem mercadoria inanimada, uni-vos, porque estão propondo o ABSURDO DE CONSIDERAR O BEM-ESTAR DOS ANIMAIS que nós, atravessadores e vendedores de filhotes, TÃO BEM EXPLORAMOS com sucesso há anos e anos. Realmente, senhoras e senhores, dada a potencial gravidade do tema, venho aqui pedir a TODAS AS PESSOAS DECENTES E COM UM MÍNIMO DE SENSIBILIDADE EM SEUS CORAÇÕES, que APOIEM O PROJETO DE LEI Nº 477/10 clicando aqui e deixando comentários de apoio à defesa dos animais e de repúdio às ações de quem só quer LUCRAR em cima do amor e do desconhecimento de pessoas que querem um filhote de cãe e gato, mas que desconhecem os absurdos da indústria que alimenta tais estabelecimentos. PET SHOP […]

    Pet Shop legal NÃO vende animal! Ajude a combater o movimento das pet shops de São Paulo que querem continuar expondo filhotes em vitrines insalubres!

    25 de julho de 2011Campanhas, Denúncias, Leis
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados