• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Listas de veterinários

  • Receba os posts por e-mail:

    Segue mais um post da Carol Daemon pra nós. Como este texto ela escreveu inédito para o Mãe de Cachorro, a postagem na íntegra segue abaixo, mas para ler outros textos da Carol sobre sustentabilidade e autogestão acesse seu blog: http://caroldaemon.blogspot.com.br/ Busquei o vídeo da investigação da Humane Society: Aí vai o texto da Carol, boa leitura e assinem as petições, por favor! Marc Jacobs: Você foi pego vendendo pele de cachorro! Pare de fazer roupas com QUALQUER pele O famoso estilista norte-americano Marc Jacobs foi denunciado por usar pele de cachorro em alguns casacos da sua última coleção. E, o pior, os casacos estavam etiquetados como sendo de pele sintética. Indignada com a notícia, Tiffany Young, de Chicago, criou uma campanha para convencer o estilista a parar de usar peles. "Não importa se são cães, gatos, visons, raposas ou quaisquer outros animais. É crueldade por vaidade. Marc Jacobs tem uma escolha”, diz Tiffany Young. Uma investigação de cinco meses conduzida pela Humane Society dos EUA descobriu que diversas vestimentas que continham “pele falsa” eram na verdade feitas com escalpo de cães-guaxinins chineses – uma espécie de parente do cão doméstico -, os quais são geralmente esfolados vivos para a produção de casacos leves, que segundo especialistas é mais barata do que a pele sintética. Estima-se que na China mais de 70.000 cachorros-guaxinins são sacrificados para a indústria da moda, geralmente esfolados. Clique aqui para pedir para o estilista Marc Jacobs parar de usar peles em todas as suas criações. Outras vestimentas abusivas, compradas das lojas Downtown e Upper West Side, incluíam uma jaqueta com capuz para bebês da Trust Fund Baby, um casaco com capuz da JNBY e uma estola da Save The Queen, todos contendo pele de coelho (ou possivelmente de lebre). Uma revelação completa das descobertas da […]

    Estilista Marc Jacobs usa pele de cachorro em roupas!

    21 de maio de 2013Campanhas, Carol Daemon

    Adorei este post da Carol Daemon! Colei os títulos das dicas pra nós aqui, os textos de cada uma delas vocês leem no blog da Carol, ok? Basta clicar aqui. Saiba a importância da Educação e estude! Faça um diagnóstico e elabore atividades específicas e contextualizadas! Proponha desafios, descobertas e questionamentos. Crie com didática e ludicidade. Utilize jogos cooperativos. Utilize recursos multimídia e oficinas para usar os sentidos! Fazer o bem sem olhar a quem. Cuidado com a semântica. O uso das palavras é muito importante. Quer promover mudanças, então seja criativo e reinvente! Os fins não justificam os meios. Tenha um ótimo material em mãos. EXTRA: Para pais e responsáveis. 1- No processo de educação, os pais devem ter a preocupação de ensinar a criança a ver o animal como um amigo, que precisa ser protegido dentro e fora de casa, e não como brinquedo. 2- Até os quatro anos a criança vê o animal como um objeto, por isso é preciso que os pais mostrem a ela que os animais respiram, tem fome, sede, sentem dor, amam e jamais poderão ser abandonados. A partir dos dez anos é possível confiar os cuidados necessários à saúde do animal, sem que haja perigo de maus tratos, desde que sejam orientados corretamente. 3-  “Crueldade infantil com os animais entre criminosos e não-criminosos” é o título de uma importante pesquisa realizada nos EUA, que visou estabelecer a relação entre a crueldade para com os animais durante a infância e o comportamento agressivo para com as pessoas, numa fase posterior da vida. A análise aprofundada, permitindo traçar um perfil, foi possível através de entrevistas individuais com três grupos de homens: criminosos agressivos, criminosos não agressivos e não-criminosos. Verificou-se que 25% dos criminosos agressivos informaram de cinco ou mais casos de crueldade contra animais […]

    Papo de Mãe: 11 dicas de como ensinar Direitos dos Animais para crianças!

    7 de abril de 2013Animais e nós, Carol Daemon

    Esse é pra quem vai além do amor aos cães e gatos! Post da Carol Daemon. Pedacinho pra nós abaixo, texto inteiro lá no site dela. Os frigoríficos são apontados como os grandes vilões do desmatamento da Amazônia, mas os curtumes e madeireiras também têm sua parcela considerável de responsabilidade direta nesse problema. Leia mais sobre o assunto no relatório do Greenpeace em Farra do Boi na Floresta Amazônica. A maioria das pessoas, pensa que esses sapatos são mais caros, ortopédicos ou de fabricação exclusiva de meia dúzia de fabricantes. Não são, sapatos em “couro vegetal” são mais comuns do que a gente imagina, até pelo custo do couro tradicional (de origem animal). As minha botas em couro vegetal, postadas “Verde é sexy” e “Verde é muito sexy“, são um bom exemplo, ambos os pares foram comprados em sapatarias populares. As pretas, na rede Di Santinni, e as marrons em uma sapataria mínima e local do antigo bairro em que morava. A Beira Rio, produz sapatos em material alternativo como a Picadilly e podem ser igualmente encontrados em qualquer sapataria. Outra sapataria bastante popular é a Paquetá, que trabalha com diversos fornecedores e, apesar de etiquetar seus calçados, oferece muitas alternativas em couro vegetal, basta perguntar aos vendedores. Uma recepcionista do meu trabalho vende produtos Avon e deixou o catálogo comigo por algumas horas, qual não foi minha supresa ao ver que a Avon* revende sapatos, inclusive sandálias de salto alto para festa, em couro vegetal dos seguintes fabricantes: Via Scarpa, Giorgio Almeida e Frisina. Se você quer dar uma chance aos cosméticos que não testam em animais, a Avon*, apesar de não-biodegradável, pode ser uma opção. Leia mais em Cosméticos Verdes. [Leia a atualização no fim do texto] Lojas mais sofisticadas, como a Uncle K, Alicedisse, Mr.Cat e Victor Hugo […]

    Papo de Mãe: Artigos de couro vegetal em lojas convencionais.

    5 de março de 2013Carol Daemon, Papo de Mãe

    Nem lembro quando comecei a conversar com a blogueira carioca Carol Daemon pela internet, mas sei que já faz alguns anos. Nesse tempo, conversamos eventualmente por e-mail e Facebook e estamos sempre de olho no trabalho uma da outra. Como a Carol posta alguns assuntos pertinentes ao mundo canino em seu blog sobre sustentabilidade e autogestão, tive a ideia de convidá-la a participar mais ativamente do Mãe de Cachorro. Assim, passarei a divulgar posts dela com mais frequência e, eventualmente, teremos posts exclusivos, feitos sob medida aqui para o Mãe de Cachorro. Espero que vocês gostem! Para ler os posts da Carol já publicados por aqui, acesse http://www.maedecachorro.com.br/category/carol-daemon.

    Novidade: Carol Daemon no Mãe de Cachorro.

    24 de fevereiro de 2013Carol Daemon

    Lembram do post Fio dental natural: conheça uma alternativa saudável para limpar os dentes do seu gato (ou cão de pequeno porte)!? A Carol Daemon também postou sobre os pescoços de galinha em seu blog sobre sustentabilidade. Confiram um trecho abaixo e a íntegra clicando aqui. Existe uma linha veterinária séria e respeitada que defende o mesmo que o Slow Food, que seres vivos devem comer comida fresca, produzida localmente e com ingredientes de boa qualidade. Da mesma forma que nossa alimentação deve ser a mais natural possível, a dos cães também não deve restringir-se à ração industrializada, tão cheia de conservantes que não estraga nunca. Aqui em casa, são 3 vira-latas, todas adotadas e castradas. Como viajo muito à trabalho, não posso dar a alimentação natural quando estou fora. Por isso, procuro dar a melhor ração possível e complementar com muitas frutas doces – como mamão, banana, goiaba, maçã e manga – e ossos crus, um excelente alimento que ainda distrai o animal e ajuda a limpar os dentes. Eu falo melhor sobre a limpeza do tártaro na postagem dos joelhos e canelas de boi. Mas lembro que foi a única solução para o mau hálito de um dos meus cães.

    Pescoço de galinha cru: mais uma blogueira recomendando!

    20 de fevereiro de 2013Alimentação Natural, Carol Daemon

      Muitos preferem fugir da folia, mas vários esperam um ano inteiro para curtir as festas do feriadão de Carnaval. Aqui em casa, somos fãs do sossego total, mas em respeito a quem pula, seguem algumas dicas de leitura para que os peludos tenham um Carnaval tranquilo e os foliões também. Um ótimo feriadão a todos! Para eles: Carnaval: pelado é mais legal! — Cuidados com os peludos no feriadão! Especial CUIDADOS de verão! RESUMÃO do combate a pulgas e carrapatos usando alternativas saudáveis de controle e prevenção! Você sabe o que é hipertermia e como ela pode afetar os cães? Cuidados a tomar com cães e gatos de focinho achatado ou encurtado Cuidados com os peludos no tempo quente e seco! Para nós: Papo de mãe – Saúde: Carnaval com cuidados é mais legal ;-D

    Carnaval: cuide do seu peludo durante as festas!

    A querida Carol Daemon escreveu um post muito dez sobre peludos e sustentabilidade. Confira 4 das 10 dicas da Carol abaixo e leia a íntegra do texto dela clicando aqui. Tornar seu animal mais “verde” não é difícil ou caro, existem formas inteligentes para facilitar a vida de todos os interessados. 1. Adotar seu animal de estimação de uma organização de abrigo ou de resgate: Há todo tipo de criadores de animais. Dos mais bem intencionados aos que agem movidos pela pura má fé. E todos sabemos o que a maioria tem em sua mente – o lucro. Criar animais é um negócio como outro qualquer, mesmo os mais bem intencionados não podem ter prejuízos. Criadores mantêm fêmeas prenhes por períodos seguidos, a fim de garantir muitas linhagens e filhotes, as fêmeas morrem de doenças e exaustão, além de serem forçadas a manter relações com machos determinados pelos criadores, sem qualquer preocupação com endogamia na maioria dos casos. Os animais são sempre confinados em canis superlotados e a alimentação é de má qualidade. Lembre-se sempre que para cada animal comprado, menos um animal de rua é adotado. Você não tem nada a ganhar em aspectos morais, participando de um sistema que explora animais inocentes. 2. Comprar brinquedos eco-friendly: Se compramos brinquedos eco-friendly para nossos filhos, por que fazer qualquer exceção para animais de estimação quando as mesmas regras deveriam ser aplicadas? Você pode comprar os brinquedos feitos com algodão orgânico, evitando plásticos e outros produtos químicos prejudiciais, além de optar por brinquedos de materiais reciclados, como madeira. Animais normalmente não precisam de roupinhas coloridas, seus donos inclusive parecem gostar mais. Fique atento ao consumismo desnecessário. 3. Evitar produtos químicos a qualquer custo: Não é uma boa idéia ter produtos químicos como pesticidas ou fertilizantes em qualquer lugar a distância de […]

    Pet verde: 10 dicas para um viver mais sustentável do seu peludo.

    6 de fevereiro de 2013Carol Daemon, Notícias, Produtos pet
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados