• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    É época de balanços e confraternizações, mas também de excessos. Manter a dieta dos pets é fundamental, pois eles podem sofrer intoxicações. Leia a coluna clicando na imagem acima.

    Coluna de hoje: A Coluna Mãe de Cachorro deseja a todos Boas Festas, com cuidados especiais para os peludos.

    Fiz o texto abaixo para o Notícias do Dia, que publicou há um tempo um especial sobre economia falando do mercado pet. Como eles usaram um mínimo das dicas, no fim a íntegra é inédita. Achei no meio dos meus textos para o jornal e achei legal botar aqui pra gente: Muita gente fica em dúvida na hora de saber o que é realmente necessário e o que é futilidade no trato com seus animais de estimação. Para ficar bastante fácil, a dica é lembrar que cães e gatos são animais carnívoros e levar em consideração que o fato de terem sido domesticados pelo homem não mudou sua natureza e instintos, mas que a partir do momento em que escolhemos conviver com eles, somos responsáveis por seu bem-estar e qualidade de vida. Cães e gatos não são crianças, mas precisam de cuidados mínimos para estar saudáveis e felizes e, só para lembrar, maltratar animais é crime federal! Na hora de escolher uma casa ou cama, a regra é sempre que ambas estejam bem protegidas do frio, vento, sol e umidade. O animal deve ficar solto e ter condições de escolher sozinho se fica ao sol ou à sombra. De nada adianta uma caminha cara se ela não isola o peludo do frio e da umidade do piso. Uma dica é colocar jornal ou papelão embaixo dela. Higiene é fundamental e os panos do animal, sejam peças caras ou toalhas velhas, devem ser limpos regularmente; Quando o assunto é estética, por mais que o assunto seja sedutor, menos é mais. Se as pessoas escovassem cães e gatos diariamente eles não precisariam tomar mais do que um banho por mês e seriam mais saudáveis. O corte de unhas não é frescura, mas deve ser feito por profissionais [se você ouve as unhas […]

    Fútil x útil

    5 de dezembro de 2012Alimentação, Animais e nós

    A querida Emmanuelle Moraes tem dado dicas rápidas de adestramento no seu blog, o Educadora Canina. Deixo vocês com mais uma das dicas dela, que com certeza será útil a quem tem mais de um filho peludo. Botei algumas observações (em rosa) no texto dela só para complementar um pouco, ok? Leia também: Hora (divertida!) da comida. Ensinar autocontrole na hora da refeição O Alimento, para os cães, pode ser motivo de briga. Para evitar brigas na “hora do rango” siga as dicas abaixo: Cada cachorro deve ter uma tigela individual de comida; Sirva cada cão com uma “distância de segurança” dos demais para evitar disputas por comida e também que comam muito rápido (na intenção de atacar a comida alheia); Defina os horários para servir as refeições (e retire os potes de comida após um tempo – tipo 15 minutos – caso não comam tudo). Assim os cães comem logo após serem servidos e não há necessidade em deixar os potes espalhados pelo chão; Se os seus cães não se comportam bem enquanto você almoça (pedindo comida, latindo, sendo agressivo com quem aproxima da mesa, arranhando suas pernas…), então não permita que permaneçam próximo a mesa durante as suas refeições. Seguindo tais dicas pode-se evitar brigas desnecessárias durante a hora da refeição de ambos, cães e tutor.

    Dúvida do leitor: Como evitar brigas na hora das refeições?

    Como tem muita gente que trabalha com resgate e cuidados de animais abandonados que acessa o Mãe de Cachorro e como recebo muitos pedidos de “mães de leite” já que toda hora há ninhadas cada vez mais novas abandonadas, aí vai uma dica quente. O Cachorro Verde tem uma seção específica só falando de leite para filhotes de cães e gatos. Abaixo você confere a introdução do texto e clicando aqui você lê a íntegra e tem acesso às receitas. O leite materno é considerado o mais completo e mais digestível alimento que existe. Recebendo o leite materno de uma mãe saudável e bem nutrida, o filhotinho obtém todos os nutrientes de que necessita para se desenvolver até por volta da quarta semana de vida, quando pode ser desmamado e apresentado a uma dieta pastosa ou sólida. Entretanto, podem ocorrer problemas que impeçam o filhote de ter acesso ao leite materno, como: mãe debilitada morte da mãe abandono de filhotes órfãos ninhada numerosa demais Para garantir a sobrevivência do filhotinho em casos assim será preciso alimentá-lo com uma fórmula que se assemelhe ao máximo ao leite materno de sua espécie.

    Substituto de leite materno para cachorros e gatos.

    13 de novembro de 2012Alimentação, Saúde

    A Otávia me chamou a atenção para um post super útil que fez para o Amor & Miados. Vale o compartilhamento! Leiam alguns trechos aqui e terminem a leitura no blog dela, clicando aqui. A escolha e qualidade das rações oferecidas aos nossos felinos é um tópico recorrente em conversas e comunidades para gateiros pela internet. Infelizmente, comparando com o resto do mundo, as rações brasileiras estão em patamar inferior e somente agora o mercado está oferecendo mais opções.  Neste post vamos ajudar você a escolher uma boa ração para o seu gatinho e explicar cada detalhe que devemos estar atento para a alimentação de nossos felinos.   Sempre oriento que as pessoas escolham rações em comércios especializados para animais de estimação ( como petshops ) e evitem rações populares, vendidas em sacos abertos em portas de mercado ( que estão constantemente expostas à fezes e urina de ratos, baratas e outros insetos, além da poluição e desgaste maior pelo contato com o ar ), rações com preços muito reduzidos ou que estejam disponíveis em supermercados (…) Atenção para os tópicos (leia sobre cada um deles no post do blog Amor & Miados): Custo x benefício Corantes Níveis de proteína e umidade Quantidade de grãos (milho, soja etc.) BHA e BHT – antioxidantes sintéticos Beleza e saúde da pele Fezes e gases

    Gatos: O que você precisa saber antes de escolher a ração do seu bichano?

    24 de outubro de 2012Alimentação, Gatos, Ração

    Graças a um recurso do WordPress que permite que eu saiba quem anda linkando o Mãe de Cachorro por aí, descobri o post abaixo no blog Animal Mundi. Fica impossível não compartilhar mais um texto interessante sobre alimentação dos peludos para que cada vez mais mães e pais de cães e gatos estejam cientes da questão e possam fazer melhores opções relacionadas à saúde dos peludos, afinal, somos o que comemos. Abaixo, alguns trechos do post “A importância de uma boa alimentação para os pets” que você lê na íntegra clicando aqui. “Sempre fornecemos ração, até porque todos os veterinários com quem tivemos contato sempre indicaram a ração como o alimento ideal, como ainda fazem muitos veterinários aqui no Brasil… Em uma ocasião, no lançamento de uma ração nova (que ainda está no mercado, por sinal), compramos uma grande quantidade em promoção e depois de mais ou menos 1 mês, 11 dos 55 gatos estavam com problema urinário, simultaneamente. Foi horrível ver tantos gatos miando ao mesmo tempo pra fazer xixi, sangrando e sofrendo. Imagine ter que levar 11 gatos pra fazer exames e sonda? Foi terrível. O veterinário disse que aquela ração causou os cálculos nos gatos. Estava correto, mas ele podia ter ido além e dado uma informação mais completa, dizendo que qualquer ração pode causar problemas urinários… Enfim, trocamos a ração e não tivemos mais problemas naquele nível, apesar de, vez ou outra, pegarmos algumas gatas com cistites e dificuldades para urinar. Como já sabíamos quais remédios dar, tratávamos ao menor sinal. Ou seja, estávamos tratando os problemas, sem atacar a causa. (…) Em ocasiões pontuais tive outros animais (principalmente fêmeas) com problemas urinários, e todos os veterinários com quem tive contato falavam “ah, é normal gato ter problema urinário“. Não, amigos, não é normal. Pesquisando um […]

    Texto EXCELENTE sobre alimentação de cães e gatos no blog Animal Mundi

    Este post faz parte da série Como escolher a melhor ração para o meu gato? – Parte 1 Como escolher a melhor ração para o meu gato? – Parte 2 Texto gentilmente escrito com exclusividade para o Mãe de Cachorro pela médica veterinária, editora do site Cachorro Verde, Sylvia Angélico. EXCLUSIVO: Prefira comedouros e bebedouros de inox ou de vidro. Os de alumínio podem liberar esse metal na comida ao longo do tempo, o que é potencialmente prejudicial à saúde. E os de plástico estão associados à acne na face dos felinos. Distribua pontos de água fresca (se possível, filtrada, para redução da ingestão de metais pesados), pela casa para estimular a ingestão hídrica. Bebedouros do tipo “fonte”, que circulam a água sem parar, costumam atrair os bichanos. Se optar por oferecer ração seca, prefira pacotes menores aos maiores. Sim, a economia é considerável comprando sacos grandes, mas o abre-e-fecha constante causa oxidação das gorduras que foram borrifadas nos grânulos, os expõe à luz (o que degrada substâncias) e favorece a proliferação de bactérias e fungos. Pior ainda é conservar a ração seca em recipientes transparentes, por conta da constante exposição à luz. Mantenha a ração na embalagem (elas são projetadas para conservar melhor o produto), bem lacradas, sem ar e usando vários prendedores de roupa para fechá-la. Não deixe ração seca à vontade. Procure estabelecer horários, se for possível. Comer à vontade leva os gatos ao sobrepeso e contamina a ração com saliva, além de atrair formigas. Não compre ração à granel, por todos os motivos citados acima (exposição contínua ao ar, à luz, às mãos das pessoas…). Não alimente seu gato com ração para cães. Em geral, elas não apresentam o elevado teor protéico que o organismo felino requer, muitas não contêm taurina em quantidade suficiente e podem […]

    Qual a maneira correta de alimentar seu bichano? Dicas de manejo dietético para gatos!

    23 de Maio de 2012Alimentação, Gatos, Ração

    Duas irmãs e suas paixões, assim nasceu La Pet Cuisine! Experiência profissional, criatividade e conhecimento de uma Chef de Cozinha e de uma Médica Veterinária, unidas para elaborar receitas inéditas, saborosas e altamente nutritivas. Os pratos La Pet Cuisine apresentam composição nutricional de alimentos Super Premium, ou seja, são produzidos com ingredientes nobres devidamente balanceados para garantir o aporte adequado de todos os nutrientes que o cão necessita, proporcionando, desta forma, saúde e longevidade. Também são formulados seguindo as recomendações nutricionais da Association of American Feed Control Officials (2004) e da European Pet Food Industry Federation (2008). Feitos com ingredientes frescos, fontes naturais de proteínas, carboidratos e gorduras, e enriquecidos com vitaminas e minerais, são alimentos nutritivos e muito saborosos. Além disso, apresentam alta digestibilidade (os cães conseguem digeri-los facilmente e assim absorver e aproveitar melhor os nutrientes) e palatabilidade (apresentam sabor muito agradável para os cães). Mais uma vantagem é que há um aumento indireto da ingestão de água, pois 50 a 60% da composição dos pratos é de umidade ou seja, de água, favorecendo e intensificando o funcionamento do sistema urinário. O prazer pelo alimento úmido também favorece a salivação, facilitando a deglutição e a passagem dos alimentos pelo esôfago, evitando lesões e diminuindo refluxos ácidos. Nossos pratos não contêm substâncias artificiais ou conservantes, tais como antibióticos, anti-fúngicos, antioxidantes, estabilizantes ou corantes. Os alimentos são desenvolvidos e indicados para cães adultos de qualquer raça ou porte, são completos e balanceados, não sendo necessária sua suplementação. Os pratos La Pet Cuisine são congelados, garantindo assim um maior prazo de validade e já estão à venda para a Grande São Paulo na loja virtual do site www.lapetcuisine.com.br. Muito em breve, também serão encontrados nos principais Pet Shops da Capital Paulista. Ofereça ao seu cão a oportunidade de experimentar diferentes sabores, […]

    La Pet Cuisine: Comida gourmet e balanceada para cães. Para uma vida deliciosamente saudável!

    2 de Maio de 2012Alimentação

    Texto gentilmente escrito com exclusividade pela médica veterinária, editora do site Cachorro Verde, Sylvia Angélico. Leia também: Como escolher a melhor ração para o meu gato? – Parte 1 EXCLUSIVO: Existe muita desinformação a respeito das dietas úmidas para gatos. Muitos pré-conceitos. Fora do Brasil, rações úmidas para gatos são tidas como as melhores opções. Mas por aqui ainda são um tabu danado. Prós das dietas úmidas de lata (não as de sachês): · Saciam os gatos (pelo elevado teor de umidade, chegando a 84%; contra 10-12% de água das rações secas) fornecendo menos calorias. Pra se ter uma idéia, 1kg de ração seca Super Premium para gatos adultos pode conter 4.000 calorias! É muito para os bichanos que em geral vivem em ambientes cada vez menores e comem à vontade. Não é à toa que há tantos gatos acima do peso e morbidamente obesos. (Aliás, descubra se seu felino está de bem com a balança, comparando-o a essa tabela ilustrada: http://tinyurl.com/62nlu67 ). · Não têm conservadores, uma vez que são fechadas à vácuo. Tanto que elas estragam – o que é bom sinal, alimentos devem estragar, o anormal é durarem 1 ou 2 anos fora da geladeira… · Para conseguirem produzir o grânulo (“bolinha”) de ração, os fabricantes em geral empregam bastante amido. Por estar na forma de “patê”, as rações de lata contêm menos amido e maior teor de proteínas e de gorduras de origem animal. Mas é preciso conhecer um segredinho para interpretar corretamente os rótulos das latas. Lá estará descrito: “contém 8-10% de proteína bruta na matéria natural”, o que fará você achar esses níveis uma miséria. Mas a questão é que é preciso descontar o teor de água presente nessas rações. Quer ver? Supondo que em 100 gramas de ração de lata, haja 80% de […]

    Como escolher a melhor ração para o meu gato? – Parte 2

    8 de novembro de 2011Alimentação, Gatos, Ração
  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados