• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Otite em cães e gatos: a importância de um diagnóstico correto!

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 22 de maio de 2012

    Fiz o texto abaixo para minha coluna no jornal Notícias do Dia, mas o assunto é muito pertinente e comum, então reposto para que mais e mais pessoas possam aproveitar o conhecimento. Boa leitura e repassem, por favor, os peludos agradecem!

    Otite

    Mais comum em cães do que em gatos, já que estes últimos têm orelhas empinadas e tomam menos banho, a otite é o nome dado a qualquer inflamação do conduto auditivo (ouvido). Pode ser aguda ou crônica e é diferenciada pela região onde ocorre (interna, média ou externa) e pela gravidade da inflamação. O maior perigo da otite é a falta de diagnóstico e de tratamento corretos, que acontecem por diferentes fatores, entre eles a automedicação, a demora em procurar um médico veterinário, a dificuldade do diagnóstico correto e a falta de comprometimento com o tratamento. Como sempre, quanto antes for diagnosticada e tratada, mais fácil e barato será combater a doença.

    Causas

    Ácaros da sarna de ouvido (otodécica) podem provocar otite parasitária. Bactérias podem ocasionar otite infecciosa e é preciso saber exatamente que bactéria está sendo combatida para garantir o sucesso do tratamento, ou a doença pode ficar crônica. Excesso de produção de cera, fungos, alergias, hipotireoidismo, baixa de imunidade e tumores também podem causar otite. Umidade, formato de orelhas (caídas) e predisposição de algumas raças às inflamações de ouvido são outros fatores. Às vezes, mais de um agente causa a inflamação.

    Diagnóstico

    Nem toda coceira no ouvido é otite, mas toda coceira no ouvido é preocupante e pede uma consulta veterinária o quanto antes. Exija do veterinário um exame com otoscópio (aparelho que examina o conduto auditivo de maneira correta e que diminui as chances de um diagnóstico errado) e também exames para descobrir que bactéria ou fungo será combatido, se for o caso. Ao falarmos em otite pode-se pensar em uma doença sempre igual, com tratamento padrão, mas como estamos vendo, é importantíssimo saber quais os causadores da otite em questão.

    Sintomas

    Coceira exagerada nas orelhas, sacudir a cabeça, gemer ao coçar os ouvidos, mau cheiro, secreção com pus saindo dos ouvidos, andar com a cabeça inclinada, arrastar-se nas paredes para se coçar ou aliviar a dor, vermelhidão no canal auditivo e agressividade ao ser tocado na cabeça podem ser sintomas de otites.

    Prevenção

    Examinar sempre as orelhas em busca de sintomas. Combater a umidade de maneira geral, secando bem os ouvidos após banhos e não dar banhos em excesso (uma vez por semana é excessivo!). Usar apenas produtos específicos para limpeza de orelhas e ouvidos. Para cães de orelhas caídas, limpar as orelhas e ouvidos semanalmente, para os cães de orelhas empinadas e gatos, a limpeza pode ser mensal.

    Cuidados

    Se a pinça usada na pet shop para limpar ouvidos não for descartável ou desinfetada, pode ser um fator contaminador, levando ácaros, bactérias e fungos de um peludo a outro. Não deixe que depilem os ouvidos do seu animal a menos que um veterinário recomende e faça (ou supervisione) o procedimento. Maior atenção no verão, quando o tempo é mais quente e úmido. Remédios devem ser pingados bem dentro do conduto auditivo para evitar que sejam expelidos quando o animal sacudir a cabeça. Faça massagem depois e tente distrair o peludo com petiscos em seguida.

    Categoria: Otite, Saúde
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    5 Comentários:

    1. ROSEMAR disse:

      14 de julho de 2013 às 15:41

      Olá, adoro suas informações e sempre divulgo seu site.
      Estou com minha cadela Lhasa com diabetes(tomando insulina manha/noite). Realmente é um gasto sem fim e agota, só para aumentar meus problemas, um cáo de rua que resgatei há meses,está com dor (parece ouvido). Mas como ele ainda é desconfiado (é um cão grande), fica dificil levá-lo ao veterinário. Estou no sufoco, pois é muito triste v-lo sentir dor. Amanhã terei que leva-lo. Como? Nem sei… não tenho mais nem dinheiro (ganho salário) e já estou endividada com a outra, mas jamais o deixarei sofrendo. Amo animais…. e não ter condições é muito triste. Abraços

    2. Cristina Santos disse:

      17 de abril de 2013 às 10:21

      Muito bom este artigo
      Minha cadela Nina tem otite sempre. Já é crônica, não por falta de cuidados, mas não sei como acontece, mantenho as orelhas dela sempre limpas, mas quando menos espero lá esta ela se batendo, corro para o veterinário e começa tudo de novo..ela vive em consulta, coitada passou 21 dias tomando remédios.

    3. Antonia Célia de Almeida disse:

      24 de maio de 2012 às 15:28

      Obrigada por estas informações valiosas!…, e que Deus abençõe o MÃE DE CACHORRO!…

      Antonia Célia de Almeida
      São Paulo – Capital

    4. Anne disse:

      22 de maio de 2012 às 13:25

      Olá Ana, em primeiro lugar parabéns pelo post.Meu meu cãozinho (mistura de poodle com vira-lata, lindo!) tbm já teve otite, mas como o trato como “filho” sempre atenta a tudo que acontece com ele,brinco,converso,dou massagem,faço questão de dar banho,claro que com todo cuidado em observar a temperatura da água, e principalmente colocar algodão no ouvido para não entrar água, dica do veterinário que o acompanha desde os 15 dias de nascido,quando ganhei de presente o meu enteado.Ele teve otite aos 7 meses.Certa vez brincando com um labrador de 1 mês, porém enorme,este encheu a boca de água e jogou no meu pequenino,foi o bastante para a otite aparecer,sorte que observei logo e o tratamento foi rápido e eficaz, Graças à Deus meu filhote não teve mais nada.Adorei o artigo, pois muita gente não conhece os sintomas.Muito obrigada por esclarecer nossas dúvidas.Eu como “Mãe de Cachorro” agradeço pela ajuda.
      Anne

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados