• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Nós reclamamos, eles foram atrás. Conheçam Tobi, o verdadeiro FoliaCão. “O Fantástico errou. O cão folião que desfilou na Sapucaí foi mesmo o Tobi, e não o Beethoven. Tobi tem família. Acaba de ser pai de nove filhotinhos – que, aliás, estão esperando serem adotados. Parece ser um pai carinhoso. “ [–> Pai carinhoso? Um cão? Para, né? Claro que os animais têm instintos e são pais e mães aplicados e muitas vezes mais zelosos que vários humanos, mas só até quando a Natureza permite que sejam. Depois, é cada um por si e fim de papo. Claro que há companheirismo etc., mas não há a noção humana de família. Enquanto humanizarmos os animais a este ponto, mais e mais pessoas terão resistência a castrar seus animais e usarão argumentos estúpidos como “Ela precisa ser mãe” para justificar o injustificável. Quem ama, castra. E quem é inteligente, também.] Agora, minha única bronca é ver Tobi e Beethoven sem estarem castrados. O que a ‘especialista em cães’ está esperando? A família do Tobi eu até entendo, com certeza nem conhece o assunto. Mas o Beethoven já teve tempo suficiente para estar castrado. Que tal agora escrevermos ao programa sugerindo uma reportagem sobre a importância da castração? Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Acharam o verdadeiro Cão Folião! E agora, não vão castrar, não?

    Fresquinha e rapidinho, direto do G1, confira como anda o cão comunitário mais famoso deste ano: “Depois de ficar famoso por quase ter sido retirado da praça em que mora há nove anos em Campinas, a 93 km de São Paulo, o cãozinho vira-lata Bob vai virar estrela do mundo da moda. Pelo menos do mundo da moda animal. Bob será o “grande nome” do Campinas Pet Fashion.“ Termine de ler, clique aqui. Foto: G1 Divulgação Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    A quantas anda Bob, o cão comunitário?

    6 de março de 2009Animais de rua, Notícias

    Assistam ao vídeo abaixo e DIGAM SE ESTOU FICANDO CEGUETA! O cão que ficou famoso era branco com manchas creme, este que o Fantástico diz ser o famoso animal é todo creme e de uma tonalidade mais escura.Por onde andará o verdadeiro FoliaCÃO??? Obrigada, Kelly, por nos avisar!!Mandei o recadinho abaixo para a equipe do Fantástico e sugiro que todos os que também não acharem que é o mesmo animal escrevam também. “POR FAVOR: desde quando o cão mostrado na reportagem de ontem é o mesmo que ficou famoso durante o carnaval na Sapucaí? O ‘original’ era branco com manchas de cor creme nas costas, o que vocês apresentaram como sendo o mesmo animal é inteiro de cor creme e apresentava-se visivelmente desconfortável na avenida no desfile das campeãs. Há inúmeras pessoas Brasil afora preocupadas com o cão ‘folião’ verdadeiro, mas isto não justifica uma matéria tão descaradamente falsa.” Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    NÃO É o mesmo cachorro, gente! NÃO É O FoliaCÃO!

    foto: Mingau Conheça este absurdo praticado contra o Mingau, um herói que por enquanto só se deu mal. A Viviane, mãe de cachorro de São Paulo, mandou o link desta história de bravura animal e de covardia humana. Leia trechos do apelo por uma família para o Mingau: No último final de semana essa subprefeitura (que conta com um Caixa Eletrônico no local), foi assaltada. Nenhum vigia do local viu nada. Mas o Mingau viu! E uma vizinha testemunhou a defesa heróica que o Mingau fez do local. (..)Só que o Mingau, ao invés de ganhar medalha ou outra homenagem, ganhou foi um passaporte pra rua. Hoje o subprefeito o viu lá e ordenou que ele fosse retirado do local imediatamente. Os funcionários o esconderam em outro órgão da subprefeitura mas ele não pode permanecer no local pq irão colocá-lo pra rua. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Mingau impede assalto em caixa eletrônico e ganha DESPEJO de recompensa!

    25 de fevereiro de 2009Animais de rua, Denúncias, Notícias

    Recebi o delicioso e-mail abaixo e de quebra fiquei sabendo da história do Bob, um cão comunitário que ganhou festa ao voltar para seu ‘lar’. Dei uma pesquisada na net sobre o conceito de ‘cão comunitário’ e vejam o que achei: Lei que trata dos cães comunitários em São Paulo § 2° Para efeitos desta lei [PROJETO DE LEI Nº 117 , DE 2008] considera-se “cão comunitário” aquele que estabelece com a comunidade em que vive laços de dependência e de manutenção, embora não possua responsável, único e definido. Oi Ana, sou sua leitora assídua. Sou enfermeira aqui em São Bento do Sul, sou mãe de 3 cachorros (1 adotado, 2 ganhados) e 4 gatos (todos adotados). Aqui estou organizando a “ressuscitação” da nossa ONG e por enquanto “catamos” os bichinhos da rua, castramos, damos um trato no visual e colocamos para adoção. Dia 03/03 estaremos no abrigo animal para uma visita. Queremos copiar o modelo para fazermos por aqui. Esses dias passou no Jornal Hoje uma reportagem sobre o Bob, cãozinho que mora numa praça em Campinas, SP, que sofreu uma ação de despejo pela prefeitura. Veja o resultado que eu te mandei por email. bjs Erica Um pedaço da matéria que a Erica me mandou segue abaixo, direto do UOL Notícias. O vira-lata “Bob” pôde voltar à Praça Santa Cruz, no bairro do Cambuí, em Campinas, nesta terça-feira, uma semana depois de passar por uma cirurgia de castração. Ele teve que deixar o local, onde ‘morava’ havia 9 anos, depois que moradores afirmaram que ele havia atacado uma pessoa e a prefeitura lhe deu ‘ordem de despejo’. No início do mês, a Secretaria Municipal de Saúde aplicou um auto de infração contra os taxistas por manterem o cachorro solto na praça. Para impedir que Bob tivesse que deixar […]

    Cão comunitário & a história de Bob, o CÃOmunitário da praça!

    Nossa querida e linda amiga Dodô agora pode ser ‘assistida’. Vejam que fofa! Lembrando: a ninhada não é fruto de posse irresponsável da Maristela, mãe da Dodô, que já a adotou prestes a ter os filhotes. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Dodô no YouTube!

    30 de janeiro de 2009Adoção, Animais de rua, Vídeos

    Olha, o dia em que isto virar realidade e for aplicado em massa talvez seja o mais feliz da minha vida. Muito provavelmente, aliás. Clique aqui e leia sobre a iniciativa de pesquisar uma vacina para esterelizar cadelas. Você consegue dimensionar o que significaria uma conquista destas, principalmente no que diz respeito ao controle de natalidade dos animais que já estão nas ruas? E o impacto que teria também na questão da posse responsável, que muitas e muitas vezes está mais para ‘irresponsável’? Que sonho! Não vejo a hora! É de deixar a cachorrada rindo à toa! E nós também! Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Não vejo a hora: vacina para esterelizar cães!

    Quantas pessoas em boa situação financeira abandonam seus amigos cães sob os mais variados, e fúteis, pretextos? Inúmeras, infelizmente, uma vez que é mais do que sabido que dinheiro não é garantia de nada, a não ser de tê-lo realmente. Você não será uma pessoa melhor por ter mais dinheiro, nem mais educada, nem mais gentil, nem mais humana. E nem menos jeca, porque o que tem de rico brega por aí… Pois conheça aqui uma turminha que não tem o vil metal sobrando, mas que esbanja amizade e amor verdadeiros para com seus amigos de quatro patas! foto: Fernando Cavalcanti/UOL Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Lição de vida!

    Bem que a moda podia pegar, né? Aqui no Brasil já temos um virinha trabalhando como cão farejador, o Dic.E com o dinheiro que usariam para comprar um filhote de raça, poderiam fazer várias outras coisas, inclusive doar para instituições de caridade, por exemplo. 29/10/2008 – 13h38 Vira-lata é salvo da carrocinha e se torna cão policial nos EUA da Associated Press, em Lakeland (Flórida) Quando o chefe do xerife John Maney lhe disse que não havia dinheiro para um novo cão farejador de narcóticos, o policial da região de Polk (Flórida) foi à carrocinha, adotou e treinou ele mesmo um cão. Maney, que já havia trabalhado como tratador em cinco canis, descartou muitos cachorros na carrocinha. Ele procurava um que se mostrasse alerta, sem medo e com bom potencial de aprendizagem. O xerife adotou então um vira-lata preto de 11 meses e o batizou de Rezadu. O cão, uma mistura de labrador, foi ensinado durante 12 semanas a detectar narcóticos. Rezadu se saiu tão bem em seu aprendizado que recebeu um certificado nacional. Agora, é oficialmente um cão farejador da polícia nos Estados Unidos. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Mais um super SRD!!!

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados