• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Promover educação pró-peludos: basta abrir a boca e…

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 17 de outubro de 2012
    Tudo bem, nem todo mundo é falador, metido e até mesmo abusado como eu, o tipo de pessoa que escuta alguém falando sobre cães seja onde for e que pede licença e se mete na conversa. Mas… Um pouco de posicionamento e atitude perante o vasto mundão não faz mal nem mata ninguém e, de quebra, ainda pode ajudar aos animais que você jura amar tanto, sejam eles quais forem.
    Basta estarmos abertos a algo para que nossas energias se encontrem. Exemplos? Não faltam, sobram!
    Falo sobre castração com todas as mães de cachorro que encontro com seus peludos. Sim, todas. É o mesmo papinho sempre “Oi, que lindo(a). Qual o nome? Quantos anos? Que amor! Já castrou?”…Se a resposta for sim, vou de: “Parabéns! Pôxa, parabéns mesmo!”. Se for não, “Ah, mas por quê não? É tão bom castrar, fora que olha a quantidade de bicho nas ruas. E os de raça então? Tá cheio pra doar! bláblábláblá”…
    Conversando com o fornecedor de camisetas da Loja, de novo castração em pauta, mas desta vez também abandono e piometra, já que ele pretendia cruzar sua American S. Terrier porque ela tinha um “ótimo pedigree”. Como é alguém com quem já tenho uma certa intimidade, fui mais incisiva, embora tenha dito tudo sorrindo, esperando as respostas e com tom amigável, mas ainda assim, falei tudo que queria: “Tá, você diz que a tua cadela é ótima, mas e o macho? Vais fazer exames de saúde nos dois, você conhece as doenças da raça? Ou só vais juntar A com B e encher o mundo de mais cachorro? Vais cuidar dos filhotes até eles teram uns 60 dias de vida? Deixa eu vê-la?”.  Ontem mesmo fui atrás dele para conhecer a cadela e… Deu até pena, lá veio ele com o pedigree e a cachorrinha era uma “American-Lata” total. Linda, mas por todo cachorro no mundo ser lindo, e não por ela ter um documento dizendo que é da raça X. Graças à minha visitinha desanimadora e a uma secreção escorrendo da vulva da cadela – que o fará correr com ela ao veterinário porque falei que podia ser piometra – mais uma a ser castrada no mundo!
    Detalhe: menos de meia hora antes uma colega havia me contado que ia pegar um filhote de American com 40 dias porque a cliente dela é criadora e ia lhe dar um filhote (criadora séria que separa filhote da mãe antes de 60 dias?? Fala sério! Mais uma comerciante exploradora de vidas no mundo, arf!), que o cachorro custa R$1.200,00, blábláblá. Ouvi tudo quietinha e perguntei “Mas por que queres um American mesmo?”. “Pra cuidar da minha casa”, foi a resposta. Mais perfeito, impossível. Foi só lembrá-la de todos os gastos e cuidados que um filhote precisa em seu primeiro ano de vida, mostrar que ele só será bom pra guarda lá por perto dos dois anos (se é que será um dia) que já saí de lá com uma candidata a adotante de um cão adulto.
    Meus amores leitores, não estou contando isso tudo pra “me achar” ou para vocês dizeram “Ó, como a Ana é legal”. Eu não sou legal, eu não sou carente e eu não tenho ONG nem nada que me obrigue a prestar contas do que faço com a minha vida ou com meus recursos financeiros. Mas quero muito mostrar a vocês como, com bom humor, paciência, educação e um mínimo de informação, conseguimos promover educação e fazer uma diferença real na realidade de cães e gatos. Você – sim, você aí que está sentadinho(a) agora lendo minhas palavras – pode evitar que milhares de animais nasçam para o sofrimento. Pode ajudar incontáveis peludos a ser adotados, inclusive os de mais idade. Você, na verdade, pode tudo! Basta querer e estar aberto às oportunidades. Quando você estiver lá, na ocasião qualquer em que achar que deveria falar algo e sua boca começar a fechar, seja por timidez ou o que for, por favor, lembre de mim e do meu pedido encarecido para que você tome a voz dos animais e fale por eles! Ajude a divulgar informação que salva vidas!
    E tchau pra vocês que preciso ir urgente atrás de um cão que possa fazer guarda pra essa minha colega adotar!!
    (texto de fevereiro/2011)
    Categoria: Adoção, Animais e nós, Castração, Fazenda de Filhotes (Puppy Mill), Guarda responsável, Piometra
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    23 Comentários:

    1. Carolina disse:

      24 de outubro de 2012 às 11:28

      Que ótimo, eu faço isso também. Me enfio em conversas e fico surpresa em ver como as pessoas são desinformadas a respeito de muitas coisas, e acabam fazendo coisas ruins sem ter total noção disso.
      Uma das minhas maiores alegrias é ter adotado uma SRD e feito muita gente, inclusive meu marido, que só queria saber de cães de raça, perceber que cachorro é cachorro, independente de ter uma “marca” ou não. Outra é ter convencido meu marido a castrar nossa cachorrinha. Ele ainda é contra a castração, mas entendeu que é melhor para a saúde dela e que o mundo não precisa de ainda mais filhotinhos e filhotinhos de filhotinhos.

    2. Katia Rosssi disse:

      24 de outubro de 2012 às 08:17

      Depois que conheci o MDC to virando uma “metida” tb kkkkk.
      Só fico chateada quando percebo que a pessoa só te ouviu por educação e não vai fazer nada do que você falou.
      🙁

    3. Super Nanny Dogs Iracema Gil disse:

      23 de outubro de 2012 às 19:49

      Ana… Vc é exatamente como eu… Apesar de ter o Billy um golden retriever de um amigo que seria com certeza um cão procriador… O castrei em 7 meses e por causa da sua dominância virei Super Nanny Dogs… Falta vontade das escolas, educadores e governo em tornar posse responsável e bem estar animal uma matéria obrigatória!!! Em minhas palestras consigo mudar a cabeça das crianças e em minhas caminhadas, vida social e rotina de reabilitações conscientizar sobre castrar animais e fazer as pessoas levarem seus cães & gatos ao veterinário regularmente… Mas cada um fazendo um pouco…Vamos conseguir mais!!! Meu site é GIGANTE e informativo… Adorei seu blog e conte comigo para o que precisar!!! http://www.supernannydogs.com.br, Facebook Super Nanny Dogs e meu canal Super Nanny Dogs Brasil com dezenas de cães e vídeos… Fique com Deus!

    4. Sonia Grieco disse:

      19 de outubro de 2012 às 14:55

      Concordo plenamente com o que vc escreveu , faço isso há muito tempo!

    5. Marilda disse:

      19 de outubro de 2012 às 04:41

      Ana, tem uma coisa que tem me preocupado bastante ultimamante e como sei que teu post é bastante lido resolvi recorrer a voce!Faço parte de rede social e vejo muita campanha de adoção. Sou totalmente favorável mas também não condeno quem compra.O que eu acho na realidade é que independente de compra,adoção, achar na rua etc, é concientizar as pessoas que animal não é só comprar,adotar ou pegar! Não importa a origem, raça, cor, tamanho, pedigree! O que importa,é concientizar que:filhotes destroem,animais tem que se educar,animais ficam doentes,dão trabalho,dão despesas e diferente de filhos são dependentes de nós a vida inteira!O que é mais importante lembrar é que ter animais é uma opção, tem quem quer,se não gosta tem muita gente que quer. O mais importante lembrar que apesar de todo o trabalho que dá o retorno que eles nos dão é indescritível!Tenho duas sharpeis,castradas todas duas são doentes, me dão muito trabalho e despesa mas nunca me arrependi.Amo as duas demais e já renunciei muita coisa em função das duas e não me arrependo. Acho que as campanhas de adoção, de abandono, de resgate e de maltratos tem que continuar, mas também deveria haver uma campanha muito grande de concientização! Não adianta a Lei de Posse Responsável, se muita gente não tem nem discernimento que tem que recolher as fezes do seu animal na rua!Vamos tentar levantar essa bandeira! Mil beijos, Marilda e lambjus de Kate e Kika(minhas fofas)

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        19 de outubro de 2012 às 11:23

        Mas o Mãe de Cachorro faz 100% isso, hehehe. Conforme você ler mais posts meus, verás que é exatamente este o meu discurso. Guarda responsável, SEMPRE, não importa se comprou, achou, adotou, caiu do céu 😉 Beijo grandeeeeeeeee.

    6. Kelen disse:

      17 de outubro de 2012 às 22:32

      Acho que eu também faço parte desta turma que não perde a oportunidade de falar de castração…
      A única coisa que me tira do sério é meu primo que ‘gosta’ de cachorro e deixa a dele sozinha a semana toda, minha tia que vai dar comida, água, atenção e p/ piorar agora ele pegou um golden pque ele ‘gosta’… Falei de castração e pronto: não, ele é macho, ele não precisa, vou arranjar uma fêmea… nossa, FERVI! >:o[ Ainda bem que minha tia disse: ‘vc tá louco! eu não tenho idade e nem saúde p/ cuidar dos cachorros que vc inventa de pegar e largar p/ eu cuidar!’
      Qualquer hora vai ter briga feia, pque eu NÃO vou ficar quieta! Afff…desculpe o desabafo, Ana…

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        18 de outubro de 2012 às 11:00

        Amiga, BRIGA SE FOR PRECISO, mas ajude estes cães. Tenho PÂNICO dessa gente que junta cachorro feito BIBELÔ. afe!

    7. Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

      5 de Maio de 2011 às 12:25

      Ivone, que bom!! Parabéns.
      Bj!

    8. Ivone disse:

      5 de Maio de 2011 às 05:16

      “Oi, que lindo(a). Qual o nome? Quantos anos? Que amor! Já castrou?”

      Mas essa sou eu!!! rsrsrs

      Não perco uma chance. Em qualquer lugar, com qualquer pai ou mãe de peludos. :o)

    9. Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

      5 de Maio de 2011 às 00:04

      Beijocas a todos!

    10. RYKY disse:

      20 de Fevereiro de 2011 às 12:00

      Os meus parabéns pelo excelente trabalho. Concordo plenamente consigo ,quanto á falta de consciencialização das pessoas, Por isso também eu comecei á pouco tempo um blogue na mesma corrente de Ideias, e não querendo plagiar seu trabalho que alem disso é muito superior ao meu e também porque eu estou noutro contexto social e geológico, pois sou de Portugal e meu trabalho não tem qualquer interesse comercial. serve unicamente como um blogue pessoal de consciencialização, que como você, acho que há muita falta, por parte de muita gente que diz gostar dos seus animais sem no entanto estarem minimamente informados dos actos que praticam.
      Tchau e bem haja,

    11. Rogéria Thompson disse:

      19 de Fevereiro de 2011 às 10:26

      Oi,Ana!Adorei o post.Estou ficando igual vc, é claro falo até onde eu sei,mas já consegui que minha sogra mandasse castrar seus 5 gatos, 2 machos e duas fêmeas,agora tenho q levar a Lady Cat e o Mike Tyson, breve.Eu gostaria muito de ter tido seus conselhos com o meu cocker Calvin, qdo reclamei com alguém q ele comia tudo e fazia bagunça demais falaram q qdo cruzasse ele acalmaria, é claro q providenciamos para q ele cruzasse, hj ñ faria isso…Acho super válidos todos os seus ensinamentos e obrigada por tudo.Bjs e sucesso.

    12. Marli Delucca disse:

      19 de Fevereiro de 2011 às 02:18

      D+, adorei o post Ana Corina, mas acho que mais do que o seu sorriso(que não é pouco) seus conhecimentos lhe ajudaram, há algum tempo eu venho pensando em pesquisar algumas resumos básicos dos problemas de cada raça, queria montar uns folders legais para dismistificar essa estória de raça-pedigree, quem sabe vc não me ajuda. Bjs

    13. Emmanuelle disse:

      18 de Fevereiro de 2011 às 23:07

      Parabéns Ana!!
      Como sempre "Plantando a semente do Bem"!
      Dá-lhe EDUCAÇÃO!

    14. bianca disse:

      18 de Fevereiro de 2011 às 22:15

      Ana, eu já ouvi histórias como essa, de pessoas como essas que vc falou …já ouvi historias absurdas, inclusive presenciei uma troca de telefones de dois donos de shitzu que se conheceram no pet e combinaram de cruzar seus cães. Eu não falei nada pq nao quis ser intrometida, mas saí de lá muito mal por achar que não tinha feito a minha parte. É muito dificil meter o bedelho onde não é chamado, mas acho que com o tempo a gente vai melhorando… mto bom o texto-desabafo. Bjos !

    15. PILAR disse:

      18 de Fevereiro de 2011 às 20:43

      E EU SOU IGUAL…MEU MARIDO DIZ QUE EU SÓ SEI FALAR DE ANIMAL..SE ME VÊ CONVERSANDO COM ALGUEM DESCONHECIDO NA RUA…ELE DIZ "TAVA FALANDO DE CACHORRO NÉ?"

    16. Amor e Miados disse:

      18 de Fevereiro de 2011 às 17:13

      Ana, no pet perto da minha casa há uma combinação perigosa. um monte de gente rica, futil e com animais lindos e "querendo cruzar".

      essa semana um sr. veio com gracinha, qd perguntei se a cadelinha "shitzu" era castrada, disse que ia primeiro "tirar o investimento" que fez nela. perguntei se ele sabia quanto iria gastar desde a cruza até o desmame dos filhotes. isso se não ocorresse algum problema, pois ai ele poderia adicionar o veterinário. para completar, apontei os defeitos da cadela e disse – mesmo se você achar um dono com um macho tolo o suficiente para cruzar com sua cadela fora do padrão, não há duvidas que dificilmente os filhotes irão sair sem esses defeitos dela.
      ele deu um sorriso amarelo e foi embora.

      adoro essas pessoas ¬¬

    17. Ana Corina disse:

      18 de Fevereiro de 2011 às 14:12

      Oi Vinícius, seja bem-vindo! 😀

      Beth: kkkkkkkkkkk

      ;o]

    18. Beth disse:

      18 de Fevereiro de 2011 às 14:11

      Vc é linda! Parece eu falando qdo saio por ai! Então eu também sou linda! rs…agora falando sério, não podemos nem devemos perder a oportunidade de educar as pessoas, sejam elas quem forem! Um grande beijo, ótimo final de semana!

    19. Vinícius disse:

      18 de Fevereiro de 2011 às 13:35

      Passei para conhecer o blog, gostei parabéns por ele, estarei visitando mais regularmente !!

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados