• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Recebi da Flávia Rocha a matéria do sorvete para cães. Confesso que sou da opinião do “médico veterinário especialista em dermatologia, Alexandre Pasternak” que “não recomenda nenhum tipo de petisco para os animais de estimação“.O veterinário em questão “é diretor da Anclivepa (Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais) de São Paulo” e “diz que 90% das alergias em cachorros são causadas por esses tipos de alimentos“. Mas vamos à novidade publicada na Folha Online: Os sorvetes tradicionais podem causar diarreia, vômito e cáries nos dentes dos animais de estimação. Com o forte calor do verão e a relação cada vez mais cheias de mimos entre os donos e seus bichos, duas veterinárias de São Paulo lançaram, em janeiro, um sorvete produzido especialmente para cachorros. Thaís Mucher, veterinária e empresária, afirma que a ideia surgiu porque ela mesma dava sorvete para seu cachorro. “Muita gente faz isso, mas não é recomendado. Nós pegamos a fórmula básica de um sorvete e tiramos a gordura hidrogenada, o açúcar e diminuímos em quase 50% o teor de lactose”, explica. A veterinária alerta que o sorvete — que tem o selo do SIF (Serviço de Inspeção Federal)– não é indicado para cachorros diabéticos e com hipersensibilidade à lactose. O produto também não é indicado para gatos, aves, répteis e outros mamíferos. “Nós fizemos testes com gatos, não aconteceu nada e não há nenhuma contraindicação. Mas como não fizemos todas as pesquisas com gatos que fizemos com os cachorros, não fazemos a indicação”, explica Thaís. E para os donos zelosos, que gostam de provar tudo o que dão para seus animais, também não há contraindicação. “Eu experimentei o sorvete, ele só é um pouco mais suave que o tradicional. Tenho cachorro desde os dois anos, trato meus animais de estimação como se fossem crianças […]

    Sorvete para cães…

    25 de março de 2010Alimentação, Produtos pet, Saúde

    Encontrar textos perfeitos sobre assuntos que gostaria de trazer pra vocês é algo que me facilita a vida incrivelmente… Direto do Cachorro Verde, aqui vai um pedaço de um destes textos sensacionais que fazem a minha alegria, principalmente quando estou caindo de sono, cheia de coisas pra fazer e de e-mails pra responder e preciso programar um post pra entrar no dia seguinte… 😉O assunto? Novamente a saúde de nossos peludos, que pode ser diminuída ou aumentada de acordo com o tamanho da cinturinha dos fofos… Ou seria dos gordinhos? A obesidade canina já é a doença nutricional mais freqüente nos países desenvolvidos, com uma prevalência na faixa de até 44%. Mesmo no Brasil, em capitais como São Paulo, o índice de cães gordinhos é alarmante. (…) Aliás, é curioso que em relação ao ser humano todo mundo reconheça que manter o peso ideal não é apenas uma questão de estética, mas de saúde. Paradoxalmente, permitimos que nossos cães engordem, mesmo sabendo que assim eles estão sujeitos às mesmas doenças dos humanos gordinhos: diabetes, artroses, etc. Se você tem um cachorro que está acima do peso, não encare esse artigo como um puxão de orelha. E sim como uma oportunidade de reconhecer e encarar esse problema de frente, de entender os motivos que levaram seu amigo a engordar e, finalmente, de fazer algo a respeito. Os animais de estimação têm uma grande vantagem: eles não sabem abrir a geladeira. Em outras palavras: é muito mais fácil fazer um cão gordo atingir o peso ideal do que fazer o mesmo com um ser humano. Motivos que levam as pessoas a engordar, como estresse profissional, frustrações pessoais, TPM, ansiedade, baixa auto-estima, não valem para os cães. Tire proveito disso! Você tem total controle sobre a dieta e sobre o peso de seu […]

    Dieta especial para peludos acima do peso ideal

    Ontem postei mais material sobre os malefícios do sobrepeso e da obesidade para cães. Hoje é a vez dos bichanos queridos, afinal, eles também são engordados por seus tutores tanto quanto, ou às vezes até mais, do que os cães. Cachorro gordo não é fofo, gato gordo não é bonito. Com saúde nós simplesmente não brincamos e ponto final. Da mesma maneira que fico triste e enraivecida quando vejo crianças obesas, quando as vejo tomando coca-cola na mamadeira ou comendo junk food e afins, experimento os mesmos sentimentos de tristeza e desespero profundos quando vejo animais de estimação acima do peso e mais ainda quando escuto argumentos do tipo “Mas se eu sou gordo, meu cachorro não poderia ser magro“. Realmente não poderia, ele deveria!Lembre-se: você pode escolher o que come e se estiver fora do peso considerado saudável para um ser humano, seja para mais ou para menos, a decisão de estar/continuar assim é única e exclusivamente sua. Mas seu animal de estimação, aquele a quem você chama de melhor amigo de patas, de filho, de amordasuavida, infelizmente não pode escolher o que come, então depende do seu bom-senso e da sua responsabilidade para ser saudável. E não adianta querer esquecer ou disfarçar: peso sobrando mata e quando seu animal ficar doente, não tenha a menor sombra de dúvida: a culpa será toda sua. Não sei quem está me lendo, não sei se o ‘chapéu’ servirá para você ou não, mas não me importo minimamente se serei odiada, meu compromisso é com os animais e bicho não é brinquedo e isso também é aplicável à maneira como você alimenta seu peludo e como mantém sua saúde. Não é muito melhor cuidar da cintura dele agora e economizar dinheiro e sofrimento depois, quando você precisará tratar de ossos e órgãos […]

    Bichanos: mais sobre "fofos ou gordos?" (Mães e pais de cachorro, também leiam, por favor)

    Já falei sobre obesidade canina aqui no blog, mas nunca é demais repetir e esta matéria curtinha que achei na net pra gente traz um teste legal . Estudando sobre alimentação de cães e gatos aprendi uma coisa muito simples e séria: não faremos mal a nossos peludos se os alimentarmos um pouco “de menos”, mas faremos muito mal a eles e podemos matá-los se os alimentarmos um pouco “de mais“. Então corra e clique aqui para ler dicas simples sobre pets acima do peso e clique aqui para fazer o teste para você descobrir se seu peludo está comendo além da conta. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Fofo ou gordo?

    22 de fevereiro de 2010Alimentação, Diabetes, Obesidade, Saúde

    Ai gente, hoje o dia é só de bombas, lamento muito. Muito mesmo. Não gosto de fazer do blog um folhetim daqueles que se espremermos pinga sangue, mas, infelizmente, às vezes há situações em que não dá para sublimar e passar adiante. Claro que entupir cães e gatos de comidas pra lá de ruins pra saúde deles não é o mesmo que mandar matá-los porque morderam, como o assunto do post anterior, mas ainda assim, pra mim, é uma imensa sacanagem e falta de respeito com os peludos, que obviamente vão comer e beber qualquer besteira que lhes ofereçam, até veneno… Bem, vocês  já leram ontem o caso da Bernese que foi engordada a ponto de não conseguir mais andar e depois foi levada pra ser morta por causa disso… Como não existem coincidências nessa vida, vejam o que recebi de duas colegas cachorreiras: Alimentos que fazem mal aos animais: Bebidas Alcoólicas Muitas vezes são adocicadas e podem atrair cães e gatos, mas podem induzir uma intoxicação  séria e às vezes fatal.  Sinais e efeitos colaterais: Descordenação, Excitação, Depressão, Urinar excessivamente, Respiração lenta, Ataque cardíaco e morte. Abacate Folhas, semente e a fruta do abacate contem uma substância tóxica chamada persina.  Pode causar desarranjo gastro-intestinal. Café (todas as formas) Café contem componentes perigosos chamados xantinas que podem causar danos ao sistema nervoso e sistema urinário além de ser um estimulante cardíaco. Batatas & tomates Batatas e tomates contem uma substância chamada solanina e outro alcalóides. Se ingeridos em grande quantidade, podem gerar salivação excessiva, desarranjo do trato gastrointestinal, perda de apetite, depressão do sistema nervoso central e outors sintomas. Evite. Cebola Cebolas contme tiosulfato. Cachorros sensíveis a cebola podem desenvolver anemia.  Felizmente todos os cachorros se recuperam quando não ingerem mais cebola. Chocolate (todas as formas)  Chocolate contem teobromina, um […]

    Cachorro comendo farofa e tomando refrigerante? Tsc tsc tsc… Outra ‘de matar’…

    3 de novembro de 2009Alimentação, Vídeos

    Quem acompanha o blog desde o início sabe que o Sushi e o Shoyo têm cristais na urina, alterações de ph e outras complicações relacionadas aos rins e e sistema urinário, que monitoro desde que descobri. Ontem a veterinária deles decidiu que devo alimentá-los com alimentação natural. Mais nada de ração. Chega. Necas de pitibiriba. Mas na verdade, não é exatamente isso que queria falar pra vocês, e sim comentar a importância da prevenção, não só em nossas vidas, mas nas dos nossos amores peludos. A primeira providência a ser tomada neste sentido, caso a pessoa tenha um animal de raça definida, é estudar as doenças a que ele está naturalmente propenso só por ter a carga genética da raça em questão. Depois, e isso vale para todo e qualquer animal, o fundamental é ficar de olho na rotina e comportamento do seu amigo peludo. Achei uma matéria muito didática e bem gostosa de ler no site R7, é só clicar aqui para acessar e saber quais os principais sintomas de cães e gatos que nos devem correr para o veterinário. Interessante, também, é a enquete no fim da matéria. Vejam como ela está agora: Você leva seu bicho ao veterinário regularmente? Animais são como humanos e também precisam de cuidados médicos. Mesmo sem nenhum sintoma, especialistas indicam a consultar sempre um veterinário. Só quando acho que ele está doente. Sim, pelo menos duas vezes por ano. Sim, faço um check up todo ano Não! Cuido do meu bicho em casa Só quando acho que ele está doente. —- 38,5% Sim, pelo menos duas vezes por ano. —- 28,1% Sim, faço um check up todo ano. —- 12,7% Não! Cuido do meu bicho em casa. —- 20,7% Quem está perdendo disparado? Justamente a opção que deveria, em muitos casos (principalmente […]

    Amar é… PREVENIR! Alimentação natural para cães.

    Clique na imagem para ampliá-la.Jornal Notícias do Dia, 3 de julho de 2009. Hoje a coluna coube inteira no meu scanner e não tive que fazer malabarismos no photoshop. Tirei um pedaço do topo da minha cabeça, mas beleza, né? O que importa é o assunto dela, que por sinal é bastante pertinente. Espero que vocês gostem e, mais do que isso, reflitam sobre o tema. Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Coluna de hoje. O assunto é BEM importante!

    Existe uma música assim no mundo, não? Sei lá. Só sei que para variar eu dou uma viajada boa na hora de achar títulos para os meus posts… E o assunto de hoje é OBESIDADE canina! E para tratar do assunto, não precisei nem escrever minhas considerações, bastou achar ótimos textos em alguns dos blogs recomendados no Mãe de Cachorro. Do excelente Cachorro Paraguaio, colo o trecho abaixo e depois vocês seguem lendo a íntegra ao clicar aqui. “Pois é minha gente, assim como as pessoas no mundo contemporâneo, os cães tem sofrido cada vez mais com o problema de obesidade. O excesso de alimentação e a falta de exercícios fazem com que os peludos sofram com a obesidade, que muito além de uma silhueta mais arredondada (ou quadrada) trazem sérios problemas de saúde. O diabetes, problemas cardíacos, problemas osteoarticulares e de reprodução são os mais frequentes quando se fala em excesso de peso. Além do excesso de ingesta de alimentos, disfunções hormonais podem levar à obesidade, no entanto, esses são apenas 25% dos casos.“ E sobre diabetes, indico um post do Cachorro Verde recomendado pela querida Carmen Cocca, veterinária e autora do blog Homeo patas. De novo, um pedacinho do texto para vocês ficarem curiosos e terminarem de ler clicando aqui. “— Cachorro e gato podem ter diabetes? Jura? Igual a gente? Todo mundo já deve ter ouvido essa pergunta. Sim, cães e gatos podem apresentar diabetes, colesterol alto, neoplasias (câncer), alergias, cálculo renal e muitos outros problemas que também acometem os humanos. Mas quem é que ouvia falar, tão freqüentemente, em cães e gatos diabéticos há 20, 30 anos? Na época de nossos pais e avós, os pets roíam ossos, comiam restos da nossa comida e tinham acesso ao quintal onde se exercitavam à vontade. Com essa dieta […]

    Gordurinha, gordurão, vai saindo de montão!!!

    Recebi o artigo abaixo da Marcella, voluntária querida da Cão Terapia. Clique aqui para ir na página da revista Pró Teste, que fez os testes. TESTE PARA AVALIAR QUALIDADE DAS RAÇÕES A Pro Teste comparou a qualidade de oito rações secas para cães. Saiba o que seu bicho anda comendo. A Pro Teste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) testou oito marcas de rações secas para cães adultos. Foram comparadas Dog Chow , Beneful, Alpo, Kanina, Herói, Champ, Gran Cão e Pedigree, nos sabores carnes e vegetais. No final, a avaliação mais alta foi para a Dog Chow, que custa entre R$ 17,43 e R$ 32,70 na embalagem de 3 quilos. Mas a melhor relação qualidade/preç o foi atingida pela Kanina, cujo pacote de 2 quilos é vendido entre R$ 7,80 e R$ 13,28. Os produtos testados têm bom teor de proteínas,vitaminas, minerais e fibras. As exceções foram Gran Cão e Pedigree, que receberam uma avaliação final mais baixa, por apresentarem grande quantidade de cinzas, o que indica baixa qualidade da matéria-prima, como cascas de cereais e farinha de aves (com excesso de penas, patas e bicos). Quanto maior a quantidade de cinzas, menor a qualidade nutricional e pior a digestão do animal. O teste também verificou a quantidade de fibras das rações. Nesse item, Pedigree e Beneful não foram bem. No item da qualidade da gordura, nutriente essencial para a absorção de vitaminas e importante para o sabor da ração, destacaram-se Alpo, Beneful, Champ, Dog Chow e Kanina. Todas as marcas apresentaram altas doses de vitamina A, bons teores de D e quantidade adequada de vitamina E. A Pro Teste conferiu a presença de cálcio, fósforo, sódio e zinco nas rações, e se as quantidades atendiam as necessidades dos cães adultos. O destaque, aqui, foi a Pedigree. Mas as […]

    Rações!

    15 de outubro de 2008Alimentação, Leis, Saúde
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados