• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Bom humor na luta contra a falta de educação!

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 26 de outubro de 2011

    Um dia depois de postar sobre o AshPuppie, uma invenção que promete ajudar a deixar o mundo mais limpo de maneira sustentável, voltamos ao assunto “fezes de cachorros nas ruas”.

    Direto da Folha pra nós, quem passou a dica de leitura foi a Élly Dantas, via Facebook.

    Um poste colorido está chamando a atenção de quem passa pela alameda Tietê, entre as ruas da Consolação e Bela Cintra, no Jardim Paulista (zona oeste de São Paulo).

    O poste foi forrado com recados em papéis amarelos, azuis, verdes e rosas dirigidos às pessoas que tornaram aquele local um ponto viciado de lixo –principalmente saquinhos com cocô de cães.

    "Não permita que seu cão deixe aqui o que você tem na cabeça", diz um dos papéis. Em outro, o desenho em pincel atômico de uma porquinha com um vestido, cercada de moscas e acompanhada de um cão: "Dona Pig [porca]? Esse é seu côcô [sic] chanel?", diz o recado. O autor da ideia foi o síndico do prédio em frente ao poste. Sílvio Martins, 50, colocou os cartazes anteontem. Continue a ler no site da Folha clicando aqui.

    Categoria: Campanhas, Comportamento, Notícias
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    3 Comentários:

    1. Flavia disse:

      26 de outubro de 2011 às 17:37

      Toda vez que eu e Lobinho vamos passear faço questão de limpar o rastro que ele deixa. Se não deixo minha casa suja, porque deixarei a rua?

    2. Taynara disse:

      26 de outubro de 2011 às 15:34

      Ah, mas eu já fiz barraco por causa de gente porca. Chamei o cara de porco pra rua toda ouvir. Hoje ele só sai de casa com o totó pra passear e a sacola na mão. O bendito do patudo fazia o cocozinho no meio da minha rampa de garagem. Claro que o problema era com o porco do dono dele, já que o patudo precisava de aliviar. Aiai.

    3. Mariana disse:

      26 de outubro de 2011 às 15:07

      Por causa de algumas pessoinhas todos pagamos o preço! Se todos fossem educados e recolhecem suas cacas quem sabe nossos peludos poderiam ir a certos lugares como praias e parques….
      Ontem meu marido estava passeando aqui no Campeche com a nossa pequena gigante (não faz cocô, faz montanha) e viu um cara passeando com um labrador. Este fez coco na ciclovia umas 3 vezes seguidas. Meu marido alcançou eles e perguntou: vc não vai catar? Ele respondeu seco: “Eu não cato”. Não dá vontade de bater??

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados