• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Aprovei agora de manhã o comentário da Veridiana no post “MEDA! Se uma rede nacional com décadas de existência não consegue fazer uma pesquisa de tema decente antes de produzir uma matéria, realmente estamos muito longe do mundo que queremos…“, então corri no site do programa e pegue o vídeo pra gente. Confiram!Estava aqui pensando com os meus botões após ler o pertinente comentário que a Ana Rayssa Oliveira deixou lá no facebook do Mãe de Cachorro e lembrei que a matéria de hoje deixa bem claro que o assunto é grave e urgente e que o Brasil precisa de uma solução para ele. Então, já que tivemos tanto sucesso ao escrever para o Bom Dia Brasil reclamando da matéria irresponsável e eles se posicionaram, será que não está na hora de oferecermos a eles a dica de algo que sem dúvida alguma ajudaria imensamente na questão levantada? Estou falando de escrevermos ao Bom Dia Brasil sugerindo uma reportagem sobre o comércio de animais, que tem feito com que pessoas comprem cães e gatos como se fossem feijão, para depois os abandonar ou procriar, quando não as duas coisas… Apenas uns poucos criadores regulamentados, com canil registrado etc. e bastante fiscalizados deveriam ter o direito de procriar animais. Chega dessa festa da procriação, onde qualquer zé mané junta lé com cré e sai por aí vendendo filhotes de cães e gatos até em porta-malas de carro! Chega dos tais ‘canis especializados’ em 5, 10, 15 raças diferentes! Chega da festa das petshops, com filhotes expostos como ração! Se esta gigantesca torneira fosse fechada, garanto que já estaríamos bem mais adiantados na solução do problema para a superpopulação de animais de rua! Link para as mensagens: http://g1.globo.com/fale-conosco.html Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e […]

    ATENÇÃO o Bom Dia Brasil se retratou em relação à matéria em que falavam de eutanásia como solução!

    6 de Maio de 2010Animais de rua, Denúncias

     Clique na imagem para ampliá-la. Pra quem é de fora, está acontecendo aqui em Floripa a Casa Cor SC 2010 e a Pretinha é talvez o cão comunitário mais antigo e mais famoso da região da Agronômica/Trindade e talvez, até da Ilha toda. Achei uma graça o “Loft da Pretinha” registrado pelo Donizete Souza para o Notícias do Dia de ontem (ai, gente, pois é, só perto da meia-noite li o jornal de segunda e de terça, sorry…) e queria compartilhar com vocês este caso feliz e bem-sucedido de cão comunitário, já que ela circula entre o CIC e arredores há anos, ganha tosa no verão e muito carinho de quem mora ou trabalha em sua “região”. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Loft da Pretinha na Casa Cor SC 2010!

    Recebi uma importante matéria na newsletter da ARCA Brasil deste mês e não haveria como deixar de comparilhá-la com vocês. Por favor, peço que todos leiam a íntegra do primeiro especial da ARCA sobre abandono e superpopulação de cães e gatos. Segundo Rita Garcia, Coordenadora Executiva do ITEC (Instituto Técnico de Educação e Controle Animal), o número de animais cresce junto com o da população humana, o mesmo se aplica aos problemas relativos a esse aumento. “Enquanto não existir uma política de impacto para atender essa demanda que é enorme, o problema não vai diminuir”.  Ou seja, o fenômeno pet, que inseriu o cão e o gato no seio familiar, não foi acompanhado por uma estrutura pública que previna e muito menos resolva o drama da superpopulação e do abandono. A Anfalpet (Associação Nacional dos Fabricantes de Alimentos para Animais de Estimação) estima que em 2010 o Brasil terá 33 milhões de cães e 17 milhões de gatos domiciliados. Mas afinal, quantos irão parar nas ruas ou gerar crias indesejadas? (…) A solução não virá por um decreto, mas de uma grande mobilização de consciências e conhecimentos. Incluindo a conscientização da sociedade, menos demagogia e mais atitude das autoridades, e castração segura por um valor muito menor que as consequencias de uma procriação indesejada. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Matéria especial da ARCA Brasil – Oficial: Cresce o número de animais abandonados

    Recebi via Twitter do O Melhor Amigo do Homem… Por favor, se alguém souber de alguma iniciativa para ajudar os animais vítimas das chuvas no Rio de Janeiro, faça contato para eu poder ajudar na divulgação, ok? PS: De acordo com comentário deixado no post, a fonte original da foto é esta: http://noticias.uol.com.br/album/100406rio_album.jhtm#fotoNav=33 Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Cão ajuda amigo na tragédia das águas no RJ. Porque uma imagem vale mais do que mil palavras…

    Recebi do José Luis e repasso: Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Reportagem na RBS mostra o drama do abandono de animais em Florianópolis

    27 de Março de 2010Animais de rua, Vídeos

    Dos meios de transporte ao sistema carcerário, a superlotação é um problema. Pois as entidades de proteção aos animais também sofrem dessa mazela e andam com seus pátios apinhados de bichos recolhidos das ruas. A situação se agrava nesta época do ano. De novembro a março, período das férias escolares e das viagens em família, os casos de abandono aumentam. Em média, a Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (Suipa), uma das mais respeitáveis instituições do gênero, recolhe quarenta cães diariamente na porta de sua sede em Benfica. Nesta fase, o número sobe para sessenta. Como as adoções realizadas por lá não passam de cinco por dia, o acúmulo fica cada vez maior. Entre órgãos públicos e ONGs, os sete estabelecimentos citados nesta reportagem, todos recomendados por especialistas como confiáveis, abrigam mais de 7 000 cães e gatos à espera de um lar. Na tentativa de esvaziar um pouco seus recintos e fazer a alegria de algumas famílias, eles organizam feiras de adoção pela cidade. Afinal, quem resiste ao olhar pidão de um totó? Além de serem algo tocante ao coração, os bichinhos entregues ao deus-dará das ruas, sem vacinação nem cuidados veterinários, podem transmitir doenças e se tornar um problema de saúde pública. No Rio não são poucos os que se encontram nessa situação. Um cálculo da Secretaria Especial de Promoção e Defesa dos Animais, ligada à prefeitura, aponta para 100 000 cachorros abandonados, número razoável levando-se em conta um universo total na cidade de 1,3 milhão. O quadro é emblemático na Suipa, a organização mais antiga em atuação, fundada em 1943 e sustentada pelas doações de 6 000 sócios. Enquanto aguardam por um dono, os 6 000 bichanos abrigados na sede consomem 60 toneladas de ração por mês. Depois de receber uma notificação do Ministério Público, a entidade […]

    Matéria sobre adoção na Veja Rio

    14 de Março de 2010Adoção, Animais de rua

    É porque existem monstros assim que a aprovação do PL dos microchips é uma vitória valorosa para os animais: se este cão fosse chipado, já saberíamos quem o abandonou. Recebi da OPA do Brasil o vídeo abaixo, registrado ontem, às 13:20, no bairro Rio Vermelho, em Florianópolis. Assistam, divulguem e ajudem a localizar este carro e seu proprietário criminoso! Abandonar animais é crime federal e municipal! Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    REVOLTANTE: abandono de cão documentado por câmera!

    10 de Março de 2010Animais de rua, Denúncias

    National Geographic – edição 120 Hoje recebi dois links de matérias sobre cães da Lu Farah. Valeuuu queridíssima! Um deles, dá nome a este post e também é seu assunto central. O outro, remetia pra Revista Galileu, também de março, que traz a matéria “Animais do Futuro“, mas que não me agradou muito… Mas não dá pra ler a íntegra, só quem é assinante, então talvez o texto inteiro tivesse me agradado mais… Então só fica citada como indicação de leitura. A edição 120 da revista National Geographic Brasil traz o melhor cão do mundo na capa: o legítimo vira-latas brasileiro, o SRD purinho da Silva! E vejam que nome mais simpático o da lindona que fez a foto da capa: Moqueca! Amei! A matéria, intitulada “Um Velho Companheiro“, traz um ensaio fotográfico com cães SRD, um vídeo falando dos bastidores da reportagem, um espaço para você mandar seu relato com fotos sobre um vira-latas que mudou sua vida e a história de como, afinal, os cães chegaram ao Brasil e como foram ‘usando’ os humanos ao longo dos 20 mil anos de convivência para proliferar e subsistir enquanto espécie. Abaixo, um trecho da matéria do Evaristo Eduardo de Miranda: “O vira-lata brasileiro é um cão autônomo, de grande inteligência e com enorme capacidade de conformação. Seus formato e tamanho são médios. Sua pelagem é curta e de cores ajustadas às condições ambientais, variando do negro ao bege-claro. Correm, nadam, sabem dissimular e têm todos os sentidos aguçados e bastante equilibrados. Muitas pessoas certamente ficariam na dúvida em identificar o nome de certa raça de cachorro com pedigree, mas poucos hesitariam em reconhecer um vira-lata, um rasga-saco, um pé-duro ou um, na linguagem formal dos veterinários, SRD (ou sem raça definida). O SRD tolera e resiste a doenças e enfrenta […]

    Vira-Latas brasileiros são capa da National Geographic deste mês!

    Achei aqui no blog mesmo, na seção “Enquanto isso, pelo mundo…” esta matéria da Veja sobre animais abandonados, cujo número sobe nas férias, principalmente nas de verão. [Na mesma seção (e totalmente fora deste assunto, mas achei legal então vem pra cá), achei a notícia de um padre que celebra a missa com seu amigo peludo no altar. Clique aqui para ver os dois.] Clique na imagem para ampliá-la. Sobre a questão que a figura acima ilustra, dos cães que ficam famosos através de filmes ou livros de grande sucesso e repercussão, quero lembrar a todos também dos chihuahuas, que mesmo sendo minúsculos, o que os livraria das desculpas de ‘falta de espaço’, ‘vou me mudar’ e outras que atingem majoritariamente cães médios e grandes, são muiiiito abandonados justamente porque foram muiiiiiiito comprados/adotados em função dos filmes de sucesso em que a raça estrelou. Pra quem lê em inglês, clique aqui para saber sobre uma das várias operações de relocação de chihuahuas abandonados nos Estados Unidos em 2009. Bem, mas voltando à reportagem da revista Veja… Aí vai o começo dela e a íntegra você lê clicando aqui. Assim como agosto é chamado o mês do cachorro louco, o verão é a estação do cachorro abandonado. Muita gente viaja, não tem onde deixar o bicho e prefere abrir mão dele. A Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (Suipa), que abriga 8 000 cães e gatos no Rio de Janeiro, costuma acolher em média quarenta animais abandonados por dia – no verão, o número sobe para sessenta. Calcula-se que haja no planeta 250 milhões de cães domésticos, 32 milhões deles no Brasil – a segunda maior população canina do mundo, atrás apenas da dos Estados Unidos. Além das férias, entre os motivos mais frequentes que levam muitos donos de cachorros a […]

    Abandono sazonal…

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados