• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    O material de comedouros e bebedouros pode intoxicar água e alimentos, além de propiciar a proliferação de bactérias e fungos. Recipientes Comedouros e bebedouros para cães e gatos são geralmente escolhidos pelo preço, tamanho e beleza. Mas é bom saber que os diferentes materiais disponíveis à venda escondem perigos que podem afetar a saúde do peludo. As opções de plástico são de longe as mais comuns e justamente os menos indicadas. Estudos que pesquisam os efeitos do plástico na saúde (de todos, inclusive na humana) demonstram que ele libera petroquímicos na água e em outros líquidos. Bactérias e outros microorganismos fazem a festa em seus poros e ranhuras, podendo transmitir falhas de pelo e dermatites em focinhos e bocas. Nos gatos, o plástico pode provocar nos queixos uma doença inflamatória específica. Tóxicos Quando aquecido ou lavado com água quente o plástico libera Bisfenol A, um composto orgânico associado ao diabetes, câncer de mama e a outras doenças crônicas. Potes de alumínio são sabidamente tóxicos por liberar alumínio na água e comida, intoxicando em longo prazo. Os dois materiais apresentam a desvantagem de juntar bactérias e outros micro-organismos quando sofrem arranhões ou mordeduras, muito comuns no caso de serem usados para cães, principalmente filhotes. Poucas pessoas lavam comedouros com a frequência necessária e de maneira correta. Continue a ler clicando na imagem, ou aqui.

    De plástico, vidro, inox ou cerâmica: qual o melhor material para comedouros e bebedouros pet?

    Estimule seu bichano a beber mais água! A falta de hidratação do organismo pode trazer sérias consequências para a saúde dos felinos, principalmente para os que se alimentam e exclusivamente de ração seca, que contém apenas 10% de umidade. Água de beber! A maioria dos gatos não bebe água suficiente. E porque eles são tão (aparentemente) independentes, acabamos achando que sabem sozinhos o que é melhor para sua saúde, como beber bastante água, por exemplo. Mas a falta de hidratação do organismo pode trazer sérias consequências para a saúde dos felinos, principalmente para os que se alimentam exclusivamente de ração seca, que contém apenas 10% de umidade. Doenças Infecções urinárias, cálculos renais e outros problemas nos rins, uretra e bexiga são, infelizmente, cada vez mais comuns nos gatos, resultado de um estilo de alimentação bem longe do ideal para o que nossos bichanos são: carnívoros estritos (animais que deveriam alimentar-se exclusivamente de proteína animal). Mais água Se você alimenta seu gato com rações secas, por favor, adote o máximo possível de medidas para fazer com que ele beba mais água diariamente. Ajudar a aumentar o consumo de água trará vários benefícios: mais água resulta em mais xixi e o gato fica mais saudável, ou seja, todo mundo fica feliz! Estratégias   – Dieta mais rica em água Ração em lata contém mais água e pode ser a maneira mais fácil de fazer seu gato consumir mais água. Se seu gato alimenta-se exclusivamente de ração seca, tente adicionar água ou caldos naturais de carnes. Mas esta opção não vale para quem deixa ração à vontade o dia inteiro, hábito, aliás, não recomendado. Gatos, como os cães, podem e devem comer toda a porção assim que for servida. Continue a leitura clicando na imagem ou aqui.

    Sete dicas para fazer seu gato beber mais água diariamente!

    Dando sequência aos posts para ajudar cães e gatos que comem alimentação industrializada (rações secas ou úmidas), segue a segunda parte do texto escrito especialmente para o Mãe de Cachorro pelas queridas Sylvia Angélico e Gabriela Netto. Lembrando que as dicas abaixo servem para enriquecer a dieta de cães e gatos saudáveis e adultos. Se o seu pet possui qualquer doença ou é um animal idoso, é importante obter informações alimentares diretamente com o seu médico veterinário. Leia também: Como escolher uma boa ração para o meu cão? Texto: Sylvia Angélico, do Cachorro Verde, e Gabriela Netto, médica veterinária do Cantinho Animal (CRMV-SP:19.477) Como enriquecer a ração do seu animal com segurança: Não é nenhum segredo que a maioria das pessoas tem o hábito de acrescentar alimentos à ração de seu peludo, sem maldade; aquele famoso “franguinho sem sal, cozido na água”. Porém, sem o devido conhecimento, podemos causar desbalanços nutricionais que levarão a problemas de saúde, como alergias, obesidade e distúrbios urinários e intestinais nos pets a médio e longo prazo. Veja abaixo os alimentos que podem ser utilizados e os que devem ser evitados para um adequado “enriquecimento” da dieta comercial. Observação: rações de boa qualidade a rigor não necessitam de suplementação, salvo sob orientação do Médico Veterinário. – Esqueça o cálcio. Ele é um elemento muito barato e está presente em teores mais do que adequados em todas as rações, mesmo nas mais econômicas. – Proteína de origem animal é sempre bem-vinda na dieta de carnívoros saudáveis. Você pode acrescentar, por exemplo, uma porção (25, 50 ou 100 gramas, dependendo do porte do animal) de fígado (alimento rico em proteína, vitaminas e minerais) de galinha ou de boi à ração, uma a duas vezes por semana. Cozinhe moderadamente para não acarretar grandes perdas nutricionais, ou ofereça cru, […]

    Alimentos naturais para enriquecer a dieta de cães e gatos que comem ração

    Os vários benefícios do consumo regular e moderado do azeite de oliva extravirgem também podem e devem ser usufruídos por nossos cães. 8 motivos para adicionar azeite de oliva extravirgem à dieta do seu cachorro!  É gostoso!   Poucos suplementos ajudam tanto quando o assunto é abrir o apetite e fazer o peludo comer. Para ajudar a “temperar” a ração você também pode acrescentar uma pitada de canela em pó e cúrcuma (açafrão da terra). Para potencializar os benefícios maravilhosos da cúrcuma, a veterinária Sylvia Angélico, do site Cachorro Verde, recomenda acrescentar a ela uma pitadinha de pimenta do reino. Cúrcuma é um antiinflamatório poderoso, excelente para combater todo tipo de inflamação, inclusive câncer! Embeleza As gorduras monoinsaturadas do azeite de oliva extravirgem ajudam o processo de emagrecimento, pois quebram as células de gordura, agindo na gordura abdominal e reduzindo a sensibilidade à insulina. Ou seja, ótimo para pets diabéticos. Promova a saúde da pelagem de seu cão de dentro pra fora, oferecendo o azeite de oliva extravirgem a ele com regularidade. Amigo da saúde Rico em gorduras monoinsaturadas, o azeite de oliva extravirgem previne e diminui os efeitos de doenças cardiovasculares e do diabetes. Contém ácido oleico e outros componentes que são eficazes na prevenção do câncer, doença que mata 50% dos cães com mais de dez anos de vida! Imunidade Com um altíssimo nível de antioxidantes – incluindo polifenóis, vitamina E, clorofila e carotenóides – o azeite de oliva extravirgem é muito eficaz em aumentar o sistema imunológico para que esteja mais apto a combater doenças. Cães com um sistema imunológico elevado estão menos sujeitos a sarnas, vermes, carrapatos e pulgas, você sabia? Continue a ler a coluna de hoje clicando na imagem. Coluna escrita a partir deste post.

    Azeite de oliva extravirgem no prato da cachorrada!

    Você acha que seu gato tem o apetite caprichoso? Entenda os motivos por trás dessa atitude Gatos descendem de um felino do deserto africano, o “Felis lybica“, e são carnívoros obrigatórios, o que significa que deveriam alimentar-se apenas de outros animais. Mesmo após milhares de anos de domesticação, continuam tão carnívoros quanto leões. Apetite caprichoso? Gatos não costumam ter um paladar muito fácil de agradar. Na verdade, é preciso conhecer os motivos por trás disso. Gatos domesticados descendem de um felino do deserto africano, o Felis lybica, um carnívoro com características que o permitem extrair o máximo de umidade de seu alimento. Diferentemente dos cães, carnívoros oportunistas, gatos são carnívoros obrigatórios, o que significa que deveriam alimentar-se exclusivamente de outros animais. Natureza Mesmo após milhares de anos de domesticação, gatos continuam tão carnívoros quanto leões. Seus metabolismos não têm capacidade de aproveitar certos nutrientes presentes em vegetais, nem assimilam ômega 3 vegetal, como o da linhaça, por exemplo. Já a famosa taurina, indispensável para a saúde do coração e dos olhos dos felinos, é abundante em uma dieta crua que contenha carnes e vísceras. Metabolismo Agora pense em um carnívoro obrigatório comendo milho, trigo, soja, beterraba, ervilha etc., tudo processado, cozido a temperaturas altíssimas e depois polvilhado com suplementos sintéticos e inúmeros produtos químicos. Seria o mesmo que servir bife para cavalos! Além dos ingredientes das rações secas não serem os ideais para seus metabolismos e aparelhos digestivos de carnívoros, gatos caçam para comer, o que faz o seu bichano preferir correr atrás de lagartixas a querer comer um prato estático de ração. Não é apetite caprichoso, é simplesmente a natureza falando mais alto e levando-os a buscar o que seus organismos necessitam e não estão obtendo ao comer rações. Continue a ler clicando na imagem, ou aqui.

    Meu gato não quer comer ração!

    Recebi e repasso. Não preciso comentar, o texto fala por si.​ Sites sobre alimentação natural e veterinárias que fazem consultas presenciais e online: http://cachorroverde.com.br http://www.tendenciasnaturebaspets.com.br     From: Carmen Valls Date: 2013/9/15 Subject: LOBINHO To: Ana Corina Querida hermanita, Estou te escrevendo pq queria que vc divulgasse, se vc achar importante, meu comentário sobre dar comida aos animais, nossos filhotes. Como vc sabe o Lobinho  vai fazer amanhã 17 anos, sempre dei a ele ração superpremiun e sempre desconfiei da qualidade e do que eles usam para fazer a ração. Ao longo da vidinha dele teve 2 vezes pedra na bexiga e eu sempre achei que tinha a ver com a ração. No início de maio deste ano ele teve uma séria crise renal, bastante séria mas começou a comer a ração “XXX renal”, e vi meu amorzinho cada vez mais magro, somente comendo qdo eu forçava e na eminência de ter outra crise, passando o dia prostrado sem ânimo, com frio, etc.. Qdo vi num post no face de uma conhecida o nome de uma nutricionista veterinária, imediatamente marquei a consulta e em 2 dias ela me passou a dieta balanceada para um cão com a idade dele e o problema renal, comecei a fazer na semana passada, te juro em 2 dias vi o Lobinho se transformar, de apático passou a ficar mais espertinho, parou de sentir frio, passou a dormir a noite toda em vez de chorar, e vc nem imagina a alegria de vê-lo voltar a se alimentar sozinho e comer com apetite a sopinha de legumes, a carne, etc, enfim tudo o que compõem a quantidade que ele tem que ingerir diariamente, agora até lambe o prato. Não é difícil preparar a comidinha,não é difícil se organizar, não é tão caro qto a ração e […]

    Meu cão quase morreu de doença renal comendo ração.

    A Emmanuelle Moraes fez mais um “post utilidade” bem legal no blog dela, daqueles que me obrigo a dividir com vocês, mas que também me levou a querer dar uma palavrinha sobre o assunto “petiscos”. Sim, petiscos são importantes (por vezes fundamentais) na arte de educar um cão, mas também podem trazer sérios prejuízos para a saúde quando dados de maneira indiscriminada. Muitas vezes a pessoa engorda o animal justamente com petiscos, achando que apenas as refeições “formais” teriam este poder. Ela até oferece a alimentação na medida correta, mas exagera nos petiscos, mesmo nos naturais. É aquela coisa… a diferença entre o veneno e o remédio é apenas a dose. Então… Prefira sempre petiscos naturais, principalmente se o animal já come ração seca. O petisco deve ter um tamanho pequeno a ponto de ser engolido rapidamente sem problemas, para que o cão mantenha a atenção e você (e não que pare tudo para ficar mastigando o que quer que seja). Não use petiscos para aplacar a necessidade de carinho, atenção e/ou distração do seu cão! Use-os para adestramento. Para todo o resto, use carinho, atenção ou distração! Bote o cachorro na guia e vá passear na rua, leve-o para brincar, jogue a bolinha etc. Leia também: Ensinar autocontrole na hora da refeição Receitas de petiscos que você mesmo(a) pode fazer em casa: Bolachinhas de Atum Bolacinha de Gengibre Biscoitos de Linhaça Biscoitinhos de Sardinha do Tiby Várias receitas Exemplos de petiscos saudáveis: Pedacinhos de cenoura crua Pedacinhos de frutas que seu cão ame (confira os alimentos proibidos para cães) Tirinhas de fígado assado em casa Tirinhas de carnes assadas em casa (peito de frango, carne bovina etc.) Pedacinhos de queijo branco Pedacinhos de ovo desidratado no microondas (receita no fim do texto!) Alimentos PROIBIDOS para cães: clique aqui. Abaixo, alguns […]

    Qual o melhor petisco para educar um cão? + Receitas de petiscos caninos saudáveis!

    31 de julho de 2013Adestramento, Alimentação

    Não consigo deixar de compartilhar algo tão importante e tão diretamente ligado à saúde real de nossos amados peludos. Até 2009, eu mesma dizia “não cuido bem nem da minha alimentação, então meus cães seguirão comendo ração”. Mas as doenças não paravam de (re)aparecer e o fim da história foi feliz para todo mundo, pois hoje não só meus cães comem realmente bem (alimentação natural), mas eu também e a saúde vai muito bem de verdade, obrigada. De tanto estudar nutrição canina e felina, terminei prestando mais atenção na minha alimentação e as mudanças foram acontecendo naturalmente. Seguem trechos da tradução que a Otávia Mello fez do texto “Grains are Very, Very Bad for Your Obligate Carnivore Cat, Carnivore Dog”. A íntegra da tradução você lê clicando aqui. Quer saber quanto de carboidratos há na ração do seu pet? Leia os textos: Como escolher uma boa ração para o meu cão? e O que você precisa saber antes de escolher a ração do seu bichano? Todos os textos sobre ração no blog: http://www.maedecachorro.com.br/category/racao “Grãos são os piores ingredientes para seus cães e gatos. Eles precisam de carne, não de grãos. É algo muito simples de entender. De acordo com a Associação de Prevenção da Obesidade para Animais de Estimação, 55% dos gatos adultos e 53% dos cães adultos estão oficialmente acima do peso ou obesos. E não é por comerem demais ou fazerem pouco exercício, mas por causa da perigosa e grande quantidade de grãos, milho e outros ingredientes de baixa qualidade, repletos de carboidratos e açúcares inúteis, encontrados nas rações secas. (…) Alimentar animais que foram criados para se manter com carnes e outros alimentos frescos, com uma dieta altamente processada e baseada em grãos, certamente irá criar doenças com o tempo.(…) Gatos fazem parte da familia "FELIDAE", a […]

    Malefícios de uma dieta à base de grãos para cães e gatos.

    Ok, vivo falando sobre alimentação natural e seus inúmeros benefícios para os peludos. Mas, ao contrário do que possa parecer, não sou radical, e sei que na vida existe o ideal e o real, o possível. E outra, cada um sabe de si, né? Posso até trazer assuntos sobre nutrição e saúde que para muitos ainda são novidade, mas é sempre apenas buscando compartilhar com vocês descobertas e aprendizados meus, sem esperar ou impor nada. Cada um sabe de si e de suas escolhas e o legal é vivermos em paz com o respeito às decisões alheias. Então, pensando nos inúmeros pais e mães de cachorro que frequentam o blog e que oferecem ração a seus cães sem pretender mudar isto e que devem estar fartos de eu só falar de alimentação natural, escrevi às amigas Sylvia Angélico e Gabriela Netto perguntando “Meninas, e se fizéssemos um post dando dicas para as pessoas escolherem a ração de seus cães e também maneiras de melhorar a dieta deles, mesmo que comam ração?”. Pois as duas não só toparam, como escreveram um super texto que dividi em dois posts, este e outro que será postado em breve. Estes dois primeiros textos mencionam apenas alimentação para cães porque como gatos são carnívoros estritos (deveriam alimentar-se apenas de proteínas animais, jamais de grãos), um texto falando de rações para eles será postado no futuro, ok? Agora, só me resta agradecer e parabenizar muito as duas queridas autoras e divulgar o resultado. Esperamos que vocês gostem dos textos e que sejam úteis! Leia também: Suplementos naturais para enriquecer a dieta de cães e gatos que se alimentam de rações Texto: Sylvia Angélico, do Cachorro Verde, e Gabriela Netto, médica veterinária do Cantinho Animal (CRMV-SP:19.477) Rações: como escolher a melhor? Por uma série de motivos, principalmente em […]

    Como escolher uma boa ração para o meu cão?

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados