• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Coisa mais linda conhecer uma boa e simples ideia que tem tanto significado e que resume um assunto tão bem! O projeto “Why We Rescue” é um documentário que está coletando histórias de adoção de animais ao longo de um ano em todos os 50 estados dos Estados Unidos, mostrando, com isso, como os animais transforma nossas vidas para melhor. O projeto é uma oportunidade para compartilhar histórias diárias sobre como os animais podem abrir nossos corações e nossas casas para o mundo. Ao longo do caminho, a equipe também está mostrando a história de um abrigo de animais em cada um dos estados. Não é o máximo? Há relatos de adoção de cães, gatos, pássaros, cavalos e até coelhos! Acesse http://whywerescue.com/ e vá clicando nas fotos. Cada uma delas abrirá uma sessão de lindas fotos mostrando a vida daquele adotante e do seu animal resgatado enquanto ouvimos um áudio (em inglês) da entrevista com a pessoa em questão. Emocionante. Deixou minha semana melhor, SEI que fará o mesmo com vocês!  

    Documentário “Porque nós adotamos” mostra como a adoção de animais transforma a vida das pessoas para melhor!

    19 de março de 2014Adoção, Animais e nós

    Lembram da Revista Au.? Agora ela está em novo formato e continua deliciosa. Fui entrevistada por eles e tá na mão para vocês conferirem. Para ler minha entrevista para a Au., clique aqui. Para ler todos os textos sobre a Au. aqui no blog, clique aqui.

    Revista Au. entrevista: Mãe de Cachorro

    Ok, sei que hoje é dia de Natal, mas a vida é isso aí, encarar a realidade e tudo que ela nos traz. E há beleza mesmo na tristeza. Para os que acreditam, Lobão agora finalmente terminou sua espera. Para os que não creem em nada, ainda assim é uma bela história. Feliz Natal e que nosso amigo Lobão esteja feliz e faceiro brincando com seu humano de estimação, lá do outro lado da ponte do arco-íris! Para saber quem é o Lobão: “Sempre ao seu lado” em Floripa: a história de Lobão. Se existe o céu dos cachorros, Lobão não vai para lá. O akita deverá encontrar seu dono, morto num acidente de carro, em outro céu depois de 14 anos de espera. É o que os moradores da servidão Vilmar Sotero de Farias, no Rio Tavares, falarão para suas famílias ao redor da mesa de Natal. A lealdade incomum nos homens tornou célebre o cão. Lobão, com sua pelagem de neve e cara de boa praça, conquistou muitas amizades no bairro – seladas com um prato de carne. Dificilmente alguém não se comovia com a história. Noite após noite esperava. Muitos tentaram adotá-lo. Sem êxito. A viúva do seu proprietário tentou carregá-lo com a mudança, mas Lobão saltou do caminhão. Há muito tempo ele pertenceu a um homem, que teve o nome esquecido pela vizinhança, não por ele, que guardou mais que isso. Dormia na porta da casa que morou. Se convidado para entrar, recusava. Não queria abrigo, queria reencontro, que não aconteceu (não em vida, dizem por lá). Continue a ler clicando aqui.

    Morre Lobão, o “Hachiko” de Floripa, que esperava pelo retorno do seu humano de estimação há 14 anos!

    Pois é, existem pessoas que maltratam animais, há também aquelas que nada fazem para defendê-los, mas existem muitas, muitas pessoas mais, que os amam, cuidam, protegem. E como toda energia somada só faz aumentar, então que tal focarmos SEMPRE nas energias positivas para que aumentem e aumentem? E para ajudar nesta corrente do bem, nada melhor do que uma campanha sensacional que lembra a todos, pessoas e animais, do lado bom dos seres humanos. Não digam que gostam mais de bicho do que gente, meus amores. Somos todos bichos. Se muitos ainda erram tanto, vamos mostrar a eles com nosso exemplo – não com raiva, nem com radicalismo – o quanto o lado bom do bicho homem é tão melhor; o quanto ele faz bem, mais do que tudo, a quem o exercita! Fim de ano chegando, todo aquele clima de reflexão já no ar… Sejamos pessoas boas para todos, bichos-bichos, bichos-gente, bichos-gente-não-tão-legais-assim. Emanar energias de amor, praticar, mas também desejar o bem, exercitar o perdão, isso tudo vais somando e ajudando a vivermos dias melhores, acreditem! Criticamos tanto os que amam só os cães e gatos de saúde perfeita e “de raça”, mas será que não estamos fazendo o mesmo com nossos irmãos humanos? Amando só os que concordam conosco? Amar o que é fácil é… fácil. Seja a quem for. Mais perdão, mais caridade, mais carinho, mais amor! Os bichos todos agradecem, viu? Os “racionais”, inclusive.

    Faça um carinho: campanha incentiva lado bom dos seres humanos #DeChorarLitros

    18 de dezembro de 2013Animais e nós, Campanhas

    Vamos brincar um pouco? Que cachorro teríamos se cruzássemos um bichon frisé com um mix de pastor de shetland e doberman?  +  Esta lindeza abaixo! E como saber? Acontece que a belezura da foto é a Simone, cadelinha disponível para adoção em Toronto, Canadá, e ela teve seu DNA testado pelos funcionários do abrigo para cães onde foi recolhida. Ela na verdade estava no veterinário para alguns exames básicos e sua protetora decidiu (sem explicar os motivos) pedir o teste de DNA para ver que misturinha tinha produzido uma SRD tão fofa. Pois o resultado foi surpreendente: Simone é filha de um bichon frisé (possivelmente puro, diz o teste) com um cão mix de pastor de shetland com doberman (uau!). A protetora (que nem pelo post, nem pelo blog consegui descobrir se é também adotante da Simone, acho que sim) faz graça no post que fez para chamar a atenção para o fato de que NÃO IMPORTA A RAÇA, A MISTURA, A FALTA DE RAÇA, cachorro é tudo de MELHOR, SEMPRE: “a Simone não se importou muito desde que contei a ela que agora ela é oficialmente 50% um cachorrinho ‘frufru’. Vou começar a fazê-la usar lacinhos e jaquetas com glitter e a carregá-la em uma bolsa.” Achei graça e sugiro: por que não mostrarmos nossos melhores amigos sem raça definida (SRD) e maravilhosos e brincarmos de dizer que tipo de parentesco eles devem ter? Postem as fotos dos seus cães com suas misturas mágicas na nossa página do Facebook e vamos brincar de adivinhar! Clique aqui para ver o álbum no Facebook com as montagens dos leitores. Eu começo! Javinha: Cruza de Raposa do Pequeno Príncipe, com Pumba do Rei Leão, com Lulu da Pomerânia e uma IMENSA pitada de AMOR!!! (montagem: presente da amiga Gisele Colombini) post de 27 […]

    Qual a raça?

    Pare um pouco e pense. Você passa um dia sequer sem falar ou ouvir a frase “Pois é, correria…”? Seja sincero. Duvido que a resposta seja não. A usamos para nos desculpar perante outros e até perante nós mesmos o tempo inteiro, explicando porque não demos aquele telefonema, não voltamos pra academia, não lemos aquele livro que tanto queremos e por aí a coisa segue… Pois pensando no que os gatos têm a nos ensinar, seguem 6 dicas para aliviar as tensões e encarar a vida de maneira mais leve e agradável. Boa leitura e… relaxe! 1 – Respire! – Bem… isso eu precisei literalmente tatuar em mim pra lembrar: respire! Mas basta observar um gatinho para lembrar de respirar, alongar e praticar um pouco de meditação. Sejamos justos com os cachorros, eles também nos ajudam neste ponto. Só no quesito “meditação” é que deixam um pouco a desejar, pois as posturas calmas e quietas são mais comuns aos felinos, não é mesmo? A cachorrada geralmente cai no sono ao ficar quietinha, hehe. 2 – É só uma ‘coisa’ – Botar as situações, principalmente as que consideramos “problemas”, em perspectiva, é um grande passo para uma vida mais relaxada e feliz. E nos ajuda a tirar o foco do que não podemos controlar. O gato fica lá, de olho na lagartixa (salvem a lagartixa, por favor!), por exemplo… Ela se manda (ou você a salva) e o que faz o bichano? Nada. Aceita que já era e paciência. Por que não aprender tanta sabedoria com ele? Há muito em nossas vidas que simplesmente foge do nosso controle. E tudo bem. 3 – Cochile! – Está ansioso? Olhe pro gato! Gatos passam pelo menos 3 quartos do dia dormindo. Você não precisa dormir tanto, claro, mas às vezes parar tudo, nem que […]

    6 dicas felinas para diminuir nosso estresse e ansiedade!

    5 de setembro de 2013Animais e nós, Gatos

    Não consigo nem contar quantas pessoas maravilhosas os cães e gatos e a internet trouxeram à minha vida. Os laços vão sendo formados, alguns afrouxam, outros dão até nó, de tão intensos. E nisso a vida vai acontecendo, as pessoas vão mudando de estado civil, de idade, de idade, vão tendo filhos e também seguem criando blogs! Graças ao Mãe de Cachorro fiquei amiga da amada Pri, do Amo Cachorros. E graças a ela conheci outra amadica, a Aline. Que é mãe de cachorro. E de blog. Ela é uma das colaboradoras do Corre Mulherada, um blog obrigatório para quem já pratica ou pretende praticar corrida e que sigo fielmente, sempre de olho nos posts das meninas (são 10!). Pois o que encontrei lá e trago para nós? Um post sobre cães x corrida, o Correr é bom pra cachorro! A Anni, autora do texto divertido, conta um pouquinho da sua experiência de correr com seu pequeno Pannetone, um shih tzu agitadinho que equilibra a energia correndo com a mamãe, mas também dá dicas legais sobre corridas e nossos amores de patas, como estas que você confere abaixo, mas por favor não deixe de ler a íntegra do texto lá no Corre Mulherada, pois ele rende boas risadas e há outras dicas sobre os peludos. Pedi à Aline para elas fazerem um texto sobre como escolher um tênis de corrida adequado, para preservar nossa saúde. Se você também tem interesse, fique de olho, pois o texto vai pintar logo, logo. Enquanto ele não sai, andei procurando promoções na web e descobri um novo site de descontos, o Cuponation. Também vale conferir. 1 – Em primeiro lugar o saquinho do cocô do cachorro. Ele é distribuído gratuitamente na maioria dos parques que aceitam cachorros. Às vezes não tem, por isso antes […]

    Papo de mãe: Corre mulherada! E com a cachorrada junto!

    A todos vocês, mas principalmente a nossos peludos, um Feliz Dia do Amigo!!!!

    Feliz Dia do Amigo!!

    20 de julho de 2013Animais e nós, Gatos

    (post de agosto de 2009) Sexta passada fiquei sabendo que uma conhecida minha cruzou sua yorkshire, que teve três filhotes. Detalhe: a cadela dela já era yorkie-lata e foi comprada como puríssima em uma petshop que compra filhotes de cães e gatos e os revende com 100% de lucro [quando não mais] e de cuja dona ouvi a pérola “Enquanto vocês doam um, eu vendo trinta!“. Humm, por que será que doamos tão pouco, né? Bem… Voltando aos filhotes da yorkie: como eu sabia que minha conhecida tinha voltado na petshop pra fazer rolo e reclamar porque a cadela era fora do padrão da raça e ela pagou pedigree e tal, fiquei ainda mais abismada de mesmo assim ela a ter cruzado. Agora, pasmem com o motivo [e eu já não fico mais surpresa, porque não é a primeira nem a décima vez que escuto este absurdo]: ela foi ao veterinário para castrar sua yorkshire e ouviu dele que antes deveria tirar uma cria primeiro. Claro que sim, pelo bem do santo bolso dele, obviamente!Não é pra mandar cassar o diploma de um infeliz desses? A pessoa querendo castrar não só para promover saúde do seu animal, mas também preocupada com a superpopulação de animais que terminam nas ruas [ainda esta semana resgataram uma yorkshire no CCZ de Floripa] e um imbecil de um veterinário, que por obrigacão deveria orientá-la, diz que ela deve cruzar sua cadela antes de castrar. A troco do quê é o que eu gostaria de saber. Qual a desculpa científica para esta ignorância de conselho? Porque só consigo pensar em uma coisa: lucro [e se houver alguma justificativa plausível, digam-me porque faço questão de depois vir aqui no blog me retratar e contar a todos o motivo de algo que no momento só consigo considerar […]

    Preciso cruzar minha cadela antes de castrar? A resposta é NÃO!

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados