• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Leishmaniose visceral canina: dicas naturebas de prevenção!

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 2 de julho de 2013

     

    falei sobre leishmaniose em outras oportunidades aqui no blog (links no fim deste post), mas como as autoridades continuam insistindo em matar cães e não mosquitos, precisamos fazer o que as autoridades não fazem: educar a população para a prevenção e ensinar maneiras de impedir abusos de autoridade e extermínio de animais!
    Repasso três informações importantes que o advogado Vinícius Ouriques Ribeiro deixou em um post meu no Facebook falando sobre a doença:
    1 – Delegado de Polícia ou policiais militares NÃO podem entrar na sua residência para apreender seu animal sem mandado de busca e apreensão;
    2 – O Mandado de Busca e Apreensão deve estar datado, assinado pelo juiz, indicando o seu endereço completo, seu nome, etc. Tudo especificado… O mandado não pode ser genérico;
    3 – A vigilância sanitária TAMBÉM NÃO PODE entrar na sua residência sem a sua autorização; O poder fiscalizador da autoridade pública não é maior do que o seu direito de intimidade.
    Abaixo, o trecho de um post da Camilli sobre prevenção a ser feita em nossas casas, ruas etc.
    (…) devemos proteger os nossos lares para não permitir que eles se tornem maternidades dos mosquitos.
    O mosquito da leishmaniose possui um ciclo de reprodução diferente do mosquito da dengue. O mosquito fêmea da dengue precisa dá água para colocar seus ovos. O mosquito fêmea da leishmaniose coloca seus ovos em área rica de matéria orgânica.
    Leia o ciclo de vida do mosquito da leishmaniose aqui.

    Portanto, é essencial:
    – manter o jardim capinado,
    – manter a cerca viva muito bem aparada,
    – manter o galinheiro limpo,
    – manter o lixo em lixeiras tampadas, dentro dentro de sacos de lixo,
    – manter o lote vago (aquele que você está juntando dinheiro para construir um dia) limpo e capinado,
    – recolher o cocô dos cachorros, no mínimo, diariamente,
    – recolher frutas/frutos e folhas que caem em seu jardim, das lindas árvores
    – queimar o lixo, se você não residir em área urbana que faça a coleta diária
    O NOME DISSO É RESPONSABILIDADE SOCIAL
    MUITO cuidado com os tratamentos de prevenção à doença porque vários fazem um mal imenso ao fígado dos cães.

    –>Sugestões naturais (e saudáveis!) de prevenção:

    • Plantar citronela e quaisquer outras plantas sabidamente repelentes de insetos onde houver corrente de vento (mas não se sentir seguro só com isso, por favor!).
    • Citronela: O óleo é barato, fácil de achar (tem até em supermercado), atóxico e pode ser usado no ambiente, nos cães e até em humanos como repelente do mosquito, diluído em água.  Pode ser usado em tochas, velas, pingado sobre lâmpadas, enfim, vale deixar tudo cheirando a citronela e manter a mosquitada longe! Existe óleo essencial de citronela, incenso, vela, shampoo para cães e mais uma penca de produtos.
    • Óleo de Neem: barato, atóxico e pode ser usado no ambiente, nos cães e até em humanos como repelente do flebótomo, mosquitos, pulgas e carrapatos, diluído em água. De quebra você ainda livra os peludos de pulgas e carrapatos. A Vivi Vieri enviou um link com informações interessantes sobre o Neem, clique aqui para ler.
    O Óleo de Neem é reconhecidamente um inseticida natural, de uso seguro. É comercializado em formulação de 500 ml com pulverizador (pronto para uso) ao custo aproximado de 18 reais. Encontra-se, também, sob a forma concentrada, cuja recomendação de uso é de 10 a 20 ml por litro de água e custa cerca de R$ 48,00. Um litro do produto concentrado rende cerca de 50
    a 100 litros para pulverização. Aplica-se espalhando o volume sugerido na ponta das orelhas, cabeça e linha dorsal do animal.
    A aplicação deve ser
    repetida após o banho, com o animal seco, ou a cada 3 dias
    . O produto também deve ser aplicado nos canis (paredes e telas) e nos portais de janelas e portas das residências e apartamentos. MANTER FORA DO
    ALCANCE DE CRIANÇAS. Pode ser adquirido em casas agropecuárias. (fonte: http://fielamigo.com.br/trata/)
    • Estibion Neem (Extrato da Planta) – Suplemento em pó para ser dado sobre a comida: De origem asiática, a árvore de Neem (Azadiracta indica) é conhecida na Índia como a árvore da vida, sendo utilizada como planta medicinal há centenas de anos, mundialmente aprovada para uso na agricultura e pecuária orgânica. A azadiractina é o princípio ativo obtido do extrato da planta Neem, homogeneizado e estabilizado, com efeitos antiparasitários, coccidiostático, antimicrobiano e antifúngico natural, atuando sobre todas as formas de endo e ectoparasitos, com ação comprovada sobre moscas, mosquitos, pernilongos, carrapatos, micuins, bernes, vermes, eimérias ou protozoários, pulgas, piolhos, sarnas etc.
    • Alho. O administração para cães (para gatos nunca, de jeito nenhum!) de uma lasca fina e crua todos os dias ajuda bastante a tornar os peludos indesejáveis aos insetos (e a pulgas e carrapatos).
    • Tirar os cães da rua nos horários de maior concentração de mosquitos.
    • Vento, muiiito vento. Leia-se, ventilador neles e em nós!

    Para ler outros posts sobre leishmaniose clique aqui.

    Atenção: há diversas alternativas de prevenção. Algumas exigem bastante cuidado porque são tóxicas (coleira de deltametrina, gotas de cipermetrina, gotas de produtos para cães contra pulgas etc.) e outras são naturais, mas exigem aplicação diária. 

    Por favor, estudem com atenção todo o material disponibilizado no índice dos posts sobre leishmaniose visceral aqui no blog !

    Lembrando: NÃO use nenhum medicamento sem orientação médico-veterinária! Tudo que cito aqui no blog serve de referência para que os leitores conversem com veterinários de confiança. NÃO façam “consultas” com balconistas, vendedores ou qualquer outra pessoa que não esteja inscrita no CRMV de seu Estado como um médico veterinário formado.

     (post de agosto de 2010)

    Categoria: Leishmaniose, Saúde
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    10 Comentários:

    1. vera carqueijo gomes disse:

      7 de agosto de 2013 às 12:01

      gostei muito do seu blog colhi algumas dicas, fiz um “Frontline Caseiro” que tem dado resultado nos meus cães. Gostaria de compartilhar com vç são: 03 pedras de canfora(farmácia tem),1 litro de álcool (coloquei o comum), 1 pacotinho de cravo e 1 copo(americano) vinagre branco. Misture tudo e deixe em infusão até dissolver a canfora, depois é só colocar no borrifador utilize no ambiente que os animais dormem e passar nos pelos (eu utilizei paninhos)abraços, que Deus sempre te proporcione essa luz e que sejas sempre feliz.

    2. Detinha disse:

      6 de julho de 2013 às 21:25

      Olá, Ana Carolina!
      É a 1ª vez que entro no site, vi na revista Meu Pet, adorei teu blog e tenho algumas dúvidas, tomara que possa me ajudar, minha Mell às vezes não quer comer ja troquei de ração algumas vezes ñ está doente fico muito apreensiva como toda mãe que devo fazer? já cheguei a deixa-la sem comida por um dia (quer dizer ela ñ quis comer), tb tem mania de fazer xixi no tapete escondido de mim, como faço para evitar isso? desde já parabéns pelo blog. abraços e muita Luz!
      Detinha.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        9 de julho de 2013 às 14:50

        Oi Detinha! Bem-vinda!

        Sobre a ração: fuja dela então e vá pra comida de verdade! Leia http://www.cachorroverde.com.br e mude logo!
        Sobre o xixi no tapete: lave o tapete com vinagre de álcool e depois aplique o vinagre TODO SANTO dia por um bom tempo. Bom mesmo seria lavar o tapete com vinagre de álcool e retirá-lo da casa por um tempo, limpando o piso onde ele estava com o vinagre todo santo dia. Beijo.

    3. Marizete Assis Alves disse:

      6 de julho de 2013 às 15:22

      Qdo li sobre as vantagens da Citronela, eu de imediato procurei e plantei aqui, agora é o que não falta, esta planta tem muitas utilidades, serve p/ muitas coisas. Obrigada pelo artigo, vou compartilhar no face. Obrigada Ana.

    4. Marília disse:

      3 de julho de 2013 às 19:09

      Eu não sabia que a coleira de deltametrina era tóxica, onde vc viu isso? e quanto a vacina?

    5. comediasdavidacanina disse:

      28 de setembro de 2010 às 22:49

      Ana,
      Acabei de passar óleo de neem nos cães. O cheiro é meio forte, a princípio. Mas, depois que o cachorro seca, fica bem de levinho e até agradável.
      Bjs
      Carina

    6. Fúlvia e Suzie disse:

      28 de agosto de 2010 às 00:23

      Essa é uma doença que eu tenho muuuuito medo mesmo! Ainda não achei o óleo de neem nos pet shops, não tem agropecuária aqui perto e, confesso, não encontrei óleo de citronela, mas comprei um tipo sanol dog de citronela e passo todo dia em casa… nem sei se essa coisa resolve =p

      Ventilador sempre; não deixo lixo aberto; evito sair nos horários dos mosquitos e fecho as janelas neste horário tb. Enfim, faço o possível pra evitar.

      Excelente post!
      Beijos

    7. Felina disse:

      27 de agosto de 2010 às 14:52

      não sei se tu já divulgou esse caso, mas li no blog Manias de Gaia, de uma protetora aqui de Salvador a história de Baby, uma cachorrinha que ganhou na justiça o direito de viver e ser tratada contra a leishmaniose, olha o link do post http://www.maniasdegaia.com.br/2010/08/conhecam-historia-do-incrivel-baby.html.
      bj

    8. Camilli Chamone disse:

      27 de agosto de 2010 às 11:44

      É triste, mas todas as estatísticas indicam que a LVC é uma epidemia anunciada. Entretanto, a maioria das pessoas desconhece a doença!

      O avanço acelerado merece URGENTEMENTE campanhas públicas de controle, para esclarecimento da população. Mas, CADÊ? 🙁

      Só para esclarecer: plantar citronela não é uma medida eficaz de prevenção. O importante é que a folha da planta seja MACERADA para eliminar o odor repelente.

      Parabéns pelo post!

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados