• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Led Zeppelin, a cadelinha de 20 anos!

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 18 de agosto de 2011
    As pessoas dizem que hoje os cães vivem mais, mas sinceramente, tenho minhas dúvidas… E como as pessoas costumam me escrever contando quando seus filhos peludos morrem, posso afirmar que a maioria dos animais de quem tem feito contato comigo morre com menos de 10 anos de vida, viu? Tanto é que fico super feliz quando alguém me conta que tem um idosinho, como é o caso da Led, da querida Elayne.
    Ao saber que a Elayne tinha uma senhorinha, ainda mais com o nome de uma das bandas que mais gosto, pedi a ela que escrevesse sua história e nos enviasse com fotos, para que sirva homenagem a todas as pessoas que sabem como tratar um animal idoso, com amor e cuidados especiais. Aí estão o relato dela e fotos da pequena. Espero que vocês gostem!


    Led Zeppelin é uma cachorrinha “campeã”, que completou 20 anos e meio em julho de 2011. Mineirinha de Itajubá, no Sul de Minas, a vontade dela pela vida surpreende até os veterinários. Mistura de fox paulistinha e vira-lata, a Led nos foi dada por um vizinho e veio morar na nossa casa depois de desmamar, aos dois meses de idade.
    Apesar dos problemas de saúde, próprios da idade, a mineirinha canina segue firme. Aos 20 anos, a Led teve que retirar quatro dentes, que estavam infeccionados. Foi um susto, porque era um procedimento cirúrgico arriscado, ainda mais para uma “anciã”. Mas, mais uma vez, ela surpreendeu e rapidinho já tinha passado o efeito da anestesia e a Led queria “bater perna” na clínica…Os dentes extraídos não atrapalham em nada a mastigação. Já, os outros dentões da mocinha ganharam uma limpeza de tártaro no dia da operação e seguem saudáveis.
    Não podemos esquecer de outro momento “nada feliz” para ela: a hora do banho! Led Zeppelin dá um escândalo e faz o maior charme até hoje. Quando era mais nova ela conseguia fugir e se esconder, geralmente, embaixo da cama…Agora, não consegue “escapulir”, por isso, tentamos ser bem rápidos. Afinal, ela é velhinha e sente mais frio. No final, dá tudo certo e a Led fica cheirosa e limpinha!!!
    Desde novinha, ela sempre foi e ainda é bastante resistente ao enfrentar as doenças que aparecem, algumas bem sérias ao longo dessas duas décadas. Acreditamos que Deus, São Francisco e São Lázaro, que também é protetor dos animais, nunca desampararam nossa pequena. As pessoas se assustam quando falamos a idade da nossa cachorrinha, porque ela tem “corpinho de 15”… kkk. E, quando ela sai na rua faz sucesso com crianças e adultos.
    Sempre carinhosa e protetora com toda a família, aos 17 anos, a Led ganhou uma irmãzinha, a Krishna, uma vira-lata linda e espoleta, que “nos encontrou” na rua. Ficamos com receio que nossa “fox misturinha” adoecesse de ciúmes, já que sempre foi o “xodó” da casa. Mas, ela aceitou a nova moradora da melhor forma possível.
    Krishna está com três anos e é incrível como nos ajuda a cuidar da nossa “senhorinha de quatro patas”. Se a Led cai e não consegue levantar, por exemplo, a Krishna dá um show e late sem parar, que mais parece uma vuvuzela de rabo. É o maravilhoso mundo animal…
    A idade avançada da Led está sendo um aprendizado. O principal, é que um animal idoso precisa de muito mais cuidados e amor. Nem todo mundo imagina quando pega aquele filhotinho fofo para cuidar, que um dia ele vai envelhecer, precisar de ajuda para comer, andar… Mas, quando se ama, fica mais fácil.
    Sempre desejei que a Led tivesse uma vida longa, feliz e com saúde. E, é o que desejo a todos os animais e aos donos, que sejam abençoados como eu fui. Abraços a todos! Elayne

    Categoria: Animais e nós, Filhos
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    20 Comentários:

    1. Bianca Patricia Dellu disse:

      27 de novembro de 2013 às 21:11

      que historia linda!

    2. Renata Priscila disse:

      5 de novembro de 2011 às 04:43

      Parabéns e vida longa para a Led, que Deus a conserve assim, GUERREIRA…Espero que meu bebezão Apollo, e todos outros animaizinhos desse mundão de meu DEUS, tenham uma vida longa e com muita saúde…Perdi minha filhota, mãe do meu bebezão com 14 anos, à 4 meses, e sinto muita, mais muita falta dela, sinto que perdi uma filha mesmo….

    3. Ilca disse:

      27 de outubro de 2011 às 10:16

      Que legal saber que a Led trouxe tanta alegria para esta familia. Tenho uma York de 16 anos e 4 meses… espero que ainda fique conosco muitos anos… e feliz como é hoje. Agora a Led aguarda esta familia amada na ponte do arco iris e mais uma estrela brilha no ceu. Um beijo

    4. Maria Lúcia Novaes disse:

      27 de outubro de 2011 às 01:06

      Meu cocker Igor viveu 17 anos e também era o vovô da família. Quando minha filha nasceu ele já estava com 14 anos e ficamos preocupados que ele sentisse ciúme,que nada! Ela se apoiava nele quando começou a andar e ele deitava ao lado do berço e vinha me chamar se ela acordava e eu não ouvia.Muito amado o meu Igor.Já faz 10 anos que ele se foi mas até hoje eu entro em casa procurando por ele !Muita saudade do meu filhinho.Quando ele morreu,o veterinário me deu os parabéns por ele ser tão bem cuidado e viver tanto,mas eu o amava como meu filho,o que ele era!Tenho certeza que existe um céu para os animais,tão puros e com tanta capacidade de amar e é lá que o meu Igor está !

    5. Katia Rossi disse:

      27 de outubro de 2011 às 01:02

      Que a Led seja uma estrelinha de Led lá no céu.
      Bom saber que foi amada e respeitada até o fim.
      Que Deus abençoe a sua dona e família tb.
      bjs

    6. Guiga disse:

      6 de setembro de 2011 às 18:08

      Eu tive uma poodle q se foi com 18 aninhos. Infelizmente um problema neurológico fez com que tivéssemos q eutanasiá-la… e acredito q não fosse isso, ela teria vivido mais!
      Cães velhinhos (e/ou doentes) dão trabalho, sim… mas temos sempre que lembrar de cuidar deles como gostaríamos que cuidassem de nós! 🙂

    7. Anonymous disse:

      3 de setembro de 2011 às 22:26

      A tia Marcela ajuda a cuidar um pouquinho da led…..da alguns sustos em nós….mais passa alguns dias LED está sempre nos surpreendendo…é de não acreditar como LED é resistente…..mais suas mães….essas sim….são responsáveis por tanto tempo de vida…como cuidam bem dessa "moçinha" é de não acreditar!!!!!Parabéns meninas…vcs são realmente MÃES DE CACHORROS……..MÃE COM "M" MAIÚSCULO!!!!!!BJUS TIA MARCELA LEÃO

    8. Anonymous disse:

      27 de agosto de 2011 às 14:46

      Eu tive um aumiguinho que nos deixou em 2009 com 19 anos. Ainda hoje sinto muito sua falta foi um companheiro de uma vida. Vida sim, estou com 34 anos e ele, o Taylor faz parte da minha historia da minha juventude.Ler esse artigo me fez lembrar dele.
      Beijos
      Caroline Agostini
      São José – Campinas – SC

    9. Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

      22 de agosto de 2011 às 01:53

      Paula,
      sinto MUITO! Procure usar alimentação natural com seu próximo cãozinho, porque as rações estão provocando muitas doenças, entre elas as renais.
      Leia http://www.cachorroverde.com.br e estude.

      Sinto muito mesmo.

    10. Paula disse:

      21 de agosto de 2011 às 11:36

      Perdi o meu Teozinho sexta feira, ele tinha pouco mais de um ano.Não entendi nada.Sempre levo ao veterinário.Tomo todas as precauções para tudo dar certo e de uma hora pra outra ele parou de comer, adquiriu doença renal e em menos de 20 dias me deixou.Sinto como se tivesse perdido um filho mesmo.Era companheiro, sempre estava onde eu estava e eu procurei retribuir isso da melhor maneira possível.Não consigo aceitar a sua partida.

    11. Elaine Cristina Carvalho Duarte disse:

      19 de agosto de 2011 às 12:32

      Gente, chorei de emoção!! Impossível não me lembrar do meu Tony,que morreu com 16 anos e do meu Fred, que já está ficando velhinho. E também impossível não pensar nos velhinhos por aí que não tem o mesmo amor que os nossos filhotes. Parabéns a Elayne pelo cuidado e amor com que tratas suas meninas!!!!

    12. Carol F. disse:

      19 de agosto de 2011 às 02:43

      Que bonitinha e resistente. Realmente é diferente e trabalhoso cuidar de cães idosos e os donos precisam estar preparados.
      Não sei se é impressão,mas os cachorros mais longevos que já conheci eram mestiços ou poodles.
      Minha cachorrinha era mistura de poodle e vira-latas e morreu com 16 anos.

    13. Renata disse:

      19 de agosto de 2011 às 02:17

      Oi Ana!

      Omodeus! Adorei a estória da Led! Ela é tão linda!
      Espero que a minha Loretta viva tanto quanto ela, superando as suas estatísticas: ela vai fazer 10 anos daqui a dois meses. Tem lá seu probleminhas de alergia, mas de resto está firme e forte!!
      Nem preciso dizer que me emocionei…

      Beijos, Renata
      palpitandoemtudo

    14. Mariana disse:

      18 de agosto de 2011 às 20:55

      Que coisa mais linda!! Os pelinhos já brancos…fofa demais!
      Adorei!!

    15. Fúlvia e Suzie disse:

      18 de agosto de 2011 às 18:01

      Linda história!!!

      Espero que Suzie tenha uma vida bem longa também!

    16. Elayne disse:

      18 de agosto de 2011 às 16:37

      Obrigada a todos pelas amáveis palavras para a Led. Que todos os peludos tenham vida longa, feliz e com saúde. Beijos! Elayne

    17. Kelen disse:

      18 de agosto de 2011 às 14:48

      Que amor!!! Tomara que minha nega-cheirosa tbm passe dos "cem anos" :D!!!
      Minha Clarabela já está com 13 anos!
      bjs

    18. Beth disse:

      18 de agosto de 2011 às 12:25

      Essa história é linda e com certeza terá um final feliz! Minha família também ama cachorros, minha irmã tem uma "fox misturinha" que está com 14 anos de pura energia! Eu tenho a Lolita que completou 11 anos agora em julho!
      Um grande abraço, amo seu cantinho!

    19. Anonymous disse:

      18 de agosto de 2011 às 11:17

      Que coisa linda, gostaria que os meus tivessem vivido mais tempo o meu juninho morreu com 13 anos e a mãezinha dele a aninha exatamente 28 dias depois dele com 14 anos, ela não queria mais viver depois que o filho se foi, incrível como ela definhou e morreu, fizemos de tudo por ela, mas não reagiu, achou que seria mais feliz ao lado de seu gongolinha. beijos e parabéns a led

    20. Mi Silva disse:

      18 de agosto de 2011 às 11:13

      Quanta fofira, é muito amor!
      Adoreiii
      Bjks
      Mi
      http://www.feminices.com

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados