• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Dúvida do leitor: Como lidar com um cão que morde!

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 24 de abril de 2013

    mordida

    Recebi a dúvida abaixo e a repassei à Emmanuelle Moraes, mas na época ela estava em viagem e só conseguiu me responder depois, mas agora não lembro por onde a pessoa me pediu ajuda (se pelo Facebook, e-mail ou blog). Então posto tudo na esperança não só dela ler, mas de ajudar outras pessoas e animais em situação parecida.

    A dúvida:

    adotei um pitbul em pele de poodle, ele passou por várias casas e foi expulso de todas ate que “simpatizou” comigo; só que tenho mais dois cães, um macho e uma fêmea. e o “pit bul” é meio de lua, tem horas que do nada ele avança em qualquer coisa que se move,ou tem ataque de fúria dentro da casinha dele com o cobertor. se a gente faz carinho ele aceita e fica todo mansinho, deita de patas pra cima balançando,parece um verdadeiro poodle. ai do nada ele começa a rosnar e se nao tirar a mão imediatamente e se afastar ele crava os dentes na gente;;;é loco loco.pra dar banho precisa de focinheira.tudo tem de ser do jeito que ele quer.quero impor limites mas não sei como; ele pede carinho, a gente da e ele morde! não entendo!outro dia cheguei do serviço e ele veio com a bolinha na boca pra brincar; quando fui pegar a bolinha da boca dele; ele soltou a bolinha e rosnou; mas achei que a gente já tava amigos e não liguei; continuei pedindo a bolinha ;e ele me avançou. não mordeu porque consegui me esquivar e fechar a porta. depois ele vem andando tortinho balançando aquele cotoco, com uma cara de quem aprontou feio. todo dia é a mesma coisa! alguém sabe o que fazer? não tenho como pagar para adestrar. algumas dicas iriam me ajudar muito!

    A resposta da especialista:

    Olá!

    Um caso como o teu, onde existe agressividade e já houve mordida e que o cão é de porte grande, requer acompanhamento profissional de perto.

    Você não passou a idade do cão e nem comentou nada sobre ele ser ou não castrado. Tais informações são muito importantes para melhor compreensão do caso em tela.

    Abaixo, deixo algumas dicas simples para começar um trabalho de base com ele, porém é fundamental que procure ajuda profissional.

    Ensine o cão a sentar sob comando

    Para tanto, assista o seguinte vídeo do Adestrador Tomás Szpigel (http://www.youtube.com/watch?v=_Cewtqw5JJs). Depois que ele aprender a sentar, peça para executar o exercício antes de qualquer interação que vá ter com ele, ou antes, de lhe dar algo que ele queira, por exemplo:

    Peça para sentar antes de:

    · abrir a porta da casa para ele entrar, a porta do canil para ele sair…

    · colocar o pote de comida com ração (é importante que ele tenha horários definidos para a alimentação, de forma que você possa realizar tal exercício e também para evitar que ele “cuide” o pote e por conta disto agrida alguém).

    · fazer carinho,

    · atirar a bola durante a brincadeira…

    Depois que ele aprendeu a SENTAR sob comando, ensine o seu cão a devolver a bola. Não vá tomar a bola dele ou mesmo pegá-la, pois desta forma pode acabar sendo agredida(o).

    Ensinar a devolver a bola

    Siga os seguintes passos:

    Com petiscos no bolso, peça ao cão para sentar e então atire a bola. Quando ele buscar, não vá à sua direção, mas peça para ele a entregar mostrando o apetitoso petisco na mão. Gosto de usar o comando “Dá!”. Logo ele deve se aproximar e assim que soltar a bola da boca, diga: “Muito bem!” e atire o petisco em outra direção para que ele vá buscar e não corra o risco de, ao tentar pegar a bola do chão ele volte a te morder. Repita este exercício até que consiga que ele evolua ao ponto de entregar logo você peça que ele solte. Toda vez que for atirá-la novamente, não esqueça que antes de jogar a bola ele deve estar sentado. “Sentou a bola é atirada! Não sentou, não atire!”

    Evite deixar brinquedos como a bolinha ou qualquer coisa que possa ser objeto de “guarda” dele, e ou disputa com os outros cães. A comida exposta à vontade no pote é um forte deflagrador de brigas, evite totalmente!

    Como fora dito acima, não faça nada ao cão antes de pedir que se sente, e só após, como premiação pela obediência, lhe dê aquilo que deseja, inclusive o seu carinho. No lugar de ir até ele lhe fazer mimos, deixe que ele venha te pedir, e quando o fizer, diga para sentar e após isto inicie o afago. Caso ele rosne, não diga nada, apenas se afaste e sesse a sessão de mimos.

    Para modificar o comportamento deste cachorro irá precisar de um educador de cães positivo, ou seja, que não use de punição, enforcador, colar de choque e afins, para educá-lo, pois isto provavelmente irá piorar o caso e fazer esse cão virar uma “bomba relógio”, já que irá suprimir o comportamento e não modificá-lo como é necessário.

    Quando ele fizer algo errado como rosnar ou te avançar, não o agrade logo após ele vir todo “bonzinho” balançando a calda. Não esqueça que antes ele tem que sentar e que se achar graça disto, pode estar reforçando o comportamento indesejado.

    As dicas acima irão ajuda-la a colocar os tais “LIMITES” que sente que ele não tem, porém, como já houve agressão é fundamental que tenha um profissional no caso.

    Boa Sorte!

    Emmanuelle Moraes

    Educação Canina

    (48) 9995 – 0144 (Florianópolis/SC)

    (66) 8124 – 0955 (Rondonópolis/MT)

    www.educadoracanina.com.br

    Facebook: Educadora Canina – Emmanuelle Moraes

    Categoria: Adestramento, Agressividade, Mordidas
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    12 Comentários:

    1. Mariana Nogueira disse:

      2 de janeiro de 2014 às 21:21

      Olá. Ando tendo vários problemas com a minha vira lata. Ela costumava ser um doce quando filhote. Mas depois de adulta, começou a ter muitos ciúmes e uma agressividade fora do comum com a minha irmã. Ela parte pra cima dela do nada e avança muito. Ela nunca chegou a morder pois eu a tiro de cima, mas a situação está ficando insuportável. O que devo fazer?

    2. Elisabete Vendruscolo disse:

      7 de outubro de 2013 às 19:01

      Olá eu estou com problemas na educação do meu filhote,ele só morde…Ele é da raça SHITZU e já tem 7 meses.Não conseguimos fazer carinhos nele ele morde muito forte e não adianta dar broncas aí ele morde mais ainda ele pula pra morder nossa mão quando estamos perto dele!Por favor onde errei na educação ele é muito rebelde e também não gosta de colo…Estamos muito tristes com isso!Por favor me ajudem.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        9 de outubro de 2013 às 23:24

        Você LEU o texto, Elisabete? Ele fala justamente sobre isto. Leia os comentários também.

    3. Paulo Vaz disse:

      20 de junho de 2013 às 22:31

      Adquiri um Fila Brasileiro, dócil no primeiro contato, mas chegando em casa virou fera, como faço para amansa-lo?

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        21 de junho de 2013 às 15:09

        Paulo,
        qual a idade do animal? Qual a procedência? Onde vc mora? Como assim “virou fera”? Contigo? Com quem?
        Melhor contratar um educador canino de verdade (não um picareta que vai encher teu cachorro de porrada, choque etc.)

    4. Carol Parreira disse:

      26 de abril de 2013 às 09:28

      Olá eu tenho o mesmo problema com meu Poodle, e não sei mais o que faço, ele senta e tudo mais, mas se não quer que mexa nele ele rosna e morde, avançou na minha mae porque estava deitado ao meu lado, e ela veio falar comigo, e ele “créu” mordeu na mão dela, ele rosna se se deitar com qualquer pessoa e outra se aproximar a ponto de atacar, ele rosna se você olhar fizamente pra ele, ou estiver arrastando algo, o que fazer? Ele sabe o comando senta mas não obedesse quando rosna, ele avança…

    5. Mona disse:

      25 de abril de 2013 às 09:48

      Gente, só para esclarecer, o cão dela é um poodle. E pra mim parece um poodle bem típico!
      Eles são ciumentos, e tem esses acessos de fúria, bem como dão umas de doido com cobertas, ursinhos, etc. Super normal.
      Não, ele não parece um pitbull! Um pitbull típico jamais morderia o dono durante um cafuné, ou durante o banho. Minha bb pitbull não usa focinheira nem para tomar injeções doloridas, tirar sangue, nem para tomar banho no petshop, na verdade todo mundo faz gato sapato dela lá, e adora ela. Já os “pestes” dos poodles são temidos em qualquer clínica ou petshop… E pelas visitas também. Convivi com 3 poodles quando era solteira, e acredite, todas as mordidas que já levei na vida, vieram dessas boquinhas peludas!

      Quanto as dicas, são perfeitas. Fiz exatamente isso com meu schnauzer. Hoje ele tem um ano, já foi castrado e é um amor de tão educado.
      Parece simples sentar, pegar a bolinha e soltar, mas os limites implícitos nesses comandos servem para muita coisa!
      Fiz isso antes de ler o post, por indicação da adestradora, quando tentava adaptar meu schnauzer mini com a pitbull, pois o schnauzer com 3 meses de idade atacava minha pitbull adulta. Hoje eles convivem felizes, e meu schnauzer é um lord, tenho criança e outros animais que convivem em perfeita harmonia. =)
      Então, aproveite as dicas e depois é só comemorar os resultados!

    6. Alessandra Camargo Silva disse:

      24 de abril de 2013 às 15:16

      Gostaria de saber do site como postar um pedido de ajuda em relação a duas cadelas que não se entendem.
      Adoro o site de vocês e estou sempre aconpanhando.
      Atenciosamente,
      Alessandra

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados