• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Dúvida do leitor: Meu cão passou a ser agressivo depois de adulto, e agora?

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 30 de julho de 2012

    bichon

    EXCLUSIVO – Creio que o X da questão aqui seja a frase “ele é super amado,é o bebê da casa”. Resolvendo tanto mimo, as chances deste cão voltar a ser equilibrado são grandes. O que me faz pensar em todos os relatos de cães grandes que “dormiam na cama” e eram “tratados como filhos” e que as pessoas, no seu profundo desconhecimento sobre comportamento animal, logo rotulam como sendo problema “da raça”.

    Seguem a dúvida da leitora Ana Martins e a resposta da educadora canina, Emmanuelle Moraes!

    Olá,
    Meu Bichon é adoravel… Usa as caminhadas para suas necessidades.
    Ele está com seis anos e agora começou a manifestar agressividade.morde as pessoas, chega até a avançar.To preocupada,afinal ele é super amado,é o bebê da casa.
    Nunca o deixamos sozinho.não consigo entender. Me ajudem.
    Tenho deixado de ir a lugares…..pelo comportamento dele.
    Obrigada e aguardo um retorno
    Ana Martins

    Leia também:

    Oi Ana Martins,

    Se antes o seu peludo nunca havia sido agressivo e agora passou a demonstrar tal comportamento é preciso estar atenta a alguns fatores.

    Inicialmente certifique-se de que ele não esta com algum problema de saúde, pois se está sentindo dor é possível que reaja com agressividade, mas isto apenas um veterinário poderá constatar.

    Infelizmente o seu relato está muito deficiente de informação e dificulta a orientação a respeito do caso.

    Entretanto, se não aconteceu nenhum evento traumático com o seu cão durante os passeios, é possível que ele já demonstre agressividade em outras situações e agora passou a ser agressivo também na rua. Geralmente os cães antes de serem agressivos de fato (o que é percebido pelos tutores) já demonstram outros indícios do referido comportamento como: rosnar protegendo algum brinquedo ou quando lhe chamam a atenção, por exemplo.

    Tente lembrar se isto já não acontece em outros momentos, ou aconteceu há algum tempo na vida do seu Bichon.

    Quando você diz que nunca o deixa sozinho, isso pode ser um fator a ser trabalhado, pois os cães, assim como nós humanos, precisam aprender a ficar só em alguns momentos do dia para não se tornarem excessivamente dependentes da presença dos tutores e até mesmo apresentar ansiedade por separação. Se quiser aprender sobre esse assunto, aqui mesmo no blog Mãe de Cachorro existe um post bem completo sobre o assunto, confira!

    Oriento que procure um profissional para ajudá-la melhor, e certifique-se de que ele não use técnicas de punição para trabalhar o comportamento do seu cão e acompanhe as aulas. Atenciosamente,emanuelle

    Emmanuelle Moraes

    Educação Canina

    www.educadoracanina.com.br

    Categoria: Adestramento, Agressividade, Emmanuelle Moraes, Mordidas
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    3 Comentários:

    1. Vitória disse:

      1 de julho de 2013 às 11:15

      Vitória, São José dos Campos, SP.

      Estou enviando esse comentário pois o comportamento do meu cão está muito agressivo.
      Ele é um cocker spaniel adulto, e ultimamento ele rosna por esses motivos: quando ele está comendo o lixo e eu tento tirar ele de lá, quando ele está com um brinquedo novo, quando ele está deitado e eu passo a mão nele; e quando eu vou prender e soltar ele da corrente – pois minha casa está em reforma, e se o deixo solto ele avança no pedreiro e é capaz de se machucar em coisas como a furadeira, é muito perigoso.

      Sei que ele não devia ficar preso na corrente, eu nunca o deixo preso, mas em caso de reformas sou obrigada. Acontece também que um desses dias eu não estava em casa e o pedreiro foi prender ele, então ele mordeu o pedreiro.

      Ele não é castrado e acredito que ele ficou assim por falta de limites, ele sempre rosnou pra mim mas eu não sabia o que fazer porque temia machucar ele ou ele me machucar. Mas o que importa é o que eu devo fazer agora? Castrar vai tornar ele mais calmo? Me respondam por favor.

      P.S.: quando ele era mais jovem eu era meio descontrolada e batia nele (sem força) hoje me arrependo disso, acho que fiz errado… será que isso tem alguma coisa a ver com o atual comportamento dele?

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        2 de julho de 2013 às 10:56

        Oi Vitória,
        pedi à Emmanuelle Moraes, educadora canina, para vir aqui dar uma mão na tua resposta. Mas uma pergunta: você leu o texto e os comentários? Pois há várias dicas aqui. No link http://www.maedecachorro.com.br/category/agressividade-2 há outros textos sobre agressividade, inclusive sobre como lidar com cães que mordem, como conquistar a confiança de um cão, como lidar com um cão que avança quando tentam tirar algo dele etc.

        Sobre teres batido nele, até onde estudei, creio que sim, pode ter interferido. Veja bem: violência gera violência, mesmo que ela seja redirecionada a outra pessoa/bicho mais tarde… Melhor educar com métodos positivos, sempre, ok?

        Agora você precisa mudar o comportamento dele aos poucos.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        3 de julho de 2013 às 08:45

        Oi Vitória, veja a resposta da Emmanuelle:

        Olá Vitoria!

        Em casos quem envolvam cães agressivos o acompanhamento de um profissional sempre será fundamental. Você não comenta a idade do seu cão, e este é um dado importante, mesmo assim, a castração é sempre indicada. Se não for para ajudar na questão comportamental (e apenas a castração não resulta, é necessário o manejo comportamental), pelo controle de natalidade.

        A agressividade sempre escala e generaliza. Vou dar um exemplo para explicar melhor:
        O seu cão quer defender algum recurso que ele julga importante para ele, um brinquedo. Ele descobre que se rosnar você ficará com medo e o deixará em paz. A partir daí ele descobre uma forma de como proteger os recursos que julga necessário e passa também a fazer em outra situações. O fato de “dar certo” faz com que ele se torne confiante e passe a agir com agressividade também em outras situações. Em algum momento você resolve pegar de fato o brinquedo ele rosna, mostra os dentes, e depois morde. Pronto! Agora além de rosnar ele já sabe que morder resolve ainda mais os conflitos que acontecem com ele e poderá passar a fazer isto também em outras situações.

        Permanecer preso por muitas horas e em uma corrente só vai deixá-lo ainda mais estressado e reativo. Se não há outra maneira de contê-lo durante as obras (prender dentro de casa em algum cômodo,por exemplo), terá que incluir na rotina diária dele passeios para ser estimulado físico e mentalmente. Não vale dar a volta na quadra, tem quer se de no mínimo 30 minutos cada.

        Usar de agressividade com o seu cão, como já aconteceu no passado, também pode tê-lo ensinado a reagir para você. Busque ajuda de um profissional que não utilize aversivos (enforcador, trancos, choque, punições físicas). Suprimir o comportamento agressivo dele apenas irá fazer com que ele vire uma “bomba relógio”. É preciso tratar o problema de fato e não suprimí-lo!

        Emmanuelle Moraes
        Sistema de Educação Canina

        (48) 9994-8603 (Florianópolis/SC)
        http://www.educadoracanina.com.br
        Facebook: Educadora Canina Emmanuelle Moraes

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados