• Receba os posts por e-mail:

    Dúvida do leitor: Como ensinar um cachorro a passear na guia?

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 26 de novembro de 2012
    EXCLUSIVO – Ao ensinarmos um cão a usar coleira e guia e a passear sem nos puxar a ansiedade presente no treinamento não é só do animal, mas também de quem o passeia – assim como a frustração quando as coisas não transcorrem como idealizadas. Mas um “treino de guia” bem feito e seguido de passeios constantes em que seja bem praticado é algo que um cachorro dificilmente esquecerá.
    As dicas que a Emmanuelle dá no post de hoje, em resposta aos questionamentos que a Fernanda me enviou pelo Facebook, são valiosas.
    A atitude para quem quer ensinar um cão a andar na guia sem puxar é uma só: PACIÊNCIA. Muita paciência, na verdade!
    E a dica de ouro: volte um estágio do treinamento se o cão não estiver se comportando como deveria!
    Leia também:

    Série Filhotes no Mãe de Cachorro: Caminhando “Junto”
    Série Filhotes no Mãe de Cachorro: Adolescência Canina
    Coleira de cabeça: Gentle Leader

    Boa leitura e ótimos passeios!
    Dúvida da leitora Fernanda de Lima:

    “Olá bom dia, estou precisando saber quem sabe uma opinião de vocês… Tenho minha totozinha que uma amiga da minha mãe achou no começo do ano dentro de um buraco e levou pra seu apto. pois ela estava sendo mau tratada não comia etc…. Por não ter lugar pra cuidar dela, a ofereceu pra nós e a pegamos. Ela cresce a cada dia e deve ter em torno de 7 a 8 meses, não sabemos ao certo. Estamos sem saber o que fazer, ela não anda na coleira não adianta, cada vez que tentamos leva-la pra passear é horrível. Ela literalmente me escala e sobe no meu colo chega a ser triste de ver… Fico dias arranhada já tentamos adestra-la funcionou no 1 mês depois mais nada…. minha duvida é? Será que é medo de carros ou vocês teria alguma dica do que pode ser… OBRIGADOOOOOOOO”

    EXCLUSIVO: Antes de começar a responder, vou fazer uma reivindicação para as próximas dúvidas que os leitores do Mãe de Cachorro enviarem à Ana: é muito importante que vocês detalhem ao máximo a situação que passam com os seus cães. Isto facilita para quem responde e também, possibilita uma orientação de melhor qualidade e exatidão. Eu vou destacar os pontos críticos que você relata e explicá-los separadamente, a fim de tornar melhor a minha orientação já que fiquei um pouco confusa quanto ao seu caso, por não entender se ela está com medo da rua ou se a questão é não saber andar na guia e ficar com medo do objeto (guia/coleira) em si.

    “Meu cão não anda na coleira”

    Bem, para um cão sair à rua e andar tranquilamente na guia, muita coisa tem que ser feita antes.
    Acostumar com a coleira e a guia (ainda dentro de casa):
    Primeiro acostume o cão ao uso de tais acessórios. Se ele nunca usou uma coleira, primeiro é necessário que seja acostumado a ela. Como? Coloque a coleira dentro de casa, muito antes do dia em que sairá de fato com ele para caminhar. Acostume-o desde pequeno a usá-la. Jamais use enforcadores! Nas primeiras vezes em que usar a coleira, deixe-a apenas por curtos períodos de tempo. Enquanto ele estiver com ela, brinque, dê petiscos, mude o foco do animal para outra coisa que seja agradável.

    Quando o cão já estiver acostumado com a coleira, então é hora de fazer o mesmo com a guia. Coloque a guia no cão, mas não a segure. Deixe-a solta, arrastando no chão. Neste momento, é importante que sejam criadas as famosas e tão faladas “associações positivas”: fazer festas, usar petiscos, elogiar…
    Ex: Se está na sala da casa: coloque a guia no cão, vá para o outro canto da sala e chame-o. Quando ele chegar até você, recompense-o com um “delicioso” petisco e elogie bastante. Faça festas! Então vá para o outro canto e faça o mesmo. Não dê atenção se ele se sente incomodado com a guia, apenas foque em induzir que ele caminhe e seja recompensado por isto.

    Quando o cão já está à vontade com a guia:

    Você poderá pegar a guia na mão e caminhar com ele, sem puxá-lo. Apenas caminhe com ele na direção que ele quiser ir. Lembrando que esta parte do treino ainda é dentro de casa! Só depois que um cão aprende a andar corretamente na guia dentro de casa é que ele poderá sair à rua.
    Você poderá indicar que direção seguir chamando-o pelo nome e atraindo-o com um petisco. Cada vez que ele seguir seu direcionamento – sem que você o puxe pela guia – deverá ser recompensado.
    O ideal é começar este treino quando o cão ainda é filhote, mas caso não seja possível, pode ser feito em qualquer idade. É importante que você compreenda que sair com um cão à rua nem sempre é tão simples a ponto de por a guia e sair. É preciso galgar os degraus aqui descritos!
    Assim que o cão estiver à vontade com a guia, não demonstrando mais nenhum incômodo, então é hora de começar a treinar a condução, mas ainda dentro de casa. Defina um ponto inicial e dê com ele uma boa volta pela casa. Só ande se a guia estiver frouxa, em forma de “U”, e não ande se ela ficar esticada, tensionada pelo cão para seguir em frente ou em outra direção.
    Quando isso acontecer (o cão puxar a guia de qualquer maneira), pare! Não ande e aguarde que o cachorro se aproxime de você, acabando com a tensão da guia. Neste momento, siga em frente. O segredo é só andar com a guia frouxa, não importando que ele esteja a sua frente, mas sim que não esteja te arrastando.
    Quando o cachorro estiver andado corretamente pela casa, então é chegada à hora de saírem à rua, onde é possível que o cão regrida alguns passos do que lhe foi ensinado. Se isto acontecer, basta que continue a mesma seqüência do treino de condução dentro da casa, mas agora na rua.

    “Meu cão me escala e sobe no meu colo”

    Pode ser que sua cadela tenha algum medo relacionado à rua, que tanto pode ser devido a algum trauma que tenha sofrido, quanto à falta de socialização. Se for decorrente de falta de socialização, saia com ela para frente da sua casa, e permaneça lá de forma tranquila com a sua “pequena”. Deixe que ela se acostume com os estímulos que irá encontrar.

    Ofereça petiscos sempre que ela se mantiver calma, recompensando assim, tal comportamento. Conforme ela se sentir à vontade com o ambiente externo vá aumentando o trajeto.

    Se o problema era a guia, ela não apresentará mais o comportamento de escalar o seu colo. Mas, se ela ainda continuar a agir da mesma forma, sugiro que procure ajuda de um profissional que não use métodos aversivos/punitivos (qualquer método que não seja de reforço positivo e que use punições/castigos/correções).

    “Tentamos adestrá-la, funcionou no primeiro mês, depois mais nada”

    Sobre adestramento:
    Para que tenha efeito é preciso:
    · frequentar as aulas pelo tempo necessário para aquele aprendizado;
    · consistência por parte dos tutores (treinar todos os dias um pouco, mas sempre);
    · método de treino correto, que não use punições.
    Do contrário, não verá mesmo resultado. Fuja dos “profissionais” que utilizem trancos e enforcador para ensinar um cão a andar na guia!!!
    Nenhum cachorro, após aulas de adestramento, torna-se um cão eternamente “adestrado”. Adestramento é para ser praticado por nós com nossos cães a vida toda! Aprendemos e desaprendemos coisas todos os dias. Com os cães não é diferente!
    Bons treinos!
    Emmanuelle Moraes – Educadora Canina

    Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Categoria: Adestramento, Emmanuelle Moraes
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    30 Comentários:

    1. Ana Luiza disse:

      23 de março de 2014 às 11:40

      olá tudo bem minha cachorrinha mel está prestes a fazer nove anos e nunca e nunca levei ela para passear na coleira e agora comprei um quando coloco a coleira nela e levo ela pra rua ela empaca e não sai do lugar como faço para ela andar de coleira como os outros cães
      socorro por favor me ajude urgentemente estou desesperada

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        26 de março de 2014 às 11:04

        Ana Luiza, mas COMO assim? Em 9 anos ela nunca passeou na rua? Ou passeava solta? Olha, leia o texto, os comentários e vá fazendo o adestramento com calma. Não é pq ela é adulta que sabe andar na coleira/guia, ela precisa ser ensinada, entendes?

    2. Tamires disse:

      27 de novembro de 2013 às 11:17

      Oi, procurei na internet sobre isso, e esse site foi o melhor que achei.. Tenho uma york terrier de 6 meses, ela é bem pequena. Ela deixa colocar a coleira e a guia nela, o problema é q quando pego a guia pra andar com ela dentro de casa, ela simplesmente deita e não quer saber de andar rs empaca mesmo! vou tentar fazer isso com o petisco pra ver se dá certo. Obrigada pelas dicas!

    3. erika fernanda disse:

      29 de julho de 2013 às 20:49

      ola!! a minha melzinha n deixa colocar coleira nela, ela sai correndo e fica com medo n sei pq nunca sofreu trauma nem um tipo a raça dela e salsicha.

    4. leila silva rj disse:

      29 de maio de 2013 às 22:51

      BOA NOITE ANA ,É VOU ME APROFUNDAR N ASSUNTO PQ QUERO MUITO FICA COM A MILY.SEI QUE MORO EM APTO E TODOS DIZEM Q SOU LOUCA POR TER 2 CÃES MAS S ELES FOREM ENSINADOS DA P/ FICAR SIM EU OS AMO MUITO COMO AMO MEUS FILHOS.E OBRIGADA PELA DICA PRETENDO SIM CASTRA O BOB , ME DISSERAM Q TALVEZ ELE FIQUE MAS CALMO QUANDO VER OUTRO CÃO N RUA.E DE JEITO NENHUM QUERO UMA NINHADA .RSRS OBRIGA E BOA NOITE

    5. Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

      29 de maio de 2013 às 13:41

      Leila,
      ou você lê MUITO e estuda bastante e vai praticando com eles aos poucos, ou contrata um profissional para te ajudar. Não tenho como te ajudar com uma simples resposta.
      Os textos e comentários da categoria “Adestramento” http://www.maedecachorro.com.br/category/adestramento te ajudarão com tudo isso.
      E os posts de 16 a 19 da Série Filhotes te ajudarão com a questão do banheiro da Mily. Lembre de castrar ao menos um dos dois, ou logo terás uma ninhada a caminho… http://www.maedecachorro.com.br/2010/08/serie-filhotes-no-mae-de-cachorro-%E2%80%93-indice-dos-posts.html

    6. leila silva rj disse:

      28 de maio de 2013 às 22:00

      Olá boa noite,bom meu nome é leila ,quero parabenizar pela pagina ,eu tenho dois cães um chip doog. consegui ensina-lo pedir p/ sair e fazer suas necessidades na rua.ele adora passear na rua o problema é que ele me arrasta e quer atacar todos os cães q ver na rua, late muito quando passa alguém n minha porta .mas não faz nada dentro d casa.a 2 meses encontrei uma cadelinha na rua linda d olhos azuis levada brincalhona, a veterinaria disse q ela tem 5 meses .achei q fosse uma boa companhia p/ o Bob e foi ,o nome dela é Mily. uma sapeca linda .mas destroi tudo faz xixi e coco por toda casa não consegui ensina-la como o boby. estou ficando maluca com tanta bagunça ,moro em apto ,já pensei ate arrumar um novo lar p´/ ela mas quando ela me olha com aqueles olhos azuis sempre receptiva brincalhona me derreto.por isso peço a ajuda d vcs .quero muito ensinar bob como passear sem querer atacar outros cães e mily a não estragar a coisas e a não fazer suas necessidades dentro d casa.ja tentei alguns métodos.mas ainda não consegui .desde já obrigada boa noite.

    7. Lais Alves Figueira disse:

      22 de maio de 2013 às 23:17

      Oi meu nome é lais e guanhei um cachorro de 10 meses ele tem muito energia e ja de manha ele chora pra passear so que ele nao para quando pego a guia ele começa a pular e quando saimos ele corre e como não tenho ele des de filhote nao sei como agir com ele

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        24 de maio de 2013 às 09:42

        NUNCA saia quando ELE pedir e nem quando ele estiver assim agitado. Deixe que ele se acalme e só então bote a guia. Ele vai se agitar, você deixa ele acalmar e depois começa a sair. É um treino chatinho, cada dia a gente avança um pouco mais, mas depois é pra sempre. Leia o texto e os comentários para outras dicas.

    8. selma disse:

      28 de dezembro de 2012 às 23:24

      Bem Carolina, o problema com o meu cão é o seguinte.
      É um pastor alemão de 2 anos de idade, criado com muito mimo, creio eu sem muitos limites, desde pequeno não foi acostumado a usar coleira, porque segundo as donas que eram minhas irmãs, diziam que ele não deixava.
      Ele foi crescendo, sem poder passear, sair na rua.
      Nunca cruzou.
      O espaço (uma laje)foi ficando pequeno para ele.
      Um certo dia, ele atacou minha irmã (a dona), quase destruiu o braço dela, só soltou depois que minha sobrinha soltou uma bomba fraquinha(traque).
      Então ele foi levado no mesmo dia para o ZOONOSE daqui,depois de uma semana, ele foi dado para uma
      homem na cidade de Ilhéus BA. Uma casa grande em comparação ao espaço que ele tinha é totalmente maior, só que o homem um dia por descuido pisou na pata dele e ele atacou a mão dele, disso para cá o homem cuida dele mas com muito medo; não tem muita aproximação.
      Eu, brincava um pouco com quando ainda na casa de minha irmã, hoje estava me aproximando aos poucos dele, já colocava comida pra ele dava banho sem tocar muito, porque ele ficava olhando meio que de banda, comia alguns petiscos na minha mão,escovava ele,saia para passear na praia, tudo, sempre com muito cuidado.
      Até que um dia depois do passeio que costumava fazer inclusive com a minha cadela que é uma Piti bul, mansa dócil, na hora de levar a minha cadela para casa, separando-a dele, ele atalhou meu filho que segurava a cadela e o atacou, eu na hora que vi aquilo agarrei o cachorro por trás e puxei, segurei ate quando pude só que ele por ser grande sacudiu a cabeça até que se soltou e acabou me atacando também. foi horrível.
      Já estive com ele depois disso ele continua brincando comigo, pede para eu acariciá-lo, mas estou com medo, faço mas com muito medo.
      Desde antes tentei colocar a coleira nele , ele ataca quem tentar pegar nele principalmente na região do pescoço.
      Como eu saia com ele?
      Coloquei uma coda dando uma laçada com faz com boi, e até hoje ele está com esta corda, já fazem uns 3 meses.
      Ficaria eternamente gratos se pudesse nos ajudar, tanto eu, família ex donos e o dono atual.

      Deus os abençoe.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        3 de janeiro de 2013 às 12:51

        Oi Selma,

        o problema está todo aqui: “criado com muito mimo, creio eu sem muitos limites, desde pequeno não foi acostumado a usar coleira”

        Infelizmente não tenho muito como ajudar, pois vocês precisam de uma boa consultoria profissional, sabe? Em que cidade vocês moram?
        O máximo que posso fazer é passar teu texto pra uma amiga adestradora e ver se ela pode dizer algo, mas é complicado…

    9. Elaine Holanda disse:

      7 de dezembro de 2012 às 08:46

      Obrigada ja li o texto e vou seguir as dicas.

    10. Elaine Holanda disse:

      4 de dezembro de 2012 às 16:30

      Ola o meu cao nao tem medo de usar a coleira nem a guia pois eu ja o acostumei desde que ele chegou em casa ele tambem fica na corrente preso algumas horas para poder se acostumar.Mas na hora do passeio ele me arrasta pela rua e sempre que ve outro cao ele quer avançar,mas como ele ainda é um filhotinho,eu tenho medo dos outros caes machucarem ele entao tenho evitado de ir a rua,tenho deixado ele solto em casa,tenho espaço no quinta,mas quando ele ve o portao aberto ele corre para a rua.Eu nao sei bem qual é a raça dele pois a mae é uma vira lata,so nao sei quem é o pai mas ele tem caracteristicas do Border collin ate a veterianria me disse que ele se parece muito com essa raça,entao se vcs tiverem uma sujestao para ele nao avançar nos outros caes,eu agradeço.A materia foi muito boa parabens.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        6 de dezembro de 2012 às 17:07

        Oi Elaine,
        veja bem: usar a coleira e saber passear com ela são coisas diferentes.
        Para treiná-lo a ir pra rua você deve ler o texto e seguir as dicas, mas ele já ficar bem de coleira em casa é uma super ajuda!

    11. Emmanuelle Moraes Educadora Canina disse:

      3 de dezembro de 2012 às 13:08

      Hestia, usa a easy walk ou a peitoral anti-puxões da marca K9, ambas são o mesmo produto, apenas de marcas diferentes. Eu uso muito! Beijo

    12. Hestia disse:

      26 de novembro de 2012 às 18:34

      Esse post me veio numa hora boa viu. Ganhei uma cachorrinha PUG e já estou aqui pensando nos passeios.Será que um de vocês podia me indicar um site que venda guia em forma de 8. É que me falaram que pra cachorros com focinhos achatados como de da minha cachorrinha esse guia em forma de 8 é melhor!

      Desde já fico agradecida ;*

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        26 de novembro de 2012 às 22:19

        Hummmm… Vai na Amazon e digita dog leashes. Eu compraria fora… A marca Premier é ótima. Beijo.

    13. Astéria disse:

      26 de outubro de 2012 às 17:55

      Ok Ana vou tenar de novo um novo adestrador agora da Lordcao

    14. Astéria disse:

      25 de outubro de 2012 às 03:26

      Nossa pensei que vcs iam me dar uam ajuda sera que podem?Porque nao consigo colocar a coleira nele pois me morde porfavor me ajudem nao tenho mais dinheiro para adestra-lo ja gastei tudo ja adestrei ja usei o lordcao nada deu resultado so estou contando com vcs para me dizer o que faço para colocar a coleira nele ja que nem petisco adianta porfavorrrrr e so esse o problema como colocar a coleira sem ele me morder me ajudem porfavorrrr

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        25 de outubro de 2012 às 10:57

        Astéria, VC PRECISA DE AJUDA PROFISSIONAL E NO LOCAL, não de ajuda pela internet. Como vc mesma falou anteriormente, fez apenas uma CONSULTORIA com a LORDCÃO, não os contratou para resolver esta questão. Não tenho como te ajudar.

    15. Astéria disse:

      20 de outubro de 2012 às 12:34

      Ola Ana Corina,
      O pior e que eu nao estou conseguindo mais colocar a coleira nele ele nao deixa quer me morder e nao adianta nenhum petisco ja mudei os petiscos ele foge e se eu insisto ele me morde ele ja foi adestrado e com Lordcao foi so uma consultoria aqui em casa e so uma vez.Ele foi socializado pelo adestrador(nao foi da Lordcao) se da bem com outros caes ficou ate uma semana na casa do adestrador que tem cachorro um pitbull que e uma dama eu vi ate o video dele brincando com o Pitbull.Todo o treinamento dentro de casa ja fiz tambem mas a rua e que e o problema me morde quando vou colocar a coleira

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        24 de outubro de 2012 às 13:41

        Querida, mas é possível tirar esse trauma da coleira SIM. Não tens como contratar o adestrador novamente?

    16. Astéria disse:

      20 de outubro de 2012 às 02:13

      Tenho um Fox Paulistinha que acabou de fazer 1 aninho, porem desde queveio para minhas maos, tem muito medo de ir para rua por causa dos barulhos por este motivo nao quer nunca colocar a coleira e ja me mordeu varias vezes mesmo eu dando petiscos para ele junto com a coleira ou seja coloco a coleira no meu punho e o petisco entre os dedos e so dou o petisco depois que ele deixa eu colocar a coleira, so que ultimamente ele tem fugido mesmo sentindo o cheiro do petisco pois sabe que vai ter de colocar a coleira ir para a rua e rua tem barulho, quando consigo colocar a bendita coleira e sair com elel, ele me da solavancos pois quer voltar para casa, isto e um suplicio nao so para ele como para mim pois quero passear com meu cachorro que amo muito, inclusive se eu ou leva-lo ao medico e um dilema tudo porque o medo da rua e de mais ou seja petisco vem com cloeira coleira lembra rua rua tem barulho ai ele nao quer, de tanto dar solavancos ja sangrou as patas traseiras, rachou entre os dedos, nao sei mais o que fazer, ja adestrei, castrei a 1 mes e ate tive uma consultoria com a Lordcao, porfavor me ajudem estou em panico nao aguento ser mais mordida, por 3 vezes fui parar no hospital.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        20 de outubro de 2012 às 09:18

        Astéria, sei exatamente o q vc está passando pq vivi o mesmo com uma doberman (sem as mordidas, mas com saltos, ataques etc.). Contratei um adestrador e deu super certo. Só que o treino da guia é DEMORADO MESMO e bem chato. O grande lance que o adestrador me ensinou é que devemos SEMPRE parar ANTES do cachorro surtar. Então o progresso será lento mesmo. Faça o treino como está aqui no post e avance lentamente. Por ex., você já está conseguindo que o seu cachorro fique bem de coleira e guia dentro de casa, arrastando a guia ou até mesmo com você segurando a guia e indo atrás dele. Daí vocês vão pra porta pra sair e ele começa a se agitar. VOCÊ PARA TUDO e espera ele se acalmar, deitar, sentar. Quando estiver calmo, dê um carinho, um petisco (pequeno, minúsculo, tipo um quarto de rodela FINA de salsicha ou um baguinho de ração) e tenta o próximo passo. VAI POR MIM: DÁ PRA FAZER. Só que VC precisa estar calma também e tem que ser TODO SANTO DIA. Um dia vc chegará na porta, no outro sairá 1 metro de casa, depois mais um pouco e por aí vai. É chatinho, é demorado, mas POSSÍVEL.

        Este cão tem MEDO, não foi socializado e precisa do seu carinho e paciência.

        Com relação ao adestramento que vc contratou: a adestradora (a Lordcão só trabalha com mulheres, certo?) foi até sua casa? Vc pagou um pacote de aulas? NÃO entendo como não resolveu isto! Castrar é bom sempre, mas neste caso (falta de socialização, medo), não interfere em nada.

        Enqto ele ainda não tiver aprendido prefira levá-lo ao veterinário numa caixa de transporte ou até no colo.

        Ah, como ele já associou negativo o petisco, troque de recompensa (pode ser trocar de petisco).

    17. Eliana Moser disse:

      19 de janeiro de 2012 às 16:13

      Boa resposta, Emmanuelle!

    18. Emmanuelle Moraes disse:

      19 de janeiro de 2012 às 13:07

      Procure ajuda de um profissional, no lugar de pensar em “socar” a sua cachorrinha.
      :(

    19. marina disse:

      5 de outubro de 2011 às 22:41

      a minha dúvida é: como ensinar um cachorro a não latir no passeio! as vezes dá vontade de socar a bianca! já tentei de tudo mas não resolve!
      bjocas

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados