• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Mãe de todos: cientistas buscam as origens de cães e gatos domésticos.

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 8 de agosto de 2013

    Lembram que uma vez contei que vi em um documentário que todos os cães descendem dos lobos e que, portanto, deveriam ter focinhos longos? Então, todas as raças que têm focinhos curtos ou achatados são uma clara (e triste) demonstração da intervenção humana na genética dos nossos queridos peludos ao longo dos séculos, usando-os como meros objetos com diversas finalidades. Pois aqui vai mais uma prova deste ancestral comum: uma matéria sobre genética de cães e gatos na revista Veja desta semana (edição 2131, ano 42).
    Genética

    A Eva dos cães e gatos

    A reconstrução da história do DNA dos dois animais prediletos do homem mostra que cada espécie descende de uma única linhagem, o equivalente da mãe primordial do ser humano.

    Há tempos se sabe que os laços afetivos entre o homem e seus dois bichos de estimação favoritos, o cão e o gato, se estabeleceram faz pelo menos 10 000 anos. Agora, os cientistas tentam descobrir mais detalhes sobre as origens desses dois casos de amor – em que lugar do mundo e de que maneira as duas espécies foram domesticadas. Uma das principais aliadas das pesquisas tem sido a genética, sobretudo o DNA mitocondrial, aquele que passa quase intacto das mães para os filhos (veja o quadro). Com ele, os biólogos conseguem construir as árvores genealógicas das espécies. A maior análise genética da história evolutiva dos cães foi publicada há duas semanas na revista científica Molecular Biology and Evolution. O estudo traz duas novidades. A primeira é que os 250 milhões de cães que atualmente vivem no planeta descendem de uma única linhagem, proveniente de lobos que foram domesticados entre 14 000 e 11 000 anos atrás no sul da China. A segunda novidade é que, a princípio, os cães eram criados não para ajudar o ser humano, mas para lhe servir de jantar. Só mais tarde foram incumbidos de tarefas mais nobres, como a caça e a guarda. Essa teoria é reforçada pelo fato de que até hoje os chineses consideram os cães uma iguaria.
    Para continuar a ler a matéria, clique aqui.
    fonte: revista Veja
    Clique na imagem para ampliá-la e lê-la.
    (post de setembro de 2009)
    Categoria: Notícias, Saúde
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    2 Comentários:

    1. Cecília disse:

      21 de setembro de 2009 às 19:15

      Olá, Ana. Tudo bem? Sou a Cecília, da Edelman, agência de comunicação da Jorge Zahar Editor. Testes genéticos realizados recentemente por cientistas confirmaram que sim, o cão evoluiu do lobo asiático, mais precisamente de uma linhagem de lobos que se sentia à vontade perto dos homens e que se procriou. A partir dai, cruzamento seletivos foram sendo feitos para perpetuar atributos e criar outros, e assim surgiram as diversidades das raças.
      Essas informações estão no "Guia Ilustrado Zahar de Cães", que conta toda a história de amor e fidelidade entre os cães e nós humanos.
      Parabéns pela iniciativa do blog.
      Abraços

    2. Karine Brito disse:

      20 de setembro de 2009 às 21:40

      Olá Ana, ao buscar novidades na net encontrei seu site. Também sou "mãe de cachorro" e me sinto extremamente feliz por isso. Parabéns pelo trabalho. Abraço!

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados