• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Foto: Vivi sapeca! Para ela parar quieta, só segurando! Confesso que este ano meu ânimo para comemorar a data é diferente do ano passado. Claro que temos ótimos veterinários parceiros, pessoas conscientes de seu papel na sociedade e realmente preocupados com os animais.Mas faz tempo que tenho visto tanto veterinário picareta, mais preocupado com dinheiro, que realmente dá uma desanimada. Isso para não falar nos preços ridículos. Chegaram a cobrar R$20,00 para tirar os dois pontos da castração de uma cadelinha adotada por um amigo meu. Fala sério, dá aqui que tiro de graça. A Livia sabe, hahaha. Entretanto, não dá para deixar de dar os parabéns e mandar as melhores energias possíveis a todos os maravilhosos profissionais da área, que verdadeiramente ajudam e amam os animais, fazendo jus ao juramento que fizeram em suas formaturas. Em especial, gostaria de citar e agradecer aos veterinários envolvidos no caso da cadelinha ‘Vivi Maurren’.Vivi representa vida e vitória eMaurren, foi homenagem à garra da atleta medalhista. Vivi foi abandonada paralítica e grávida com os filhotes mortos. Foi recolhida e castrada pela Cobea. Apesar de seu estado crítico, o veterinário responsável (Dr. Jamil) resolveu tentar ajudá-la e ver se havia possibilidade dela andar e optou em não sacrificá-la imediatamente.Como a Cobea não tem equipamentos nem convênio para fazer raios-x, e também não teria como fazer uma cirurgia de coluna, nem muito menos o pós-operatório, Vivi seria eutanasiada há duas semanas atrás. Só que a pequena sapeca e alegre já havia conquistado os corações de alguns voluntários da Cão Terapia, que se mobilizaram para tentar fazer com que Vivi andasse novamente.Ela foi retirada do canil, hospedada pela Rosane, levada pra fazer raio-x e consulta pela Jane, ganhou comida do Humberto e do Rafael etc. etc. Envolveu pessoas e mais pessoas, que ao conhecê-la, ou […]

    ‘Feliz Dia do veterinário’ e ‘O nascimento de (mais) uma estrela…’

    Acredito que nenhuma pessoa mentalmente sã gostaria de ser comparada a um dos maiores assassinos de todos os tempos. Não, ele não foi o maior em número, mas mesmo assim virou símbolo mundial de extermínio em massa. Pois bem, e o que pregava o sr. Adolf Hitler? Que a raça ariana era pura, a mais pura entre todas, e que tinha o direito e o dever de subjugar o resto do mundo… Só que qualquer pessoa que estude um pouco de história sabe que é praticamente impossível traçar este perfil de pureza. Sempre houve dominação de povos, sempre houve miscigenação, ainda que fosse todo mundo loirinho de olho azul e bochecha vermelha ou de olho puxado etc. E os cães com isso?Pense um pouco… Existe cachorro realmente puro, ainda mais que a maioria das raças é formada através do cruzamento de várias outras? E outra, existe alguma coisa realmente pura no BRASIL? No país de Macunaíma, do Manifesto Antropófago, da miscigenação libertadora e criativa, falar em raça soa a colonialismo ignorante. Mas o brasileiro sempre teve um deslumbre pelo que é de fora, de preferência de bem longe. Por outro lado, percebo também o preconceito de alguns defensores de animais de rua para com cães e gatos de raça. Como se estes tivessem alguma culpa por terem características criadas e catalogadas pelo bicho-homem. Afinal, não são todos cães, merecedores do nosso respeito, cuidado e amor? São, no fim, vítimas de um sistema cruel e que sempre privilegiou somente a raça humana. Dei um documentário sobre cães para minha sogra e dia desses assisti a um pedaço, bem quando diziam lá que os cães dos primórdios têm focinho alongado, como os lobos. Todos os cães de focinho curto são manipulados pelo homem para que sejam melhor aproveitados para esta ou aquela […]

    O Hitler em cada um de nós

    Recebi o texto e as fotos do Henrique (a.k.a. Kiko Floripa). Achei um barato e pedi pra botar aqui. Acho que este cãozinho ilustra muito bem como em alguns casos devemos somente recolher o animal, castrá-lo e devolvê-lo às ruas, onde ele não só se vira muito bem, como muitas vezes tem um responsável por ele (quando não vários).Eu tenho uma amiguinha assim lá no centro. Ela é castrada, bonita, bem alimentada, e anda por tudo. Assim que der, bato fotos e mostro aqui. A Baleia é outra bem assim. Tanto que viveu anos no canil e foi devolvida 6 vezes, sempre porque queria ganhar as ruas e aprontava. Agora foi adotada, mas fica livre para dar suas voltas e é feliz. Pode até ser que seja atropelada, claro. Mas o será da mesma maneira que isso também pode acontecer comigo, com você. E ao menos ela terá vivido seus últimos momentos na liberdade que lhe é tão cara. Viver em canil não é vida, é sobrevivência… E para muitos, é o pior que podia lhes acontecer (estão aí as fotos de quando o Benny morava em abrigo pra ilustrar meu argumento).“Me mudei para São José em 1994. Desde então, por incrível que pareça (pelo tempo), logo identifiquei esse cão pelas ruas. É o xodó da região do Kobrasol, Praia Comprida e imediações.Acreditem, depois que a Beira Mar (SJ) ficou pronta, como também na época em que estava em obras, duas ou três vezes por dia ele vai dar sua bandinha até lá e volta. Na verdade sua casa é praticamente toda a região, ainda que todos saibam onde mora sua dona. Todos lhe dão guarida, água, comida etc. Por diversas vezes já o vi nos bares onde está rolando um churrasco (de tolo não tem nada), mercadinhos etc., mas […]

    O bonitão de São José!

    21 de agosto de 2008Animais de rua, Animais e nós

    Esta é a Frida! Ela foi encontrada atropelada entre Cacupé e Santo Antônio de Lisboa e foi tratada pela Prefeitura Municipal de Florianópolis. Ela é uma das estrelas da Cão Terapia. Meses depois de ser salva, agora em julho, Frida foi adotada por um morador de Santo Antônio de Lisboa, só que fugiu logo em seguida. Como ela já era das redondezas, talvez esteja reconhecendo o ambiente e tentando voltar para casa. Se você viu a Frida, por favor ligue para 9114-2537 / 3025-2334 / 9621-1867.Se tiver condições, prenda-a e entre em contato para que ela possa ser buscada. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    PROCURA-SE Frida!

    E nem sou eu dizendo… Vejam o ótimo texto que a Baiana me mandou (em janeiro!) e eu achei agora perdido no meu inbox… Ele corrobora tudo que sempre prego sobre castração e foi retirado na íntegra do site da Fundação Alexandra Schlumberger. A castração de animais, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é uma forma de mutilação. Não existe, ainda, melhor método anticoncepcional que a castração uma vez que ela representa um benefício à saúde do animal e uma importante aliada no combate ao crescimento populacional de cães e gatos. Existem muito mitos sobre a castração. Procuraremos demonstrar que este procedimento é, na verdade, um ato de amor, pois aumenta a expectativa de vida do animal além de proporcionar uma melhor qualidade de vida. A castração é uma cirurgia rápida, feita com auxílio de anestesia e medicamentos anti-inflamatórios sendo que o melhor período para a sua realização é aquele entre os 6 e 8 primeiros meses de vida do animal. Entretanto, não há prejuízo algum se ela for realizada em animais adultos. Na fêmea, a castração é chamada de OSH (Ovário-Salpingo-Histerectomia) e consiste na retirada do útero e dos dois ovários. Se castrada antes do 1º cio, a fêmea) tem reduzida a quase a zero a possibilidade de desenvolver tumores de mama (que são os mais comuns em cadelas idosas). Além disso, fica livre de tumores de ovários e de útero além da piometra, tipo de infecção uterina que pode se manifestar em cadelas de qualquer idade. Além de prevenir o câncer, a castração elimina todos os sintomas do cio como o sangramento, a gravidez psicológica, o inchaço da vulva e o incômodo por ser, no período do cio, ‘perseguida’ por machos. Além de todos esses benefícios, a castração evita que a cadela desenvolva diabetes e, também, […]

    Castração é SAÚDE!

    A nota que ilustra este post saiu no jornal Notícias do Dia do dia 28 de julho, na coluna do Miltinho Cunha. Não dá para ler algo que diz respeito diretamente a tudo que defendo e batalho e não fazer nada… Enviei ao colega colunista o texto que reproduzo abaixo como mais um post para conscientizar as pessoas sobre a importância da castração não só para a saúde dos animais, mas para um mundo melhor, menos cruel e até mesmo mais saudável. Só adicionando algo que esqueci de comentar no e-mail para o Miltinho: as invés das pessoas procurarem um “magarefe (açougeiro)” qualquer, deveriam aprender sobre o absurdo que o corte de orelhas e a retirada de cordas vocais representam na vida dos animais e simplesmente NÃO PRATICAR nenhum deles, até porque são ILEGAIS. “Caro colega, Nos conhecemos brevemente na sessão de fotos para a divulgação do Notícias do Dia, na última semana.Com tristeza leio tua opinião na coluna de hoje sobre uma decisão que deveria ser aplaudida e incentivada: a proibição de corte de orelhas, caudas e retirada de cordas vocais de cães. Esclarecendo: o corte de caudas e de orelhas em nada contribui para a saúde e bem estar dos cães, somente existe por questões estéticas, para obedecer a padrões de raça que já foram mudados nos associações cinófilas mundiais. Um dia, cães mutilados não participarão mais de exposições, nem concorrerão a prêmios. Sobre a extração das cordas vocais não preciso nem comentar, né? É simplesmente absurdo, cruel, insano. Pessoas mutilam seus animais em nome de um silêncio que só não existe porque elas não têm a menor capacidade de educar seus cães, quem dirá de tê-los (mas comprar é tão fácil, né?). Fico imaginando como andam educando seus filhos… E enquanto isso, o mundo segue e assistimos […]

    Êpa, êpa, êpa! Castração, SIM! Mutilação, NÃO!

    Detalhe: reparem na locução. Há 3 MILHÕES de cães de rua só na Cidade do México. Quase duzentos MIL são sacrificados por mês! Há cerca de cem animais no abrigo… E eles são cuidados por pessoas também especiais.Tem até um mastim, como a Momó, todo descadeirado (de orelhas cortadas). Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Lar para cães especiais, no México.

    Os cães abaixo foram retirados das ruas, tratados, castrados e doados. As semelhanças terminam aí.Nina já era uma cadela extremamente arredia e vivia com a missão de fugir. Resquícios de uma vida nas ruas, recebendo somente maus-tratos de humanos. Ao chegar em seu novo lar, em Urubici, SC, conseguiu driblar todo mundo e fugir, para desespero de todos envolvidos na adoção, escolhida a dedo justamente pelo perfil de fugitiva da Nina. Já o Pateta, foi adotado por um infeliz que sumiu com ele. Diz ele que deu o Pateta para um morador do Santinho que o buscou num Gol branco… Como a protetora que o doou preencheu o Termo de Adoção, fez Boletim de Ocorrência e vai processar o adotante que sumiu com o Pateta. Por isso cobro tanto a doação responsável, não simplesmente passar o cão/gato adiante. Mesmo fazendo tudo certo, temos aí dois casos para mostrar o quanto as coisas podem dar errado e também de quebra dá para ressaltar quão importante é doar o animal somente castrado. PATETA: ENCONTRADO! Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Perdidos & a importância do Termo de Adoção

    Não… Só rindo pra não chorar.Com meta para imunizar 325 mil animais, a Secretaria Municipal de Saúde de Salvador pretende vacinar toda a população de cães e gatos com donos este ano, mas vai deixar de fora os 60 mil animais de rua da cidade!Acompanhem a lógica deles:“Campanha exclui cachorros de ruaOs cães de rua chegam a 60 mil na capital. Eles não são alvo da campanha lançada pela Secretaria Municipal de Saúde. De acordo com a Lei 5.504/99, do Código Municipal de Saúde, no artigo 178, o proprietário do animal é responsável por sua guarda, alimentação, higiene e saúde. E cabe à saúde pública oferecer regularmente a vacina que previne a doença. A veterinária e coordenadora do plano vacinal de raiva casa a casa da SMS, Shirley Rocha, explica que o poder público não tem como responder pelos animais errantes. “ Se os donos são responsáveis pela saúde de seus animais, se a vacina anti-rábica (bem com a polivalente) é obrigatória, não seria muito melhor exigir das pessoas a comprovação da vacina e vacinar os animais de rua? Justo eles que vagam e procriam livremente? Ai, ai, ai… Leiam a notícia na íntegra clicando aqui. Apesar de tudo, a vacinação em massa é louvável, ainda mais que os agentes de saúde vão direto na fonte, não há nem como os donos de cães e gatos darem desculpa para não vacinar seus animais. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Salvador faz vacinação anti-rábica a domicílio, mas exclui animais de rua.

    28 de junho de 2008Animais de rua, Leis, Notícias, Saúde
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados