• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Finais Felizes: Anette, uma sobrevivente da cinomose!

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 6 de agosto de 2013

    Adoro quando vocês mandam Finais Felizes, pois cada relato vem tão carregado de emoção que é impossível não passar a acreditar em um mundo melhor! Beijo grande para a Camila e para a Anette! Quem quiser ver seu Final Feliz pubicado, basta escrever para anacorina@maedecachorro.com.br, enviando texto e fotos.

    De: Camila I. S.
    Para: "anacorina@maedecachorro.com.br" <anacorina@maedecachorro.com.br>
    Enviadas: Sexta-feira, 12 de Julho de 2013 19:16
    Assunto: A história de uma filha especial

    Oi Ana, tudo bem?
    Lembra de mim? Do meu email?
    Bom….Como adorei seu site e acho interessante incentivar a adoção de animais "especiais", estou enviando (após longo e tenebroso inverno – rsrsrs) a história da minha filha Anette hoje com 6 anos.
    Lembrando que também sou portadora de deficiência física – ausencia congenita do membro inferior direito

    HISTÓRIA DE UMA LINDA ADOÇÃO ESPECIAL – ANETTE

    Sou mãe sim!!!! Mãe de uma cadelinha especial que no fundo me escolheu naquela tarde de domingo.

    Fui apenas fazer um trabalho voluntário no Patinhas Online com minha irmã e mal sabia eu que me apaixonaria por aquele serzinho tão pequenino de 4 meses.

    Ela surge correndo, toda estabanada e pequenina; minha Anette.

    Ela veio em minha direção se jogando em meu colo e se deixando entregar pelos meus afagos. Ao fim daquela manhã, senti uma tristeza grande ao deixá-la mas não entendia porque.

    Foi um pouco complicado para conseguir adotá-la e precisei da ajuda de minha irmã pois até então, morava com meus pais e já tínhamos passado por 2 perdas difíceis de nossas poodles e tínhamos há pouco tempo 2 cadelinhas em casa (uma salsichinha e outra dálmata).

    Minha irmã foi determinada a me ajudar e pegou a Anette para dar supostamente de presente a minha avó que estava adoentada (com câncer) e após adotá-la, levou-a para a nossa veterinária e amiga de confiança.

    Lá Anette ficou por 1 semana para acompanhamento enquanto minha irmã e eu convencíamos meus pais. E o fim de semana chegou e com o argumento de não deixá-la sozinha na clínica, pedimos que passasse o fim de semana conosco.

    Ela então veio toda amuada no colo da futura “titia” que percebendo seu pavor, comprou uma caminha, uma roupinha e um bichinho de pelúcia (um sapinho verde que apitava).

    Lá veio a Anette para casa, sem latir durante 2 dias seguidos, chegamos a pensar o pior, que lhe haviam cortado as cordas vocais mas eis que…..Ela latiu pela primeira vez na semana seguinte e fizemos a maior festa para ela (até com direito a parabéns).

    Eis que ela tomou conta de nossos corações.

    Mas isso foi só o começo de muitos sustos: me dei conta logo na primeira semana que ela não fazia suas necessidades fisiológicas e em desespero, sem saber o que fazer, entrei em contato com as voluntárias do Patinhas que não sabiam o motivo e não tinham conhecimento do fato (afinal, com mais de 100 cães…).

    Claro que nada me fez sequer pensar em devolvê-la, pelo contrário, queria lutar com ela e por ela. Nessas horas difíceis eis que surgia uma luz divina e então aprendi a levá-la no banheiro: sim, ela precisa de ajuda e daí?! Isso não a torna diferente ou menos amada

    Eu a levo quando sua barriguinha está cheia e massageio com meus dedos apertando para baixo e tudo corre perfeitamente bem. Eu sempre digo que ela é uma cachorra chique que usa a privada e limpa o bumbum.

    Na verdade esta foi uma das sequelas da cinomose que ela pegou de bebê, quando as meninas do Patinhas a encontraram e lutaram por sua vida.

    Também concluímos que ela teve um lado neurológico e a parte motora afetada (anda toda tortinha, marchando mas é a sensação na rua).

    E pensar que um dia, quando chegou, nem conseguia sair da caminha de tão fraquinha. Embora continue pele e osso, hoje ela corre, pula e fica de pezinho pedindo carinho.

    O amor construiu e venceu barreiras; suas falhas de pelo desapareceram, sua confiança na gente foi conquistada aos poucos e ela se rendeu ao amor. Todos nós fizemos um pouco para sua evolução e melhora: meus pais davam comidas fortificadas com carne, músculo etc. Minha irmã levava passear e eu contratei acupuntura e fazíamos ginástica todos os dias espreguiçando-nos.

    Minha salsichinha Sophia até então muito ciumenta, adotou-a como filha (apesar de praticamente terem a mesma idade) logo que ela chegou em casa. Inconformada ela ficava “focinhando” seu nariz e seu rostinho, chamando-a para brincar e assim se tornaram inseparáveis: uma defende a outra, dormem juntas, comem juntas.

    Anette teve que aprender tudo conosco pois não comia, tinha medo do pratinho, não bebia água, tinha pavor de tudo e todos. E aos poucos, com paciência e amor fui aprendendo com ela e ensinando-a que podia e tinha o direito de comer.

    A água eu pingava em sua boquinha com algodão, o potinho sempre cheio ficava próximo dela pois como tinha problemas neurológicos, ela muitas vezes esquecia ou não sabia onde estava o potinho (era preciso deixar sempre no mesmo lugar).

    Aos poucos ela evoluiu, cresceu e nos surpreendeu. Suas sequelas ainda existem mas ela é bem mais independente e feliz. Digo que aprendi muito com ela mais que ela comigo e sua vontade de viver surpreendeu a todos.

    Hoje a Anette tem 6 anos e mesmo depois que me casei, ela continuou conquistando corações (agora do meu marido). A maior alegria para ela é ir passear, é só ver a coleira e começa a latir e vai assim o caminho todo demonstrando sua alegria e contentamento.

    Ela hoje consegue correr como louca, fica durinha nas patinhas para pedir carinho ou comida e até já sabe pedir para ir ao banheiro quando está muito apertada (me chama colocando a cabecinha em minha mão).

    Digo que tenho uma família perfeita porque todos aqui vivem em harmonia e a riqueza que a minha filha trouxe para essa casa não tem preço. Se me pedissem um conselho eu diria: “ADOTEM UM ANIMALZINHO ESPECIAL POIS VOCÊ IRÁ SE SURPREENDER DIA APÓS DIA E ELE IRÁ TE ENSINAR MUITO SOBRE AMOR, COMPAIXÃO E ALEGRIA DENTRO DO CORAÇÃO”.

    Se eu faria tudo novamente ?! CLARO QUE SIM!!!! ADOTAR É TUDO DE BOM!! ADOTAR UM ESPECIAL É MELHOR AINDA!!!

    Categoria: Finais Felizes
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    6 Comentários:

    1. sandra disse:

      6 de setembro de 2013 às 19:44

      boa noite…
      meu cachorro teve cinomose, e a veterinária disse q não era..depois de tentar de tudo, vários remédios…o meu cao começou a ficar com as patas estranhas como se estivesse bêbado..ai levamos de novo..ai ela disse q realmente ele teve cinomose e ficou com sequelas..(as patas) mas sera q é mesmo ? o que eu faço ?

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        17 de setembro de 2013 às 00:02

        Sandra,
        Complicado isso. Eu mudaria de veterinário. Sim, a questão das sequelas existe, mas podes tentar reverter com acupuntura, por exemplo.

    2. Marizete Assis Alves disse:

      8 de agosto de 2013 às 18:00

      Concordo c/ a Sandra, fiz o mesmo em uma cadelinha especial. Parabéns a esta família estupenda que amam animais e sabem ser felizes com eles. Linda estória. Abço.

    3. Camila disse:

      6 de agosto de 2013 às 23:03

      Nossa Ana!!!!!

      Fiquei muito feliz com a notícia viu?!
      Adoro acompanhar seu blog e espero do fundo do meu coração estar compartilhando para poder quem sabe ajudar as pessoas a terem outra visão de valores, crenças e aprendam a amar acima de tudo porque sinceramente, as pessoas que não conseguem amar os animais e as coisas da natureza, estão muito longe de se desligarem de bens materiais e acabam sinceramente deixando de evoluir mas….MUITO MAIS QUE ISSO: ESPERO DE CORAÇÃO PODER CONTRIBUIR COM OS PRÓPRIOS PELUDOS ESPECIAIS QUE NÃO MERECEM SER DESCARTADOS E TAMPOUCO AS PESSOAS DEVIAM DEIXAR DE DAR OPORTUNIDADES A ELES POIS SÃO TÃO MARAVILHOSOS QUANTO QUALQUER OUTRO “NORMAL”.

      Meu sonho é que um dia as pessoas deixem de comprar bichos e passem a adotar não só filhotes mas cães especiais, doentes e também idosos. Quem sabe um dia……

      Muito Obrigada pois eu é que devo agradecer pelo seu blog existir e estar disseminando tanta coisa boa !!! Espero que você ainda venha a fazer muito sucesso.

    4. sandra disse:

      6 de agosto de 2013 às 12:03

      Linda história de amor peço a Deus que sejam felizes para sempre, minha neném foi diagnósticada com essa doença mas está muito bem graças a Deus sei que Anette já esta curada mas se quiser dar uma reforço de a vitamina Citoneurim 5000 e vitamina A e pro apetite aumentar Glicopan Pet graças a essa vitaminas que minha neném melhorou.Deus abençoe você e sua família

      • Camila disse:

        8 de agosto de 2013 às 22:51

        Sandra, muito obrigada pelas suas dicas. Quem sabe ela engorda um pouquinho né?!
        Grande beijo e agradeço imensamente o carinho pela minha filha ao deixar seu recadinho e também para toda nossa família!!!!

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados