• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

      Esta matéria da revista ProTeste de maio recebi de um pai de cachorro querido. Para ampliar as imagens e ler a matéria, basta clicar em cima delas. O assunto é importante e acho legal prestarmos atenção, afinal, além da beleza, é a nossa saúde que está em pauta. Para conferir as dicas de como fazer a unha em casa, sugeridas no destaque da página 1 da matéria, clique aqui. E como sempre podemos fazer algo pelos bichinhos, que tal conferir marcas de esmaltes que não testam em animais? Abaixo colei a tabela de esmaltes nacionais que não são testados em animais que achei lá na seção Cruelty Free lá do blog Polish me pink!. Mas clique aqui para conferir a seção inteira e ver também que marcas importadas não testam seus esmaltes em animais! Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Papo de Mãe – Moda & Saúde: Esmaltes podem provocar alergias e até câncer + marcas que não testam em animais!

    6 de junho de 2011Câncer, Off topic, Papo de Mãe

    Doenças crônicas costumam apavorar as pessoas, mas muitas delas podem ser mais facilmente controladas se a pessoa adotar um estilo de vida mais saudável, o que sempre passará por rever a alimentação. Com nossos peludos não é diferente. Diagnósticos não são o fim, ou muito menos sentenças de morte certa e sofrimento. Muito do tratamento depende da maneira como o encaramos, com determinação para seguir em busca da cura ou do controle, ou negatividade e oportunidade para vestirmos a capa de vítimas. A boa notícia é que cães não têm a menor ideia do que palavras como diabetes e câncer significam. Já que não racionalizam, respondem de maneira maravilhosa a tratamentos ditos “alternativos”, mas que se pararmos para pensar, são os primeiros tratamentos, tão antigos quanto o bicho homem e sua relação com tratamentos usando ervas e outras terapias naturais. Leia também: Lista de veterinários holísticos no Brasil! Homeopatas, acupunturistas etc.–> Divulguem muito! Portanto, se você quer tornar sua vida e a do seu cão diabético em uma situação que até pode não ser a desejada, mas que ainda assim pode ter qualidade de vida e saúde, leia o texto abaixo com carinho e estude o post de onde ele foi extraído, no blog Homeopatas. A leitura pode até ser um pouco longa, mas salve o link e leia com calma. Afinal, é a vida e a saúde do seu filho de patas que estão em jogo, você com certeza tem interesse no assunto, certo? Bons estudos e não deixe de conferir as 3 opções de cardápio para cães diabéticos no fim deste post! Observação importantíssima: se você possui um animal diabético, procure o médico-veterinário, realize os exames solicitados, obedeça à regularidade de retornos e procure seguir à risca as orientações. O diabetes mellitus, seja tipo I ou tipo II, é […]

    Meu cão é diabético, e agora?

    Medicamentos homeopáticos e seus usos em cães. Fonte: clique na imagem Sou usuária da homeopatia há anos e com meus peludos não poderia ser diferente. Minha Moira amada talvez seja o cão que mais tempo viveu com qualidade após o diagnóstico de câncer nos ossos, perto de dois anos. Sem cirurgia para arrancar a perna inteira. Sem alopatia. Apenas com medicinas alternativas. E olha que ela não teve a sorte de comer alimentação natural e, infelizmente, foi vacinada em excesso. A demartite atópica (atopia) severa do Shoyo virou passado só com as gotinhas homeopáticas e, claro, a troca da sua dieta para a alimentação natural (AN). Mas mesmo poderosa, só a AN não teria dado conta de mandar as lesões da terrível atopia embora. Leia também: Lista de veterinários holísticos no Brasil! Homeopatas, acupunturistas etc.–> Divulguem muito! Quer mais um exemplo da eficiência da homeopatia? Que tal o e-mail abaixo? De: Mayara Carvalho Para: Mae de Cachorro Enviadas: Terça-feira, 17 de Maio de 2011 8:00 Assunto: Re: resposta! Oi, Ana como vai?! Antes de você tirar férias tinha te mandando um email contando que minha cachorrinha estava fazendo cocô em cima do sofá e tals… Então por aqueles dias contratei um veterinário homeopata, porque como te disse meu marido tava querendo dar uns tabefes nela, e ele foi até minha casa fez muitas perguntas analisou o caso e disse pra gente que ela estava com ansiedade de separação e protestando por algum comportamento nosso que ela não gostou, durante a conversa relembramos que fomo viajar e deixamos ela com minha mãe e foi depois disso que ela começou com este comportamento, ele passou um floral e um rémedio homeopatico em globulos para administração durante 30 dias. Fizemos todo o tratamento e ela ficou ótima, não levou nenhuma palmada, voltou a fazer […]

    Homepatia para cães e gatos: não é preciso acreditar, funciona e ponto!

    Comprei seis revistas sobre cães e gatos vendidas nos Estados Unidos e Canadá e fiquei pasma em perceber que simplesmente todas trazem matérias sobre câncer em cães e gatos. Além disso, outro coisa que chama atenção é a imensa quantidade de matérias e propaganda de alternativas mais saudáveis de alimentação para cães e gatos, mesmo que sob forma de ração seca, mas já sem uso absurdo ou total de grãos e outros componentes. Creio que nunca antes a máxima “você é o que você come” foi tão explorada, ainda mais relacionada à saúde dos peludos. A crescente preocupação mundial em recuperar comportamentos e alimentos mais saudáveis vem atingindo pessoas e, consequentemente, seus animais companheiros. É só uma questão de tempo para que tais assuntos e preocupações passem de papo de maluco para novidade, depois para modismo e finalmente para rotina aqui no Brasil também. E então eu e outras blogueiras (veterinárias entre elas) que tanto temos alertado sobre os malefícios do excesso de vacinação, os benefícios de alternativas saudáveis de alimentação e o uso de medicamentos alopáticos com maior critério deixaremos de ser vistas como malucas irresponsáveis que vêm pregando absurdos para sermos apenas as primeiras a terem tocado nestes assuntos.  Não quero com isso dizer “Viram? Eu avisei…”, lógico que não. Mas é bom saber que é apenas uma questão de tempo para que assuntos tão importantes e fundamentais para uma vida longa e saudável para cães e gatos sejam rotineiros e até banais, largamente divulgados e recomendados pela maioria dos veterinários. Para alguns, tais mudanças já são realidade. Para a imensa maioria, infelizmente ainda levará tempo, talvez um tempo que eles não têm mais pela frente, mas de qualquer maneira as próximas gerações – de cães, gatos e pessoas – com certeza vivenciarão um estilo de vida com […]

    É só uma questão de tempo…

    Sabe aquele tipo de gente que não consegue contrair dívidas se sabe que não tem condições para pagá-las e que corre de compras a prazo e prestações mil? Sou uma delas. Pode ser pelo fato de eu nunca ter tido dinheiro sobrando, de ter crescido vendo meu pai dizer que estava “no vermelho” ou talvez seja simplesmente uma característica pessoal. Dá pra botar a culpa até nos astros, já que sou uma capricorniana das mais típicas… Por saber o quanto custa ganhar dinheiro, tenho um respeito imenso por ele e por tudo que pode significar na vida de alguém, para o bem ou para o mal. Então, quando vejo alguém afundado em dívidas que ainda assim não consegue se controlar e só as contrai mais e mais (seja pelo motivo que for) mesmo quando poderia evitá-las, juro que fico aflita e prometo a mim mesma em silêncio continuar sem me colocar nesse tipo de situação… Só que este foi o ano em que mais uma vez aprendi que muitas vezes o que criticamos no próximo está dentro – ou muito perto – de nós e vi que, ainda que de maneira diferente, eu havia perdido totalmente o controle. Por conta do blog e de seus desdobramentos todos (coluna semanal no jornal Notícias do Dia, colunas no site e na Revista do Clube do Champanhe, perfil e comunidades no Orkut, conta no Twitter, perfil e página no Facebook, e-mails de leitores com dúvidas a responder etc.) aos poucos fui me afundando na falta de controle e não são raras as noites em que durmo bem menos de 6h horas e todo dia é dia de trabalho agora, sem férias, fins de semanas ou feriados. Bobeou, estou na net postando, estudando, interagindo com os leitores, pesquisando, esteja onde e com quem estiver… […]

    Por que não eu? (Confissões de uma mãe de cachorro que perdeu o controle sobre sua vida)

    30 de novembro de 2010Câncer, Mãe de Cachorro

    –> Quer conhecer o verdadeiro temperamento de outras raças disponíveis para adoção? Confira o Guia de Raças Mãe de Cachorro clicando aqui. Leia também: Cuidados com cães de focinho curto/encurtado/achatado. Raça de hoje: Boxer: só a cara é de mau! Texto: Michele Welton Tradução: Ana Corina – Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida. Temperamento – O que é bom e o que é ruim sobre eles Boxers podem ser ótimos cães de família se você der a eles exercício suficiente, os treinar para controlar a impetuosidade que possuem quando jovens e se você puder providenciar tudo que for necessário para que eles convivam bem com seus focinhos anormalmente curtos (sim, a mão do homem está presente em TODAS as raças que não têm focinhos longos como os dos lobos e eles não são NADA naturais). Quando filhotes e adultos jovens os Boxers são animados, brincalhões (por vezes ao extremo) e adoram pular e saltar em você. Boxers adultos geralmente tornam-se mais ponderados e são companheiros calmos e fiéis pelo resto de suas (infelizmente curtas) vidas. As necessidades de exercício variam de longas caminhadas diárias para Boxers mais sedentários a brincadeiras vigorosas para os indivíduos com mais energia – mas não no clima quente porque os Boxers são mais suscetíveis a ataques cardíacos do que a maioria das raças. Embora muitos Boxers se comportem bem com outros pets, incluindo gatos, alguns são dominantes ou agressivos com relação a outros cães do mesmo sexo e alguns são perseguidores de gatos. Boxers precisam de liderança consistente. Sua herança, afinal, vem de um cão de trabalho de caráter forte. Mas você deve lidar com eles de uma maneira persuasiva e otimista. Eles são teimosos, sim!, mas também são sensíveis/suscetíveis e orgulhosos. Eles vão empacar se você os puxar ou empurrar. A maior […]

    Guia de Raças no Mãe de Cachorro: Boxer

    14 de outubro de 2010Adoção, Câncer, Guia de Raças

    Quando morei nos Estados Unidos, uma amiga minha tinha uma cadela com o nariz tatuado (pelo veterinário) para evitar os malefícios das queimaduras por causa do Sol e do seu reflexo na neve. Não sei se existe essa opção aqui e na verdade nem parei para pensar no que deve ser tatuar o focinho de um cão. Como a tatoo foi feita por veterinário, não sei dizer se foi algum tipo de tatuagem específica para cães. Dei uma pesquisada rápida na net e achei no site Dogtime a informação de que para focinhos despigmentados que sofrem de lesões a melhor opção realmente parece ser a tatuagem. Leiam este artigo do Terra Mulher e saibam mais sobre como proteger os peludos dos raios solares mais prejudiciais… Cães e gatos também são vulneráveis aos problemas de pele causados pelo excesso de sol sem proteção, como eritemas, dermatites solares e até mesmo câncer. Por isso, precisam contar com o auxílio de protetores solares, assim como os seus donos. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Proteção contra os efeitos nocivos do Sol para cães e gatos!

    28 de dezembro de 2009Câncer, Saúde, Tatuagem

    Clique nas imagens para lê-las ampliadas. Agora sim a Folha publicou jornalismo de verdade, que apresenta fatos e opiniões dos dois lados da moeda de qualquer assunto. Como sempre, o Vieira nos presenteia com mais material sobre nossos queridos peludos.A primeira figura que ilustra este post traz algumas cartas comentando o ensaio “Encalhado“, que já discutimos semana passada e sobre o qual muiiiiitas e muiiiiiitas pessoas escreveram manifestando seu repúdio à leviandade com que um assunto tão sério quanto a castração e a procriação de cães foi tratado. Valeu a pena, porque a matéria de hoje trata do mesmo assunto, mas de maneira profissional.Claaaaro que há pontos que todos nós vamos torcer o nariz (já escrevo sobre eles), mas no geral a reportagem é instrutiva e valeu a publicação. A Folhinha também traz um material bastante pertinente para as crianças, lembrando-as que animais não são brinquedos. Vamos à leitura dos textos! Clique nas imagens e boa leitura. Agora só falta castrarem a Kiara e os filhotes que ficaram pra ela também, né? Pelo visto, a família do Spike é bemmm mais consciente. Mas como a reportagem fala em “criadores da mãe”, pelo visto a pobre é mais uma vítima dos pseudo-criadores, até porque a idade ideal para fêmeas começarem a reproduzir não é com apenas 1 aninho (ou seja, estando no seu primeiro cio!). Cruzar uma cadelinha assim nova já os descaracteriza como bons tutores, sejam “pais/mães” ou “criadores”. Vaias, muiiiitas vaias pra eles! “A idade certa para acasalar deve levar em conta o desenvolvimento dos cães. Os machos, a partir de 12 meses já podem acasalar, mas as fêmeas só devem acasalar após 18 meses ou do terceiro cio, o que vier depois. Antes disso, ambos estão imaturos e não completaram seu desenvolvimento físico e psicológico.O período ideal para […]

    Juntos, podemos TUDO!

    2 de novembro de 2009Adoção, Câncer, Castração

    Voltando ao assunto da gravidez psicológica em cadelas (que levou as cadelas do RS e de SC a adotar os gatinhos), colo aqui pra gente esta entrevista bem legal que a Sandra, da Lord Cão, deu sobre o tema e que acho que esclare bastante o quanto o assunto não só é sério, como pode ser até fatal. O problema da gravidez psicológica As perguntas abaixo foram respondidas por mim para uma reportagem sobre o assunto. • Por que e a partir de qual idade ocorre a gravidez psicológica? A gravidez psicológica, também conhecida como pseudociese, ocorre devido a uma disfunção hormonal, mais especificamente devido a um desequilíbrio no hormônio chamado progesterona. Esse é um problema bastante comum, pois ocorre em cerca de 50% das fêmeas, e ainda por cima recorrente, ou seja, uma cadela que desenvolveu gravidez psicológica tem grandes chances de apresentar o problema novamente. A fêmea pode apresentar gravidez psicológica mesmo sem nunca ter cruzado. Aproximadamente 2 meses após o cio, período médio que dura a gestação de uma cadela, o organismo passa a se comportar com numa gravidez verdadeira, tanto física quanto emocionalmente. A fêmea se prepara para dar a luz e para cuidar de filhotes que nunca virão. A pseudociese normalmente ocorre em cadelas que nunca cruzaram e que já passaram por mais de um cio. Mas também pode acontecer logo no primeiro cio, que vem lá pelos 7 ou 8 meses de idade, e pode aparecer até mesmo nas cadelas que já foram mães. Não há uma regra, algumas fêmeas simplesmente têm predisposição para desenvolver o problema, outras não. • Qualquer fêmea pode passar por isso? Qualquer fêmea não castrada sim, porém é mais comum em cadelas de pequeno porte. Algumas apresentam o problema em todos os cios, outras com intervalos entre os cios. […]

    Gravidez psicológica em cadelas (pseudociese)

    17 de março de 2009Câncer, Castração, Leis, Piometra, Saúde
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados