• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Turma, segue cartaz com os contatos atualizados dos locais que realizam castração a valores sociais! Adote, castre, ame!!!

    Castração a preços sociais na Grande Florianópolis

    9 de março de 2016Castração

      Vejam que coisa mais amada o infográfico sobre os benefícios da castração que Henrique, do site Melhor Amigo, produziu para ser divulgado em parceria com o blog Mãe de Cachorro também é Mãe!!! Conto com vocês para ajudar a divulgar muito!! Castrando nossos cães e gatos, salvamos milhares de vidas e contribuímos para um mundo melhor para pessoas e animais. Como digo desde que o blog nasceu: quem ama, castra!!!

    Benefícios da castração!

    21 de janeiro de 2016Castração, Destaques, Piometra, Saúde

    Coluna de hoje traz informações sobre males comuns em fêmeas que não passaram pelo procedimento. Tumores Tumores malignos nas glândulas mamárias e câncer de mama têm atingido cadelas e gatas não castradas em números alarmantes. De acordo com a Sociedade Veterinária de Cirurgia Oncológica dos Estados Unidos, entre 23 a 34% das fêmeas não castradas desenvolvem algum tipo de tumor maligno nas mamas conforme envelhecem. Enquanto as causas específicas de tumores benignos e malignos continuam desconhecidas, evidências claras apontam que o crescimento das glândulas mamárias e dos hormônios durante o cio está associado ao surgimento dos tumores malignos. Continue a ler clicando aqui.

    Conheça três doenças fatais que acometem cadelas e gatas não castradas!

      Impressiona o número de pessoas que ainda não entendem os benefícios da castração não apenas para a saúde física e mental dos animais, mas para toda a sociedade, que convive com menos bichos abandonados e maltratados. Castração Esta semana, passando por uma feira de rua, conversei com um artesão que estava com uma cachorrinha. Perguntei se era dele e, após ele responder afirmativamente, se ela já estava castrada, algo que costumo fazer sempre que conheço alguém que tem cães ou gatos, seja a pessoa quem for. Para minha surpresa, ouvi não apenas que ela não era castrada, como que ele a deixará ter crias livremente e sempre. A coluna de hoje é para este rapaz e para todas as outras pessoas que ainda não entenderam os benefícios que a castração promove para a saúde dos animais e para a sociedade como um todo. Reflita Castração não deixa o animal bobo, nem manso. Castração não dá câncer ou adoece, pelo contrário, evita e previne. Injeções anticoncepcionais, sim, propiciam o surgimento de tumores malignos. É crendice achar que fêmeas precisam ter filhotes antes de serem castradas e elas tampouco ficam frustradas ou tristes por não procriar. Outro engano comum é achar que castração serve apenas para animais vira-latas ou de rua. Cães de raça também sofrem com maus-tratos e abandono e fogem para cruzar, podendo perder-se para sempre nas ruas. Para eles ainda há outro perigo: são roubados para uso em fábrica de filhotes. Preconceito Infelizmente ainda existe um grande número de homens que é contra a castração de cães e gatos machos. Por preconceito e desconhecimento, identificam-se com o animal e acham que ele sofrerá ou que perderá sua personalidade. Triste engano. A castração apenas os desobriga do forte instinto de procriação. Cães de apartamento e que não são castrados […]

    Castração de cães e gatos significa saúde para eles e benefícios para toda a sociedade.

    No dia 27 de julho acontecerá um evento MUITO legal em São Paulo sobre captura, esterilização (castração) e devolução às ruas de cães e gatos (C.E.D.). Cada realidade demanda uma postura da proteção animal e, infelizmente, no horror que ainda vivemos no Brasil, as técnicas de C.E.D. são altamente necessárias. Simplesmente não dá para recolher todos, ainda que castrando e cuidando até serem bem adotados. A técnica é mais usada com gatinhos, mas também é válida para cães. Entrevistei a Otávia Mello, do blog Felinos Urbanos, pois além dela estar na organização do encontro, participou de  uma capacitação sobre C.E.D. no Canadá recentemente. Vale lembrar que para praticar C.E.D. basta apenas boa vontade. É querer fazer algo pelos animais e botar a mão na massa, como a Otávia fez. Primeiro sozinha, depois com ajuda de outras pessoas. Mesmo pagando caro e sem ter apoio de veterinários conscientes, ela foi adiante e hoje já castrou quase 500 gatos! O que é “C.E.D”? CAPTURA, ESTERILIZAÇÃO e DEVOLUÇÃO é uma técnica com mais de 30 anos de uso em países desenvolvidos. Foi a forma mais barata, rápida e humana para impedir os altos números de gatos abandonados e o número de recolhimento e eutánasias pelos centros de controle de zoonose. O C.E.D age na fonte do problema, utilizando-se da castração em massa como medida de controle populacional, promovendo assim uma vida mais digna e longa para gatos ferais (selvagens que não permitem aproximação humana ), ariscos ou comunitários/semi-domiciliados que vivem nas ruas. Como funciona? Ao localizarmos uma colônia (concentração de gatos ), os animais são capturados, utilizando-se armadilhas próprias para não machucar o animal, chamadas gatoeiras. Após a captura, eles são encaminhados para a clínica veterinária, onde são castrados com técnicas cirúrgicas minimamente invasivas, recebem toda a medicação necessária de amplo aspectro, também […]

    1º Encontro Nacional de Captura, Esterilização e Devolução de gatos e cães de rua.

    16 de julho de 2013Castração, Eventos, Gatos

    (post de agosto de 2009) Sexta passada fiquei sabendo que uma conhecida minha cruzou sua yorkshire, que teve três filhotes. Detalhe: a cadela dela já era yorkie-lata e foi comprada como puríssima em uma petshop que compra filhotes de cães e gatos e os revende com 100% de lucro [quando não mais] e de cuja dona ouvi a pérola “Enquanto vocês doam um, eu vendo trinta!“. Humm, por que será que doamos tão pouco, né? Bem… Voltando aos filhotes da yorkie: como eu sabia que minha conhecida tinha voltado na petshop pra fazer rolo e reclamar porque a cadela era fora do padrão da raça e ela pagou pedigree e tal, fiquei ainda mais abismada de mesmo assim ela a ter cruzado. Agora, pasmem com o motivo [e eu já não fico mais surpresa, porque não é a primeira nem a décima vez que escuto este absurdo]: ela foi ao veterinário para castrar sua yorkshire e ouviu dele que antes deveria tirar uma cria primeiro. Claro que sim, pelo bem do santo bolso dele, obviamente!Não é pra mandar cassar o diploma de um infeliz desses? A pessoa querendo castrar não só para promover saúde do seu animal, mas também preocupada com a superpopulação de animais que terminam nas ruas [ainda esta semana resgataram uma yorkshire no CCZ de Floripa] e um imbecil de um veterinário, que por obrigacão deveria orientá-la, diz que ela deve cruzar sua cadela antes de castrar. A troco do quê é o que eu gostaria de saber. Qual a desculpa científica para esta ignorância de conselho? Porque só consigo pensar em uma coisa: lucro [e se houver alguma justificativa plausível, digam-me porque faço questão de depois vir aqui no blog me retratar e contar a todos o motivo de algo que no momento só consigo considerar […]

    Preciso cruzar minha cadela antes de castrar? A resposta é NÃO!

    Mais uma vez a castração aparece como saída para promover saúde para os animais e tranquilidade para os humanos que convivem com eles. Gravidez psicológica A gravidez psicológica, também conhecida como pseudociese, ocorre devido a uma disfunção hormonal, mais especificamente devido a um desequilíbrio no hormônio chamado progesterona. Esse é um problema bastante comum (ocorre em cerca de 50% das fêmeas não castradas) e ainda por cima recorrente. Ou seja, uma cadela que desenvolveu gravidez psicológica tem grandes chances de apresentar o problema novamente. A fêmea pode apresentar gravidez psicológica mesmo sem nunca ter cruzado. Como acontece Aproximadamente dois meses após o cio a fêmea se prepara para dar à luz e cuidar de filhotes inexistentes. A pseudociese normalmente ocorre em cadelas que nunca cruzaram e que já passaram por mais de um cio, mas também pode acontecer no primeiro cio e pode aparecer até mesmo nas cadelas que já pariram. Sintomas 1 Qualquer fêmea não castrada pode desenvolver a pseudociese. Algumas apresentam o problema em todos os cios, outras com intervalos entre os cios. Pode acontecer também da cadela ter pseudociese e ninguém perceber porque ela apresenta sintomas leves. Os sintomas e a intensidade dos mesmos variam de cadela para cadela. Sintomas 2 De forma geral, a fêmea apresenta os mesmos sintomas típicos de uma gestação verdadeira: tetas inchadas (com ou sem a presença de leite), instinto de preparar-se para o parto e adoção de objetos como “filhotes”. Algumas apresentam aumento no abdômen. Há também alterações comportamentais: irritação, agressividade, carência de contato físico, depressão, falta de apetite, etc. A agressão por proteção maternal é inclusive mais comum nas fêmeas que não têm filhotes. Todos os sintomas são passageiros e duram em média de duas a oito semanas. Clique na imagem para continuar a ler.

    Coluna de hoje: A gravidez psicológica em cadelas é mais comum do que você pensa e pode deixá-las muito doentes.

    A castração é a melhor alternativa para evitar a prenhez de cadelas e gatas. Promove saúde e evita doenças e ninhadas indesejadas. Absurdo Pedi veterinário paulista Marcos Fernandes para fazer um texto para a coluna alertando sobre os perigos das injeções e comprimidos anticoncepcionais para cadelas e […] Leia mais clicando na imagem.

    Coluna de hoje: O uso de anticoncepcionais para cadelas e gatas é altamente desaconselhável. Entenda os motivos.

    Tudo bem, nem todo mundo é falador, metido e até mesmo abusado como eu, o tipo de pessoa que escuta alguém falando sobre cães seja onde for e que pede licença e se mete na conversa. Mas… Um pouco de posicionamento e atitude perante o vasto mundão não faz mal nem mata ninguém e, de quebra, ainda pode ajudar aos animais que você jura amar tanto, sejam eles quais forem. Basta estarmos abertos a algo para que nossas energias se encontrem. Exemplos? Não faltam, sobram! Falo sobre castração com todas as mães de cachorro que encontro com seus peludos. Sim, todas. É o mesmo papinho sempre “Oi, que lindo(a). Qual o nome? Quantos anos? Que amor! Já castrou?”…Se a resposta for sim, vou de: “Parabéns! Pôxa, parabéns mesmo!”. Se for não, “Ah, mas por quê não? É tão bom castrar, fora que olha a quantidade de bicho nas ruas. E os de raça então? Tá cheio pra doar! bláblábláblá”… Conversando com o fornecedor de camisetas da Loja, de novo castração em pauta, mas desta vez também abandono e piometra, já que ele pretendia cruzar sua American S. Terrier porque ela tinha um “ótimo pedigree”. Como é alguém com quem já tenho uma certa intimidade, fui mais incisiva, embora tenha dito tudo sorrindo, esperando as respostas e com tom amigável, mas ainda assim, falei tudo que queria: “Tá, você diz que a tua cadela é ótima, mas e o macho? Vais fazer exames de saúde nos dois, você conhece as doenças da raça? Ou só vais juntar A com B e encher o mundo de mais cachorro? Vais cuidar dos filhotes até eles teram uns 60 dias de vida? Deixa eu vê-la?”.  Ontem mesmo fui atrás dele para conhecer a cadela e… Deu até pena, lá veio ele com o pedigree […]

    Promover educação pró-peludos: basta abrir a boca e…

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados