• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Por quanto tempo você permite que o seu cão ou gato espere no banho e tosa?

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 1 de setembro de 2014

    pet shop

    Mais um ótimo texto da Emmanuelle Moraes, que divulgo na íntegra a pedido da autora. Boa leitura e fiquem ligados!

    Uma nova visão sobre os serviços de banho e tosa ocupa a atenção das empresas e profissionais do ramo. Depois de muitos acidentes e problemas ocorridos dentro desses ambientes, e conscientes de que cães e gatos são hoje membros da família humana, a preocupação com o bem-estar dos pets está sendo o diferencial de algumas empresas e profissionais.

    É fato que o ambiente provoca estresse nos animais que o frequentam. Cães diversos, barulhos dos equipamentos, sons, cheiros e o manuseio necessário provocam um turbilhão de emoções nos animais durante o processo de higienização pelo qual passam. E se considerarmos que muitos dos cães que fazem uso do serviço não são socializados o suficientes, e nem mesmo preparados para o grooming (procedimentos de tosa), é possível ter uma melhor compreensão da situação.

    Para ajudar o seu cão a não ficar estressado e/ou com medo e a passar pela experiência da melhor maneira possível, siga as orientações abaixo:

    • Deixe o cão no Banho & Tosa apenas pelo tempo necessário para ser realizado o serviço;
    • Nem todos os cães possuem condições emocionais de passar mais tempo do que o necessário em gaiolas à espera de seus tutores. Além disso, pode ser desconfortável permanecer em um espaço pequeno e sem possibilidade de movimentar-se e fazer as necessidades biológicas. As gaiolas, locais onde os cães e gatos permanecem antes e após tomar banho, são espaços pequenos e destinados apenas para acolhê-los durante o processo, não para permanecerem lá por maior período de tempo;
    • O ideal é que entrem na Pet Shop para o banho e saiam logo após estarem prontos. Desta forma, além de minimizar o estresse ainda evitará que a experiência se torne desagradável;
    • Os sons dos equipamentos e dos outros animais tornam o ambiente estressante e passível de pouco tempo de tolerância;
    • Opte por agendar o banho em um dia e horário em que seja possível você esperar, ou que coincida com alguma atividade que tenha que fazer nas redondezas e apenas durante o tempo do banho/tosa do seu peludo. A melhor opção ainda é aguardar e acompanhar o procedimento;
    • Identifique se seu animal está apto a fazer uso do serviço: nem todos os cães/gatos possuem condições emocionais de fazer uso do serviço. Se o cão é agressivo, medroso ou não consegue ficar longe do tutor, ele terá que passar por modelagem comportamental antes de frequentar o local. Através de técnicas positivas de Educação Canina é possível modificar a emoção que o animal sente em relação a determinada situação e torná-lo apto a fazer uso do serviço, inclusive, tornando a experiência muito agradável. Consulte um profissional que faça uso de métodos positivos de educação e que seja devidamente qualificado para ajudá-lo;
    • Ensine o seu cão a gostar da Pet Shop: depois de ter acertado na escolha do local e dos profissionais, leve-o com regularidade à Pet Shop apenas para passear e fazer associações positivas;
    • Leve petiscos e entregue aos atendentes, veterinários e banhistas. Peça para eles ofertarem ao seu cão assim que o animal se aproximar, e se ele já possui comandos de adestramento esta é uma excelente oportunidade de generalizar o treino.

    Desta maneira, o peludo passará a ver o local e as pessoas com “bons olhos” e associará a Pet Shop a um lugar onde encontra pessoas carinhosas e obtém guloseimas das quais gosta muito e não, apenas, a um local onde ele passa por um monte de procedimentos que provocam medo e insegurança (exames, vacinas, grooming…)

    ATENÇÃO: Em caso de nós no pelo, opte sempre pelo corte. A estética deve vir sempre em último lugar e o bem-estar sempre em primeiro. Se o animal for escovado com frequência, bem como a manutenção através de um plano de banhos, os nós serão evitados. Mas, no caso de serem formados nós, opte sempre pelo corte. Isto poupará sofrimento para o animal e também evitará que ele associe o banhista e o local a algo desagradável e  que lhe provoca dor e desconforto, podendo gerar medo e agressividade.

    Mas, se sua rotina de trabalho é apertada e o cão vai ter que esperar um pouquinho após o banho, deixar ossos defumados ou um kong recheado, além de uma manta limpinha para forrar onde ele vai ficar, poderá ajudá-lo a se entreter e a ter maior conforto.

    Cães que choram ou latem o tempo todo, além de não estar se sentindo bem, ainda estressam o ambiente, refletindo no comportamento dos outros animais presentes. Não devem permanecer na Pet Shop por mais tempo do que o necessário para a realização do banho/tosa e precisam de ajuda profissional para tonar o processo aceitável.

    E mais, opte sempre por uma empresa comprometida com o bem-estar dos seus clientes. Observe a maneira como os animais são tratados pelos funcionários, se recebem carinho e atenção, ou gritos e broncas. Esteja aberto para o feedback que a equipe e o veterinário lhe passarem sobre o comportamento do seu animal. Profissionais sinceros e comprometidos nem sempre vão nos dizer coisas para nos agradar, mas a verdade sobre os nossos peludos. E é justamente isso que vai diferenciar um bom profissional de outro qualquer.

    Emmanuelle Moraes

    Educadora Canina Positiva Especialista em Comportamento Canino

    Membro da The Association For Force Free Pet Professionals e representante nacional da Dante Dog Works – Lindsay, Ontário – CA.
    www.educadoracanina.com.br

    Skype: emmanuelle.moraes

    (48) 9994-8603 (Florianópolis/SC)

    Facebook: Educadora Canina Emmanuelle Moraes

    Categoria: Denúncias, Destaques, Pet Shops
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    Nenhum Comentário:

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados