• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Cães mestiços e cães de raça definida pensam de maneira diferente!

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 22 de julho de 2013

    Lembram do site Dognition? Ok, eles são uma empresa muito legal que avalia a inteligência dos cães e depois indica e personaliza jogos e atividades para eles, mas cobrando em dólar, certo? Mas apesar dessa questão chatinha de dinheiro (que cada um vai gerenciar conforme o próprio bolso), fuçando o site e o blog deles, tem coisa interessante para tiramos de lá. Como estas conclusões sobre a diferença de raciocínio entre cães com raça definida e cães sem raça definida que traduzi para vocês:

    –> Cães de raça definida utilizam mais suas capacidades de comunicação com humanos (como esperar por comandos para fazer algo ou prestar atenção nas pessoas para pegar digas de como agir em seguida) do que os cães sem raça definida ou mestiços (aqueles cuja mistura de raças é evidente ou comprovada). Estes últimos, provavelmente por seus costumeiros históricos de abandono e maus-tratos, apostam mais em suas próprias memórias e tomam mais decisões sozinhos (ou seja, são mais independentes da relação homem-cão para resolver problemas).

    –> As diferenças acima foram notadas em jogos de memória, jogos de “apontar” e jogos que comparavam memória versus “capacidade de seguir o dedo apontando algo”. Os resultados mostram que as diferenças não existem apenas de cão para cão, como os estudiosos do Dognition pressupunham antes, mas que talvez seja possível traçar uma linha entre cães de raça pura e cães de raça não definida/mestiços como estando em grupos separados quando o assunto for uso da memória e comunicação com humanos.

    fonte: How mixed breed dogs think differently than purebreds

    Categoria: Inteligência canina
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    5 Comentários:

    1. Marcia Guedes Caseline disse:

      23 de julho de 2013 às 20:31

      Sempre tive vira-latas, eu os amo e são muito inteligentes.
      Hoje minha peludinha tem 11 anos e sempre entendeu e obedeceu
      sempre. É elogiada pela educação e compreensão, pela veterinária
      que acompanha.

    2. Katia Oliveira disse:

      23 de julho de 2013 às 12:48

      Aqui em casa tenho 4 cahorros: 3 schnauzer e 1 poodle. Duas schnauzers nasceram na minha casa e me obedecem e esperam comandos. A mae delas que veio para mim com 4 meses e antes disso vivia em gaiola para ficar pequena (malditos “criadores”) e o poodle que peguei abandonado na rua todo inchado de pancada são mais independentes (e carinhosos também), tendo dificuldade de aeitar comandos. Acredito que tenha haver com a forma que foi criado e não com a raça.
      Um abraço,
      Katia

    3. Valéria VAsconcelos disse:

      23 de julho de 2013 às 11:24

      Isso são estudos…não regra geral! Os estímulos que recebem fazem mta diferença. Tive uma Dálmata impossível de treiná-la, só fazia o que queria. Em compensação minha SRD faz vários truques, muito mais “esperta” para os parâmetros humanos.

    4. Alessandra De Corso disse:

      23 de julho de 2013 às 09:59

      É verdade Ana, eu já tinha percebido isso em casa e eu até falo, com carinho, que a Catarina (que é a vira-lata) é bem burrinha perto da Púrpura (que é a Daschund).
      hehehe, é notória a diferença. Pelo menos agora sei que é normal. Menos mal, porque cheguei a ficar preocupada em achar que a Catá é assim porque não foi alimentada direito, ou sei lá, alguma deficiência vinda pelo abandono que sofreu… preocupações de mãe, sabe como é. Legal a matéria! BJS

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        23 de julho de 2013 às 10:42

        Mas não é questão de ser “burrinha”, amiga, ela tem outros tipos de inteligência, que talvez no dia a dia em casa você não perceba tanto ou não sejam tão necessárias 😉 Beijão pra vocês.

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados