• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Fazer o blog é muito bom, pois com ele já ajudei a literalmente milhares de pessoas e animais ao longo destes quase 6 anos de Mãe de Cachorro. Isso sem falar nas amizades construídas, nas oportunidades que aparecem, na experiência que eu tive com a loja virtual etc. Mas muitas vezes é absurdamente desesperador. Se vocês soubessem a quantidade de pessoas que colocam cães e gatos em suas vidas sem a menor noção do que é cuidar de um ser vivo e pelas razões mais equivocadas… Dá vontade de parar tudo e nunca mais receber um e-mail, um comentário, nada. O que fica é a impressão de que só uma minoria tem cães e gatos em suas vidas para conviver com um animal por amor puro e simples, desinteressado e sem paranoias. A maioria parece querer apenas um boneco pra descontar suas frustrações, uma válvula de escape que não pode reclamar e nem se posicionar. Ah, se os nossos pets falassem… Com certeza muita gente não estaria preparada para o que eles teriam a dizer. Recebo cada dúvida absurda, cada reclamação sobre os peludos que me dá vontade de ter uma varinha mágica que retirasse os animais das vidas destas pessoas para NUNCA mais voltar. Nem eles, nem outros, né? Por que há os que matam seus pets pra em seguida pegar outro. É matam, de matar sem ser “intencional”. Bem fácil, sabe como? Deixando o bicho explodir de gordo, não fazendo checkups a partir de uma certa idade (o que limita as chances de descobrir alguma doença grave a tempo de ser curada), sem castrar, sem usar o mínimo de raciocínio e ver que aquele tanto de remédio/pipeta/vacina/banho/petisco simplesmente não pode fazer o bem prometido, deixando o bicho numa vida de tédio eterno, muitas vezes sem sequer deixar o […]

    Bicho pra quê?

    A cantora Fiona Apple escreveu uma longa e linda carta aos fãs da América do Sul explicando os motivos para ficar ao lado de sua cadela Janet e cancelar turnê. No emocionante relato ela conta como a pitbull foi encontrada machucada e abandonada após ser usada como isca para aumentar a confiança de cães usados em rinha e fala de sua personalidade doce e pacífica. Janet tem 14 anos e está morrendo. E sua humana querida simplesmente quer estar ao seu lado cantando quando o momento final chegar. “Ela é minha melhor amiga, minha mãe, minha filha, minha benfeitora, foi ela quem me ensinou o que é amor. Não posso ir à América do Sul. Não agora. Quando voltei da última parte da turnê dos Estados Unidos havia uma grande diferença. Ela não queria nem mais sair para passear. (…) Não serei a mulher que coloca a carreira à frente do amor e da amizade. Sou a mulher que fica em casa e cozinha tilápia para minha amiga mais antiga e querida. E a ajuda a ficar confortável e confortada, e segura e importante.” Não vou traduzir a carta inteira, mas taí o Google Translator pra quem não sabe ler em inglês, ok? Vale a pena, é lindo de doer…   Íntegra da carta: It’s 6pm on Friday, and I’m writing to a few thousand friends I have not met yet. I am writing to ask them to change our plans and meet a little while later. Here’s the thing. I have a dog Janet, and she’s been ill for almost two years now, as a tumor has been idling in her chest, growing ever so slowly. She’s almost 14 years old now. I got her when she was 4 months old. I was 21 then, an adult officially – […]

    Cantora adia turnê na América do Sul para ficar com sua cadela com câncer!

    Mais um relato de amor incondicional, desta vez por parte de cães e também de humanos. Preparem o lencinho, pois é de chorar de emoção. Tentei achar notícias atuais contando como foi a cirurgia de Kabang, mas não encontrei. Se alguém souber, deixe um comentário, por favor! Um ano atrás, nas Filipinas, Kabang, uma cadelinha SRD, pulou na frente de uma motocicleta para salvar a vida de duas meninas (uma delas sendo a filha de seu dono, que dormia junto com Kabang todas as noites). Ela acabou sendo atingida e perdeu o focinho. Machucada, ela saiu correndo do lugar e só apareceu novamente depois de duas semanas. Vendo o resultado, o veterinário local se ofereceu para sacrificar o cãozinho, mas seu dono percebeu que Kabang não estava sofrendo. Ela havia aprendido a comer com a ajuda de suas patas e estava se ajustando a sua nova condição. Mesmo assim, Kabang ainda precisa passar por uma cirurgia, já que suas feridas não estão cicatrizando corretamente. E o único lugar onde esse procedimento é feito é na Califórnia. Para a viagem, serão necessários mais de 20mil dólares. O dono de Kabang se voltou para a internet para levantar os fundos. E, como sempre, os internautas não decepcionaram. No dia 8 de outubro, a cadelinha viajou para a Califórnia. Ela deve ficar lá por seis semanas, até se recuperar completamente. Enquanto isso, está na companhia de médicos que a adoram. fonte: Revista Galileu

    Kabang, a cadela heroína sem focinho!

    Fiz o texto abaixo para o Notícias do Dia, que publicou há um tempo um especial sobre economia falando do mercado pet. Como eles usaram um mínimo das dicas, no fim a íntegra é inédita. Achei no meio dos meus textos para o jornal e achei legal botar aqui pra gente: Muita gente fica em dúvida na hora de saber o que é realmente necessário e o que é futilidade no trato com seus animais de estimação. Para ficar bastante fácil, a dica é lembrar que cães e gatos são animais carnívoros e levar em consideração que o fato de terem sido domesticados pelo homem não mudou sua natureza e instintos, mas que a partir do momento em que escolhemos conviver com eles, somos responsáveis por seu bem-estar e qualidade de vida. Cães e gatos não são crianças, mas precisam de cuidados mínimos para estar saudáveis e felizes e, só para lembrar, maltratar animais é crime federal! Na hora de escolher uma casa ou cama, a regra é sempre que ambas estejam bem protegidas do frio, vento, sol e umidade. O animal deve ficar solto e ter condições de escolher sozinho se fica ao sol ou à sombra. De nada adianta uma caminha cara se ela não isola o peludo do frio e da umidade do piso. Uma dica é colocar jornal ou papelão embaixo dela. Higiene é fundamental e os panos do animal, sejam peças caras ou toalhas velhas, devem ser limpos regularmente; Quando o assunto é estética, por mais que o assunto seja sedutor, menos é mais. Se as pessoas escovassem cães e gatos diariamente eles não precisariam tomar mais do que um banho por mês e seriam mais saudáveis. O corte de unhas não é frescura, mas deve ser feito por profissionais [se você ouve as unhas […]

    Fútil x útil

    5 de dezembro de 2012Alimentação, Animais e nós

    “Três homens e cão” Artesanato de mais de 500 anos no Museu Regional de Guadalajara, México post de 3 de março de 2010 A sempre antenada Pri Coelho, do Adote, Não Compre!, me mandou o e-mail abaixo fazendo graça com a minha sina de gastar dinheiro comprando revistas que trazem matérias especiais sobre cães. Felizmente, a dona internet me permitiu economizar alguns Reai$$ desta vez! From: “Não Compre, Adote!” To: Ana Corina Sent: Fri, February 26, 2010 1:39:08 PM Subject: Artigo na revista Scientific American Brasil: Fidelidade e traição entre cães e seres humanosMais uma pra você gastar tua grana ou pedir emprestado/escaneado pra alguém! Sim, a matéria é enorme. Tem doze páginas na internet, mas recomendo a todos que a leiam inteira, porque além de interessante (e apesar de ser triste ver a obtusidade e crueldade humanas) traz dados históricos e é muito bem escrita e fundamentada. Triste é ver com dados e datas documentadas e registradas como os políticos lutaram contra os cães abandonados sempre com uma visão sanitarista de extermínio, sendo que se o primeiro tivesse tomado uma atitude abrangente de educar a população, a História seria outra. E só queria deixar registrado que neste exato momento em que publico este post, na madrugada de quarta-feira, sinto uma imensa, gigantesca, profunda vergonha por fazer parte do lado ‘traidor’ desta história que poderia ser tão diferente e mais cheia de amor e respeito.Deixo aqui pra gente os parágrafos finais da competente matéria de Nelson Aprobato Filho, “Fidelidade e traição entre cães e seres humanos” para a Revista Scientific American Brasil, edição 92, de janeiro de 2010. Do Paleolítico Superior aos sofisticados pet shops da atualidade, cada época, cada região, cada povo e cada sistema sociocultural e políticoeconômico tem estabelecido com o cão distintas relações. De animal sagrado nos […]

    Uma história de fidelidade canina e traição humana, sempre humana…

    Hoje é dia dos mortos. Ponto. Simples assim. Podemos chamar de finados para ficar menos chocante, mas é impossível não sentir as saudades apertando um laço a mais em nossos corações na data de hoje e nos jogando a realidade na cara, quer queiramos ou não… Falecer, desencarnar, passar, fazer a travessia, cruzar a ponte do arco-íris: podemos inventar mil expressões e sinônimos, mas a dor e a certeza da Morte são as mesmas… Como este ano a data está sendo particularmente difícil, resolvi apenas indicar para vocês alguns posts aqui do Mãe de Cachorro que já trataram do tema da separação de corpos que a morte traz. Sim, separação física, por que a espiritual, a de almas que se amam, nada pode provocar! Espero que os textos abaixo consolem um pouco a todos que sentem a dor da saudade, seja ela de quem for. março de 2007: Coincidências da vida? dezembro de 2007: Saudade, amor e gratidão junho de 2008: Na esperança de rever meus amigos peludos que fizeram a travessia antes de mim… dezembro de 2008: Cães após a morte… junho de 2009: Animais e a espiritualidade fevereiro de 2010: Porque nunca deixamos de sentir saudades… julho de 2010: A todos os peludos que já fizeram a travessia… A lenda da Ponte do Arco-íris…

    Nós que aqui estamos, por vós esperamos…

    Gente, tem tanta coisa legal no blog que resolvi repetir alguns posts antigos. Divirtam-se! Beijo. ps: post de 19/5/2010 Espere um pouquinho e surpreenda-se! “Também estou feliz em ver você, garoto!” A história acima foi enviada especialmente para nós do Mãe de Cachorro como uma cortesia dos queridos Bruce e Jim do DrawtheDog.com. A Adri Diniz descobriu uma novidade que me deixou simplesmente encantada. Mas tão bonito e detalhista quanto o trabalho fantástico do Draw the Dog foi o post delicioso que ela fez. Assim que li o post lá no AuAuAurélio escrevi para o Draw the Dog, inclusive contando como havia descoberto o site e prontamente o atencioso Bruce Kasanoff me respondeu, veio aqui no blog dar uma passeada (agora ficou mais fácil com o tradutor de idiomas!) e ainda foi gentil o suficiente para escrever “Hi! We would love it if you wrote something about us, yes. I visited your site and we would be proud to be mentioned.” (—> “Oi! Nós adoraríamos que você escrevesse algo sobre a gente, sim. Visitei seu site e ficaríamos orgulhosos em ser mencionados”). Bruce ainda mandou de presente pra gente um cartoon “tradicional” (ao lado), escolhido por ele para a família Mãe de Cachorro! Agora corram lá no AuAuAurélio para saber tudo sobre a dupla responsável por este lindo trabalho! “Não digam ao Chad que ele não é um cão de colo!…”

    Cartoon ao vivo: conheçam o lindo trabalho do Draw the Dog!

    Tudo bem, nem todo mundo é falador, metido e até mesmo abusado como eu, o tipo de pessoa que escuta alguém falando sobre cães seja onde for e que pede licença e se mete na conversa. Mas… Um pouco de posicionamento e atitude perante o vasto mundão não faz mal nem mata ninguém e, de quebra, ainda pode ajudar aos animais que você jura amar tanto, sejam eles quais forem. Basta estarmos abertos a algo para que nossas energias se encontrem. Exemplos? Não faltam, sobram! Falo sobre castração com todas as mães de cachorro que encontro com seus peludos. Sim, todas. É o mesmo papinho sempre “Oi, que lindo(a). Qual o nome? Quantos anos? Que amor! Já castrou?”…Se a resposta for sim, vou de: “Parabéns! Pôxa, parabéns mesmo!”. Se for não, “Ah, mas por quê não? É tão bom castrar, fora que olha a quantidade de bicho nas ruas. E os de raça então? Tá cheio pra doar! bláblábláblá”… Conversando com o fornecedor de camisetas da Loja, de novo castração em pauta, mas desta vez também abandono e piometra, já que ele pretendia cruzar sua American S. Terrier porque ela tinha um “ótimo pedigree”. Como é alguém com quem já tenho uma certa intimidade, fui mais incisiva, embora tenha dito tudo sorrindo, esperando as respostas e com tom amigável, mas ainda assim, falei tudo que queria: “Tá, você diz que a tua cadela é ótima, mas e o macho? Vais fazer exames de saúde nos dois, você conhece as doenças da raça? Ou só vais juntar A com B e encher o mundo de mais cachorro? Vais cuidar dos filhotes até eles teram uns 60 dias de vida? Deixa eu vê-la?”.  Ontem mesmo fui atrás dele para conhecer a cadela e… Deu até pena, lá veio ele com o pedigree […]

    Promover educação pró-peludos: basta abrir a boca e…

    Pra mim, quando o assunto é produto para cães/gatos sou fã da filosofia de que ‘menos é mais‘ e só acredito que não vale economizar quando o assunto é saúde e bem-estar. E ainda assim, precisamos estar sempre bem informados para saber se aquela tal vacina que o veterinário insiste em aplicar é realmente necessária, se aquele remédio ‘preventivo’ não fará muito mal no futuro etc. Mas acho que muita coisa é simplesmente frescura e luxo, quando não pura manipulação econômica para gastarmos mais e mais. Na boa, se fosse pra eu gastar horrores de dinheiro em supérfluos e produtos duvidosos com o Shoyo, preferiria doar esta grana para castrações ou até para instituições de caridade para crianças, idosos etc. Mas há quem tenha realmente grana e disposição sobrando para bancar seus pets com gastos exagerados. E também tem muita gente que cai na lábia de veterinários e vendedores de petshop e agropecuárias que só querem mesmo é meter a faca no bolso dos clientes mesmo que isto signifique empurrar produtos totalmente desnecessários, ainda que façam mal aos animais. Um exemplo de supérfluo que não me desce e que ainda acho uma agressão imensa são os perfumes, colônias e afins. Todo mundo sabe que borrifar cheiros em cães e gatos é uma baita sacanagem, mas ainda assim, se não deixamos claro nas petshops que não queremos nosso peludo perfumado, lá vem o pobre coitado todo cheiroso para o nosso colo, só para depois chegar em casa e se arrastar por tudo na tentativa desesperada de tirar aquele cheiro fortíssimo de seus pelos… Fora que enquanto uma minoria gasta a valer com seus pets, seja para suprir seu próprio descontrole consumista, seja por acreditar que está fazendo o melhor por eles, a maioria das pessoas ainda deixa de gastar dinheiro com […]

    Animai$$ de E$$timação S.A.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados