• Receba os posts por e-mail:

    Seu cachorro come cocô? Coprofagia em cães.

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 29 de fevereiro de 2012
    Post inicialmente publicado em 10/1/11.
    Antes de repassar o material que achei na web a respeito do hábito que alguns cães têm de comer as próprias fezes, a coprofagia, alguns comentários pessoais sobre o tema:
      • Quando estava ensinando o Sushi a “usar o banheiro”, elogiava muito todas as vezes em que ele acertava o jornal. Com isso, ele passou a achar que seu cocô era uma espécie de prêmio e começou a trazê-lo todo feliz quando alguma visita estava em casa no momento em que ele defecava. Para parar com o hábito, simplesmente passei a não mais elogiá-lo quando usava o jornal direitinho, até porque a esta altura ele já estava fera.Veja se não é o mesmo caso com o seu cãozinho;
      • Uma vez me ensinaram a servir sementinhas de mostarda na comida do peludo porque elas dariam um cheiro e um gosto desagradável às fezes;
      • Cada vez mais me apaixono pelo Neem e seus vários usos. Como o Estibion Plus Neem é o único produto natural que conheço que tem fácil aplicação (basta polvilhar por cima da comida) e ainda por cima melhora a saúde em geral dos pets, não canso de recomendá-lo. Um de seus benefícios é combater a coprofagia;
      • Atualização em 30/1/11 –> Super dica da Sylvia Angélico, publicada no Twitter do Cachorro Verde:Seu cão tem hábito de comer fezes? Experimente adicionar um pouco de abacaxi às refeições dele. Isso deixa as fezes com gosto desagradável. Frutas cítricas não são contra-indicadas para cães sadios. O suco gástrico dos cães tem pH de 1 a 1.5 – MUITO mais ácido que o de qualquer fruta. Muitos cães gostam de abacaxi fresco. Nesses casos, é só acrescentar uma ou duas colheres de sopa de abacaxi fresco à dieta – tanto faz se é caseira ou comercial (ração). Se o cão não comer, aí é hora de exercitar o jogo de cintura, rs Abacaxi com um pouco de iogurte, ou com um pouco de mel etc. Essa dica não é garantida, mas muitas pessoas têm relatado sucesso.”;
      • Atualização em 31/1/11 –>Leiam o comentário deixado pela Andie porque ela nos dá uma boa dica de adestramento e compartilha uma informação bastante relevante sobre coprofagia.
      • Atualização em 25/7/11 –> Dica deixada em comentário no blog (jerimum é a abóbora mais tradicional, aquela redonda):

    zabaiugah disse…Tenho 2 Shih Tzus, Beethoven e Indy, atualmente, perdi minha filhota peluda Camilla, mãe de Beethoven, no dia 16 de Dezembro de 2010, meu Beethoven teve coprofagia, e aqui em casa cruamos rapidinho, cozinhávamos Jerimum e eles adoram e deixam rapidinho de comer o cocô.

    Mas voltando ao ato de comer fezes, o assunto não é simples e a coprofagia pode ter várias causas. Voltando ao exemplo do Sushi, o oposto também pode ocorrer: um cão que seja duramente repreendido ou até mesmo castigado fisicamente ao errar o local onde deveria defecar pode passar a comer as fezes para “limpar” sua sujeira!
    Como todos sabem, defendo e incentivo o uso da Alimentação Natural para cães e gatos, e animais alimentados com carnes e ossos crus dificilmente apresentam o problema de comer as próprias fezes. Citando um post muito interessante do Cachorro Verde, lemos que:
    “Dietas compostas por uma grande porção de grãos deixam as fezes grandes e fedidas. E tantos resíduos de grãos e amidos acabam atraindo outros cães – e muitas vezes até próprio autor do cocô! A textura mais macia dessas fezes, além de seduzir o paladar (ugh…), não esvazia periodicamente as glândulas ad-anais – aquelas que o cão espreme involuntariamente quando está com medo e que liberam um cheiro monstruoso. Sem o esvaziamento natural proprocionado pela eliminação de fezes durinhas, essas glândulas podem inflamar.” [extraído do post Cocô na Alimentação Natural]
    E que dietas são compostas por uma grande porção de grãos? Rações! E também dietas caseiras cozidas desbalanceadas e restos de comida humana servidos a cães/gatos. Lembrando que só pode ser chamada de alimentação natural aquela que em sua composição contém carnes e ossos crus, tão essenciais para fezes sadias e com consistência adequada o suficiente para não provocar os problemas mencionados na citação acima.
    No blog Tem Cachorro na Cozinha, achei uma receita caseira e fácil de ser feita, bem interessante e que pode ajudar na questão e a Nara fala especificamente sobre a coprofagia em sua introdução:
    “Um hábito canino que geralmente incomoda os donos é “comer cocô”, ou coprofagia. Segundo o etólogo Bruno Tausz, na sua comunidade no orkut, Psicologia Canina, há a possibilidade deste hábito existir por falta de nutrientes vegetais na dieta do cão. Ainda na sua comunidade, podemos encontrar uma receita de cozido que auxilia no combate a este hábito.”  [extraído do post Cubos congelados de legumes (Solução natural anti-coprofagia)]
    Separei para vocês alguns textos que tratam do assunto mais profundamente e recomendo que todos sejam lidos para um melhor entendimento deste hábito, que pode muitas vezes ser um problema de saúde e/ou de carência nutricional.
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    85 Comentários:

    1. Cleuza disse:

      15 de março de 2014 às 13:22

      Oi.. Em primeiro lugar, sou admiradora de seu trabalho.. Sempre recorro a esse cantinho…
      Tenho uma Lhasa de 1 ano e tem esse hábito.. Já dei floral e coprovet, mas continua comendo…
      Pretendo tentar algumas dessas dicas que você deu, mas além disso, estou pensando em trocar a ração dela. Dou a Premier e vi você falando muito bem da Guabi Natural.. Então estou pensando em trocar… Será que isso ajudaria de alguma forma na coprofagia?

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        20 de março de 2014 às 19:43

        Oi Cleuza, talvez, mas as duas estão no mesmo nível de suporte nutricional, então se a causa for má absorção de nutrientes, talvez não faça diferente. Mas tente, tudo vale! Beijo.

    2. Luciene Capellari disse:

      11 de março de 2014 às 00:20

      Oi! Adorei este site. Pretendo incorporar o Estibion Plus Neem, pois aqui em São José do Rio Preto tem muito carrapato, e uma das minhas viras, a Vitória, não morreu atropelada num avenidão em São Paulo e aqui quase morreu de babesiose! Nem saio mais com elas na rua, tanto o pavor! Resgatei outra vira que resolveu comer cocô, e você me ofereceu a opção que me pareceu mais lógica e prática. E nutritiva. Bjs e lambidocas!

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        11 de março de 2014 às 19:53

        Luciene, parece que o MUNDO está lotado de carrapatos. Aqui em Floripa está terrível também. Estou usando o Biocão nos meus. Beijo e boa sorte com tudo aí.

    3. amelia disse:

      19 de janeiro de 2014 às 18:33

      A minha lhasa ta começando comer cocô, ela ta com 3 meses.
      A semente de mostarda ou abacaxi não vão fazer mal pra ela?

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        22 de janeiro de 2014 às 23:15

        Oi Amélia, não farão mal e também não são as únicas dicas. Tem a abóbora também, você leu?

    4. Maria Helena disse:

      11 de dezembro de 2013 às 20:24

      Minha cachorra tem 10 anos desde os 05 anos ela come seu cocô, eu ja dei e fiz td que é possivel, só não dei este posinho que se coloca na comida, este ESTIBION PLUS é bom
      mesmo ou só e + um?.Minha cachorra chama-se Suzy, a dias atrás ela ficou mal com panccreas e figado, fez vários exames tomou remedios, mas vai e volta o cocô sai uma especie de sangue junto.Vc pode me ajudar? obrigada.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        21 de dezembro de 2013 às 09:31

        Oi Maria Helena,

        Vc leu o texto e conseguiu verificar os motivos da sua cadela comer as fezes de 5 anos pra cá? Veja bem, até 5 anos de vida ela ñ tinha esse “hábito”, algo mudou. Vc tentou o abacaxi, as sementes de mostarda etc.? Quem usou, diz que o Estibion Plus Neem (tem que ser o Neem) é bom, sim, mas eu nunca precisei, então não posso dar meu parecer.
        Sangue nas fezes pode ser giardíase> http://www.maedecachorro.com.br/2010/12/giardiase-a-gente-trata.html

        • Maria Helena disse:

          28 de dezembro de 2013 às 00:43

          Bem minha Suzy, melhorou um pouco das fezes vermelhas c/ sangue, qto. a comer coco
          infelizmente continua, mas as vezes qdo. falo c/ ela com carinho ela não come, fica alguns dias sem comer. Só que o coco dela esta saindo verde, será que pode ser por causa da ração Dog Chaou ela tem muitos grãos verde. Agora comprei da mesma
          só que light, ela gostou. Pode me dizer onde encontro sementes de mostarda? obrigada pela ajuda, bjs

          • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

            30 de dezembro de 2013 às 15:48

            Maria, com certeza é da ração, sim. Não gosto de rações coloridas, pois são cheias de corantes. Não tens como testar a alimentação natural com ela, até pq ajuda horrores esta questão de comer o próprio cocô.
            Recebi mais feedbacks positivos de leitores falando da abóbora e do abacaxi, não tanto da semente de mostarda (que vc acha na seção de temperos de qualquer mercado).

            Se continuares com ração, eu mudaria pra uma melhor…

    5. poliana disse:

      20 de agosto de 2013 às 15:14

      Olá boa tarde ! tenho uma cachorra Vira -lata com petbull , peguei ela na rua quando filhote.
      mais ela não para de comer o seu cocô já dei o remédio coprovet e outros . E agora estou dando abacaxi pra ela, mais confesso que não deu sucesso. O que fazer me ajude por favor. pois sempre fica vomitando por causa disso.

      Obrigada

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        20 de agosto de 2013 às 15:16

        Poliana,
        você precisa ter certeza do motivo. Pode ser carência nutricional. Leia bem o texto, os comentários e, por favor, insista com o veterinário pra ver como anda a nutrição dela.

    6. Roberta disse:

      25 de junho de 2013 às 16:13

      Boa tarde, Ana! Tenho uma filhote de Golden retriever com 67 dias, hoje. Ela começou a comer as próprias fezes há 4 dias. O veterinário detectou giárdia e ela está sendo medicada. Li que este hábito pode ser pela má absorção de nutrientes da alimentação, mesmo ela estando comendo uma ração super premium (pro plan, no caso) . Acabei de ligar para o veterinário para ver se poderia dar um complemento para ela parar de comer as fezes e ele disse que é normal. Afff… Este produto que tens recomendado funciona nestes casos? Já ouvistes falar do coprovet? Diz que as fezes as serem aliminadas ficam com odor e gosto desagradáveis para os cães. Gostaria de saber o que funciona e se posso dar a um filhote. Bjo Bjo

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        27 de junho de 2013 às 12:24

        Roberta,
        eu não suplementaria uma ração super premium, realmente. Má absorção pode ser “defeito” do organismo (eu tenho isso, hehe), não necessariamente da comida. Mas ela é tão novinha, né? Talvez seja mais comportamental mesmo. Que tal tentar as dicas do texto, como o abacaxi, a abóbora? Eu NÃO usaria o Estibion Plus Neem pq ele não deve ser usado em filhotes por um longo período, pois pode interferir no crescimento.

        Nunca usei o Coprovet e mta gente chega aqui justamente pq usou e não funcionou, mas… de repente pra tua pequena dá certo, só tentando. Eu iria de abacaxi primeiro, viu? E é normal, sim, tá certo o vet. Leia o texto e os comentários com atenção e veja o que podes usar na tua situação. Beijo.

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados