• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Alimentação Natural: Dicas práticas para economizar!!

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 21 de Março de 2013
    Este post é para quem, como eu, já pratica alimentação natural com seus cães e gatos. Ele também pode servir de apoio para quem está pensando em fazer a mudança. Espero que seja útil e que todos se beneficiem das dicas nele passadas, como eu tenho conseguido.Conversando com amigas aqui de Floripa que passaram a servir alimentação natural a seus peludos e com a Sylvia Angélico do Cachorro Verde, fui passando pra elas dicas de como tenho conseguido alimentos nutritivos e importantes de maneira muitas vezes gratuita ou bastante barata. Com a Sylvia as conversas sempre acabam tendo um tom mais técnico, porque é pra quem corro quando tenho dúvidas, como por exemplo “Consigo sebo bovino e cabeças de peixe de graça, posso dar para o Shoyo?“.
    Os comentários da Sylvia você acompanha ao longo do texto, em itálico e na cor azul.
    Observação: Por só comer alguns tipos de peixes e de frutos do mar, não pensem que é fácil eu encarar isso tudo. Mas decidi oferecer o que considero mais saudável para meu pequeno carnívoro e não vou deixar de fazê-lo porque tenho convicções que são antes de mais nada, minhas, e que fazem com que eu não consuma os alimentos que sirvo a ele. Além do mais, para os xiitas de plantão (sai Exu de Blog!): vocês acham que é usado o quê nas rações? Bem, em algumas marcas, infelizmente, até carcaças de cães e gatosLeia também:

    Dicas para economizar na Alimentação Natural:
    Bem, meu padrão de economia é fazer mentalmente a conta usando o raciocínio “Quando eu dava ração, ela custava tantos R$ por quilo“. Então tudo que fica abaixo deste valor eu já considero barato. Mesmo assim meus gastos nem de longe chegam perto do valor do quilo das rações que usei e não há nada que eu pague mais de R$6,00 o quilo, sendo que ainda tenho conseguido muitos alimentos de graça.
    • Carnes vermelhas:
    –> Procure açougues confiáveis e onde você teria coragem de comprar suas carnes (caso as consuma), até porque parte da segurança da alimentação natural é servir carnes próprias para consumo humano, coisa que não acontece com as rações, já que os animais usados são todos rejeitados justamente para este fim (e muitas vezes eram doentes ou contaminados por níveis inaceitáveis de medicamentos, metais pesados ou outras substâncias nocivas à saúde!).
    • Gratuito
    –> Ossos recreacionais geralmente são doados em açougues (ou são muito baratos). Apresente-se, explique para o açougueiro do que precisa e combine com ele para buscar os ossos antes do caminhão que geralmente os coleta. [vértebras, osso da bacia, patas, articulações, escápula, peito, pescoço de suíno ou bovino etc. Também é melhor que sempre tenham alguma cobertura de tecidos moles, como tendões, carne, gordura e/ou cartilagem. Deixar com os cães no máximo por meia hora ou uma hora, porque alguns cães se empolgam roendo e quebram mesmo os dentes.]
    –> Pó de osso: Você pode combinar com o açougueiro para guardar todo o pó que vai sendo expelido na serra onde eles cortam os ossos. É cálcio puro, com carne misturada e excelente para animais que não conseguem roer ossos, por exemplo. [só tem que ver direitinho em que contexto a pessoa vai usar o pó de ossos. Ele realmente é excelente. Mas é melhor que seja usado em dietas deficientes em cálcio, como dietas caseiras cozidas (sem meaty bones). É importante lembrar o pessoal de que cálcio em excesso faz mais mal do que uma leve deficiência de cálcio]
    –> Aparas de língua: Veja se no açogue que você frequenta eles limpam línguas do boi e pergunte o que fazem com as aparas. Eles geralmente jogam fora e, para cães e gatos, nada é lixo e tudo é aproveitável. –> Sebo é algo que açougue nenhum vai lhe negar ou cobrar!
    [Sebo é outro ingrediente bastante específico. É gordura pura. Assim como o cálcio, é preciso saber usar. Se na dieta do pet já entra bastante gordura de frango (aquela “saia” de gordura dos dorsos, além da gordura da pele), é preciso cuidado para não abusar do sebo. Prefiro gordura animal a carboidrato como fonte primária de energia para atletas, lactantes, sub-nutridos, epilépticos e animais com caquexia cancerosa, diabética ou cardíaca. Mas algumas fontes de carboidrato fornecem fibras e nutrientes importantes, ao passo que o sebo é praticamente gordura pura. Pets gordinhos, com problemas no pâncreas ou no fígado, por exemplo, devem passar longe de sebo.
    Algumas informações sobre que nutrientes 100 gramas de sebo fornece:  902 caloriascerca de 80 miligramas de colina, uma substância tida como vitamina do complexo B, que favorece a saúde do fígadocerca de 28 Unidades Internacionais de vitamina D50 gramas de gorduras saturadas

    42 gramas de gorduras monoinsaturadas

    4 gramas de gorduras poliinsaturadas

    0 aminoácidos

    • Barato
    –>Retalho de carnes – Pergunte se o açougue vende “retalho”, que é a sobra de todas as carnes que eles vão limpando e guardando ao longo do dia e que geralmente é a carne mais barata à venda. Pergunte por promoções e solte a minha famosa, “Qual as carnes mais baratas vendidas por vocês?“. Porque é legal variar as fontes de proteína deles. [Aqui vale a mesma regrinha do sebo. O retalho é geralmente composto por uma boa parte de gordura. Então não aconselho oferecer, na mesma refeição, sebo, retalho e peças gordurosas em grandes quantidades]
    –>Coração, fígado e rim são necessários para uma dieta equilibrada e são super baratos.

    Dica para quem é de Florianópolis e região: faço minhas compras no supermercado Bistek. Eles vendem osso de peito do boi a R$0,99 o quilo, dorso de frango (do pescoço até o rabo) por R$0,99 o quilo, fígado de frango a menos de R$2,00 o quilo etc.

    • Peixes:
    –> Procure peixarias confiáveis e onde você teria coragem de comprar seus peixes (caso os consuma), até porque parte da segurança da alimentação natural é servir carnes próprias para consumo humano, coisa que não acontece com as rações, já que os animais usados são todos rejeitados justamente para este fim (e muitas vezes eram doentes ou contaminados por níveis inaceitáveis de medicamentos, metais pesados ou outras substâncias nocivas à saúde!).
    • Gratuito
    –> Cabeças, rabos e miúdos de peixes. Podem ser servidos crus ou cozidos com o que você usar de carboidratos (arroz/inhame/batata doce/salsa etc.), legumes e verduras.
    – Procure restaurantes que comprem peixes inteiros, como os que fazem sushi e peça as cabeças e o que mais jogarem fora pra você. Cabeça de salmão é excelente e pode ser servida crua para cães grandes ou cozida com o que você usar de carboidratos (arroz/inhame/batata doce/salsa etc.), legumes e verduras.
    • Barato

    –> Sardinha!Mais barato ainda: comprar diretamente dos pescadores ou das pesqueiras. Pago R$2,50 no quilo da sardinha!

    • Frangos:
    –> Procure locais confiáveis e onde você teria coragem de comprar seus frangos, até porque parte da segurança da alimentação natural é servir carnes próprias para consumo humano, coisa que não acontece com as rações, já que os animais usados são todos rejeitados justamente para este fim (e muitas vezes eram doentes ou contaminados por níveis inaceitáveis de medicamentos, metais pesados ou outras substâncias nocivas à saúde!).
    • Gratuito
    –> Pés, cabeças, pescoços e miúdos: procure locais que vendam frango assado e combine para que te liguem quando forem limpar os animais. Você sairá de lá com tudo de graça!
    • Barato 
    –> Quando comprados inteiros são muito mais baratos (menos de R$3,00 o quilo).
    –> Procure por partes menos consumidas por pessoas, como dorsos, pés, pescoços e cabeças.
    Existem comércios que só vendem frangos, como se fossem açougues, e lá é possível comprar não só mais barato, mas tudo separado e vendido por quilo.
    Seja educado! Combine para buscar o material em um horário específico para não ser incoveniente. Costumo ficar colega das pessoas que me atendem, chamá-las pelo nome, perguntar sobre seus cães e, lógico, sempre pergunto se querem adotar algum peludo, hehe.  😉
    • Frutas, verduras e legumes:
    –> Sempre haverá uma feira ou sacolão perto de você! Ela vale OURO! Converse com os feirantes e pergunte o que é feito das frutas, verduras e legumes que simplesmente ninguém compra. Estes alimentos poderiam ser vendidos a você por um preço reduzido? Ou poderiam até mesmo ser recolhidos gratuitamente? Não esqueça do seu próprio “lixo”. Vai limpar vegetais para comer e sempre joga cascas, talos e outras partes fora? Comece a juntar tudo em potes na geladeira e use-os na alimentação do seu peludo. Aqui em casa eu compro arroz para cachorro (menos de R$6,00 por 5kg), deixo de molho da noite para o dia, jogo a água fora e depois cozinho por no mínimo 1 hora para fazer uma papa. Mais para o fim do cozimento adiciono verduras, legumes e alguma proteína (fígado ou sardinhas inteiras, que podem ser servidas cozidas inteiras, as espinhas são super molinhas) para a mistura ficar mais palatável. Depois é só distribuir tudo em potes e congelar. Pronto, é assim que garanto a porção de carboidratos da alimentação dos pequenos.
    ps: post de julho de 2010, atualizado com novas dicas.
    ATUALIZAÇÃO em 2014: Faz um ano que não dou mais arroz para meus cães, só quinoa, pois são pequenos e acho que vale o investimento. Com a mudança, estão comendo mais legumes, batata doce etc., mas o grosso da alimentação é carne/ossos/vísceras/pele etc. crus.
    Categoria: Alimentação Natural, Saúde
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    34 Comentários:

    1. César Coelho disse:

      3 de Abril de 2014 às 08:38

      Em tds as carnes são dadas cruas ou cozidas? Eu dou frango cozido com querela de milhor oq acha é uma boa alimentação? ?
      Obrigado

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        3 de Abril de 2014 às 08:45

        Oi César,
        há as dietas naturais com carnes cruas (eu prefiro) e as dietas com carnes cozidas. Ossos NUNCA devem ser oferecidos crus. Apenas frango cozido com milho é muito pobre nutricionalmente e nem cães, nem gatos são animais feitos para comer grãos, ou seja, o milho nem é biologicamente apropriado para eles.
        Leia os sites abaixo e aprenda mais sobre o assunto, terás animais verdadeiramente saudáveis, sem cheiro, sem queda excessiva de pelo, sem tártaro e problemas bucais etc. Abraço e, se tiver dúvidas, pode voltar a perguntar!
        wwww.cachorroverde.com.br
        http://www.tendenciasnaturebaspets.com.br
        http://comidaboapracachorro.blogspot.com.br/

    2. Francieli disse:

      18 de Março de 2014 às 19:34

      Olá Ana!!!
      Menina, estou finalmente mudando a alimentação da minha Dorothy!!! (heeeee) minha chi de 3 kilos….. MAS não acho por nada nesse mundo pescoço de frango para comprar….. na realidade até achei, mas em pacote de um kilo congelado)da frangos morgana)!!! E sempre aprendi que não se pode descongelar a carne para voltar a congelar!!! Aí virou um pepino…. percorri os lugares que eu conheço de floripa que vendem frango assado no final de semana, e eles me afirmaram que comprar o frango já limpinho….. help!!

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        21 de Março de 2014 às 18:02

        Amiga, tô na AN desde 2009 e em casos assim, descongelo o suficiente pra desgrudar as peças e recongelar novamente, sem estresse… Nunca deu nada. Beijo pra vcs e parabéns pela mudança!

    3. Fabíola disse:

      10 de Março de 2014 às 17:04

      Olá! Minha peludinha de 4 meses está na troca de dentinhos e era muito esganadinha, quase não mastigava a ração, engolia quase tudo inteiro! Será que terá problemas qdo for comer os ossos crus? Ela está saindo de uma erliquiose e de uma coronavirose (nada confirmado, só suspeita pelo resultado do hemograma) ficou 6 dias internada e ainda está tomando antibióticos, hepatoprotetor, ranitidina, etc. Eu devo esperar acabar as medicações para entrar com a AN? Ela ainda está sem fome mas não quero continuar com a ração.
      Obrigada! Parabéns pelo site é espetacular!!!

    4. Renata disse:

      7 de Março de 2014 às 11:47

      Oi, Ana Corina!
      Adorei a dica do arrozao. Vc deixa por 1h na panela comum ou na de pressão? Quanto a sardinha, comprei mas ainda nao tive coragem de dar… tenho medo de dar ao toto e ela se engasgar com a espinha. Vc deixa por quanto tempo no fogo?
      Menina, parei de fornecer ração e comecei a dar a dieta cozida para minha vira-lata nesse sábado de carnaval e a mudança foi tao grande que estou assustada… Ela parou de feder (mesmo dando banho ela ficava com aquele cheiro de cachorro molhado) e suas fezes e urina tambem estao com pouco odor. Os vizinhos reclamavam do mal cheiro no apartamento e eu morria de vergonha. Recorri a alimentação natural por desespero mesmo rsrs. Estou adorando! Aqui em casa ainda tem ração, mas nem penso usa-la!

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        20 de Março de 2014 às 01:04

        Oi, Renata,
        não uso mais nenhum tipo de grão na alimentação dos meus, mas eu deixava cozinhando na panela comum mesmo, depois de deixar umas 8h de molho e de jogar esta água fora.

        A sardinha eu gosto de dar crua, mas se cozinho, é rapidinho, em água, só pq a Java é mais chata pra sardinha (já salmão, nega, come cru que é uma beleza, a ryca, hahaha).

        FALEI que alimentação natural é MARAVILHOSA, a cachorrada fica limpinha que só e super saudável!

    5. Rafaela disse:

      18 de Fevereiro de 2014 às 15:55

      Olá! Boa Tarde!! Adoro o seu blog!

      Tenho dois peludos que seguem a dieta natural acompanhados pela Dra Sylvia.

      Morava em São Paulo mas recentemente me mudei para Balneário Camboriú, e aqui está bastante complicado de encontrar algumas facilidades que eu tinha em São Paulo e que me ajudavam muito a seguir a dieta natural, por isso venho pedir ajuda para você, se por acaso conheces alguém aqui da região que também siga a dieta natura para os peudosl e que me possa indiciar algum açougue por exemplo que eu já possa solicitar as carnes cortadas para facilitar um pouco, um dos meus peludos é grande e come quase 1kg de comida por dia, então ter as carnes já cortadas facilita muito a vida! Outros fornecedores também me ajudariam!

      Obrigada pela sua atenção!!!!

      Beijos
      Rafaela, Ricota e Leão!

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        19 de Fevereiro de 2014 às 08:53

        Putz, Rafaela… pior que não sei de nada. Faz séculos que nem passo perto de Camboriú. Minha dica é saíres perguntando. Tem mercado Bistek aí? Aqui é minha salvação! Beijão.

    6. Pamela disse:

      26 de Maio de 2013 às 22:47

      Passei para comida natural já tem um mês, só que só tenho dado carne moida crua, com vegetais cozidos, e vou passar a dar as carnes cruas. Desde quando peguei a Nina tive dificuldades com a ração, já com a comida natural não tive dificuldades nenhuma. Em questão da comida crua, posso dar vegetais crus também?

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        27 de Maio de 2013 às 12:37

        OI Pamela, todas as repostas que vc precisa estão no http://www.cachorroverde.com.br Os vegetais crus só se forem liquidificados pra formar uma pasta. Eu cozinho os vegetais e dou os bichos crus. Dá pra cozinhar rapidinho todo dia ou fazer uma panela e dar aos poucos, faz o que ficar mais fácil pra você. Beijo. Ah, se tua Nina tiver porte médio pra cima, ela pode comer poucos vegetais na boa.

    7. Solange Maria disse:

      21 de Março de 2013 às 14:04

      Eu dou arroz branco e carne moída para minhas cadelas, as vezes eu dou ração para complementar, verduras com chuchu, batata doce amassada, cenoura, vc acha que eu estou correta?

    8. Elielson disse:

      22 de Fevereiro de 2013 às 23:55

      Muito bom esse site .desesperado em como alimentar minha cadela agora eu ja estou com muito mais tranquilidade amanhã ja estou indo com ela ao ”mercado” recomendarei este site para amigos.

    9. Alair disse:

      2 de Janeiro de 2013 às 12:33

      Oi, gostei muito das orientações sobre alimentação natural , mas fica uma dúvida: quando precisamos sair e deixa-los no canil , o que fazer? Poderia me responer atraves no meu e-mail? Obrigada. Alair

    10. Mariana Rodrigues Gouvêa disse:

      26 de julho de 2012 às 08:44

      Olá Ana, td bem? bom sou eu novamente,rsrs, eu e meu marido estamos dando carne moída crua para a Nina e o Black, confesso que eles não estao nem aí mais pra ração, a minha duvida é que, damos de manhã e a noite, de dia não tem como dá pois trabalhamos, entao deixamos a ração no potinho, caso eles queiram comer, no nosso caso que damos de dia e a noite, qual é a porçao que devemos dar para eles aguentarem até a noite?

      Olha quando chegamos do trabalho e quando acordarmos eles jah sabem que tem comida, precisa ver o alvoroço deles por causa da carne, nem o patê da pedigree eles querem comer mais.

      Ana essas dicas que vc passou sobre alimentação, eu posso usa-las como base para os meus filhotes? ele tem quase 4 meses.

      Muito obrigada!.

    11. Mariana Oda disse:

      12 de julho de 2012 às 20:05

      Oi Ana!
      Adorei a ideia de pegar os pescoços de frango em lugares aonde limpam os frangos… eu não tinha pensado nisso… Tenho pago R$ 2,80 no pescoço limpo…
      Eu ainda não dei peixe… morro de nojo.. e tambem não dá pra congelar, então me complica…

      Compro sempre no mesmo açougue, e o rapaz ja me conhece. Quando vou lá “ganho” ossos recrativos de brinde! rsrsrsrsrs

      Ahh, Priscila: pra você que ainda não tem coragem de AN, comece com a dieta cozida… no começo eu tambem ficava impressionada com as coisas cruas!Depois fui trocando a carne cozida por crua, e agora dou tudo sem cozinhar…
      Elas preferem e é tudo mais prático! 😀

      Beijos

    12. Mariana disse:

      3 de julho de 2012 às 18:50

      Oi Ana, adorei seu post. realmente a fala de que ração é melhor que comida é muito comum, lendo agora que vc falou em frutas para animais pra mim é novo, achei que fizesse mal… mais se faz tão bem comida natural to pensando em aderir esse novo método, até pq quem paga a ração aki em ksa é minha mãe e ela diz q tá gastando muito… gostaria de maiores informações, como fazer se dá pra fazer uma vez por semana e congelar como é o processo poderias me mandar um email? obrigada desde já

    13. VeganBeauty disse:

      23 de Fevereiro de 2011 às 12:43

      Parabéns pelo post!
      Sou Terapêuta Ayurvédica de Cães e Gatos, defendo uma dieta mais natural e saudável para os peludos. Sempre passo aos meus clientes diversas receitas rápidas e práticas para serem servidas, mas infelizmente há ainda muito preconceito com a comida natural. As pessoas ainda preferem a ração, por uma questão de preguiça.

    14. Aline disse:

      23 de Fevereiro de 2011 às 12:19

      ai Ana..
      aqui em salvador é tudo caro.
      ahiuahaiuhiuahuiaa
      tava falando com as meninas.. agora deu uma abaixada mas carcaça de frango, n consigo achar..
      pés, pescoço, etc. só no frango inteiro.
      pago 9 reais no kg do MB de carneiro
      15 reais no kg do MB de porco
      7,90 no fígado bovino
      2,00 em SETE sardinhas..

      a única coisa que compro "barato" são as vísceras pq aqui eles vendem um tal de fato misto que vem com praticamente todas as vísceras cortadas.
      como to nova na AN ainda n fiz amigos açougueiros..
      ossos recreacionais ainda n to dando tb..
      mas invejo vcs que compram td baratinho. rs

    15. Ana Corina disse:

      24 de julho de 2010 às 04:57

      Pri minha amiga querida, tudo tem sua hora. Eu mesma descobri e pratiquei a AN em 2003, parei em 2004 e só voltei nos últimos meses do ano passado. Vc já não vacinando teu cães todo santo ano já estará colaborando horrores pra saúde deles, viu? E mantenha-os sempre magros, seja dando ração ou não. Qto mais magro, mais vivem. Magro, não desnutrido, lógico. Beijo!

    16. Priscila Coelho – Adote, Não Compre! disse:

      24 de julho de 2010 às 02:03

      Hahaha. adorei o "Exu de blog" 😀

      Ainda não tomei coragem de servir a AN. Mas teus posts cada vez mais me incentivam!

      Beijão,

      Pri Coelho
      Adote, Não Compre!

    17. Ana Corina disse:

      22 de julho de 2010 às 18:40

      Mari, não é porque é natural que necessariamente eles sairão comendo, né? Precisam conhecer as carnes novas. Faça um arrozão de cachorro com legumes/verduras e bote o fígado junto, cozinhe tudo bastante, uns 50 minutos e só bote o fígado nos últimos dez minutos. Depois vá diminuindo o tempo de cozimento do fígado, oferecendo pra eles cada vez mais cru. Procuro dar tudo cru aqui em casa porque além de mais saudável é muito menos trampo pra mim, né?
      O que fiz pra vencer a minha preguiça quando mudei 100% pra AN foi doar toda a ração que tinha em casa. Depois é só não comprar mais.

      Oi Nisandra, bem-vinda à famílila, hehe! O número de pessoas usando AN aqui em Floripa tem aumentado bastante, fico feliz! Precisando de qualquer coisa é só escrever, ok?

      Oi Milene! Realmente, é um tabu para a maioria das pessoas, menos a cultura da ração sendo recente, mas o marketing foi muito bem feito, em conjunto com veterinários e cuidadores e a coisa realmente ficou incutida como sendo "o melhor" na cabeça das pessoas. O engraçado é que a maior parte delas com certeza lembra de cães comendo carnes etc. na infância. Meu pai comprava coração de boi, mandava moer e cozinha pro nosso Tóto com arroz. Ainda bem que ele vivia solto e em região de florestas e matos, assim podia caçar para complementar sua dieta com outros nutrientes (cálcio, principalmente), porque só arroz e coração de boi, ninguém merece, hehe. Mas talvez ele ganhasse outras comidas em casa, eu é que não lembro por ser pequena. Sei que um dia dei um monte de linguiça pra ele, hehe.

      Beijo pra todas!

    18. Milene Baixo disse:

      22 de julho de 2010 às 13:22

      Nossa! Adorei esse post. Fantástico e muito útil. Além de você ter escrito de uma forma muito clara e gostosa de ler, é sem dúvida, um tabu que temos que vencer de nós mesmos!!!
      http://www.donododono.com.br

    19. Comidinhas lá de Casa disse:

      21 de julho de 2010 às 20:50

      Oi Ana, sou de Florianópolis tbm e há uns 4 meses conheci o site Cachorro Verde. Meu Bino (um shih tzu de 1 ano e 2 meses que está comigo há 5 meses) é lindo, fofo, super saudável, mas se coça muito. Tudo bem que é comum aos peludinhos, mas qdo li que isto poderia até diminuir com a alimentação natural não pensei duas vezes. Comendo alimentação natural há 4 meses, o Bino é muito mais feliz, disso não tenho dúvida, mas infelizmente as coceirinhas não passaram. Bom, pelo menos ele não está piorando o seu quadro se "entupindo" de conservantes e todos os outros "antes" que compoem as rações. Além disso, meu marido e eu temos o maior carinho em prepar as comidinhas dele (que deixamos porcionada e congelada) e nos satisfaz muito ver a felicidade dele em comer carne, frango, legumes, peixe e frutas como petiscos na hora das brincadeiras. É muito legal! E sem dúvida, é bem mais saudável!
      Dois amigos nossos (que são amigos seus) já tinham reomendado seu blog e agora estarei sempre passando por aqui! Meu e-mail é nisandrapan@gmail.com. Podemos também trocar idéias sobre a AN dos nossos fofuxos!
      Beijos, Nisandra

    20. Ms. Siebert disse:

      21 de julho de 2010 às 15:56

      Oi Ana,

      Como sabes aqui em casa já tem AN + ração (a preguiça sempre vence :X)

      Sobreo fígado, comprei pra eles no bistek, mas todos os 6 +1 da rua odiaram, nem tocaram no negocio nojento… tive q dar uma fritadinha pra nao jogar fora tudo… os teus gostam???

      Sobre peixes: as espinhas nao podem fazer mal?? no mercado publico ja tentasse pegar coisas de gratis?? a sardinha tu da inteirinha mesmo??

      qtas perguntas!! ehehe

      mais tarde venho aqui conferir
      tu devia ser paga pra responder heheh

      bjosss

      Mari Siebert
      http://www.mssiebert.com.br

    21. Ana Corina disse:

      21 de julho de 2010 às 15:07

      Oi people querida!

      Fico MUITO feliz que tenham gostado, fiz com bastante carinho. Hoje mesmo vou no restaurante japonês do meu amigo pegar cabeças de salmão de graça, hehe!

      Beijão!

    22. Andreia disse:

      21 de julho de 2010 às 14:56

      Oi Ana,

      Que post ótimo!!! Maravilhoso mesmo! Minha "filha" come ração, mas eu queria mudar aos poucos a alimentação dela.
      Post para ler, reler e guardar com carinho.
      Aubraços,

      Andreia
      http://universoemcores.blogspot.com

    23. Priscila disse:

      21 de julho de 2010 às 12:11

      Post muito útil, Ana. 😉

    24. Zé Magrelo♥Débora disse:

      21 de julho de 2010 às 11:49

      Ana, confesso que fui dormir esperando por esse post e hoje vim correndo me atualizar.

      Muito bom, você como sempe, ajudando todas as mamães e papais de cachorros com suas dicas.

      Isso ajuda e muito aqueles que não tem paciência para pesquisar.

      Valeu pelo post, um presente!

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados