• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Parto humanizado: até a cachorrinha da família participou!

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 20 de setembro de 2012

    suzi5

    Sei que muita gente criticará, mas argumento nenhum tira a emoção do relato da minha querida amiga Fúlvia Andrade sobre o nascimento de Laura, sua segunda filha biológica. Sim, segunda filha biológica, pois há ainda a filha canina, Suzie, uma querida galguinha.

    Falem o que falarem, Laura será uma criança e um adulto mais seguro, mais tranquilo, mais feliz, pois foi gerada, aguardada e trazida ao mundo com AMOR e responsabilidade, de modo natural, respeitando a natureza animal de toda mulher e que tantas preferem esquecer e suplantar, marcando cesáreas como quem marca manicure, esquecendo que quem deve decidir quem nasce é a criança. Já falei: critiquem quanto quiserem, mas o parto da Laura, pra mim, foi um LUXO, um privilégio, uma honra, uma benção. Nascer e não ser separada da mãe, não ser pesada, passada de mão em mão, blábláblá, não ter o cordão umbilical (referência fortíssima da criança) cortado logo que nasce…

    Nossa, é tanta diferença que só posso desejar que mais crianças passem por um parto tão maravilhoso, tão verdadeiramente HUMANO. Vale lembrar que antes de TUDO, somos animais. Por mais ególatras e pedantes que nos tornemos, somos BICHO. Nem melhores, nem piores, apenas diferentes de todos os outros, oriundos da mesma fonte, seja ela quem você acreditar que for.

    Tenho muito orgulho desta família amorosa, corajosa, sem paranoias, sem melindres e que dá valor ao que realmente importa: saúde real e amor. Confiram o lindíssimo relato do parto da Laura e algumas das fotos que mostram a participação da Suzi no processo.

    Abaixo alguns trechos. A íntegra vocês conferem clicando nas fotos ou aqui.

    Leia também: Entenda o polêmico parto domiciliar e veja quem pode dar à luz dessa maneira

    Relato de Parto – Laura

    O parto da Laura não aconteceu só no dia 5 de setembro de 2012. Aconteceu muito antes dela ser apenas um feijãozinho na minha barriga. Começou quando percebemos que, mesmo após uma cesárea desnecessária poderia parir de um jeito respeitoso, e não ter que passar novamente pelo trauma de uma cirurgia.

    (…)

    A partir do momento que fui para a banheira, Suzie começou a ajudar mais também. A cada contração mais forte, lá vinha ela me encher de lambidas. Quando passava, ela voltava ao seu posto de observação, que era ao lado da Ana Cris, no sofá.

    (…)

    Nessa hora Luis deixou a Suzie no nosso quarto porque, como a Laura iria nascer JÁ, ela poderia ficar curiosa demais e ir cheirar tudo… risos.
    Eu falava que não queria chorar e todos disseram que eu podia chorar à vontade, que isso faria bem, que ajudaria a espantar o medo. Aí, chorei todo meu medo e logo em seguida nasceu a Laura e quem chorou foi a Rosana (trecho escrito por ela).

    Ana Cris colocou um espelho pra eu e Luis vermos: e lá estava a cabecinha aparecendo. Aí eu fiz força, muuuuuita força, e passou a parte mais difícil =P

    Depois, mais uma força e Laura nasceu, de olhos abertos, atenta a tudo. Deu um gritinho. E logo veio pro meu colo. Não foi separada de mim. Ana Cris e Luis me ajudaram a ir deitar no sofá e lá ficamos, Laura e eu, ela mamando já, sem cortar o cordão. Aí sim, Suzie foi devidamente apresentada à maninha mais nova, que foi super bem-recebida com lambeijos nos pés minúsculos.

    suzi1

    Categoria: Filhos, Fúlvia Andrade
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    12 Comentários:

    1. Aline disse:

      21 de Maio de 2013 às 09:38

      Bom dia Ana, sempre acompanho o blog, mas não tinha visto essa matéria.
      Ainda não engravidei, mas quando comecei a sonhar com o assunto acabei caindo neste assunto e me apaixonei. encontrei uma parteira com a mesma fé que eu, que me entende, estou lendo muitos relatos de parto e me apaixonei pelo parto em casa.
      Falei com ela sobre isso, afinal tenho 3 gatos (+ um filhote que estou tentando encaminhar para adoção) e duas poodles (uma delas resgatada da rua, outra doada). Achei que não pudesse ser feito e ela disse que sempre faz partos em casa com bichinhos. Ela acha que faz parte da ligação natural que a família tem com avida.
      É uma excelente opção, chega de intervenções. Vamos vir ao mundo de forma saudável, amorosa, companheira e confortável =D

    2. Polly Lumiére disse:

      30 de setembro de 2012 às 20:39

      Chorei…perfeitamente lindo e racional, como nunca tinha visto…sem palavras mais exatas, todos vocês são o exemplo bendito da criação divina,beijos para o pai, mãe e a filhote linda que teve a benção de nascer nesse lar(laura) e a Suzie uma fofa mais que demais…

    3. Laura disse:

      27 de setembro de 2012 às 10:21

      Que coisa linda!! Essas palavras me emocionaram! Deus abençoe a vida de vocês e da minha xará, a pequena Laurinha! Com certeza ela será(ja é) um ser humano sensacional seguindo os passos da mãe e família. “Devemos amar os bichinhos como amamos o ser humano, pois somos animais, como eles, com a diferença que, eles nascem sabendo amar, e nós levamos uma vida inteira para apreder!” Que Deus nos ajude!

    4. Melissa Nunes disse:

      26 de setembro de 2012 às 20:20

      Achei muito bacana a participação da Suzie no parto. Esses meninos e meninas de quatro patas realmente são 10.

    5. Fúlvia disse:

      26 de setembro de 2012 às 18:40

      Ana, adorei, adorei, adorei!! Muito obrigada, sua introdução foi linda, emocionante mesmo! Foi bom reviver esse dia, trabalhoso mas maravilhoso 🙂

      Obrigada a todas pelos comentários! Nossa filha nasceu em paz e cercada de amor e respeito. Espero que mais e mais bebês venham ao mundo dessa maneira.

      Beijos!!!

    6. MARILDA disse:

      22 de setembro de 2012 às 20:26

      A matéria sobre o parto humanizado é a matéria mais linda que já vi na minha vida.Deveria ser um exemplo para todos inclusive para determinados obstetras e pediatras que mandam proprietários de animais, se desfazerem dos mesmos quando a mulher engravida ou quandoa criança nasce! Bela lição de vida, Mais uma prova que os animais são humanos!Eu os amo!!!!!!

    7. Marta disse:

      22 de setembro de 2012 às 11:38

      Divino. Essa é a unica palavra que me vem neste momento!!!

      Super parabens pela escolha!!!

    8. Denise Dechen disse:

      20 de setembro de 2012 às 23:31

      Que bacana!
      Ando tão indignada com a banalização do parto, tenho comentado muito sobre isso depois presenciei jovens gestantes comentando sobre a data de seus partos, tudo baseado em provas na faculdade, algum show que pretendiam assistir,ou a data que o arquiteto deu para entrega do quarto, blá blá…
      Parabéns Fúlvia pela chegada da Laura nesta família linda! Muita saúde e alegrias !
      Denise Dechen

    9. Lucia disse:

      20 de setembro de 2012 às 17:25

      É verdade isso, são as crianças que devem decidir quando nascer, não podemos optar por quando isso deve acontecer

      adorei seu blog, da uma olhada no video da minha cadelinha:
      https://www.youtube.com/watch?v=p6DA7cOXe7A
      bjs

    10. Vanderleia disse:

      20 de setembro de 2012 às 09:16

      Eu vi ha poucos dias no orkut, um video de parto domiciliar, e me emocionei muito, é a coisa mais linda, parabéns a familia.

    11. Helena disse:

      20 de setembro de 2012 às 09:15

      Esperar a hora certa de nascer, é privilégio de poucos bebês, infelizmente. Eu sou mega a favor do direito de escolha das mulheres, acho que elas têm todo direito escolher como querem que seu filho chegue ao mundo. Se têm pânico do parto vaginal (e não é nosso direito jugá-las, pois há alguma razão às vezes muito profunda para esses medos, coisas que não estão ao nosso alcance), acho que têm todo o direito de ter uma cesárea. Mas poderiam pelo menos respeitar o direito de escolha do bebê. Tá, não é exatamente uma escolha, rsrs. É um evento fisiológico, com ação de hormônios, mas que acontece qdo o bebê está pronto. O bebê SÓ está pronto que o organismo indica isso, através do trabalho de parto. Não é qdo algum exame indica que a placenta esta´madura, nem quando o ultra-som mostra que ele tem 10 dedos nas mãos e mais 10 nos pés, com unhas… que o coração tá firme e forte, que ele tá num peso legal, que a gravidez atingiu um “prazo de validade”, etc. é qdo o organismo dá início ao trabalho de parto. Aí sim, o bebê estará pronto, e pode ser retirado através de uma cirurgia.
      O parto da Ful foi uma das coisas mais lindas que já “vi” (ai, quem me dera tivesse visto mesmo, rs), não só por toda a questão do respeito que o circundou, mas pela maravilhosa participação da Suzie. Muita gente comentou a respeito disso… FEz sucesso a participação dela, hehe. Foi muuuuuuuuito bacana a Suzie sempre presente, dando apoio emocional. E essa foto dela cheirando os pezinhos da Laura… Essa é de fazer chorar, de tão linda. FEz muito sucesso. com razão.

    12. ana kamila l.souza disse:

      20 de setembro de 2012 às 08:51

      que lindo, que emoção, chorei aqui ao ler.

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados